13 maio 2019

Resenha: A guerra dos tronos


Faltando apenas um episódio para o fim do seriado, trago a resenha de uma das séries mais aclamadas pelo público e uma das mais importantes aquisições da Suma dos últimos tempos.

Mapa de Westeros (sinopse)
Como Guardião do Norte, lorde Eddard Stark não fica feliz quando o rei Robert o proclama a nova Mão do Rei. Sua honra o obriga a aceitar o cargo e a deixar seu posto em Winterfell para rumar à corte, onde os homens fazem o que lhes convém, não o que devem… e onde um inimigo morto é algo a ser admirado.

Longe de casa e com a família dividida, Eddard se vê cada vez mais enredado nas intrigas mortais de Porto Real, sem saber que perigos ainda maiores espreitam à distância.

Nas florestas ao norte de Winterfell, forças sobrenaturais se espalham por trás da Muralha que protege a região. E, nas Cidades Livres, o jovem Rei Dragão exilado na Rebelião de Robert planeja sua vingança e deseja recuperar sua herança de família: o Trono de Ferro de Westeros.


O jogo dos tronos
Obs: A introdução a seguir não é spoiler, é do início. A resenha é livre de spoilers.

Tudo tem início no norte, além da Muralha, com três patrulheiros que estão investigando o sumiço de alguns irmãos juramentados da Patrulha da Noite. A ideia é encontrar os corpos e relatar ao grande comandante, mas o que eles encontram é algo muito mais perigoso, algo que eles nem podem imaginar, algo que eles nem sequer acreditavam que existiam fora das lendas e esse encontro prova-se mortal.

Ainda no norte, mas um pouco mais abaixo da grande Muralha - em Winterfell, para ser mais específico - lorde Eddard Stark - também conhecido como Ned - recebe a notícia de que um antigo amigo morreu, e, se não bastasse isso, o rei está se preparando para uma visita real, o motivo Ned desconfia, seu desejo é recusar, mas sua esposa Catelyn pensa o contrário.

O que acontece é que o rei Robert acaba por nomear Ned como a Mão do Rei, uma espécie de vice, que cuida dos assuntos do reino e o governa em sua ausência. Além disso, durante a sua visita e de toda a sua guarda real, Bran, filho de Ned, acaba sendo jogado do alto de uma torre e os únicos que sabem quem foram os responsáveis são os próprios culpados. Mas Catelyn - também conhecida como Cat - desconfia bastante dos Lannister, a família da rainha é extremamente detestada por grande parte do reino.


E, para terminar, em outro continente, existe Daenerys e seu irmão Viserys, os últimos Targaryen vivos, ou seja, os verdadeiros herdeiros do trono. Considerados um perigo pelo rei Robet, Dany e Viseryon se encontram em posição de pedintes, sem poder, ou condições nenhuma de retomarem o trono, com um Viserys que chega a vender a sua irmã para um poderoso guerreiro Dothraki chamado Khal Drogo, tudo isso com a intenção de conseguir o exército do poderoso Khal e assim retomar o poder no trono de ferro.

Bem, essas são apenas algumas breves introduções sobre alguns dos personagens que compõem essa série incrível que é Game of Thrones - ou As Crônicas de Gelo e Fogo, se preferir -, uma das sagas de fantasias mais incríveis da atualidade.

Mas não deixe o nome “fantasia” te enganar. Apesar de ter menção a dragões e outras criaturas, além de uma ou outra coisa aqui e ali relacionada a magia, A guerra dos tronos é sim um livro de intrigas, guerras e sobrevivência, onde o autor simplesmente consegue passar de forma magistral questões sociais, com vertentes da sociologia, filosofia e psicologia muito bem, transformados em personagens incríveis e uma trama fantástica.

Como o próprio nome já diz, A guerra dos tronos tem esse nome pois passa uma boa parte do livro com seu foco nos conflitos existentes no reino de Westeros, com as intrigas na corte e com as outras casas do reino se digladiando para ver quem tem o verdadeiro poder. Um lugar totalmente traiçoeiro que pode fazer com que um homem como Ned Stark, tão honrado em suas atitudes, se veja rodeado de perigos ao qual não está acostumado.


Intrigas, fofocas, conspirações, espionagens, muitas e muitas reviravoltas são coisas bem constantes no livro, e o melhor, de uma forma nem um pouco previsível. A todo momento você fica chocado com as coisas, não acreditando nem por um minuto que aquilo ali aconteceu de verdade. Não são coisas que acontecem aleatoriamente, tudo tem um porque, um motivo plausível, o que torna as coisas muito mais instigantes e críveis.

Todo o livro é estruturado por pontos de vista. Acontecimentos podem estar acontecendo simultaneamente e você o verá por alguns pontos de vista diferentes, ou suas consequências para cada uma delas. Tem gente que não gosta muito desse tipo de estrutura, porém, aqui ela funciona demais, sendo que eu não consigo imaginá-la sendo escrita de outra forma.

