Resenha: O Código da Vinci - Edição especial para jovens


Esse foi um dos livros de parceira que mais demorei a ler e, confesso, se eu não tivesse o compromisso em resenhar, não teria lido até agora. Embora O Código da Vinci seja um dos livros que mais tive vontade de ler, acredito que comecei pela pior parte: uma edição diferente da versão original.

E você poderia me dizer que mudaram poucas coisas, que apenas reduziram e colocaram imagens. Não importa! O conteúdo, para mim, foi prejudicado. Alguns detalhes deixaram a desejar – e não sei precisar se o original também peca nisso. Ressalto que peguei a edição completa para conferir algumas coisas e, duas das cenas que não gostei, o conteúdo permanece praticamente o mesmo.

Lançamentos: Editora Arqueiro


Olá, leitores. Final de ano chegando e nada melhor do que nos preparar psicologicamente para começar o mês desejando livros. Sim, afinal, somos viciados neles e não abrimos mão. Este mês a Editora Arqueiro preparou livros para agradar a cada tipo de leitor e eu já separei o meu da vez. Em breve vocês terão resenhas por aqui.

Resenha: Qual seu número?


Oláaaaa pessoas queridas, você já conheceu alguém que se importasse muito com números? O número que veste, o número de sapatos que possui, o número de pessoas que beija, o número de livros na estante (que é o meu caso)… às vezes, um número é só um número, mas às vezes, ele pode virar uma história.

Resenha: As cordas mágicas


Olá, para finalizar com chave de ouro trago a resenha do meu último livro lido deste ano!

Frankie Presto foi um violonista muito famoso. O cara foi tão bom que tocou ao lado de grande nomes, como Elvis Presley e Little Richards. Mas logo se percebeu que ele era bom demais para ficar tocando em uma banda; ele tinha sua luz própria. Frankie não só tocava melhor do que ninguém, como também dançava, cantava e brilhava! Sua carreira rapidamente deslanchou. Ele era ovacionado por todos os lugares, ganhou muito dinheiro, muitos fãs e inesperadamente desapareceu dos flashes, para reaparecer nas notícias sobre a sua morte e enterro.

Resenha: As gêmeas


Olá pessoas queridas, para o post de hoje, trago uma das maiores surpresas do ano (de 2014): As gêmeas, da autora britânica Saskia Sarginson. O livro me chamou a atenção pela capa e, quando conferi a sinopse, não pude deixar de comprar, pois prometia uma história daquelas.

O livro começa contando sobre a vida atual das gêmeas idênticas: Isolte tem um emprego incrível em uma revista, namora um fotógrafo conhecido e mora em um bairro descolado de Londres; Viola vive tremendamente infeliz, sofre de um grave transtorno alimentar e está sempre só.

Resenha: Um cântico de Natal


Oi pessoal, primeiramente desejo a todos vocês que estão lendo essa resenha um Feliz Natal, cheio de positividade, carinho, união e amor e que esses sentimentos perdurem e se estendam durante todo o ano que está para iniciar!!!

E para lembrá-los da importância de se apreciar aquilo que temos de valioso, nesse final de semana festivo trouxe para vocês a resenha do clássico dos clássicos quando se fala em Natal, Um cântico de Natal, de Charles Dickens, foi publicado pela primeira vez em 1843 e Dickens o classificou como um “livrinho de natal”, acontece que esse livrinho vendeu seis mil cópias em uma semana, isso lá em 1843. Inacreditável.

Resenha: Série A maldição do tigre


Hoje irei tratar de uma série YA mais leve e previsível, mas com uma narrativa que me prendeu bastante, pois possui uma ideia um pouco diferente (apesar de ainda termos muitos clichês, como o tal triângulo amoroso e personagens que tiram sangue só de apertar as unhas na mão), e nos apresentar uma cultura diferente: a cultura indiana. Estou falando da série do tigre branco, A maldição do tigre, escrita pela norte americana Colleen Houck.


Resenha: Jantar Secreto


Você é o nosso convidado para um jantar secreto!


“O ser humano nasce
Cresce,
Reproduz-se,
E é servido no jantar.”

Faz alguns minutos que li Jantar Secreto e não sei exatamente se conseguirei expor tudo o que senti enquanto meus olhos mergulharam nessa leitura. Não, espere! Tenho certeza que não vou conseguir, pois o misto de sentimentos é forte o suficiente para garantir: nada do que eu expor será o suficiente para demonstrar meu sentimento.

