Os sabores e sensações das diversas lágrimas


Melífluas
Foram as lágrimas
Que rolaram por quem me fez feliz
Num oceano de aprendiz.

Insípidas
Foram as lágrimas
Que não deu para evitar cair
Por coisas que não tinham como prosseguir.

Acerbosa
Foram as lágrimas
Que insisti para que se transformassem em sorriso
E, na verdade, elas me eram um aviso.

Guerreira
Foram as lágrimas
Que tentei evitá-las, mas viviam se petrificando
Quando via, as crianças, de fome morrendo.

Tristeza
Foram as lágrimas
Que caíam a cada decepção das pessoas
Num mundo que não tem mais humana destreza.

Alegria
Foram as lágrimas
Que deixei que caíssem quando vi uns salvando os outros
Com uma eterna magia.

Remorso
Foram as lágrimas
Que não evitei que caíssem
E em meu dorso se comprimissem.

Ácida
Foram as lágrimas
Que rolaram no passado e queimaram minha pele,
Rasgaram os tecidos do meu coração e a lembrança ainda me compele.

Nulas
Foram todas as lágrimas
Que caíram por quem não fez por merecer,
Eu deixei gota a gota se desprover.

Pauta para Bloínquês.
Tema: O gosto de uma lágrima