Resenha: Encarcerados

Por Je Vasques •
17 junho 2020

Vou fazer uma pequena propaganda nessa resenha: me propus um desafio de ler 30 livros antes dos 30 anos, e fiz uma lista que postei no meu Instagram para seguir à risca. Encarcerados estava nessa lista, e eu o escolhi porque me disseram que era um ótimo livro para quem não era familiarizado com sci-fi e queria começar a ser. Fica aqui meu agradecimento sincero a essas pessoas, pois o livro cumpriu, e muito, essa questão.

Na sociedade que se passa a história, uma doença acometeu a população de forma devastadora, matando mais de 400 milhões de pessoas ao redor do mundo. Com sintomas similares aos da gripe, essa doença se desenvolveu em três fases, sendo o último o mais grave, que causa a paralisia total do sistema nervoso, causando um encarceramento nas pessoas. Elas estão vivas e mentalmente ativas, mas não conseguem mexer nenhuma parte do corpo. Essa doença mudou toda a forma de como a sociedade funcionava. Quando nossa história começa muitos anos já se passaram, e nós acompanhamos essa mudança.

Já que milhões de pessoas estão encarceradas ao redor do mundo, foi desenvolvida uma forma para que elas pudessem voltar a viver em sociedade mais uma vez. Uma valor astronômico foi investido e a partir daí, foi criado as redes neurais, os transportes pessoais e o espaço online exclusivo para essas pessoas, o Ágora. Bom, vou deixar para você entender tudo isso quando você ler, afinal, essa é a graça, mas vou explicar o item transportes pessoais: as pessoas tiveram sua consciência transportada para corpos robóticos, C3, como é chamado na história.


Nosso personagem principal se chama Shane e é um Haden, uma pessoa que contraiu a doença e agora está em um C3. Ele trabalha na polícia, e começamos o livro com ele no seu primeiro dia já entrando em uma investigação criminal. Eu amei demais essa parte, porque conhecer a sociedade do ponto de vista de uma pessoa com a doença é, no mínimo, fascinante. O autor opta por explicar a doença e a sociedade em forma de diálogos entre os personagens. Você se sente dentro do mundo, porque consegue entender tudo, mas sem precisar de um parágrafo somente para isso. Shane está trabalhando e lidando com sua condição, isso é conversado entre ele e sua família e ele e sua parceira, isso tudo constrói o panorama dessa nova realidade.

Os assassinatos e a investigação seguem um ritmo rápido e instigante, com mil teorias e linhas de raciocínio. Ao mesmo tempo que os Haden se preparam para ter o subsídio do governo cortado e suas vidas se complicarem mais ainda. O autor nos mostra o preconceito, capacitismo e diferença de classes de forma clara e objetiva. Muitas pessoas não consideram os Haden capazes de fazer várias coisas, os tratam com desdém e frieza, mostrando bem como os deficientes se sentem no nosso mundo. Quantas vezes você já viu comentários do tipo:“nossa, não achava que ela era capaz de fazer isso”, para pessoas em cadeiras de roda? É nesse sentido que o autor traz os Haden nessa sociedade.

Tem várias citações do Shane explicando que sim, ainda são humanos. O fato de estar em uma cadeira de rodas ou em um C3 não muda isso, e merece respeito da mesma forma. Existem pessoas que querem curá-los, outras que já aprenderam a viver com essa doença e não se veem de nenhuma forma incapacitados e acham a cura ofensiva. Existem as pessoas que passam por cima deles com o carro, pois eles são só máquinas e não vai matá-los de fato, e as pessoas que entendem que ali existe um ser humano.


É um livro rico demais, com muitos detalhes a analogias. Com representatividade racial maravilhosa, muitas questões levantadas, e muita ação, do começo ao fim. A investigação é muito interessante e nos mostra vários desdobramentos de classe social, mas o mundo criado foi minha parte preferida. Shane é um protagonista muito real, é difícil explicar, os diálogos são inteligentes e engraçados, e parecem de fato, com diálogos reais. Esse é o primeiro de uma série que, até o momento, tem três livros publicados, mas somente esse aqui no Brasil. Uma pena, espero que a Aleph traga os outros, pois com certeza vou ler. E o autor escreveu um mundo que tem muito a ser explorado.

 A resenha ficou enorme e eu poderia falar muito mais ainda, então leiam esse livro, pois ele é tudo.

Título: Encarcerados
Autor: John Scalzi
Editora: Aleph
Páginas: 328
Ano: 2018
Compre: aqui

Comentários via Facebook

22 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Je!
    Que interessante esse projeto!!! Parabéns por o estar cumprindo.
    Bem...eu também não leio sci fi. Só tive uma experiência com o gênero e foi mediano.
    Achei bem legal e diferente a premissa de Encarcerados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oIE Chelle!

      To firme até agora, rs. De uma nova chance para o gênero, esse é um ótimo livro para começar.

      Bjs

      Excluir
  2. Achei o livro bem interessante por ser sci-fi. Eu sempre tive uma curiosidade a respeito dele, mas nao sabia da diversidade do enredo. Adorei esse ponto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Bia,

      É cheio de diversidade, eu gostei demais dessa parte também!

