Resenha: Ivvi



“Eu domo leões,
Cometo delito,
Resolvo equações,
Conto ao infinito
Até acabar.
Só para te mostrar
Tamanho do amor,
Por certo é maior
Que podes supor
Que eu possa te dar” (p.73).

Ivvi é uma obra que trata sobre o amor de uma maneira sublime. Os sentimentos narrados neste livro nos faz divagar em um oceano de sentimentos escritos e que são petrificados no coração dos leitores. O tema amor predomina em todas as poesias, porém, em nenhum momento a leitura se torna cansativa. É impossível o leitor não se identificar com alguma poesia ou, até mesmo, com algum verso. 

Andreo soube transmitir seus sentimentos de forma esplêndida. Ivvi é a sua musa de inspiração e, acredite, a de muitos por aí. A descrição que ele faz de seu amor por ela é incrível. Ele declara ser capaz de fazer qualquer coisa para tê-la ao seu lado e para que o sentimento seja recíproco.

“Nas poças de água suja, um passarinho
Mata a sede, cantando alegremente,
Sobrevive à cidade, faz seu ninho,
Sem nem transparecer se medo sente” (p.18).

A cada verso lido nos damos conta de que suas palavras, na realidade, são sentimentos que muitas pessoas sentem. Porém, por medo, elas não confessam e esse amor fica oculto e contrito.


O livro é dividido em cinco partes e em todas elas o autor não fala apenas de um amor lindo e feliz. Andreo nos transmite tristeza, ciúme, desejo e ansiedade. Em sua primeira parte o que predomina é o amor. O surgimento desse magnífico sentimento é descrito com pureza, em que o poeta descobre os efeitos de amar. Um dia chuvoso torna-se algo lindo, o dia cinza passa a ter cores em seu mundo e ele divaga nessa paixão avassaladora.

Na segunda parte ele fala sobre Ivvi. O poeta descreve sua musa de um jeito que encanta o leitor e, aqueles que têm uma fonte de inspiração, a cada estrofe, consegue enxergar o seu amado ou a sua amada.

“Mas, se o amor for verdadeiro,
Que teu corpo mude inteiro,
Mesmo assim, terás paixão.
Sei que agora não te importas,
Ao ficar com formas tortas,
Verás que tenho razão” (p.23).


Na parte seguinte ele nos remete a poesias para Ivvi. Todas as possíveis coisas que ele faria por ela estão na terceira parte. Desde domar leões a escalar o Monte Everest, são os sacrifícios que ele faria por ela. Incrível o jeito que ele nos toca.

A quarta parte o autor nos mostra um mundo sem o seu querido amor. Como seria viver sem a pessoa que você mais ama? O poeta nos descreve sua dor e sua agonia; até para escrever ele perde a rima, quando Ivvi não está.

A última parte é uma coroa de sonetos. O autor finaliza sua obra com sonetos incríveis e com a mesma intensidade desde o início. É impossível não se encantar por nenhuma de suas poesias.

“Era triste, mas não aparentava,
Para todos, de alegre me fazia,
Porém, sim, eu mentia,
E ninguém nem notava” (p.69).

A capa é linda e chamativa. A diagramação não fica atrás. Podemos perceber o cuidado que o autor e a editora tiveram com a obra. Um trabalho riquíssimo e que merece destaque. Notei apenas um erro de revisão, mas nada grave. É um livro que super recomendo.


Título: Ivvi (exemplar cedido pelo autor)
Autor: Leandro Andreo
Editora: Pandorga
Páginas: 120
Ano: 2014

11 Revelaram sentimentos:

  1. Não gosto de poesias, então não leria esse livro. Mas achei a arte da página muito bonita.

    ResponderExcluir
  2. Oiie!
    Aaai q lindioooo esse livro, eu amooo dmais poesias!
    Adorei a capa, mto diferente!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, faz tempos que não leio poesia. Depois da resenha fiquei super curiosa pra conhecer o livro!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom? Não conhecia o livro e como não curto muito poesias acho que não leria, mas achei a diagramação dele linda <3

    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Naty! Tudo bem? Ainda não conhecia o livro, mas adorei conhecê-lo. Essa capa é linda, a premissa é ótima e seus comentários me animaram. Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que lindo.
    Não conhecia o livro.
    Olhando só a capa imaginava que seria um romance, não imaginava que fosse poesias. Achei interessante
    Bj

    IG: @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Linda capa!! Também gosto de poesias. Essa primeira poesia retrata bem os sentimentos da maioria das pessoas.

    ResponderExcluir
  8. Gosto de poesias ,estou querendo muito ler estranherismo do escritor zack magiezi, seus poemas frases são lindos.É linda a capa e os poemas citados também .

    ResponderExcluir
  9. Naty!
    Falar de amor é sempre aconchegante e ler poesias de amor, mesmo que não sejam apenas de amores felizes, é sempre revigorante.
    Adorei a capa toda branca com esse olho verde...
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista especial de aniversário em abril: com 6 livros 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Naty.
    Apesar dessa capa maravilhosa, eu não leria esse livro. O gênero é um dos últimos na minha lista de preferencia. Mas que bom que você gostou e recomenda.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. A primeira coisa que eu noto em algum livro é a capa, e essa não é muito trabalhada... Infelizmente. De qualquer forma, acho bem bonito quando as poesias se tratam de amor, e ainda assim tem outras profundidades. O autor parece que sabe o que faz hahaha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.