Minha grande felicidade


Nós dois...
Coisa incontestável.
Suspiro ao te sentir...
Nunca te toquei..
Ao menos te vi...
Sinto um sentimento diferente tomando conta de mim.
Talvez desejo,
Talvez ternura,
Uma ardente paixão
Ou até mesmo um grande e sublime amor.
Não sei dizer, é difícil de explicar.
Diferente de tudo você conseguiu me cativar facilmente.
Me atraiu e agora estou aqui...
Perdida à sua procura.
Preciso te conhecer,
Ouvir tua voz e me perder em ti
Pois sei que tu és para mim
Não um grande e especial momento,
Mas é "simplesmente" a continuidade da minha vida.


Quimera

Deitada sobre o leito de minhas dores
Pude sentir tuas mãos afagarem meu corpo delicadamente,
Passando os teus lábios sobre minha face
E dando intermináveis beijos de amor.
Seu rosto roçava no meu,
Teu corpo aquecia meu corpo
E tivemos uma noite incrível de muita paixão, amor e loucura.
Ao amanhecer, ainda sonolenta, olho para o quarto
E vejo garrafas de vinho,
Taças quebradas,
Meu corpo cortado aos cacos
E minha esperança perdida.
Notei ali, minha pura solidão,
Lágrimas de ilusão escorreram ao chão dando-me mais certeza.
Não, você não estava lá,
Tive apenas um sonho contigo.
Um sonho que guardarei comigo.
Um momento que poderei ter você pra sempre em minha vida, minha mente e minha alma.



Coração nas minhas mãos


Com o coração nas minhas mãos
Tive que fazê-lo.
Doeu.
Nele.
Em mim.
A sensação de ter o coração dele sangrando em minhas mãos
não dá aquela pretensa sensação de poder
nem tampouco nenhuma vingança - nada disso.
Dá é vontade de correr atrás dele e soldar com beijos o coração de volta no peito.
(mas isso já não me cabe fazê-lo; não mesmo)

Autor Desconhecido.

Visto-me de preto


Visto-me de preto
para mostrar a fúnebre de minh' alma...
As milícias dos tempos de prisão
que vivi ao seu lado.
Quando me tocava
parecia uma navalha cortando meu peito em pedaços finos...
Ao tocar teus lábios parecia algo árduo....
Visto-me de preto
em homenagem à grande despedida...
partir de uma ilusão que constantemente vivi...
A de achar que aqueles sorrisos eram sinceros.
As pessoas riam para mim...
Todos sabiam de tudo, de suas incessantes atitudes e eu nada descobria.
Visto-me de preto
para simbolizar que tu morreste para mim.
Deixei todos os sentimentos em seu sepulcro.
Visto-me de preto
para brindar a chegada da tão esperada solidão
por sentir a tão triste derrota
para o sentimento mais puro que existe...
Visto-me de preto
para esconder entre os panos negros,
as mãos cálidas,
os olhos escuros,
o rosto abatido...
O amor que ainda existe dentro de mim !!!!