Resenha: O Despertar do Lírio


Hoje vou falar sobre o novo livro de Babi A. Sette, O Derpertar do Lírio. Um romance de época, o segundo da série Flores da temporada. Embora este livro possa ser lido independente do anterior, por contar a história de um novo casal,  é interessante ler antes A Promessa da Rosa. Desta forma o leitor fica por dentro de algumas questões tratadas neste livro.

Este romance conta a história de Lilian, uma viúva devotada à memória do falecido marido, uma mulher recatada, um exemplo de moralidade, de sensatez, dos bons costumes. Uma personagem que foi pincelada no livro A Promessa da Rosa e que despertou curiosidades acerca desse jeito tão sem cor, sem brilho e sem graça que demonstra. Como se fosse alheia às emoções. Como se gostasse de viver na mesmice. Como se quisesse uma vida comparada ao cinza que usa em seus vestidos.

Resenha: A rebelde do Deserto


A Rebelde do Deserto é o primeiro volume de uma trilogia com o mesmo nome, e a obra de estreia da autora Alwyn Hamilton. É uma fantasia repleta de mitologia árabe. É uma aventura que utiliza desertos como cenário. É um livro “sobre uma garota que a principio quer fazer tudo sozinha, mas acaba se envolvendo em algo muito maior”, de acordo com a autora. É um livro que precisa ser lido.

Nesta obra conhecemos a história de Amim Al’Hiza. Uma garota de 17 anos que vive em Vila da Poeira, um pequeno e arruinado vilarejo, onde sobra areia e julgamento, e a humanidade é escassa. A protagonista planeja sua fuga do lugar, do futuro que a espera caso ela continue ali, naquele fim de mundo hostil onde as possibilidades de existência viajam entre morte iminente ou casamento indesejado. Amim é uma garota que sabe se virar. Uma eximia atiradora e manipuladora, que fará o que estiver ao seu alcance para sobreviver. Para sair daquele lugar sem esperança.



Resenha: Too Late

Too Late é o novo livro de Colleen Hoover. E somente agora, tempos depois de ler a obra, vim aqui falar sobre a experiência. Porém, antes de tudo, preciso dizer que sou uma grande fã dessa autora. Comecei lá em 2013 após ler Métrica e chorar até o coração apertar. Aliás, senti o coração apertar, a garganta arder, as lágrimas transbordarem e a tristeza me inundar todas as vezes que mergulhei em uma leitura de CoHo. E senti meu peito explodir de amor quando finalizei cada uma delas.

Colleen é o tipo de autora que escreve sobre as coisas simples da vida: uma mudança de cidade, o relacionamento entre amigos, entre namorados, entre a família. Ela fala sobre as possibilidades que surgem no dia a dia, e sobre aqueles acontecimentos pequenos que transformam a vida de alguém. Para quem já leu seus livros, sabe que o estilo Young Adult predomina. Então, por conta disso, me surpreendi com Too Late. Duas vezes.

Companhia das Letras e o Dia do Orgulho Nerd


Olá, pessoal! Para quem não viu a postagem sobre o evento Orgulho Nerd e não sabe, dia 25 de maio é o Dia do Orgulho Nerd. A data foi escolhida para homenagear o dia da première de Star Wars IV e o famoso Dia da Toalha. Além disso, nesta data também se comemora o direito de ser um fã da cultura nerd/geek. Para deixar este dia ainda mais especial, a Companhia das Letras realiza uma promoção com seus principais títulos do mundo nerd.

Resenha: Enigma – Mundo Interdito

Antes de falar sobre a história do livro, quando li a sinopse, fiquei surpresa pelo fato de não haver muitas informações a respeito. Na realidade, não tinha informação alguma, porque a sinopse não é exatamente um resumo sobre o enredo, mas apenas um trecho do livro. Não sabia se pulava de felicidade ou se lamentava por não ter conhecimento do que tinha em mãos. O fato é que saber demais acaba prejudicando, então preferi ficar feliz pela autora restringir as informações.

O início da obra já deixa o leitor boquiaberto. Johnny Silva morava em Franca, interior de São Paulo e foi embora de lá sem se despedir das pessoas que ele tinha contato. Ele é o típico garoto que não se apega a nada e nem a ninguém. É o jovem mais cobiçado da região pelas mulheres, porém, ele não sentia carinho por nenhuma delas. Envolvia-se mais pelo toque e a necessidade de exibição. Ele jamais poderia perder a fama de mais bonito; para manter a forma, com frequência, ele se exercitava nos aparelhos da praça. Além de sua preocupação física, o rapaz gostava de frequentar muitas festas e organizava outras tantas em seu apartamento.

