Resenha: Indesejadas



Indesejadas é o primeiro livro da série de Kristina Ohlsson e seu romance de estreia. A autora é sueca e cientista policial. Sua obra foi uma surpresa para mim. A história é angustiante e eletrizante. Não dá para largar o livro e não ficar curioso pelo que acontecerá.

Fredrika Bergman é a protagonista da série, uma analista criminal que seus colegas de trabalho, Alex e Peder, não fazem questão de seu auxílio nas investigações, menosprezando sua qualificação profissional. Em muitos momentos, o preconceito predomina. Na maioria das vezes, o leitor se apega com raiva de Alex e Peder, por tratar Fredrika como se não tivesse nenhuma utilidade no trabalho. Porém, ela mostrará que é capaz de fazer muito mais do que eles pensam e do que ela acredita.


Os três realizarão um trabalho incrível, mesmo tendo alguns desentendimentos. A autora se preocupou até nisso: em mostrar que em toda relação trabalhista existe uma intriga, mas que é possível ser resolvido. Ohlsson soube criá-los de forma a mostrar que os detetives são extremamente humanos e passíveis de errar.

Indesejadas é um nome intrigante e chamativo. A trama não poderia ser inferior ao título do livro. Sara está com sua filha Lilian na estação de trem da segunda maior cidade da Suécia: Estocolmo. Porém, Sara deixa sua filha dentro do trem e vai fazer uma ligação. Ela é surpreendida por uma jovem que está com o seu cachorro passando mal e resolve ajudá-la com o animal. Contudo, algo surpreendente acontece: o trem parte antes do horário e sua filha fica sozinha no vagão. O desespero toma conta de Sara e ela se vê atada sem saber o que fazer.

A criança simplesmente desaparece do trem e a equipe de Alex é designada para desvendar esse caso. Quando a criança aparece morta, nua e com a palavra “indesejada” estampada em sua testa, o temor toma conta e o caso repercute na mídia.

O crime é totalmente voltado para um suspeito e, de repente, todas as pistas são jogadas na mesa e eles se veem preso a outro criminoso. A trama é totalmente bem feita, criativa e o crime é surpreendente. Ohlsson deixa o leitor indignado, estagnado e preso em sua narrativa.

Não teremos apenas um crime, mas outros que nos deixarão receosos pensando se tratar de um serial killer. Será? A história é bem desenvolvida e a autora não deixa pontas soltas. Para tudo, existe um motivo e isso faz com que a autora ganhe destaque em minha biblioteca.

A capa é muito linda, sombria, misteriosa e dá um aperto só de ver o par de sapatos de Lilian na foto. Ao terminar a obra, fiquei olhando a capa e divagando em tudo o que acontecera com a garota. Ohlsson soube me tocar até mesmo em pequenos detalhes. A diagramação é simples, mas deixa a leitura rápida. Notei pequenos erros de tradução, mas nada que diminuísse minhas cinco estrelas à obra.

Se vocês precisavam de um ânimo para ler este livro, se existia algum resquício de dúvida se vocês deveriam ler ou não, acredite: leiam! É totalmente surpreendente a resolução desse caso. Parabéns à autora e à editora Vestígio, que já virei fã.

Quotes:
“As crianças não desaparecem, são as pessoas que as perdem” (p.19).

“De todas as pessoas doentes do mundo, nenhuma era mais repugnante do que as pessoas que violentavam crianças” (p.84).

“O mais importante não é o que você diz, mas o que você faz. Se eu não souber o quanto você me ama, se você tem que me dizer isso, é porque nosso amor não vale nada. Estou certo?” (p.124).


Título: Indesejadas (exemplar cedido pela editora)
Autora: Kristina Ohlsson
Editora: Vestígio
Páginas: 400
Ano: 2014

13 Revelaram sentimentos:

  1. Adorei a premissa do livro apesar de nunca ter lido nada do gênero investigativo, mas o modo como a criança some e aparece morta me deixou bastante intrigada e curiosa para saber o que aconteceu após a partida do trem, quem é o criminoso e se os detetives irão realmente solucionar o mistério que envolve o caso.

    ResponderExcluir
  2. Oi Naty, eu não conhecia essa autora, não é o tipo de gênero literário que eu leio mas a sinopse e a sua resenha me chamou muito a atenção, parece ter muito mistério já coloquei na minha lista de leitura bjs.

    ResponderExcluir
  3. Para começar amei a capa do livro, e amei a resenha, fiquei com muita vontade de ler, histórias sobre crimes são uma das minhas favoritas e essa parecer ser maravilhosa, já quero esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Este livro me chamou atenção desde seu título: Indesejadas. Fiquei intrigada com tudo no livro, desde á foto da capa até os crimes que cercam a história. Fico imaginando o que poderia ter desencadeado o criminoso a fazer isto com a criança, deixando-lhe uma marca na testa.
    Sou fascinada por livros que possuem muito suspense e drama. Adicionei Indesejadas em minha lista de leituras.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Nunca li romance policial, gosto mais de romance água com açúcar, e clichê, mas ultimamente tenho lido bastante resenha sobre esse gênero, e isso tem me despertado um interesse de leitura. Essa trama me pareceu bem eletrizante realmente, e me pareceu ser bem envolvente, daquelas que faz com que o leitor não queira nunca larga o livro, enquanto não sabe o final, me interessei pelo livro.

    ResponderExcluir
  6. Eu amo livros policiais, gostei desse por se tratar de crianças desaparecidas. Fico arrepiada só de imaginar! O enredo parecer ser daqueles que nos prende, e claro, já o coloquei na minha listinha de desejados!
    Parabéns pela resenha, me deixou muito curiosa!
    Beijo, beijo.

    ResponderExcluir
  7. Naty!
    Os livros policiais, se bem escritos, são os melhores para mim.
    Gosto de acompanhar e ir desvendando o mistério junto com as personagens.
    E fiquei bem curiosa para poder ler esse livro.
    “ Educação é uma coisa admirável, mas é bom recordar que nada do que vale a pena saber pode ser ensinado.” (Oscar Wilde)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gosto de livros deste gênero, e esta obra me deixou muito curiosa. Escolher crianças para serem as vítimas deixa a história triste porém mais intrigante, há mais vontade de desvendar o louco por trás dos crimes. Gostei muito da obra, sua resenha me deixou com muita vontade de conferi-la.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Nossa que livro é esse, eu já tinha visto essa capa em algum lugar, mas não sabia do que se tratava, agora que sei eu preciso ler, apesar de que acho que vou ficar muito tocada pela narrativa, pois são crime contra crianças e eu sou muito sensível a isso, porém pretendo ler mesmo assim.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  10. Oi Naty.
    Que livro instigante! Sua resenha me deixou bastante curiosa para saber o motivo da morte da pequena Lilian. Outro motivo que me atraiu foi o livro expor também o machismo.
    Abraços.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  11. Amo esse tipo de livro!! Confesso que não dei nada pro livro quando vi a capa, mas quando li a resenha, nossa! Tenho que colocar na wishlist, combina bem com umas séries que gosto de assistir, mas ao mesmo tempo é algo diferente. Sobre se apegar ao livro por raiva de algum personagem: é muito ruim!!! Fico querendo entrar no livro pra bater na pessoa. No caso nas duas.

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Esse livro parece ser incrivel!!! Pena que envolto em algo tão triste qnt o abuso de uma criança. Vou coloca-lo na minha lista

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Fiquei curiosa sobre esse livro da Ohlsson, achei a trama bem interessante o que me deixou curiosa e espero que a Fredrika consiga se impor e mostra que pode é tão competente quando os outros e parece ser uma historia bem envolvente !!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.