Desejados da vez

Olá, leitores. Notícia boa a gente já começa logo! Entrei em contato com um designer e ele se prontificou a ajudar a fazer os reajustes no layout que eu solicitei e não obtive respostas de quem fez. Infelizmente é difícil trabalhar com pessoas que fogem da responsabilidade, mas pelo menos a gente conhece outras que nos ajudam com as desgraças alheias. Sendo assim, o primeiro passo importante já foi realizado: OS COMENTÁRIOS JÁ VOLTARAM AO NORMAL \o/. Já podem comentar normalmente pelo Blogger. Todos sorriem :D.

Mas, como essa postagem não foi um desabafo sobre nosso cansativo trabalho de estresse com a criação do layout (por enquanto, em breve vocês saberão detalhes de nossa labuta) com a dita cuja, hoje preparei os meus desejados da vez.


Comunicado importante!


Olá, leitores. Este comunicado é porque, como vocês puderam perceber, o layout foi alterado. No entanto, a plataforma de comentários pelo Blogger não foi colocada novamente. As postagens antigas não aparecem disponíveis para fazer comentários.

Enviei alguns e-mails para a pessoa responsável para fazer o layout e ainda não obtive retorno.

Sei que vocês devem estar preocupados com isso, pois existem promoções acontecendo, inclusive o Top Comentarista.

Vamos aguardar o retorno dela e, assim que possível, tudo será normalizado (assim espero).

O pacote adquirido consistia em colocar os comentários tanto do Blogger quanto do Facebook, mas não sei o que houve que desapareceu. Enfim, peço desculpas pelos transtornos causados e em breve trarei novidades.

Obs: a imagem foi retirada do Google.

Resenha Premiada: O amor no tempos do ouro

O amor nos tempos do ouro foi o primeiro livro de Marina Carvalho que li, assim como foi também o primeiro no estilo Romance Histórico, pelo que consigo recordar agora. Posso dizer que foi uma dupla surpresa. Ao iniciarmos o romance percebemos que a história de amor que se desenvolve entre os protagonistas, Cécile e Fernão, é apenas o plano de fundo para algo maior, mais profundo.

Narrado em terceira pessoa, a obra inicia seus capítulos quase sempre com um trecho poético, sabiamente relacionado ao que será dito ao leitor nas páginas seguintes. Nomes como Carlos Drummond de Andrade e Florbela Espanca (uma das poetisas que mais admiro), fazem parte da seleção escolhida pela autora. Além disso, Diversos capítulos são dedicados à escrita da protagonista em seu diário, uma ferramenta que utiliza para se comunicar com os falecidos pais, além de registrar tudo aquilo que inquieta seu coração.

Quotes: O oceano no fim do caminho


Hoje inaugura aqui no Blog a coluna Quotes. Para aqueles que adoram ler trechos de livros e suspirar com as frases e diálogos dos personagens, para aqueles que adoram relembrar a obra lida e, principalmente, para quem não conhecem e não leram o livro. Para conferir a resenha, clique aqui.

“Eu não era uma criança feliz, ainda que, de vez em quando, ficasse contente. Vivia nos livros mais que em qualquer outro lugar”.

“Esse é o problema com as coisas vivas. Não duram muito. Gatinhos num dia, gatos velhos no outro. E depois ficam só as lembranças. E as lembranças desvanecem e se confundem, viram borrões...”.

“Foi então que percebi o que meu pai ia fazer e comecei a me debater, e a bater nele, e nada disso surtiu qualquer efeito enquanto ele me afundava na água”.

Resenha: Eu te darei o Sol


Eu te darei o Sol é um livro forte e que prenderá a atenção do leitor por sua característica marcante. A obra é narrada pelo ponto de vista dos gêmeos Noah e Jude, intercalando a narração entre eles e em tempos distintos. Eles competem a afeição dos pais, tanto para conseguir a atenção quanto o favoritismo.

