23 maio 2018

Resenha: Abominável Coração


Abominável Coração foi um livro que recebi em parceria com o autor Tiago Picoloto. O livro é uma história de suspense/sobrenatural voltado, a meu ver, para um público mais jovem. Ao ler a sinopse me interessei pela premissa do livro, porém, confesso que esperava um pouco mais. Vamos entender porque depois da sinopse.

“William acredita que todas as garotas com quem ele se relaciona amorosamente, morrem em um curto período. Sempre foi assim e ao que parece, sempre será. No entanto, após se mudar várias vezes com sua mãe, aos dezessete anos, ele finalmente se dá conta dessa realidade, pois até então vinha perdendo contato com as garotas do seu passado. Contando com a ajuda dos seus amigos, ele trilha um árduo caminho, no intuito de descobrir a origem dessa aparente maldição. Desesperado em poder ter uma vida comum, como todos os outros, ele acredita cegamente que essa sequência macabra não pode ser apenas uma coincidência.”

E essa, senhoras e senhores, é a vida do jovem William. Com certeza não é nada fácil ver as pessoas que você gosta morrerem, imagine isso de forma recorrente. Tudo começa quando William (ou Mailliw, para os amigos mais próximos) acaba descobrindo que sua ex morreu em um acidente de moto. Até aí tudo bem, ele começa a se questionar sobre algumas coisas da vida, como, por exemplo, se caso ela estivesse com ele as coisas teriam sido diferentes e a morte ser evitada.

O problema é que, poucos dias depois, sua namorada atual acaba morrendo também e esse é o fim do mundo para o rapaz. Nesse momento eu devo dizer que o autor conseguiu passar muito bem o sofrimento do garoto e faz com que você sinta uma pena genuína dele e da situação pelo qual ele passa.

Os únicos que podem ajudar Wiliam, dando apoio, são seus amigos (Lucas e Barata) e sua mãe, que é mãe única, pois o pai de William morreu quando ele era pequeno. E aí entra o primeiro ponto fraco do livro, na minha opinião. O livro tem mais de 500 páginas, é um calhamaçozinho considerável e até me surpreendeu, pois eu achava que seria bem menor que isso, mas em todas essas páginas, tanto os amigos de William como o pai dele, são pouco explorados.

Seus amigos têm personalidades definidas, isso é verdade, Lucas como sendo inteligente e mais sério, enquanto Barata é o mais brincalhão, que faz piada de tudo. Mas cada um deles têm algumas tramas individuais que nunca são respondidas ou são resolvidas em 3 linhas. Um exemplo disso é que Barata não gosta de ser chamado pelo nome, ele gosta do apelido, as pessoas ficam curiosas e ele diz que conta depois como surgiu, mas você nunca que fica sabendo o motivo.


O pai de William é um personagem importante para o que está acontecendo. Existe uma explicação para tudo que acontece com ele, porém, também é muito superficial, sem contar um outro personagem que não vou citar aqui. Apenas William tem um desenvolvimento realmente consistente.

Mas, voltando à trama, William perdeu a atual, mas com o tempo vai retomando à vida. Ele ainda não desconfia que algo de errado pode estar acontecendo, e acaba que, logo depois, conhece uma terceira menina que... adivinhem? Ela também morre e nos braços do garoto. E, aí sim, a partir desse fato ele e seus amigos começam a desconfiar que algo não está certo.

É então criado o Wibalu, o “grupo” formado pelos três garotos para investigar o motivo de isso estar acontecendo. William decide também não se relacionar com mais ninguém, mas vê seu plano indo por água abaixo quando chega uma garota novata na sua sala chamada Ana Clara e é amor à primeira vista.

Com o tempo Willian vai se aproximando da garota e ela fica sabendo de sua possível maldição, sem contar o fato de que ela também decide se juntar ao grupo dos garotos. É interessante forma como você vai descobrindo o que pode estar acontecendo, que existem mais garotas na vida de William que perderam a vida, enquanto outras não. E aí entra um segundo ponto que não é nem negativo nem positivo.

Se esse livro pretende atingir uma faixa etária mais jovem (que é o que eu acredito) essa maldição, sua investigação e história vale a pena, é divertida. Porém, se foi pensando em um público mais adulto (coisa que não acredito), ela pode parecer algo bem fraquinho. E isso entra em outra questão, que é o tamanho do livro. Eu acho que esse livro poderia ser um pouco mais enxuto, isso independente do público que queira atingir, mas, principalmente, se o público alvo for pessoas mais jovens.

E aí vamos a parte realmente ruim do livro: o final. Ele não é de todo ruim, o “começo” do fim é muito interessante, porém, existem uma série de eventos que você fica simplesmente sem explicação. Acontece algo com Ana Clara, por exemplo, que você fica simplesmente se perguntando: “Porque isso aconteceu? O que causou isso?” e você não tem resposta. Ao final, o tempo passa e acontece umas coisas no futuro na última linha que você fica se perguntando a mesma coisa: “O que foi? O que vai acontecer? Quer dizer o que com isso?” e fica sem resposta, e isso é muito ruim. Eu não acho que esse seja um livro que tenha sido feito com a intenção de ter continuação, então, com certeza, são coisas que ficaremos sem resposta.