Fiquei com vontade de xingar (e confesso que não sou dessas que sai por aí falando termos extras). Imaginei que Raphael Montes não me surpreenderia, pois acertei muitas coisas no decorrer da leitura. Porém, existe algo que me deixou encafifada: ele conseguiu ir além de tudo o que imaginei.


Resenha: O finado Sr. Gallet


Li O finado Sr. Gallet tem um bom tempo e acabei não fazendo resenha aqui para vocês. Não sei se vou tentar expressar exatamente tudo o que senti, mas já vou logo adiantando que minha estreia com Simenon não foi das melhores.

A obra é escrita sob o ponto de vista de Maigret, um comissário que aparece em diversas obras do autor. Designado para solucionar o caso, a cada página a investigação parece se complicar mais do que ter alguma solução. Diversas sugestões, dúvidas, mas nada concreto.


Resenha: A insustentável leveza do ser


A história se passa antes, durante e depois da 2ª Guerra Mundial e nos descreve como foi a ocupação da cidade de Praga. O foco do livro é Tomas e Tereza, um casal que se conhece por causa de seis acasos e acaba se apaixonando e juntando as escovas. O problema desse casamento é que Tomas é totalmente infiel. Tereza sabe dos casos, mas não separa do traidor, fica convivendo com o sentimento de ciúme, se martirizando, achando que não é o suficientemente boa para ele, vivendo assim cada dia mais infeliz na sua miserável lamúria.

Tomas acha que as infidelidades em nada deveriam prejudicar o casamento, visto que ele não ama nenhuma de suas amantes, mas se sente culpado por não fazer Tereza feliz, sendo incapaz de largar essa vida infiel, mas amando muito sua querida esposa. Tereza ganha uma amiga: Karenin, uma cachorra que a salva momentaneamente da depressão, mesmo não sendo ela a solução para os seus problemas.

Resenha: Meu inverno em Zerolândia

Foto: Priscila Gatti

Descobri esse livro através dos Blogs literários e, quando me deparei com a sinopse, fiquei imediatamente interessada para conhecer a história. Não sabia o que esperar, embora muitos blogueiros estivessem elogiando o trabalho de Paola Predicatori, então fui fisgada pelos comentários dos leitores.

Alessandra é a protagonista e a narradora de sua própria história. Sua mãe falecera, vítima de câncer, quando a filha tinha apenas de 17 anos. A partir desse dia, a vida da garota mudou radicalmente. Não existiam motivos para felicidade, ir à escola era sua única atividade, além da natação e viver sob os cuidados de sua avó.

Resenha: Dália Negra


Olá lindíssimos, recentemente terminei o livro Dália Negra, e ainda não estava preparada para escrever sobre ele. Mas percebi que se não começasse logo, não iria escrever nunca, tamanho meu espanto.

O autor James Ellroy tem um passado um pouco obscuro. Na adolescência, sua mãe foi misteriosamente assassinada (o caso permanece em aberto até hoje) e devido a isso, ele fez muita coisa errada na vida: roubou, virou um bêbado sem teto e acabou preso. 


Quotes: Uma curva no tempo


Olá, leitores. Uma curva no tempo foi um dos livros resenhados pela Jé. Para quem quiser conferir, só clicar aqui.

Resenha: Flor do Ártico


Flor do Ártico é narrado por Alane, uma jovem que está se recuperando do luto pelo namorado que faleceu em um acidente de carro em que ela também estava. Só se passou um mês da tragédia e as memórias ainda a atormentam a ponto de não conseguir se alimentar direito, o que a deixa muito fraca, e é por isso que, durante uma caminhada no parque, ela desmaia e é salva por um estranho.

Ao acordar na casa desse estranho, ela se sente confusa e a assustada ao perceber que ele esconde parte do rosto com uma máscara, o homem é muito ranzinza mas consegue passar um pouco de segurança para a jovem ao explicar que a encontrou desacordada no parque perto do anoitecer. Ainda muito fraca, ela vai e volta à consciência enquanto esse homem está ali sempre presente para ajudá-la, assim que ela se recupera ele pede que um amigo a leve para casa e deixa-a sem nenhum tipo de informação pessoal, nem mesmo o seu nome.

Quotes: Depois daquela montanha


Quando estamos diante de um livro muito bom, a melhor coisa que podemos fazer é demonstrar, a quatro cantos, o quanto ele nos faz bem e o quanto ele pode tocar o coração das pessoas. É com esse espírito que eu apresento alguns quotes de Depois daquela montanha, um dos melhores livros que li em 2016 e que sem dúvidas vai tocar o coração de cada leitor. A resenha pode ser conferida aqui e poderá participar do sorteio aqui.

