Resenha: Chamado às armas

Chamado às armas é o segundo volume da série A Guerra dos Fae. O primeiro livro se chama Crianças Trocadas e você pode conferir a resenha aqui. No primeiro livro, vemos Jayne sendo testada pelo seu poder com O Verde. Para quem não sabe, ela possui o dom de se comunicar com a natureza. Nesta obra, ela é testada de forma intensa. Tanto os seres sobrenaturais quanto os seus próprios amigos testam-na para saber quais são as suas habilidades.

Eles acreditam que Jayne é uma elemental, ou seja, um Fae que tem ligações, por meio de mágica, com um ou mais elementos, sendo eles Terra, Ar, Água, Fogo e Vento. Porém, para saber quais são os elementos que ela tem ligação, é necessário que ela seja testada em todos eles.


Resenha: Sherlock Holmes no Japão


 “É mais seguro viver nos sonhos, meu amigo.
Lá, encontramos os amores que nunca tivemos.
Lá, ouvimos a música mais bonita,
que o mundo real não merece ouvir” (p.159).

Difícil saber como iniciar uma resenha quando o assunto é Sherlock Holmes. O primeiro livro que li foi de Conan Doyle e que me apresentou esse incrível mundo do grande e amado detetive. Quando li O cão dos Baskerville, tive a imensa satisfação de conhecer tanto Holmes quanto o Dr. Watson. Era muito nova, mas mesmo assim esse livro foi o precursor para que eu criasse o gosto pelo universo literário.


Resenha: Toda a verdade



Três histórias paralelas e que se cruzam numa trama de tirar o fôlego!

Se tem uma obra que idolatro há anos com unhas e dentes é Toda a verdade. Foi o primeiro livro que li de David Baldacci e com certeza não será o único. O autor soube descrever tudo de forma surpreendente e, como disse acima, de tirar o fôlego. Não pense que se trata de um mero livro, uma mera obra e uma mera história de fundo de quintal. Baldacci cria elementos que nos mostra porque ele é considerado um dos melhores escritores.

Shaw é o protagonista dessa história eletrizante. Ele é um cara durão, na infância foi abandonado e nem sequer tinha um nome. Sem preocupar-se, ele parte para um trabalho que coloca em risco sua própria vida. Shaw trabalha numa agência secreta de inteligência que trata de exterminar bandidos perigosos. Sua vida passa a mudar quando conhece Anna Fisher, uma jovem que trabalha numa empresa em Londres, especializada em tópicos de natureza internacional, Phoenix Group. Ele se apaixona perdidamente e quer sair daquele trabalho perigoso, deseja se aposentar e voltar a ter uma vida normal para se casar com ela. Nem tudo funciona como Shaw deseja e sua única solução é continuar o seu trabalho com constantes ameaças.

Top Comentarista

Olá, leitores. Hoje o Blog trouxe o Top Comentarista. Como a maioria já sabe, quem mais comentar no Blog recebe um prêmio. O vencedor levará dois livros para casa, sendo um surpresa e o outro poderá escolher o livro que quer ganhar entre as opções: Depois de você, Boneco de Neve, Mar da Tranquilidade e O maior amor do mundo.


Vem por aí

Olá, leitor. Hoje preparei para vocês alguns lançamentos das editoras neste mês de março. Para ler a sinopse basta apenas clicar na imagem.

Arqueiro/Sextante:
   

Resenha: Mulher de Neve



Antes de começar a falar do livro, vou elencar sobre a editora Vestígio. Para quem não sabe, este selo trata apenas de livros policiais. Este é o segundo livro que li dela e já entrou no campo das minhas favoritas. Um gênero forte, envolvente e eletrizante. Mulher de Neve é o segundo livro que leio da autora Leena Lehtolainen, porém, não é o segundo que ela escreve. A autora tem uma bagagem admirável e uma escrita surpreendente. A primeira obra de Lehtolainen ela escreveu quando tinha apenas 12 anos e foi eleito o décimo melhor livro da Finlândia. Isso mostra o quanto a autora sabe cativar e envolver o leitor do início ao fim.

Se a primeira obra foi boa, a segunda foi coberta de satisfação. Fiquei admirada com o amadurecimento tanto por parte da autora quanto por parte da protagonista, Maria Kallio. O início do livro retrata o casamento civil de Kallio com Antti. Em primeiro plano, já me surpreendi logo de cara. Não imaginei que a história dos dois daria em união e fiquei surpresa para o lado positivo. Após o casamento, ela recebe um comunicado que Raitio foi preso no aeroporto de Turku e que ela precisa ir buscá-lo juntamente com sua equipe.

Resenha: Lua de Mel


“As coisas nem sempre são o que parece” e, se você duvida dessa frase, ao ler o livro Lua de Mel de James Patterson concordará com ele e Howard Roughan. A história é repleta de reviravoltas e deixa o leitor convicto de que percorre um caminho, porém, nos damos conta posteriormente que somos levados por outro lugar inesperado.