Então, meu balanço geral do livro é que ele não é ruim, mas é irregular, tem uma história interessante, um personagem principal bem desenvolvido, mas peca no desenvolvimento dos seus personagens secundários e no final. No mais, é um livro divertido, para você presentear aquele seu sobrinho ou irmão mais novo que está começando a pegar gosto na leitura. Ou para você que quer uma leitura despretensiosa. ^^.

Então até a próxima. Beijos, abraços e cuidado com bruxas. 


Titulo: Abominável Coração (exemplar cedido pelo autor)
Autor: Tiago Picoloto
Editora: Chiado Editora
Paginas: 556
Ano: 2018

22 comentários

  1. Oi, Fábio.

    É um peso muito grande ser responsável (não intencionalmente, é claro, no caso do William) pela morte de alguém.

    O livro deixa tanto o personagem e todos que estão em volta do William, quanto o leitor na expectativa de saber mais sobre essa maldição que o ronda, e o porque ele foi o 'escolhido' para 'carregá-la'.

    Por ter esse mistério sombrio no ar, eu o leria facilmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane

      Sim, eu devo dizer que William aguentou até muito bem essa situação. Em uma das mortes mesmo deu para sentir a dor que o sujeito não deveria estar passando. É um mistério que deixa curioso mesmo.

      Excluir
  2. Oi Fábio!
    Eu também detesto quando os personagens secundários ficam só como isso, secundários. Todo livro que foca o protagonista me desce um pouco o conceito. Gosto de uma construção a mais para o principal, mas sempre acho interessante quando o autor também dá um destaque para quem está a volta dele. É interessante, até para você criar uma maior conexão com o proprio protagonista.
    Mas a trama desse livro também nao me chama muita atenção. Não é muito meu tipo de leitura.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá David

      É, eu senti que um ou outro personagem ficou um pouco sem desenvolvimento, ou pelo menos poderiam ter algumas respostas para alguns problemas apresentados.
      Mas no geral é um livro divertido.

      Abraço.

      Excluir
  3. Oi Fábio! A premissa realmente parece ser interessante. Terrível isso de ser responsável pela morte de quem se ama, uma maldição. Mas como você disse que o livro é mais voltado para um público jovem, acho que não rolaria para mim, infelizmente. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camila.

      Realmente, eu nem quero imaginar se uma maldição dessa caísse sobre mim kkkkk. E sim, acho que é mais um terror para jovens.

      Abraço.

      Excluir
  4. Olá Fábio,
    Não conhecia esse livro, e apesar de ter ficado curiosa para saber qual é desse mistério envolvendo as mortas das garotas, e se o coitado do William tem alguma coisa a ver com isso, confesso que não seria um livro que investiria na leitura. Além de ter alguns pontos falhos que me desanimam, como personagens secundários pouco desenvolvidos e muitas pontas , o enredo em si não chama a minha atenção.
    Mas é uma ótima dica de leitura para o meu sobrinho, quero incentivar o garoto a ler mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Micheli.

      Sim, acho que é uma boa para dar de presente para seu sobrinho, se ele gosta do gênero eu recomendo. Sempre bom incentivar a leitura.

      Excluir
  5. Olá, Fábio. Já vi alguns enredos com problemas similares a estes que você citou. Livros com mais de 500 páginas, sendo que muita coisa poderia ser suprimida e, ao mesmo tempo, personagens e situações que poderiam ser mais explorados e construídos. Acho que os autores precisam experimentar seus enredos antes de publicá-los, mostrar para amigos, trocar ideias, afinal grandes escritores tem seus apoios justamente para ir ajustando suas estórias. A capa é interessante e até a premissa também. Lerei se tiver a oportunidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Verdade, as vezes a historia nem é ruim, mas tem coisas que poderiam ser mais elaboradas. Mas leia sim, quem sabe você não acaba gostando mais do que eu?