Resenha: A filha perdida


Essa história nos apresenta Leda, uma mulher de 48 anos que se sente muito aliviada pelo fato de suas duas filhas terem recém-saído de casa. Para aproveitar melhor essa sensação de “leveza”, ela resolve passar férias no sul da Itália. Isso pode parecer muito cruel, mas na verdade Leda nunca foi uma mãe muito exemplar. Aos 25 anos, quando teve sua primeira filha, Leda percebeu que estava de escanteio, sua vida agora pertencia à ela. 

Chegada a segunda gravidez, Leda vê seus sonhos e desejos sendo arremessados ao lixo. Existem mulheres que se conformam com isso (às vezes você percebe essas mulheres, apagadas da sua própria personalidade: elas sempre conversam e respondem a perguntas citando seus filhos ou o gosto destes), porém, Leda não estava preparada para isso e acaba se tornando uma mãe muito egoísta.

Você foi convidado para um jantar secreto!


O lançamento de Raphael Montes já está disponível para comprar. Eu já adquiri e recebi o meu exemplar em casa. Não vejo a hora de começar a ler. Sim, vou furar fila mesmo. E você, o que está esperando para ler?

Conheça mais sobre a história: Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca.

Resenha: Norte e Sul


Oi gente! Olha eu aqui de novo com meus romances clássicos. Dessa vez, li Norte e Sul da Elizabeth Gaskell que além de narrar um romance bastante original, nos traz também grandes reflexões sobre o desenvolvimento industrial e a exploração da mão-de-obra.

De início somos apresentados a parte sul e aristocrática da Inglaterra através da família Hale, que vive na tranquila cidade de Helstone. O sr. Hale é o pároco da pequena cidade apesar das queixas de sua esposa que deseja viver em uma cidade maior e que tenha mais confortos. A filha do casal, srta. Margareth Hale acaba de passar uma temporada em Londres com sua tia Shaw e a prima Edith, ali Margareth foi tratada como uma filha e recebeu uma excelente educação que deu a ela um ar aristocrata e uma altivez que muitas vezes é confundido com esnobismo, mas na verdade ela é uma jovem que ama a vida simples e carrega profunda empatia pelos mais necessitados.



Top Comentarista de Dezembro


Ho ho ho. Natal está chegando e trouxe um Top Comentarista recheado de presentes. Haverá mais promoções aqui durante o mês e espero que vocês gostem.

O Top atrasou este mês por motivos de correria na Faculdade, mas não deixaria de postar um belo presente de Natal que o vencedor vai ganhar: DOIS LIVROS.

Resenha: Dançando sobre cacos de vidro


Lucy e Mickey são duas pessoas doentes e que não deveriam se apaixonar: Lucy vem de uma família com histórico agressivo de câncer de mama (ela perdeu a avó, a tia e a mãe para a doença); Mickey é bipolar, e o seu transtorno é dos mais graves, mas é claro que isso acontece. Contra a vontade de algumas pessoas, os dois se casam e vivem sua vida juntos. 

Durante onze anos seu casamento vive altos e baixos, Mickey teve muitos ataques, mas luta fortemente contra a doença que o transforma em outra pessoa, e Lucy venceu o câncer que chegou com tudo e quase a matou. Após todos esses sustos, uma coisa esse casal tem certeza: eles jamais terão filhos, pois seria muito injusto repassar essa herança genética para uma pessoa, mas é claro que isso também acontece.


Resenha: The kiss of deception


Em The kiss of deception conhecemos a princesa Arabella Celestine Idris Jezelia, que é a primeira filha do Reino de Morrighan. Na cultura deles as primeiras filhas nascem com o dom, dom esse que só vamos entendendo bem do que se trata no desenvolver da história. A princesa sequer acredita ter o dom e, sempre que ele dá sinais, ela o ignora.

Lia, como gosta de ser chamada, foi prometida em casamento ao príncipe de Dalbrech para selar a paz e união entre os dois reinos. Na imaginação dela o príncipe poderia ser tão feio e asqueroso quanto um sapo, temendo o pior, ela resolve fugir das imposições reais e fazer suas próprias escolhas, assim ela foge em busca de uma nova vida na companhia de sua criada e melhor amiga, Pauline.