Para quem não sabe, sou uma super fã de Patterson. Li esse livro tem um bom tempo, mas resolvi resenhá-lo apenas hoje. Não porque não gostei dele, pelo contrário. A narrativa é bem envolvente e a história é curiosa, embora não tenha sido o melhor trabalho do autor.


Resenha: Meu primeiro assassinato

Meu primeiro assassinato é o livro de estreia de Leena Lehtolainen. A autora escreveu o romance quando tinha apenas 12 anos de idade. Desde então, ela ficou conhecida por seus romances policiais e o livro ganhou destaque como a décima melhor obra da Finlândia. Além da importante colocação no ranking, Meu primeiro assassinato foi adaptado para a televisão e para o teatro.

Quando iniciei a leitura, estava esperando uma Agatha Christie finlandesa, confesso. No entanto, a obra sofreu alguns contratempos e me fez enxergá-la de outra forma. A leitura me prendeu pela curiosidade do assassinato, porém, a narrativa foi um pouco arrastada. Mesmo tendo esse ponto negativo, minha leitura foi veloz (parece contraditório), estava ansiosa para saber o desfecho.


Resenha: Amarga Vingança

Vou começar esta resenha de um jeito louco, mas foi exatamente assim que este livro me deixou. Perdi as contas de quantos livros já li da editora Vestígio, passa dos 10 facilmente, porém, não sei precisar se existe algum deles que me prendeu tanto quanto Amarga Vingança. Pensava que nada iria superar Indesejadas, depois li Arrivederci amore, ciao pensando que nada superaria, até finalizar Amarga Vingança e mudar a minha concepção.

Na realidade não é apenas louco o jeito que inicio a resenha, mas a forma que iniciei a obra escrita por Andrea: pelo segundo livro. Sequer sabia que se trataria de uma trilogia e, quando solicitei este, já era tarde demais. Imaginei que boiaria do início ao fim, mas estava enganada. É claro que a gente fica sem saber como são os personagens e ficamos curiosos para imaginar o que aconteceu antes, contudo, acredito que nada vai superar a adrenalina que foi ler esta obra.


Vem por aí: Lançamentos da Geração Editorial

Olá, leitor. Hoje preparei para você os lançamentos da Geração Editorial:


Salve-me:

A salvação de Sadie Hollowell e Vince Haven depende de muitos fatores. Ele voltou traumatizado da guerra ao terrorismo no Afeganistão e ela, aos 33 anos, acha ridículo ser convidada para ser dama de honra do casamento de uma prima no interior do Texas, onde nasceu. 
Ambos estão perdidos, à procura das raízes e de uma identidade que a vida foi esfacelando, e são atormentados por uma atração sexual violenta que demora muito a se transformar em amor e compromisso.
O que se oferece aos leitores é uma história tensa, em que preconceitos e hesitações lutam contra o amor, sem saber qual dos lados terá o triunfo final. Vale a pena ler e torcer por ele.




Resultado do Top Comentarista de Fevereiro


Olá, leitores. Hoje preparei o resultado do Top Comentarista para vocês. Não postei antes porque estou com problemas no meu notebook. Esta semana ainda sairá o Top Comentarista do mês de março e o vencedor levará DOIS livros para casa. 


Resenha: Há muito o que contar...aqui


Recebi esse livro da editora para resenhar há uns meses. Demorei para finalizar a leitura porque senti dificuldades com o estilo utilizado para diagramar a história. Como já foi dito, tenho um sentimento de puro ódio com livros que não utilizam travessão e os diálogos são entre aspas. Sinto que demorarei um mês para ler e na verdade acabo demorando dois.

Mesmo com esse ponto negativíssimo, o livro possui uma história comovente e de prender totalmente a atenção do leitor – tirando a minha que só ficava chorando com as aspas. Kennedy nos conta a história de um homem que foi prisioneiro de guerra, foi piloto de um bombardeio da Força Aérea Britânica, durante a Segunda Guerra Mundial. Alfred tinha uma das tarefas mais arriscadas durante a guerra: artilheiro da torre de cauda.


Resenha: Dia de Folga

Dia de Folga é um delicioso conto escrito por John Boyne que foi criado para o jornal “The Irish Times” e disponibilizado em ebook pela Editora Companhia das Letras. Depois de ter lido a obra Fique onde está e então corra, Boyne entrou para a minha lista de autores favoritos e eu precisava ler mais sobre ele com urgência. E, com certeza, não me arrependi.

O conto relata sobre um soldado durante a Primeira Guerra Mundial. Hawke está em época de Natal, porém, sua vida continua a mesma: no campo de batalha, com feridas por todo o corpo. Ele recebe um presente de sua mãe: uma carta e uma meia com um pauzinho de canela no meio delas. Hawke ficou curioso para saber o porquê da canela, mas não fez indagações. Suas meias estavam velhas e cobertas de sangue e sujeira, porque seus pés estavam machucados e cheios de bolhas, então, o presente veio em um excelente momento.

Ele e seus companheiros recebem oficialmente um dia de folga. Staines começa a tocar “Noite Feliz” em sua gaita, mas ninguém se interessa pela música, apenas querem comemorar o fato de estarem de folga e de ser véspera de Natal.

Promoção: 1 ano de Pobre Leitora