5 Motivos para conhecer It


Hoje King completa 72 anos de idade e o Blog não poderia deixar de relembrar uma das histórias mais marcantes do autor mostrando a vocês cinco motivos tanto para ler quanto para assistir o primeiro e o segundo filme.

1 - Personagens

It é repleto de personagens, mas os principais são de longe a turma dos Losers. Formados por Ben, Beverly, Mike, Stan, Eddie, Richie e Bill. Cada um deles tem uma característica peculiar, que na sociedade ou no colégio os fazem excluídos ou vistos de forma diferente, sendo vítimas de piadas ou de valentões. Bill é gago, Richie usa óculos, Stan é judeu, Mike é negro, Eddie sofre de asma, Ben é gordo e Beverly é a garota do grupo e que, só pelo fato de andar com os meninos, já não é vista de uma boa forma. 

Essa mistura inusitada faz com que o Clube dos perdedores seja uma das principais ligações entre o livro e o leitor; o filme e o telespectador.


2 - Referências

Todo livro do King tem uma referência a alguma outra obra, até porque todos os livros dele estão interligados de alguma forma. Com It não é diferente, inclusive essa ligação chega a ser até mais importante. Aqui, personagens de outros livros aparecem em alguns dos flashbacks, como é o caso do Dick Hallorann que para quem leu O Iluminado sabe como ele é importante, assim como aparece também em Dr. Sono. 

Mas no caso de It as referências não param por aí. Aqui nós vamos encontrar uma grande ligação com a Torre Negra, grande obra do King que praticamente explica todo o seu universo. Uma dessas referências é justamente sobre a tartaruga cósmica, um guardião da Torre.


3 - Pennywise

É inegável que apesar de tudo, a coisa (não foi um trocadilho intencional) mais icônica de It é o Pennywise. Um dos vilões mais famosos do King, provavelmente um dos Top 3 juntos com o Hotel Overlook e Randall Flagg.

Pennywise assume a forma de um palhaço porque assim é muito mais fácil atrair suas presas prediletas: as crianças. Mas, além disso, ela pode assumir a forma de seu pior pesadelo. Isso causa cenas de terror bem tensas. E para quem já leu sabe que Pennywise é muito mais do que só isso.


4 - Amizade

Muitos acham que o principal objetivo do livro é dar medo, não poderiam estar mais enganados. O principal objetivo do livro é justamente o contrário, mostrar como podemos lidar e enfrentar nossos medos, principalmente quando não estamos sozinhos. 

Em uma história cheia de metáforas para esse sentimento que tanto nos apavora, It traz uma bela história de amizade em que é possível vermos claramente que podemos vencer qualquer coisa quando temos amigos verdadeiros.


5 - Desenvolvimento

E aí entra um último item meio controverso. Muita gente acha que o King é prolixo demais, já vi inclusive gente dizendo que It poderia ser bem mais enxuto, mas eu não concordo muito. Eu acho que uma das coisas que faz com que o livro seja tão incrível é que ele (assim como A Dança da Morte) tem o tempo certo de desenvolvimento para cada personagem. Ninguém fica de fora. E, em um livro tão complexo como este, o desenvolvimento é mais do que necessário. 

A escrita do King é fantástica e admito que às vezes ele é prolixo sim, mas nesse caso se eu pudesse queria até mais.
2 Leia mais