06 julho 2018

Resenha: Saco de ossos


Não se deixe levar pelo título. Saco de ossos é a simples metáfora para "pessoa". Até porque não passamos disso. Apenas sacos de ossos. Portanto, não tenha medo desse lindo nome, pois mais uma vez King dá uma escapada daquele terror habitual e parte por outra premissa. Isso quer dizer que não tem terror? É... não! Também não seja tão ingênuo assim! Mas o suspense pega pesado.

O título Saco de ossos caiu muito bem para o livro. A princípio, a história nos mostra pessoas comuns vivendo vidas comuns. Trabalho, tristezas, alegrias e paixões.

Michael Noonan é um escritor que após perder a mulher numa fatídica tarde ensolarada, não consegue mais escrever uma linha sequer. Quatro anos se passam e Noonan é frequentemente atormentado por pesadelos que envolvem uma antiga propriedade: uma casa no lago, fora dos territórios de Derry, cidade onde viveu com a esposa.


Disposto a voltar e descobrir a ligação da casa com os pesadelos, Noonan se deparará com novos desafios. Conhecerá Mattie e sua adorável filha Kyra, cuja guarda está sendo disputada pelo tenebroso Max Devore, avô da criança. Sem perceber, Mike Noonan se verá no meio da briga. Aos poucos, Mike também vai descobrir que a sua residência no lago não é uma simples casa. E que o seu passado, assim como a cidade em questão, trazem raízes estranhamente obscuras. E é aí que o característico sobrenatural de King volta a aparecer.

A genialidade de King dessa vez está no fato de te iludir e aos poucos te colocar em uma história de terror. Mas você não disse que não era de terror? Disse para você não ser tão ingênuo, bebê!

Narrado em primeira pessoa, o romance é um mar de referências dos anos 80/90. Mike Noonan carrega um espírito batalhador e, mesmo passando dos 40, sonhador. Não quero me tornar repetitivo, mas esse é um trabalho daqueles que o autor te pega pela mão e te leva a conhecer cada mínimo lugar das entranhas de sua obra.


Com uma linguagem impecável, King nos presenteia com um estilo narrativo quase inédito e inigualável. As descrições, a montagem dos personagens, os diálogos, tudo está perfeitamente encaixado em seu devido lugar. E ao final, descobrimos que há uma dualidade na interpretação do título do livro.

Durmam com essa dúvida!!


Título: Saco de Ossos (Bag of bones)
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 566
Ano: 2012

19 comentários

  1. Esse livro excelente mesmo! Fiquei bem curiosa com ele!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Hey Marcos! Tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas é difícil se decepcionar com SK, né nom?
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    miiistoquente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrs concordo!! E concordo tbm que deveria conhecer!! Rsrs

      Excluir
  3. Olá, Marcos.
    Eu li esse livro em outra edição, com uma capa bem mais feia hehe. E foi mais um livro que passei raiva com o autor. Nas primeiras 100 páginas é só enrolação, tava quase desistindo. Mas depois até que gostei e fiquei com medo em algumas partes.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá, Sil. King faz essas de vez em quando, mas convenhamos que precisamos de uma história por trás, do contrário, ele seria chamado de "superficial". E se tem uma coisa que King não é, é superficial.rsrs

      Excluir
  4. Oi, Marcos!
    Eu não costumo ler os livros do autor, pois não posso ler nada de terror que já fico apavorada real oficial hahahaha Por isso, tenho fugido dele. Mas preciso ser sincera e dizer que cada resenha que leio sobre um livro dele, mais curiosidade eu tenho para descobrir mais sobre sua escrita e tramas loucas. Espero que um dia eu consiga ler.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que esse medo par logo, King tem muitas coisa pra te mostrar!!

      Excluir
  5. Oi, Marcos!
    Eu acho que nunca tinha lido uma resenha desse livro. Eu ando meio decepcionada com o King, mas vou colocar esse na listinha.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa!! Qual deles te decepcionou? Tenho certeza que vai gostar desse!!

      Excluir
  6. Marcos!
    "Disse para você não ser tão ingênuo, bebê!", me acabei de rir...
    Claro que em sendo um livro de King, tem de ter um tantinho de sobrenatural e um tantinho ainda maior de terror.
    O bom é que a linguagem e descrição dos fatos e personagens se coadunam e trazem mais um daqueles livros imperdíveis.
    “Se você realmente quer algo na vida, tem que lutar por isso.” (Homer Simpson)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Rudy!! Dos livros do King temos que esperar qqr coisa!!

      Excluir
  7. Olá Marcos,
    Ah, não tem como ler King e não esperar que ele não nos deixe acordado pensando em suas histórias ...
    Pelo título eu realmente algo aterrorizante, mas gostei dessa metáfora que ele usou para falar de nós mesmos. A história em si é a cara do autor, e mais uma que eu pretendo ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, Vitória!! Difícil não ficar pensando nas coisas que se passam nas páginas dos livros dele.

      Excluir
  8. Oi! Eu gosto muito das obras do King, desde muito nova! Li Christine ainda na escola, e fiquei maravilhada com o universo criado por ele naquela história, e como eu sempre gostei muito de terror, fui lendo cada livro dele que eu conseguia. Achei legal você deixar essa dúvida no ar, sobre o livro ser ou não de terror, mas eu acredito que mesmo que o terror não seja o alvo principal, vai ter muita dose na trama toda. Sem mencionar que Derry é a cidade fictícia do King, que ele adora encher de terror e de coisas inexplicáveis. Quero muito ler!


    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai com tudo, Aline! Esse livro tem a cara do King, mesmo ele saindo daquele terror habitual. Tenho certeza que gostará tanto qto Christine!
      P.s.: tbm comecei cedo com King, e Christine foi meu segundo livro dele. O primeiro foi A dança da morte (que inclusive estou fazendo a releitura, depois de dez anos rsrs)

      Excluir
  9. Gosto do King! Não li muitos de seus livros, mas os poucos que li, eu gostei. Pela sua resenha, esse parece bem bacana tb. Vou colocar na lista de leituras.

    Abraços!!
    Daniela Tiemi
    leiturasecomidinhas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca sim, Daniela. E um pouco diferente do que estamos acostumados, mas e tão bom quanto!

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.