Resenha: A guerra da água


É difícil tratar de um assunto tão delicado num momento tão conturbado que estamos vivendo. A sinopse já revela algo que assusta o leitor e nos prepara para o pior: neste século XXI os homens não vão mais entrar em guerra, matar e morrer só por causa da economia, da religião e dos conflitos raciais, mas também em consequência das mudanças climáticas que podem tornar imensas áreas no planeta inúteis para a sobrevivência.

Os espaços vitais disponíveis encolherão e provocarão conflitos armados permanentes. As guerras civis, os poderosos fluxos de refugiados e as injustiças atuais se aprofundarão. Ondas de refugiados climáticos e fugitivos do terrorismo vagarão às cegas pelo planeta. Harald Welzer nos aponta um cenário apocalíptico e adverte: o que estamos fazendo para conter o terror que se avizinha?

Não estamos diante de uma ficção, tampouco de uma fantasia, mas de uma realidade que, cada vez mais, está próxima de nós e que nos preocupa com seus excessos. Afinal, quantos estão realmente preocupados com o meio ambiente, com o futuro do planeta e, consequentemente, com o futuro dos nossos filhos e/ou dos nossos netos?


Através do autor, professor e pesquisador, Harald Welzer, adentraremos ao livro A Guerra da Água. Isso não quer dizer que entenderemos os motivos que fazem os seres humanos causar a escassez de algo tão precioso. O autor mostrará o apocalíptico momento de escassez da água e as consequências catastróficas que causaria na humanidade; o uso desenfreado de recursos naturais, assim como o efeito das queimadas que provocam o aquecimento global.

O autor fez um trabalho riquíssimo, pois, além de tudo, se preocupou em realizar pesquisas para analisar como serão as futuras gerações, imaginando como será o sofrimento delas e se conseguirão sobreviver a tamanha crise. Parece algo surreal, mas está longe de ser. Basta abrirmos os olhos e enxergaremos que tudo está a um passo de acontecer.

Ao final dessa obra, questiona-se: O que feito para impedir os piores efeitos dessas transformações? 


De acordo com Welzer, para amenizar os impactos deste desastre ambiental deve acontecer uma mudança radical na cultura, que impediria de forma significativa o crescimento globalizado da tecnologia e consumo. Assim, as pessoas teriam que abster dos excessos em relação ao conforto que atualmente o sistema proporciona.

Embora aborde pontos realistas sobre o assunto, o autor não deixa de ser otimista e de demonstrar meios para que haja uma mudança e seja possível salvar o planeta. Uma obra rica em detalhes e que merece ser lida para ampliarmos nosso conhecimento.

Outras fotos:






Título: A guerra da água (exemplar cedido pela editora)
Autor: Harald Welzer
Editora: Geração
Páginas: 318
Ano: 2016

22 Revelaram sentimentos:

  1. É uma realidade que cada vez mais chega perto, mas quando chegar, espero já não estar mais no mundo. Prefiro ficar apenas na ficção. De qualquer maneira, imagino que o livro traz uma importante mensagem e fico curiosa como o autor abordou o assunto.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, Eduarda. Cada vez mais

      Excluir
  2. Olá, Natalia.
    É um assunto que as pessoas preferem fechar os olhos e fingir que não está acontecendo. Infelizmente eu conheço muita gente que não liga para isso e ainda quando questionados diz que não vai estar mais aqui mesmo. Não sei se leria esse livro no momento, mesmo abordando esse assunto, mas é um livro a se considerar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também conheço, Sil. Isso é lamentável.
      Inclusive conheço um professor que fica com o chuveiro ligado por uns 30 min e fica no whatsApp. A mulher acha que ele está no banho, mas não...

      Excluir
  3. Apesar de trazer uma reflexão importante e mostrar os impactos reais desse problema da água eu não leria esse livro, não gosto de livro muito "técnicos" (não consegui achar outra palavra) quando leio prefiro me deslocar para outro mundo e não para uma realidade futura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena, Maíra.
      Mas acredito que a leitura é válida para ampliar nosso conhecimento.