Na verdade, os gêmeos trilham caminhos distintos, mesmo vivendo no mesmo lugar. Contudo, ambos lutam contra fatos que não têm coragem de revelar. Mesmo sendo inseparáveis, existe algo que ambos guardam e que pode mudar a história de cada um. Eles se apaixonarão por pessoas que não foram feitos para eles; há quem diga que o amor é complicado – Jandy Nelson é categórica ao afirmar isso. Alguém discorda?

Resenha: Garota, interrompida


“Na verdade, eu só queria matar uma parte de mim: a parte que queria se matar, que me arrastava para o dilema do suicídio e transformava cada janela, cada utensílio de cozinha e cada estação de metrô no ensaio de uma tragédia” (p.46).

O ano é de 1967, data marcada para Susanna Kaysen por um motivo inesquecível: uma tentativa de suicídio. Com apenas 18 anos ela já agia em benefício da morte, pois já não aguentava a realidade a sua volta. Após essa tentativa, ela foi internada em uma clínica psiquiátrica, McLean, e, em seguida, diagnosticada com distúrbio de personalidade limítrofe. Em sentido lato, essa personalidade seria uma balança entre neurose e psicose. Conforme a autora declara em seu livro, seria um psiquismo fraturado, mas não desmontado.

Para uns, Kaysen não tinha plano de vida, não tinha futuro e objetivos; não queria estudar, não se interessava em ir à faculdade e nem trabalhar. Desde nova, já tinha um caso com seu professor de Inglês. Era taxada de louca, doente mental e psicótica. Foi encaminhada ao hospital, após espremer uma espinha e tomar inúmeras aspirinas de uma vez.

Resenha: Quem mexeu no meu queijo?



Quem mexeu no meu queijo? é um pequeno livro, mas inspira muitas lições. Trata-se de uma história motivacional contada pelo americano Spencer Johnson em suas palestras, e que foi transformada nesta obra de sucesso mundial e que perdura no tempo.
 
Conta a história de dois homenzinhos e de dois ratos que vivem num labirinto à procura de queijo, retratando suas reações quando o procurado bem acaba. É uma parábola que nos faz raciocinar sobre como nos comportamos diante das mudanças que ocorrem em nossas vidas, da forma como tratamos aquilo que valorizamos e lutamos para obter na vida.

Vem por aí: Editora Record

Olá, leitores. A Editora Record trouxe diversos livros através dos seus selos. As opções são muitas e, nessas horas, o bolso sente o aperto. Vamos conferir? Clique na imagem para ser redirecionado às sinopses.

   

Resenha: Eu me possuo


Recebi Eu me possuo e comecei a ler assim que chegou. Uma leitura rápida, fácil e que tinha tudo para me agradar em todos os aspectos – mas não foi isso o que aconteceu. Iniciei a leitura bem empolgada, a história contida na sinopse prende o leitor e tem a capacidade de emocionar qualquer um – repito: mas não foi isso o que aconteceu comigo.

São pouquíssimas páginas, porém, o espaçamento e as letras grandes fazem com que o texto seja menor do que parece nessas 182 laudas. Li mais ou menos em 3 horas, tanto por curiosidade quanto por facilidade em ler. No entanto, a história não foi exatamente o que imaginei.

Foi divulgada a capa do terceiro volume da série Rainha Vermelha

A editora Seguinte divulgou em suas redes sociais a capa do livro “King’s Cage“, terceiro volume da série Rainha Vermelha, da autora norte-americana Victoria Aveyard. O livro está previsto para 07 de fevereiro de 2017 no exterior.

O quarto volume, ainda sem título, está previsto para 2018 no exterior.


Resenha: A lista


Katherine Logan tem apenas 32 anos e sua carreira como jornalista está arruinada, mesmo após muito trabalho e dedicação. A jovem construiu uma carreira de excelência na Revista Etcetera, além de ter sido contratada para cobrir notícias no programa de televisão Thirty Minutes. Contudo, sua ambição de se tornar uma estrela acaba decepcionando-a quando ela e a emissora de TV são processadas.