E já que estamos falando de estrutura…

As grandes casas de Westeros
Como eu disse lá em cima, essa série de livros foi uma das grandes aquisições da Suma nos últimos tempos. Antigamente pertencente à Leya, os direitos foram vendidos à Suma.

Tudo isso veio com grande burburinho… “Será que vão mudar as capas?”, “Será que vão mexer na tradução?”, “Será que vão mudar a FONTE?”, etc.

Pois bem…


Como a própria Suma frisou, as mudanças na estrutura foram apenas pontuais. A capa se manteve a mesma da última versão lançada pela Leya, a tradução também é igual, com uma diferença apenas na padronização dos termos e uma ou outra palavra que não faz diferença, mas, tirando isso, continua igual. A grande mudança fica apenas por conta dos mapas, que antes ficavam na frente do livro e agora estão no fundo.

A grande polêmica, porém, fica em relação à fonte. Quem já leu ou viu os livros da Leya sabe muito bem que as letras são minúsculas, muito miudinhas e a Suma não mudou em nada isso - pelo contrário, se for comparar parece até que essa consegue ser menor. Eles justificaram que, aumentando a letra, aumentaria o tamanho do livro e, consecutivamente, o preço. Faz sentido? Faz, mas não sei se colou. A edição de comemoração de 20 anos tem uma fonte maior e você acha por aí, muitas vezes, por 32 reais (rs), mas, enfim...

Tirando isso o livro é todo perfeito em estruturação.

The Winter is Coming
No fim, A guerra dos tronos é o começo de uma incrível série de fantasia que parece propaganda de pasta de dente, porque 9, entre cada 10, recomendam.

É uma série de livros que deu início a uma das séries mais comentadas e adoradas de todos os tempos, sendo que a primeira temporada é extremamente fiel ao livro, com um ou dois detalhes insignificantes diferentes.

É um início voltado para as intrigas, mas que vai evoluir para algo muito maior no futuro, com suas continuações sendo muito mais emocionantes. Leia, assista, leia e assista, faça tudo, só não deixe de conferir e ler essa obra de arte que é Game of Thrones



Título: A guerra dos tronos (exemplar cedido pela editora)
Autor: George R. R. Martin
Editora: Suma de Letras
Páginas: 592
Ano: 2019 (lançado originalmente em 1996)

8 comentários

  1. Se eu falar que estava numa esperança danada sobre a mudança na fonte, você acredita?? Já perdi as contas de quantas vezes estive com a coleção de livros em mãos e tive que colocar de volta na estante.
    Sou transplantada de córnea..visão bem ruim. Imagina o sofrimento??
    Por isso, quando houve esta mudança, me enchi de esperança e agora, foi tudo por água abaixo.
    Não dá. Para mim, é impossível ler algo deste nível..com letrinhas tão miúdas.
    O jeito é terminar a série....(aliás, que meleca que semana que vem termina tudo) e ladeira abaixo também.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Eu também esperava muito que a fonte fosse maior. Mas eu recomendo duas coisas, ou arranjar o primeiro volume ilustrado ou pegar online. Mas tirando isso vale a pena a leitura.

      Bjs =*

      Excluir
  2. Sabe que só agora estou lendo essa série? Esse mês li o segundo livro, A Fúria dos Reis. Tenho os livros da Leya e acho as letras muito pequenas. Quero primeiro ler os livros para depois assistir a série. Por isso faço o esforço em ler essas letras tão pequenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nil.

      Olha, pode assistir sem ler viu. Pelo menos da terceira temporada em diante, já que a serie passou os livros e muita coisa vai ser diferente. Recomendo ir alternando, termina o livro e vê uma temporada kkkkk. É uma serie que vale ler mesmo com as letras pequenas.

      Excluir
  3. Olá!
    Meus Deus, por onde passou sempre vejo alguém fala dessa serie que foi baseado no livro e olha que estou muito curiosa para ver a serie, porém estou nessa impasse se leio primeiro ou assisto..Estou nessa duvida!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lily

      Olha, pelo menos o primeiro livro da para você ler e assistir ao mesmo tempo, é bem fiel. Ai você já pega o embalo e vai lendo os outros kkkk

      Excluir
  4. Oi, Fábio
    Sempre me indicaram a série, mas nunca li.
    Na semana passada comecei me aventurar assistindo a série e claro que gostei. Quero poder ler os livros também, uma pena a editora Suma não aumentar o tamanho da fonte. Nem se ficar mais quero, queremos mais conforto ao ler.
    É uma série de tirar o fôlego de tantas disputas, guerras pelo tão sonhado trono de ferro. Estou bem curiosa para ler os livros, porque na tv depois da terceira temporada fica diferente.
    Beijos

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.