Resenha: A ilha de Bowen

Quando o livro da editora Biruta chegou, já levei um susto logo de cara. A capa é bem mais chamativa pessoalmente do que pela foto. O livro também é maior do que eu imaginava, mas devo dizer que cada página valeu a pena; a vontade que a história não acabasse foi grande.

Essa história conseguiu me surpreender em todos os sentidos. Dificilmente inicio uma resenha falando sobre a estética, mas esse livro foi amor à primeira vista e, se não amasse logo de cara, olharia novamente para amá-lo pelo segundo olhar. Não existe uma explicação para isso, não sei se foi esse azul mesclado que me lembra do céu ou esse misto de coisas abstratas que me cativaram; não sei.

Como se a paixão fosse pouca, na orelha do livro relata que A ilha de Bowen surge com influência de grandes nomes da ficção científica. Aqueles que são nerds, apaixonados por FC, certamente, irão se encantar por isso: H. G. Wells e Júlio Verne, além do tão querido e amado Arthur Conan Doyle e o seu incrível Sherlock Holmes. Quando se tem grandes nomes como referência em uma obra, possivelmente, ela não deixará a desejar. E não deixou!

Resenha: À toda prova



À toda prova é o terceiro da série de Mickey Bolitar. Porém, não é necessário ler na sequência para entender, as obras são independentes. Não acompanhei as anteriores, mas já criei um grande carinho pelos personagens deste livro.

Coben sabe prender o leitor de forma magnífica e ficamos atônitos para ajudar Bolitar em suas situações conflituosas. Desde o início, o protagonista vive um drama pessoal e que comove todos ao seu redor: o pai foi dado como morto em um acidente de carro; a mãe sofre com o vício das drogas e está internada em uma clínica de reabilitação.


Resenha: O Pequeno Príncipe



O Pequeno Príncipe é um dos livros mais lidos no mundo; sempre fiquei envergonhada por não ser uma das que tinha o nome na lista. Quando a Geração divulgou o lançamento com uma nova edição, tive certeza: era essa a minha hora. Antes, nunca entendia muito bem o porquê as pessoas falavam tão bem desse livro. Não imaginei que era um exagero, mas fiquei com um pé atrás desde o início. Se soubesse da magnificência dessa obra, certamente, já teria lido-a, no mínimo, umas três vezes.

A obra nos faz acordar e mostra-nos o verdadeiro sentido da vida. Parece loucura, estranho ou exagero; não é nada do que imaginamos. Assim como um idoso, uma criança de cinco anos tem o poder de entender o que esse livro diz. Ele é tocante e cheio de emoções.


Resenha: Abandonado



Como diria Vinícius Pinheiro, não é preciso ser um divisor de águas da literatura para contar uma boa história; assim foi com o personagem deste livro. Alberto Franco, um jornalista informal e roteirista em início de carreira, se envolve com uma atriz iniciante, a misteriosa Clara Bernardes.

A jovem é bastante impulsiva e tem uma personalidade forte. Por sua vez, o protagonista não fica atrás quando o quesito é caráter marcante. O envolvimento dos dois é algo que toca nosso jovem Alberto. A paixão desenfreada que ele sente por ela é de deixá-lo louco e, até mesmo, cego.


Resenha: Cordeluna



Quando soube que receberia Cordeluna para ler, fiquei parecendo criança com o brinquedo mais desejado que pudesse existir. Estava desejando o livro há muito tempo e confesso que imaginei que não fosse lê-lo tão cedo. Sorte que o meu pessimismo é menor do que a realidade e, quando menos imaginei, estava com a obra em mãos.

O século é XI, estamos na Espanha e vamos conhecer o nobre guerreiro Sancho, filho mais velho de uma grande família. Ele está disposto a seguir o seu senhor a todo custo. Seu pai o apoia em sua missão de ir, com dom Rodrigo, onde for preciso. Qualidade Sancho tem muitas e é um dos personagens que mais agradam o leitor.


Resenha: Como viver eternamente



O livro foi publicado em 2008 e, este ano, uma nova edição foi lançada. Reconheci o livro pela capa anterior e pelo personagem. O li em 2009 e a história me marcou profundamente.