Sem credibilidade e com a imagem manchada, ela terá de lutar para fazer com que sua carreira ganhe novo destaque. Como se já não fosse o bastante, Logan é abandonada pelo namorado sem um motivo aparente; seu amigo está decepcionado com ela; e o principal e o que dá origem ao livro: sua amiga, confidente e mentora está gravemente doente. Constance é editora da Etcetera, porém, não por muito tempo, pois está sofrendo de câncer e pode morrer a qualquer momento.

Bridget Jones está de volta, agora pela Editora Paralela

Olá, leitores. A Editora Paralela preparou uma notícia fresquinha para vocês: Bridget Jones agora faz parte do catálogo da Paralela! Já faz mais de 20 anos que saiu o primeiro livro, acreditam? O tempo voa! O clássico de Helen Fielding criou uma personagem perfeitamente imperfeita que continua atual e afiada como nunca.

Além da notícia, temos em primeira mão as capas da nossa edição dos dois primeiros títulos:

 


Vem por aí: Editora Sextante

Olá, leitores. Este mês a Editora Sextante preparou livros com muitas reflexões para todos. Um bom momento para curtir as férias e analisar sobre como tem sido a nossa vida. Nem todos gostam, mas vale a pena parar para refletir sobre nossas ações ou falta de ações no decorrer dos nossos dias.

No meio do caminho tinha um amor
"Eu achava que o amor existia, mas não era pra mim. Você foi a prova que eu estive errado por muito tempo!" – Matheus Rocha

Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre.

Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo.
Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!

Resenha: Nova Ordem Mundial


Antes de iniciar esta resenha, vou logo dar um aviso aos queridos fãs desta série e aos leitores que estão divulgando que este é o último livro. Não, gente, este não é o último livro da série. Embora a Geração tenha adquirido apenas os 4 primeiros volumes, não quer dizer que os outros livros não saiam no Brasil. Muitos leitores estão dando a nota mínima alegando que a história ACABOU e o final ficou em aberto. Ainda não chegou ao fim, a autora está finalizando os dois últimos livros.

Eu poderia me acalmar e falar sobre o livro, mas a minha indignação não deixa. Como pode a sinopse conter que este é o último volume (por isso a total indignação compreensível dos leitores), sendo que o quarto livro na verdade não acabou? Ficou em aberto. Achei uma jogada baixa e desumana fazer isso com os fãs dessa querida e amada série. Difícil elogiar quando se tem elementos que nos deixam com a incerteza que as demais obras serão lançadas no Brasil. Talvez eu precise aprender Inglês e ler os outros livros, porque se tiver de esperar outra editora lançá-los...


Da série: Entrando em desespero

Olá, leitores. Acredito que a maioria sabe o meu amor incondicional pela escrita de John Boyne. Se eu pudesse, leria tudo o que ele escreve até mesmo lista de supermercado, de afazeres do dia ou até mesmo um rótulo de shampoo se ele tivesse escrito. Parece exagero, mas é algo fora do comum. Ele tem o dom de me prender em qualquer pequena ou grande história. Então, quando vi essa capa eu surtei, surtei porque desejo ardentemente e tinha de mostrar para vocês o mais rápido possível.


Vem por aí: Editora Gutenberg

Olá, leitores. A Editora Gutenberg preparou três livros incríveis para agradar cada tipo de leitor. Vamos conferir?

A redenção

QUANDO OS DESTINOS DE DUAS PESSOAS MARCADAS PELA VIOLÊNCIA SE CRUZAM, É PRECISO ESCOLHER UM CAMINHO A SEGUIR: O AMOR OU A DOR.

Herdeira caçula de um verdadeiro império, Haven é uma mulher obstinada que vive de acordo com os próprios princípios e não tem medo de bater de frente com o pai, Churchill Travis, um dos homens mais ricos e respeitados do Texas. Mas ao cortar relações com ele para se casar com um jovem que sua família desaprova, Haven vê sua vida se transformar num verdadeiro inferno… e não tem para quem pedir ajuda.

Dois anos depois, Haven volta para casa, com a alma abatida e o coração fechado, determinada a reconstruir sua vida sozinha. Mas Hardy Cates e seus irresistíveis olhos azuis cruzam seu caminho, e ele é a última pessoa que ela precisa encontrar.