      Excluir
  6. Oi Fabio, aqui é o Tiago, o autor do livro.
    Primeiramente, eu gostaria de agradecer por ter aceitado a parceria e ter disponibilizado seu tempo a ler o livro, apesar de você não ter gostado tanto assim :p
    Gostaria de destacar algumas coisas na sua resenha. Acho que o fato de você citar vários pontos negativos e dizer que não gostou muito, é positivo pra você, como resenhista, pois se trata de uma parceria, e mesmo assim, você não ficou com "medo" de fazer isso, mas ainda assim gostaria de destacar dois pontos.
    Primeiro, o grande número de páginas citado por você. O livro ter ficado com mais de 500 páginas, acredite, surpreendeu até mim, pois, quando eu o escrevi no Word, deu 397 páginas, mas isso tem uma explicação razoável: A Chiado usa uma fonte maior do que a maioria das editoras. Acredito que se fosse por uma outra editora, teria ficado com cerca de 400 páginas.
    Segundo, sobre o final. Você cita que duas coisas simplesmente ficaram sem resposta, e afirma, com certeza, que quem leu, ficará sem resposta. Te digo: Não é bem assim. Antes de eu fechar com a editora, houveram duas pessoas que leram e também fizeram as mesmas perguntas que você, sobre o fim. Isso já era esperado por mim, pois a grande explicação para essas respostas é dada no decorrer do livro, e o leitor tem que fazer uma ligação dos fatos, para poder entender. Isso foi premeditado por mim. Eu quis criar algo que fosse difícil de descobrir. O livro é um mistério, quis dar esse desafio ao leitor, e essa parte foi a que eu mais me empenhei em criar. É o grande "tchan" do livro. É uma pena que você, (assim como dois amigos meus) não entendeu.
    Por último, acho que você "comeu" uma parte da resenha, entre o oitavo e o nono parágrafo, pois, no oitavo, você termina dessa maneira: " Ela também morre e nos braços do garoto. E, aí sim, a partir desse fato ele e seus amigos começam a desconfiar que algo não está certo." Aqui você está falando da Bianca, que morreu nos braços dele. Agora, vamos para o começo do nono parágrafo: "Com o tempo Willian vai se aproximando da garota e ela fica sabendo de sua possível maldição[...]" Aqui você já está falando de Ana Clara de um modo, como se já tivesse citado ela.

    Mais uma vez, obrigado pela parceria. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago.

      Realmente, em relação a fonte fica maior o que por sinal é bom. Muito melhor ler um livro de fonte grande do que fonte pequena. Já em relação ao final eu realmente não vi essa ligação. Mas ta ai a dica, vou dar um tempinho e reler para ver se faço a conexão.

      E sim, tem parte faltando ai na resenha. Não foi comida, mas ela antes passa por analise, e acharam melhor retirar um paragrafo. Irei recolocar. Mas em geral em gostei do seu livro sim, não entenda errado, apenas achei que faltou um algo a mais, nada que não possa ser melhorado em outras obras.

      Eu que agradeço pela parceria. Abraço.

      Excluir
  7. Fábio!
    Até gosto de livros no estilo, mesmo que não faça partte do público alvo.
    Mesmo sendo uma história mais fraquinha para os adultos, deve ser um leitura razoável e até dá parra encarar, mas vendo você falar que o final ficou muiro a desejar, sei não se leria.
    Maravilhoso final de semana!
    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudynalva.

      É um livro que dá para encarar sim, ler intercalado com outros. É melhor. Não é um livro ruim.

      Excluir
  8. Gosto de livros nesse estilo, e fiquei bem curiosa a respeito de Willian. Achei uma pena pecar nos personagens secundários, que sempre acabam sendo o meus favoritos. Podia ter final mas arrebatador para ganhar o leitor.
    Apesar de tudo acho que daria uma chance ao livro devido a trama.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nicole.

      Olha, dê uma chance sim, possa ser que você goste bastante. ^^

      Bjs

      Excluir
  9. O livro parece conter uma estória cheia de mistérios e suspenses!! Gostei das características dos personagens, uma vez que são bem parecidas com as dos humanos!! E suspense sempre é bem vindo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francisca.

      Então, tem mistério e suspense sim, mas é mais leve (apesar de que isso não tira o mérito do livro ^^)

      Excluir
  10. Olá, Fábio!

    Abominável Coração me lembra muito os livros da série Vagalume. Eram livros antigos, voltados para os jovens com histórias cheias de aventuras, mistérios e até mesmo romance. Em 2016, um desses livros virou até filme: O Escaravelho do Diabo.
    Abominável Coração tem essas características, mas é muito maior em relação aos livros da série, já que possui 500 páginas.
    Ele possui um mistério diferente, quase no estilo do filme Maldita Sorte, um protagonista e seus amigos se unindo para acabar com esse mistério e um romance que pode acabar por causa desse mistério. Na essência, poderia sim ser um livro da série Vagalume, mas escrito nos dias de hoje.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Olá Leti

    Conheço essa coleção (apesar de nunca ter lido nenhum) e sim, é uma boa comparação. Poderia sim ser considerado um livro dela.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Oi Fábio,
    A história me lembrou o comecinho de "Fallen", acho interessante essa premissa do garoto ser amaldiçoado, e mais interessante ele ir atrás do que causa isso, mesmo sendo mais adolescente eu gostei, é uma pena que o final tenha deixado a desejar, tinha tudo para ser uma explicação de arrasar.
    Talvez o autor tenha intenção de escrever um segundo livro, por isso algumas coisas em sentido, pelo menos eu espero, rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vitória.

      Eu admito que nunca li Fallen. Acredito eu que seja livro único, o final deixa algumas perguntas abertas, mas ainda assim não é ruim, só deixou um pouco a desejar.

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.