      Bjs

      Excluir
  3. Olá, Je! ♡ Não sou muito familiarizada com sci-fi, mas é um gênero que eu adoraria explorar mais, e acredito que esse livro realmente é perfeito para isso.
    Gostei que além de contar com muita ação e com um universo fantástico, o livro também nos faz refletir sobre questões extremamente importantes.
    Já tinha ouvido falar sobre alguns livros do autor e de sua genialidade, mas ainda não conhecia Encarcerados. Com certeza vou adicionar esse livro a minha lista de leituras, estou muitooo curiosa para saber mais sobre esse livro, que de fato, parece muito rico.
    Achei bem bacana esse desafio dos 30 livros, acho que vou criar uma lista assim para mim também, adorei a ideia ♡
    Muitooo obrigada pela indicação, adorei a resenha!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rayssa,

      É sim, comece por ele, vai gostar! Eu amo listas e desafios, dá um super gás nas leituras. Faça sim, vai se sentir bem mais motivada.

      Bjs

      Excluir
  4. Tá aí um gênero que ainda preciso aprender a ler. Juro, já tentei mil vezes, mas me perco sempre. Foi bom ler que é um livro bom para quem ainda não sabe de nada desse universo.rs
    Eu comecei a ler a resenha, achando que teria semelhanças com essa pandemia que vivemos, mas ficou somente com algumas semelhanças...felizmente!
    Mas gostei muito do que li acima, pois além de trazer esse novo mundo, traz também uma pitada de respeito, já que ainda se é humano e isso foi uma tiradinha bem bacana!!!
    Com certeza, já vou colocar o livro na lista de mais desejados e torcer para que a Editora traga os demais livros!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Angela,

      Espero que traga mesmo, eu queria ler a série toda! Esse autor é ótimo para começar a ler o gênero, vai sem medo.

      bjs

      Excluir
  5. Que legal, fiquei com vontade de me propor um desafio parecido também! A sensação de ir cumprindo deve ser muito boa e acaba que você não adia leituras importantes mais. Confesso que não é um gênero que gosto, mas achei a premissa interessante. Adoro histórias completas e detalhadas.

    Beijos,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Amanda,

      Desafios são ótimo, eu recomendo. Mesmmo não curtindo muito, se por acaso algum dia quiser ler mais coisas nessa linha, comece por esse autor, mais chances de você gostar!

      Bjs

      Excluir
  6. Je!
    Gostei do seu projeto em ler 30 livros antes de completar 30 anos, muito sucesso e já começou bem...
    Pelo visto o livro é fenomenal, tem um enredo mais que interessante e o autor foi um gênio em criar uma fantasia policial bem elaborada e uma ficção crivel, afinal, logo, logo isso poderá acontecer na vida real, não duvide...
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy,

      Obrigada!
      Não duvido! Já achei a premissa da pandemia muito parecida com a nossa, infelizmente. O autor soube intercalar de forma brilhante a investigação e mundo, eu amei demais.

      Bjs

      Excluir
  7. ola
    muito legal esse projeto que voce está participando
    espero que voce tenha boas leituras
    quanto a esse livro que voce resenhou eu ainda não li .não é um genero que me atrai . mas que bom que a leitura foi satisfatoria para voce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Eliane,

      Obrigada!
      Se algum dia quiser se aventurar por esse gênero, esse é um ótimo para começar.
      Bjs

      Excluir
  8. Olá! Mais que título mais atual esse hein, a doença também (infelizmente), e embora esse seja um gênero que eu tenha familiaridade zero, toda essa coincidência com nosso cenário atual me deixou bem curiosa para conferir o livro.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Je
    Desejo esse livro desde que vi seu lançamento, não sabia que faz parte de uma série. Ainda bem que não li, senão ia ficar sofrendo pela continuação.
    Estou muito curiosa quanto a trama como funciona essa nova sociedade depois da doença e claro as investigações, os crimes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oiii ❤ Nossa, depois de ter lido a resenha estou louca pra ler esse livro!
    Gostei tanto da premissa e achei tão original que depois de um vírus acometer a humanidade e deixar pessoas com o corpo completamente paralisado foi inventado o Ágora, achei esse sistema incrível.
    Nunca li algum livro sci-fi, mas esse me deixou tão curiosa que estou com vontade de conhecer o gênero.
    Gostei que o preconceito é trabalhado na obra, assim como outros temas importantes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Je
    Também não leio muito sci-fi, mas amei sua resenha e agora quero esse livro pra hoje!
    Imagino como deve ser a vida do Shane e como o preconceito atrapalha e entristece, ainda mais com a sociedade se recuperando desse vírus.
    A representatividade e as reflexões sobre preconceito são importantíssimas e por isso, com certeza lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. É um livro muito bom, com algo muito parecido com o que estamos passando. Gostaria de ler esse livro para saber como termina, pois o nosso parece que esta longe de terminar.

    ResponderExcluir
  13. Oiii!
    Vou começa a fazer lista de livros para ler antes dos 30 também! Kkkkk
    Não conhecia o livro, mas ainda bem que acabei de conhecer, fiquei muito interessada pela história e tem uma ótima premissa. Vou anotar com certeza!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  14. Confesso que ficção científica não é minha praia, seja em livro ou em série/filme. Mas acho muito bom quando encontro um ótimo livro que possa me introduzir em um novo gênero. Achei a proposta bem original, nunca tinha visto algo parecido.

    ResponderExcluir
  15. Nossa que legal! É a primeira vez que ouço falar do livro, e logo me vi interessado. Achei o contexto pouco parecido com a nossa realidade, por conta do Covid 19 haha Pelo o que eu li, se trata de um livro bem cativante, recheado de mistério. Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in