Resenha: Sempre haverá você


Oi pessoal! Tudo bem com vocês?

Quando li a sinopse de Sempre haverá você da Heather Butler, eu sabia que tinha que me preparar para uma leitura tocante e sensível pois o livro é narrado pela perspectiva de George, um garotinho de apenas dez anos que vê sua vida mudar aos poucos conforme descobre que a mãe está doente e isso é receita infalível para muitas lágrimas e coração apertado, não é mesmo?

De início George nos apresenta a sua família e o amigo Dermo, ele também divide com a gente o passatempo preferido dele que é jogar o Jogo da Visita com a mãe, sua pessoa favorita no mundo todo.
George é inteligente, adora palavras novas e sabe tudo sobre um monte de coisas, quando ele gosta de uma palavra ele a destaca e quando ele não gosta ele a diminui. Já seu irmão Theo é uma criança fofa e travessa que adora contar quantos peidos Goffo, o cão da família, pode soltar em um único dia. A tia Chrissie disse que cada pessoa peida pelo menos catorze vezes ao dia, o que eles acham muito engraçado, por isso a palavra catorze acaba virando um código secreto entre os irmãos que foram proibidos pela mãe de dizer a palavra peido.


Agora imagine só descobrir que sua pessoa favorita no mundo tem câncer e não poder contar que sabe para ninguém pois deveria ser um segredo, e não poder contar nem mesmo ao Theo que também é filho da mamãe. George odeia com todas as forças a palavra câncer, porque o câncer transformou a sua vida e cada vez que ele vê a mãe em um momento de fraqueza, pensamentos ruins tomam conta de sua mente.

É entristecedor pensar em duas crianças carregando um fardo desse tamanho, saber que podem perder a mãe em breve não é uma notícia que se receba bem em qualquer idade, imagine então descobrir isso aos oito e dez anos, a partir daí que a narrativa passou a me arrancar lágrimas e que passei a me sentir ansiosa para que alguém viesse a confortar essas crianças e dizer que tudo iria se resolver, mas ninguém veio e nada poderia ser resolvido, coube à família criar uma forma de passar por isso juntos e sem perder o ritmo, o câncer estava ali e não ia desaparecer.

  
O livro é composto de capítulos que são abertos com um tipo de quadro de aviso com uma frase reflexiva ou que nos dá uma ideia do que está por vir, os capítulos são curtos e a estória é narrada pelo George do começo ao fim e vemos no transcorrer das páginas palavras sendo destacadas e reduzidas conforme a preferência de George por elas. Isso nos passa a impressão de que o livro está sendo escrito por ele, o que achei que tornou a leitura muito mais comovente.

Como diz na orelha do livro, Sempre haverá você  “conta a história de uma família diferente da sua, mas um pouco parecida”. Na família dos Warren tem a avó compassiva, a avó ordeira, o avô que trafica os doces, a tia louca e jovial, aquela prima parceira com quem crescemos e aprontamos desde sempre e não vamos nos esquecer da vizinha que está ali a tanto tempo, que já entra em casa sem se preocupar em anunciar. Heather Butler nos apresentou a família mais perfeita, doce e realista possível, o que faz com que nos identifiquemos e faz crescer em nós ainda mais empatia pela estória.

Sempre haverá você é um romance que irá te arrancar lágrimas, mas também muitos risos. Doce, sincero, doloroso e inspirador, a narração do garotinho George irá te deixar com o coração despedaçado de amor. Se jogue nessa leitura com o coração aberto e uma caixa de lenços ao alcance da mão. Super recomendo.



Título: Sempre haverá você (exemplar cedido pela editora)
Autora: Heather Butler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Ano: 2017

19 Revelaram sentimentos:

  1. Jéssica,
    eu sou tão sentimental, que me pego lacrimejando nas cenas mais bobas de livros, mas fazer o que?! Quando vi esse livro também sabia que, se eu lesse, eu com certeza choraria. A história parece ser realmente bem tocante - e não deve ser nada fácil lidar com uma notícia assim, ainda mais tão novinhos. Tenho muito interesse em ler o livro!

    (PS. adorei que durante a resenha vc fez igual George - "quando ele gosta de uma palavra ele a destaca e quando ele não gosta ele a diminui".)

    BJS

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jéssica
    Já estava querendo muito ler esse livro e fiquei ainda mais curiosa. Para mim, os melhores livros são aqueles que me debulho em lágrimas rs
    Adorei essas frases reflexivas que o livro tem. Não tem como não achar fofo e comovente só pela sua resenha. Espero não demorar a ler.

    ResponderExcluir
  3. OI.
    Eu confesso que não curto muito quando o livro é narrado por uma criança, justamente por que raramente consigo gostar da leitura.
    Entretanto fiquei curiosa para ler esse, o livro me parece ser bem tocante o que eu adoro, espero gostar tanto quanto você gostou.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Jéssica!
    sick lits já são doloroso e dramáticos e ainda com crianças envolvidas e tão jovens, torna o clima ainda mais tenso e triste.
    O bom é que os irmãos tem um ao outro e o cachorro que os acompanha em tudo e são amigos de verdade.
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. A historia parece ser bem comovente fiquei com pena dos garotos só de ler a resenha, imagina o livro, que sofrimento para pessoas tão novas, ainda bem que eles tem pessoas que parecem ser divertidas e maravilhosas para darem apoio e um cachorro, pois animais de estimação sempre nos conforta.

