13 janeiro 2018

Resenha: Até o fim do mundo



Olá,
Elisa, protagonista da história, tem a fama da fácil e vagabunda por ter beijado Peter.
Peter tinha namorada na época, Stacy.
Stacy: estereótipo de beleza feminina.
Depois do beijo, tudo mudou. E um cometa apareceu.

Misery (seu nome na verdade é Samantha) é irmã de Peter e namora Bobo. Bobo: o garoto que pouco valoriza sua namorada, além de ser traficante e tem, por amizades, assassinos. Samantha até tentou terminar, mas então Bobo cortou os pulsos.

Andy, melhor amigo de Bobo, tem bom coração, mas é preguiçoso e facilmente influenciável. Bobo ainda está chateado com Andy, pois os dois combinaram de se matar juntos, mas Andy deu para trás.
Anita, moça de família rica que sofre grande pressão psicológica para ser sempre a melhor em tudo. Anita vê em Andy uma amizade verdadeira.

Andy quer perder a virgindade com Elisa. Ardor, meteoro que certo dia deu as caras pela Terra, e vai colidir com ela em cerca de dois meses. E eu acredito nisso, pois foi o Obama quem falou.


Feito as devidas apresentações, vamos à história...
Depois dos nossos queridos personagens e o planeta inteiro receberem a terrível notícia de que um meteoro vai colidir com a terra e o mundo vai se acabar, todos tentam de início levar uma vida normal: ir à escola, trabalhar, sair para se divertir. Mas como é de se esperar, os piores sentimentos também afloram do ser humano nessas ocasiões, e o caos se instala. Roubos, brigas, mortes, muita bebida, pouca comida, falta de energia, pessoas se escondendo, pessoas tomando as ruas, outras fugindo, algumas dando as caras.

Essa é uma prévia do livro, mas a história toda realmente é contada através das vidas desses seis personagens. Eles estão unidos em um Karas, pelo bem ou pelo mal.


Porém, esse livro trouxe uma questão muito incômoda à minha mente: Por que as pessoas sempre tendem a colocar a polícia como vilã da história? Isso aconteceu no livro, e me deixou bastante incomodada. Todos os personagens, sem exceção, enxergavam a polícia como o mal a ser combatido.

Ser policial é uma profissão, e como tal tem as suas funções: manter a ordem, proteger, prender. A partir do momento em que essas pessoas decidirem que não vale mais a pena arriscar suas vidas por pessoas que não merecem, ou que os criticam injustamente, quem vai ser a barreira entre os honestos e os que querem o mal?

Além desse episódio, também não fiquei totalmente feliz com o final do livro, que na minha opinião não ficou totalmente claro. Achei que o autor poderia ter resumido tudo em apenas uma frase no final. Também achei que a desgraça toda poderia ter sido mais completa. Certos personagens não tiveram o destino que mereciam. Mas na vida às vezes é assim também, não é? Muita gente que merece sai ileso e livre de culpa.

Porém, no geral, é um livro que me prendeu, e achei o tema interessante, por isso ganhou três estrelas. Me fez pensar: e se isso realmente acontecesse nos dias atuais? Como seria? Acredito que o autor se aproximou muito do pandemônio que provavelmente a Terra se transformaria. Isso assusta um pouco, de tão real.

Abraços




Título: Até o fim do mundo
Autor: Tommy Wallach
Editora: Verus
Páginas: 322
Ano: 2016

8 comentários

  1. Oi Sil, qndo vejo tantos personagens assim protagonizando UMA história dá até uma dor no cérebro haha não gosto. Concordo com sua crítica a endemonizacao da polícia 💕

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante justamente pelo tema de fim do mundo e todo o caos. Ter essa visão dos personagens, ficar ali torcendo pra terem ao menos um fim digno, sei lá. Isso me chamou atenção e deu vontade de ler. Mas que louco esse detalhe da policia também né? Agora que falou me lembrei de um monte de livro com umas coisas trágicas assim ou situações de desespero em que muitos falam mal. Meio doido...

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvana.

    Bom, o livro é a personificação da loucura e ao mesmo tempo, de como seria o fim do mundo, de como as pessoas agiriam e reagiriam diante de tal notícia e do fato de não existir um futuro.

    Seria a hora de todos eles refletirem? Repensar as suas atitudes?

    Enfim, achei tudo sem nexo, mas ao mesmo tempo achei que o livro traz um pouco de reflexão e nos faz nos colocar naquela situação!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas achei super interessante!
    Quero lê-lo!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  5. Olá, Silvana!
    Nossa, matar juntos. Quando olhei para capa juro que nunca pensei que o enredo seria sobre isso (não julgue um livro pela capa), rsrsrs.
    Sua resenha é objetiva, parabéns.

    Até logo!
    Lídia Maria
    depoisdaleituralm.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Silvana!
    Como podemos nos enganar com apenas o título do livro. Achei que seria mais um livro de ficção e pelo visto não nada disso no livro.
    Que o horror o autor ser totalmente machista e esteriotipar as personagens...pelo menos foi o que pude perceber, posso até estar errada...
    Bem, fato é que apesar de suas ressalvas, você gostou de ler e a leitura até a prendeu, mas não sei se gostaria de lê-lo não...
    Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Tenho que concordar as pessoas acabam mesmo com a policia dizendo que eles são os culpados infelizmente, embora tem alguns policiais que merecem a fama. Essa leitura deve deixar o leitor refletindo e pensando sobre isso se acontecesse na realidade, seria igual aos personagens as pessoas fazendo loucuras. Acho que não leria não chamou tanto assim a minha atenção.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Silvana!!
    Também não sei por que as pessoas acham que a policia e sempre o vilão da história como todas as profissões existe aqueles que são responsáveis e que não são tão dignos assim.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.