      Excluir
  4. Natália!
    Um livro que poderia ser indicado como ficção, porém é bem real e não está muito longe da realidade não, porque em breve, por nossa falta de cuidado, tudo poderá acontecer.
    Quero é saber quais as soluções a serem tomadas.
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Rudy. Não seria nada estranho

      Excluir
  5. Parece um livro muito bom para abrir os olhos e fazer até repensar no nosso modo de vida. Porque o que a gente faz hoje vai refletir muito no futuro das novas gerações e do planeta. Ele parece abordar de forma realista e chocante o que pode acontecer de acordo com os rumos que estamos tomando. Achei isso legal. Mas confesso que não sei se leria. Ele é um desses livros que me chamam atenção mas nem tanto assim =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, Cris.
      Isso é que pesa em poucas mentes, outras tantas nem se importam.

      Excluir
  6. Oi Natalia...
    Que livro incrível... Dá pra perceber o quanto o autor se dedicou à pesquisas para poder escrever essa obra... Ainda mais com um tema tão atual, e que se não cuidarmos dos nossos recursos hídricos, a guerra pela água é algo que pode acontecer num futuro não tão distante... Ótimo livro para refletir e para mostrar o quanto nossas atitudes interferem no futuro do nosso planeta...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Cris.
      Uma pesquisa vasta sobre o assunto e um trabalho excelente.

      Excluir
  7. Ando lendo e apreciando muitos livros de não-ficção, mas esse me deu um pouco de medo, o problema do clima é bem complexo, e temos essa mania de achar que é sempre culpa nossa e esquece que a própria natureza também tem ciclos de aquecimento e esfriamento, aí como iremos parar, vamos quebrar o ciclo, desequilibrar a natureza, quanto do atual aquecimento é mesmo obra humana? Nos anos 70 se discutia justamente o contrario, ai complicado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A realidade que vivemos é um grande medo, Adriana. Infelizmente.

      Excluir
  8. Oi Natalia, realmente o descaso que as pessoas tem com o meio ambiente em geral, é assustador. Fazia tempo que estava procurando um livro que abrangesse esse assunto, e pelo que você escreveu na resenha, ele é super bem embasado, o que o torna mais interessante ainda. Vou adicionar na minha lista do skoob para não correr o risco de esquecer dele.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assustador e muito, Priscila.
      Algo tão precioso e que muitos não valorizam.

      Excluir
  9. Não conhecia esse livro, o assunto abordado é de suma importância para a humanidade, pena que muitos não tem consciência disso e o desperdício de água é muito grande, procuro fazer a minha parte e aproveitar a água da máquina de lavar roupa para reutilizar. Como dizem a água um dia valerá ouro.

    ResponderExcluir
  10. Oi Naty,
    Não conhecia esse livro mas com certeza vou querer ler. Amei a proposta do livro, gosto muito de livros que abordam temas assim, e sempre falo que a próxima grande guerra será por causa da água, ou melhor, a falta de dela. É uma cruel realidade que já estamos vivendo, então essa leitura é mais do que válida para abrir os olhos de muitos que não tem conscientização sobre a importância de economizar e preservar os recursos naturais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Parece que esse livro é interessantíssimo, fiquei com muita vontade de lê-lo. Eu sempre penso muito em relação à água, e que um dia podem haver guerras por conta da sua falta. Mas mesmo assim ninguém faz nada. Acho que temos que começar em casa, economizando como podemos. Mas certamente vou querer ler esse livro, fiquei bem curiosa com o que o autor vai propõe para que melhoremos o planeta.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito do tema abordado no livro, vivemos como se tudo não tivesse um fim, não nos importamos com nada, além do nosso conforto, e se continuarmos assim logo chegaremos ao nosso fim. Esse é um ótimo livro para reflexão e para pensar em como podemos mudar nosso jeito de viver; procurar viver de uma maneira mais sustentável. Gostei muito da resenha e da dica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  13. Ual Nath!
    Adorei o enredo da obra, com toda ctz vou qrer conhecer mais essa escrita!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Natalia!!
    Sem dúvida é um tema que tem que ser discutido afundo!! Esse livro deveria ser lidos por todos!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.