Evento: Orgulho Nerd - Dia da toalha


Olá, pessoal! Hoje venho aqui falar sobre um evento super bacana que participei, o Orgulho Nerd – Dia da toalha. O encontro aconteceu simultaneamente em diversas regiões do Brasil, no dia 22/05/16, e foi promovido pelas Editoras Arqueiro e Aleph, em parceria com a Livraria Cultura.

Para quem não está familiarizado com essa comemoração mundial, saiba que ela acontece desde 1977. A data, originalmente dia 25 de Maio, é especial para os nerds de plantão, pois foi nesse dia que o primeiro filme de Star Wars (Star Wars Ep IV: Uma Nova Esperança) teve sua estreia nos cinemas. Como se isso não fosse suficiente para levar os nerds ao redor do mundo à loucura, a partir de 2011 esta mesma data ganhou um plus: passou a fazer referência também ao Dia da Toalha, que nada mais é do que uma homenagem ao escritor Douglas Adams e sua épica trilogia de cinco volumes, O guia do mochileiro da galáxias.   

Resenha: Fingindo

Acredito que não seja novidade aos leitores aqui do Blog que não sou fã de romances e nem de livros voltados para o lado hot. Recebi Fingindo e pensei que teria uma dosagem pesada de tudo o que eu não curto, porém, a obra conseguiu me surpreender e fez com que a leitura fluísse rapidamente.

Imaginei que Fingindo seria um fingimento do início ao fim, perdoem-me o trocadilho barato. No entanto, estava enganada. Max é uma garota completamente louca e que tem um namorado mais para frio do que para morno, mas foi o que ela escolheu e a garota não finge gostar disso. Contudo, esse sujeito pode não ser o genro perfeito para seus pais e, então, Max resolve fingir...

A moça finge ser o que não é. Seus pais acham-na a certa, que tem uma vida pacata e um trabalho que eles se orgulhem dela. Mas não é bem assim... A protagonista usa e abusa de maquiagens, tem várias tatuagens – que, por sinal, esconde dos seus pais a todo o custo –, além de trabalhar como dançarina em um bar noturno e outras duas profissões.

Promoção: Blog Cantar em Verso

Olá, leitores.
O blog Cantar em Verso está de casa nova e por isso resolveu fazer uma promoção para reunir alguns blogs amigos para presentear seus leitores. Mas antes de garantir a sua participação conheça o novo blog, que está com layout novo e que terá algumas novidades em breve.

O prêmio

Box de trilogia Jogos Vorazes

Evento: Sessão de autógrafos com Marina Carvalho



Resenha: Dama da Meia-Noite


Dama da meia-noite é o primeiro livro da trilogia Os artifícios das trevas, de Cassandra Clare.  A história tem início cinco anos após os acontecimentos de Cidade do fogo celestial, e o foco está na família Blackthorn, mais precisamente em Julian e em sua parabatai, Emma Carstairs.

Desta vez a autora utiliza Los Angeles como cenário e, entre praias e desertos, ela fala sobre uma série de assassinatos que estão acontecendo e que seguem um padrão semelhante ao dos pais de Emma. Isso intriga a protagonista, e instiga ainda mais o desejo de descobrir quem matou seus pais. Para poder se vingar em seguida. Claro, Cassandra Clare não tornaria essa missão fácil. Por conta disso nos vemos envolvidos, junto com os personagens, em mistérios e intrigas, em lutas físicas sangrentas e lutas emocionais ainda mais dolorosas.

No livro nós aprendemos mais sobre a conexão entre parabatai, através da relação de Emma e Julian e dos sentimentos ali presentes. Ela é uma garota forte, obstinada, que utiliza o desejo de vingança como motivação para se tornar cada vez mais mortal. Cada vez mais perto de ser a melhor caçadora de sombras de sua geração. E ele é um rapaz que precisou crescer cedo demais. Que precisou colocar sempre os desejos e necessidades dos outros em primeiro lugar, enquanto trancafiava as próprias vontades cada vez mais fundo dentro de si. Julian precisou assumir diversos papéis desde muito novo. Papéis demais, para ser sincera. Ele mostra tantas facetas de um mesmo garoto... Tenho medo por ele. Medo de quem ele acha que é e de quem ele pode vir a ser.

Resenha: Se arrependimento matasse



Se arrependimento matasse é uma obra envolvente e cheia de mistérios do início ao fim. Alex decide realizar uma viagem ao hotel de seus pais juntamente com seus amigos Rebeca e Alice. Alice, na verdade, é um homem e seu nome é motivo de piada desde a época do colégio, por ser supostamente feminino.