Hardy é o mais novo magnata da indústria petroleira de Houston, um homem de sangue quente que aprendeu desde muito cedo a não confiar em ninguém e que nunca mediu esforços para chegar aonde quer: ao topo! Em sua jornada alimentada pela ambição desmedida, ele conquista poder e inimigos, incluindo os membros da poderosa família Travis. O que ele não esperava era sentir suas defesas serem abaladas pela herdeira da família…

Resenha: Meio Rei

 
Meio Rei é um dos lançamentos de Junho da Editora Arqueiro, e o começo da trilogia Mar Despedaçado, de Joe Abercrombie. Foi meu primeiro contato com a obra deste autor, e confesso, não poderia ter iniciado de maneira melhor. 

O livro conta a história de Yarvi, o segundo filho do rei de Gettland. Em um cenário com um “Q” viking, onde guerras são disputadas e reinos precisam se manter em evidência, ser dotado de força bruta e destreza para manejar a espada no campo de batalha não é apenas esperado, são características necessárias nos homens que vivem ali. E embora seja príncipe e, como tal, devesse se encaixar nesse padrão, Yarvi acaba por ser uma exceção à regra.

Vem por aí: Editora Arqueiro

Olá, leitores. Hoje trouxe para vocês as novidades da Editora Arqueiro. Já escolhi o meu desejado para leitura e vocês? São muitas opções. Confiram:

O eterno namorado
“Uma trilogia contemporânea encantadora e excepcionalmente cativante.” – Booklist

Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha ou lista de tarefas. No trabalho não é diferente, e é graças a sua obsessão por ordem que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada – dentro do cronograma.

A única coisa que Owen jamais previu foi o efeito que Avery MacTavish teria sobre ele. A proprietária da pizzaria em frente à pousada sempre foi amiga da família e agora, enquanto vê em primeira mão a fantástica reforma pela qual o lugar está passando, também observa a mudança gradativa de seus sentimentos por Owen.

Os dois foram namorados de infância, e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. O desejo que começa a surgir entre eles, porém, não tem nada de inocente e é impossível de ignorar.

Vem por aí: Editora Intrínseca

Olá leitores, hoje preparei para vocês os lançamentos da editora Intrínseca do mês de julho. Para saber mais sobre a obra é só clicar na imagem e ler a sinopse.

   

Resenha: Série Millennium


Há uns três anos li Os homens que não amavam as mulheres, primeiro livro da trilogia (até então) Millennium de Stieg Larsson. É uma obra que vale a pena reler quantas vocês o leitor tiver disponibilidade, uma vez ao ano, talvez. Quando se começa o livro introdutório a vontade é ter os outros em mãos para acompanhar essa deliciosa série. Desta vez a resenha será diferente, farei três em uma e, posteriormente, talvez, resenharei separadamente (quando eu ler o 4º livro que foi escrito por outro autor, mas isso é conversa para outra postagem).

No primeiro livro, Os homens que não amavam as mulheres, a obra se passa na circunvizinhança de uma ilha. No ano de 1966, uma jovem herdeira de um império, Harriet Vanger, some sem deixar vestígios. O estranho é que ninguém faz ideia de onde está a garota. A partir do sumiço de Harriet, o velho patriarca do clã recebe uma flor emoldurada (a jovem havia dado a ele esse mesmo presente antes de desaparecer). Mistério? Coincidência? Difícil descobrir.

Top Comentarista de Julho

Olá, leitores. Hoje o Blog trouxe o Top Comentarista do mês de Julho. Mês das férias chegou e poderemos colocar em dia nossas leituras, não é mesmo? Então preparei um prêmio incrível para o vencedor do mês. Como a maioria já sabe, quem mais comentar no Blog recebe um prêmio. O vencedor levará um livro dentre as quatro opções: Em algum lugar nas estrelas, Não fale com estranhos, O Circo Mecânico Tresaulti ou Em busca de abrigo.