Como viver eternamente é uma comovente história narrada pelo próprio protagonista. Sam é um garoto de onze anos que sofre de uma doença chamada glóbulos esferoidais, conhecida como leucemia. Ele adora colecionar histórias e fatos fantásticos. O menino não frequenta a escola, ele tem aula particular em sua casa, três vezes na semana. A professora Willis aplica os conteúdos para ele e seu amigo Felix – ambos se conheceram no hospital. Sam passou seis semanas internado e, quando estava passeando pelos corredores, encontrou Felix em sua cadeira de rodas.


Resenha: After



After é uma obra de arrancar suspiros de quem está lendo. Quer seja de alegria ou de tristeza, afinal, o desfecho deixa uma baita frustração para sabermos o que acontecerá no próximo livro. É impossível não ficar com raiva por não ter noção de como será desenvolvida a história no instante seguinte.

Tessa é uma garota de apenas dezoito anos que está saindo de sua casa para estudar. Sua mãe sempre lhe ensinou a importância dos estudos e de se dedicar para ser sempre a melhor. A faculdade seria a determinação de seu futuro, já que a própria Tessa afirma que está em uma época em que perguntam primeiro onde você estudou e, só depois, o seu nome. Ela é a garota certinha e namora Noah, ele é apenas um ano mais novo que ela.


Resenha: Fique onde está e então corra



Fique onde está e então corra é uma obra comovente e deliciosa de se ler. Somos apresentados, logo no início da trama, pelo personagem Alfie. Ele tem apenas nove anos de idade, porém, passa por muitas coisas desde cedo. Aos cinco anos de idade, no dia do seu aniversário, seu mundo começa a mudar: seu pai parte rumo à guerra que acaba de começar.

Alfie Summerfield tenta se lembrar de como era sua vida antes de a Guerra Mundial começar. O pior dia de sua vida é marcado com a ausência de convidados e com a despedida de seu pai. George, sem revelar totalmente a verdade, apenas explicou ao garoto que estava indo a uma missão secreta para o Governo. Ele parte à Guerra com a convicção de que ela acabará antes de o Natal começar.


Resenha: Recursos desumanos



Alain Delambre é um sujeito aparentemente simples. Casado, tem duas filhas e 57 anos de idade. O nosso protagonista está num beco sem saída – como costumamos dizer das situações embaraçosas. Ele está desempregado há quatro anos e isso está desgastando-o completamente. Ex-diretor de RH, atualmente, Alain encontra apenas empregos inferiores e que lhe proporcionaria 45% do salário mínimo.

Ambientada em Paris, a história não poderia se passar em um lugar melhor, marcado pelo mundo da contemporaneidade e do capitalismo excessivo. O autor nos apresenta um cenário em que evidencia bastante a crise econômica e nos mostra como isso acarreta na vida dos seres humanos. Afinal, ter um bom trabalho não é garantia de estabilidade financeira para o resto da vida. Nosso protagonista é uma prova dura disso e nos faz enxergar diversos pontos que muitas vezes histórias comuns não têm o poder de abrir nossos olhos.

Promoção: Aniversário do Blog Re.View


Oi, pessoal!! O mês do primeiro aniversário do Re.View está chegando ao fim, mas ele não vai terminar em branco, para finalizar o mês com chave de ouro, o blog Re.View se juntou com mais onze blogs amigos para fazer mais um sorteio comemorativo!!
Regras gerais:
  • Será apenas 1 ganhador por Kit;
  • Para concluir a opção do Facebook é necessário Curtir a fanpage do blog;
  • O sorteio vai de 31/07/2015 até 31/08/2015;
  • Não serão aceitos perfis utilizados unicamente com fins promocionais;
  • É obrigatório ter endereço de entrega no Brasil;
  • A responsabilidade do envio do livros é de cada blog que disponibilizou o livro e nos reservamos ao direito de enviar o prêmio em até 45 dias úteis;
  • O vencedor terá o prazo de 48 horas para responder ao e-mail com os dados necessários para o envio dos prêmios;
  • Os blogs não se responsabilizam por extravio, danos nos pacotes ou endereço de entrega inválido;
  • Em caso de dúvidas, deixe um comentário.