Após meses de planejamento, a viagem de três dias dos três amigos realmente sai e eles partem rumo ao passeio. Como o hotel fica localizado bem distante da cidade, eles precisam viajar durante muitas horas para cumprir com o objetivo de curtir a piscina e colocar a conversa em dia.

Romances de Época: Editora Arqueiro


Alguém aí gosta de Romances de Época? Eu amo. Hoje vou falar sobre uma novidade fantástica lançada pela Editora Arqueiro. Um livreto, com disponibilização gratuita, no qual os leitores têm acesso a informações sobre todas as séries já publicadas pela editora. Não é o máximo?


Vem por aí

Os lançamentos este mês, como sempre, estão imperdíveis. Conheça alguns (clique na imagem para ser redirecionado à sinopse):


Intrínseca:
   

Resenha: Luz e Trevas



Se tem uma coisa que admiro em Elle Casey, sem dúvida, é a capacidade que ela tem de nos prender na história. Quando li o primeiro livro, As crianças trocadas, não imaginei que gostaria tanto da série. Quando embarquei no segundo, Chamado às Armas, o delírio foi grande e a satisfação foi garantida. Estava ansiosa e sedenta pela continuação. Ao receber o terceiro volume, não deu outra, passei a obra na frente da minha enorme lista pendente para sanar a minha curiosidade.

Mais uma vez, a autora inicia a obra de onde parou. Esse mundo fantástico criado por Elle nos deixa impactados e extasiados na história. Jayne Sparks é a queridinha no livro, a protagonista com respostas ávidas e que não aceita injustiça com seus amigos. Ela enfrentará o que for preciso para salvar as pessoas que gosta e, principalmente, o seu querido pixie.


Resultado do Top Comentarista

Olá, leitores. Hoje preparei o resultado do Top Comentarista para vocês e o vencedor levará DOIS livros para casa.
Participantes:

Resenha: A história de nós dois

Comecei a ler A história de nós dois, de Dani Atkins, com muitas expectativas. Talvez porque tenha me surpreendido com o primeiro livro da autora, então esperava que a sensação se repetisse. Bem, aconteceu. Mas não da forma que eu gostaria, posso dizer que não me surpreendi tão positivamente como esperava.

Neste romance, Dani Atkins conta a história de Emma, uma jovem que está prestes a se casar com o homem que ama há muitos anos. Ela leva uma vida tranquila, e divide seu tempo entre o trabalho em uma livraria, os cuidados com os pais, a relação entre ela e duas amigas de infância e os preparativos para o casamento. Infelizmente uma tragédia acontece e tudo muda.

Emma se vê diante de situações que, talvez, não estivesse preparada para enfrentar: o adiamento de um sonho, uma perda inigualável, a descoberta de segredos que não esperava existir, a confusão de sentimentos que vão tomando conta do seu coração com uma rapidez assustadora.


Livros com 50% de desconto da Companhia das Letras

Olá, leitores. A Companhia das Letras comemora 30 anos e tem promoção para a gente comemorar. Presentear as mães – neste dia tão especial, o(a) namorado(a), pai, amigo(a) e até mesmo nos presentear também.

De 2 a 16 de maio, centenas de livros do Grupo Companhia das Letras estarão à venda com 50% de desconto em diversas lojas virtuais e livrarias físicas. Comemore os 30 anos da Companhia das Letras com boas leituras! Aproveite!


Resenha Premiada: Mentira Perfeita


O primeiro livro da Carina Rissi que li foi Procura-se um marido. Lembro-me de ter gostado da escrita, de ter achado leve e divertida, e a partir daí comecei a me render aos romances nacionais. Foi uma quebra de paradigma para mim, confesso, pois sempre gostei mais da literatura internacional. Fico feliz ao dizer que esta opinião muda cada vez que leio algo de nossa terrinha. Sinto-me feliz ao descobrir, cada vez mais, que temos talentos atuais valiosíssimos por aqui.

Mentira Perfeita é justamente o Spin-off desse primeiro livro que li da Carina Rissi. Nesta nova obra da autora, conhecemos a história de Júlia e Marcus. Eles são jovens, determinados, cheios de esperança. Ambos têm problemas que precisam ser resolvidos rapidamente e para os quais não acham solução... Até que encontram um ao outro.

Juntos eles inventam uma mentirinha, com a melhor das intenções. Marcus quer provar para a família que está emocionalmente bem, que é capaz de lidar com determinadas situações sozinho, que pode ser independente em diversos aspectos. Julia quer acalmar o coração doente da tia, realizar o desejo daquela senhora, tão querida e importante para ela. Embora o acordo pareça simples, claro que não é. E a partir daí a gente embarca junto com os personagens em um passeio através dos diversos sentimentos despertados no decorrer da leitura, que não é curta.