    ResponderExcluir
  6. Estou com a resenha pronta desse livro, mas ainda não postei. Eu me apaixonei demais pelo enredo, pelo personagem e por tudo. Esse livro é fofo demais!

    Amei as fotos e resenhas <3 Beijos, http://psamoleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li livros com protagonista que narrem em uma idade tão nova, ainda mais um que esteja passando por essa situação, mas acho que foi isso que a escritora quis mostrar a inocência de uma criança para coisas que ela não compreende, afinal quem queremos enganar até mesmo adultos não lidam bem com situações desse tipo. Eu não sei o que esperar da leitura desse livro mas vou querer lê-lo e espero curtir tanto a leitura como você.

    ResponderExcluir
  8. Humm, até que o livro parece ser muito bonito. Ainda não tinha visto nada sobre essa história e agora me deixou interessada. Parece ser cheia de emoção e deve ser tão triste acompanhar a história dessas crianças, pela situação que estão passando...
    Faz chorar, então deve ser bem envolvente na hora de ler e impossível de não se sentir triste por eles. E eu sendo eu: Gostei. Leituras que emocionam são as minhas favoritas. Se puder vou dar uma olhada nesse livro.

    ResponderExcluir
  9. Vi a capa do livro e já imaginei que o cachorro fosse o foco da história.
    Gostei muito da ideia de diminuir e aumentar palavras, nunca tinha visto isso antes e achei bem interessante.
    E apesar de parecer uma boa leitura acho que não lerei pois tenho outros livros que são prioridade no momento.

    ResponderExcluir
  10. Confesso que deu até um medinho de ler. Não tô num momento bom para chorar e vejo que esse livro irá me despedaçar. Amei sua resenha!!!!


    Bercoliterario.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Jessica, tudo bem?
    Desde que vi o lançamento desse livro sabia que ele iria tocar meu coração e que eu iria chorar muito. Ainda acredito que isso vá acontecer. Só de imaginar o que eles passaram com essa situação, parte meu coração. O câncer é algo triste mesmo e muito difícil.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  12. Oi, Jessica!
    Sou uma manteiga derretida e quando leio um livro com uma história tocante e sensível - algo raro de acontecer - sempre fico com uma tremenda de uma ressaca literária, por isso evito ler livros nesse estilo, e quando vi o lançamento de Sempre haverá você percebi que não teria coragem de ler a história de George e sua família, e pelo visto estava certa pois só de ler sua resenha fiquei com um nó na garganta imaginando o que o pequeno George estava passando, imagine então lendo o livro?!

    ResponderExcluir
  13. Oi Jéssica! Fiquei bem doida quando vi esse lançamento, antes mesmo de saber do que se tratava, pois a capa é bem instigante ♥
    Enfim, tô um pouco saturada de livros que falam sobre câncer, afinal minha família já sofreu com isso 3x, mas esse parece ser escrito de uma forma leve e até divertida. Talvez me dê outra perspectiva sobre a vida. Quero muito ler! Achei bem interessante você ter diminuído as palavras assim como o protagonista :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Parece ser um livro bem sentimental!
    Adoro livro assim. Gosto de livros que falam sobre doenças e coisas envolvendo a família!
    Vou ler. Sei que vou chorar bastante!

    ResponderExcluir
  15. Oi Jéssica,
    Quero muito ler esse livro! Quando vi o lançamento e li a sinopse já previ que seria uma leitura muito comovente e emocionante. Amo livros que são narrados por crianças, são histórias tão inocentes e sensíveis, que é impossível não derramar lágrimas durante a leitura. O George já me conquistou com esse jeitinho dele, não vejo a hora de conhecer melhor esse personagem tão encantador.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Já ouvi falar deste livro, parece ser muito fofo ainda mais por contar a historia de crianças e cachorro. Deve ser emocionante mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Olá, Jéssica.
    Eu estou com esse livro aqui para ler, recebi ele de parceria com a NC. Mas estou enrolando para ler porque já vi que vou me emocionar e não estou muito no clima no momento hehe. Não sabia que era narrado pela criança, isso deixa a história ainda mais linda.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bom?
    Nossa o livro parece ser bem triste não é mesmo, realmente não é facil descobrir que sua mãe esta morrendo, em qualquer idade, achei bacana essa coisa dele diminuir as palavras que não gosta e aumentar as que gosta, espero ter a oportunidade de ler o livro e já irei preparar meu lencinho.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  19. Oi, Jéssica!!!
    Nossa não imagina que esse livro fala de um assunto tão série que é um câncer!! Gostei muito da resenha do livro mais infelizmente não é um bom momento para fazer esse tipo de leitura!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.