Vem por aí: Editora Sextante

Olá, leitores. Hoje trouxe para vocês os lançamentos da editora Sextante. Vamos conhecer?

Mais forte do que nunca
“A ironia é que tentamos rejeitar nossas histórias difíceis para parecermos mais plenos ou mais aceitáveis, mas nossa plenitude depende, na verdade, da integração de todas as nossas experiências, inclusive as quedas.” – Brené Brown

Errar faz parte da vida. Se você correr riscos e for corajoso, mais cedo ou mais tarde poderá se dar mal. Às vezes aquele projeto em que estava apostando todas as fichas vai pelo ralo ou um casamento de muitos anos chega ao fim, deixando dor e muito sofrimento pelo caminho. Não importa: todos precisam aprender a lidar com o fracasso.

Apesar disso, temos medo de falar sobre o assunto. Conhecemos inúmeras histórias bonitas de superação, mas sempre há nelas uma espécie de lacuna: passa-se diretamente do infortúnio à vitória – e o doloroso processo que nos leva de um ponto a outro nem sequer é mencionado.

Tomando como ponto de partida seu trabalho pioneiro sobre a importância da vulnerabilidade, em Mais forte do que nunca, a pesquisadora Brené Brown faz a pergunta inevitável: se todos nós levamos rasteiras da vida, como certas pessoas conseguem enfrentar tantas adversidades e, mesmo assim, sair mais fortes?

Para responder a isso, a autora conversou com inúmeras pessoas, coletou dados e passou a compreender melhor a volta por cima. Neste livro, você vai aprender quais são as características de personalidade, os padrões emocionais e os hábitos mentais que nos possibilitam transcender as catástrofes da vida e renascer – não totalmente ilesos, porém mais plenos e realizados, vivendo com mais propósito e significado.

Resenha: A Rainha Vermelha



A Rainha Vermelha foi um livro que coloquei na lista de espera por tempo demais. Passei outros livros na frente, dei preferência para outros lançamentos. Confesso que fiquei com receio de começar por se tratar de uma série sem previsão para encerrar. Fiquei com medo de ler, gostar e não ter os outros volumes em mãos. E, vejam só, foi justamente isso que aconteceu.

Antes de tudo, preciso dizer que o livro é uma espécie de distopia fantástica. Ele nos mostra elementos de ambos os gêneros, ao retratar uma sociedade dividida entre vermelhos e prateados. Estes nomes fazem referência à cor do sangue dessas pessoas, sendo os vermelhos uma classe mais humilde, segregada, que é composta pelos trabalhadores, por pessoas consideradas inferiores pelo simples fato de serem comuns. Enquanto os prateados são tidos como deuses, pois demonstram poderes sobrenaturais diversos, cada um com uma característica específica. São reis, príncipes, rainhas, donos de tesouros, de exércitos especiais. São pessoas abastadas que detêm o poder sobre o destino dos mais fracos. Eles controlam tudo: a energia, os suprimentos, o acesso à saúde, quem vive. Quem morre. Quem luta.

Vem por aí: Editora Arqueiro

Olá, leitores. É com grande satisfação e com receio também (pois vai doer o bolso de muita gente) que trago os lançamentos do mês da editora Arqueiro. Estão preparados?

Não fale com estranhos
O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.

Adam levava uma “vida dos sonhos” ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?

Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.

Intrigante e perturbador, Não fale com estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.

Top Comentarista de Maio

Olá, leitores. Hoje o Blog trouxe o Top Comentarista do mês de Maio. Como a maioria já sabe, quem mais comentar no Blog recebe um prêmio. O vencedor levará dois livros para casa, sendo um SURPRESA e o outro poderá escolher o livro que quer ganhar entre as opções: A garota no trem, Guia politicamente incorreto da história do Brasil, Cidades de Papel e O que há de estranho em mim.


Resenha: Daisy está na cidade



Inicio essa resenha com uma pergunta que parece um tanto quanto óbvia, mas não para os nossos protagonistas Jack e Daisy: “você prefere ser feliz ou ter razão?”. Enquanto um deles prefere ser feliz, o outro prefere ter razão. E quanto a você, leitor, o que escolheria? Acredito que mais do que um romance meloso e cheio de blábláblá, esse livro nos passa uma lição que vai além do que eu poderia imaginar.

Daisy Lee está de volta a Lovett. Ela encontra Jack, depois de quinze anos, com quem a jovem viveu um tórrido romance que acabou de um jeito inesperado. Depois de tanto tempo longe, ela decide voltar para revelar um segredo. Durante todos esses anos, ele não esqueceu a pessoa encantadora que Daisy sempre foi. No entanto, tratava de odiá-la e de tentar esquecer o que para ele era considerado inesquecível.