Resenha: À cor da pele

Por Fabio Pedreira •
11 agosto 2021

Bobby é um garoto filho de mãe branca e pai negro, sua vida inteira ele se reconheceu como branco. Seu avô era extremamente racista, o que acabou levando o garoto a esconder sua origem de todos.

Do outro lado está Aaron, seu melhor amigo, um garoto branco, que desde pequeno sofria agressões por tentar se comportar como negro. E agora, anos depois, os dois se reencontram após Aaron sair da cadeia e ter sido iniciado como supremacista branco.

A situação piora, quando Bobby testemunha seu amigo cometendo um crime contra um jovem negro, ficando apavorado e fugindo, tornando toda a situação em uma bola de neve psicológica e física.

À cor da pele é o romance de estreia do John Vercher, um thriller com moldes de drama, voltado para a reflexão do preconceito racial. Muita gente pode não considerar como um thriller, pela carga dramática que o livro apresenta, mas toda a situação para qual Bobby é jogado faz com que o psicológico do garoto fique mais abalado. É uma jornada onde ele entra em conflito para aceitar quem ele é, ao mesmo tempo que lida com os preconceitos da sociedade e o drama de viver com uma mãe que bebe.

Todo o cenário se passa durante o julgamento de O. J. Simpson. Vira e mexe tem alguns mini debates no livro que refletem as discussões na época e mostra a importância que o julgamento teve naquele tempo. Uma associação que eu achei perfeita para o plano de fundo da história.

Algumas outras questões também são inseridas na obra, mas de forma mais sutil, deixando para o leitor pescar uma ou outra informação e juntar as peças, como por exemplo a relação de Aaron e Bobby, e como Aaron vê o amigo. Acho essa sutileza ótima, pelo fato de acrescentar novos debates, sem tirar o foco do que quer ser passado.

A escrita do Vercher contribui muito. É uma mescla de ir direto ao ponto, mas ao mesmo tempo sem perder a sutileza e sabendo passar bem as questões emocionais. Aliás, se preparem, porque o final do livro é lágrima certa.

Por fim, À cor da pele é um baita livro de estreia. Mais uma vez a Trama lançando mais uma baita obra. E o autor foi muito feliz em seu lançamento. Uma obra para refletir, um thriller dramático que toca bem no lado humano de cada um. Recomendo demais.

E sim... em breve teremos entrevista com o autor.

Título: À cor da pele (exemplar cedido pela editora)
Autora: John Vercher
Editora: Trama
Páginas: 256
Ano: 2021 (Ano original 2019)
Compre: aqui

Comentários via Facebook

19 Revelaram sentimentos:

  1. Fiquei curiosa pela leitura, parece aqueles livros que você acaba de ler e pensa "como isso pode ter acontecido?". Ótima resenha!

    Bárbara Cavalcante
    http://barbaradoblog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bárbara

      É bem isso mesmo, e cheio de lágrima no rosto kkkk
      Obrigado =D

      Excluir
  2. Não sabia que se aborda também o julgamento do O. J. Simpson no livro, muuuito interessante.
    Bem curiosa pra ler esse livro e espero "curtir" a leitura...
    A trama ta arrando muito nos livros que estao trazendo pra cá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ariela

      O julgamento fica meio que em segundo plano, apenas pra dar um contexto para o que está sendo debatido no livro, mas é muito bom. Acho que você pode gostar, e sim, até agora só trouxeram livros bons.

      Excluir
  3. Interessante a inversão que acontece.... um escondia ser filho de pai negro e o outro se comportava como negro.
    O que mudou? O que levou um deles a ser tão radical?
    Só lendo pra saber

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Chelle.

      Sim, fica ai o questionamento kkkk recomendo ler pra descobrir, porque vale muito a leitura.

      Excluir
  4. Caramba, no início eu li e reli umas três vezes pra entender direitinho. Que pano de fundo interessante! Esses livros são excelentes pra fazer o leitor refletir ne? Muito bom saber que você adorou a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna

      É muito interessante a historia toda, vale muito a leitura.
      Sim, a gente fica refletindo demais sobre o assunto.
      Acho que você também iria gostar.

      Excluir
  5. Fábio!
    Acredito que o autor acertou em cheio no enredo do livro, principalmente diante da forma como estamos tentando dirimir o preconceito racial e fazer as pessoas entenderem que todos somos humanos, independente da cor da pele.
    E aí vejo que ele levantou um outro ponto que deve ser discutido: O COLORISMO. E ainda a inversão das atitudes das personagens. Grande sacada do autor.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy

      Siim, foi certeiro. Um baita livro, com um pano de fundo perfeito pra questão. Vale muito a leitura =D
      Bjs

      Excluir
  6. A Trama chegou arrasando né? Impressionada com os lançamentos e claro, os gêneros que ela vem nos mostrando.
    Isso é maravilhoso.
    O preconceito, isso da supremacia, tudo ali, dolorido e cru, como deve ser, ainda mais nestes tempos que o ódio voltou com tudo :(
    Já ansiosa pela entrevista e claro, para ler também!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela

      Siim, demais, ainda não li um livro ruim da editora.
      É cada um melhor que o outro. Sim, foi um momento muito simbólico o escolhido pelo autor.
      A entrevista sai em breve =D
      E espero que consiga ler
      Bjs

      Excluir
  7. Olá Fábio
    Nossa Fábio o livro parece ser bem emocionante e que toca nessa questão que tanto machuca que é o racismo.
    Eu li a resenha duas vezes e fiquei me perguntando o que teria levado Aaron por esse caminho e fiquei imaginado o desespero de Bobby.
    Um tema sensível e necessário.
    Quero ler sim e no aguardo da entrevista com o autor
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliane

      Siim, emociona demais, principalmente o final. Leia que vai adorar.
      Em breve a entrevista sai =D
      Bjs

      Excluir
  8. Oi, Fábio
    Nossa que inversão de valores um esconde a origem negra e o outro se comporta como negro.
    É uma leitura fantástica que se faz necessária.
    Estou com muita vontade de fazer essa leitura, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana

      Sim, tem muito o que se refletir nesse livro.
      Espero que consiga ler, porque vale muito viu.
      Bjs

      Excluir
  9. Que livro cheio de conflitos, porem tão necessário, com tanta inversão de valores. Geralmente esses livros tem ponto de vista forte. Eu gostei muito desse livro e espero ansiosa a entrevista com o autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana

      Sim, é bem isso mesmo. Uma leitura super valida. Gostei demais.

      Excluir
  10. Olá! Mas gente não dá para ler esse título e pensar logo no grande Marcelo Falcão e sua resposta perfeita, por isso, não ei de perder a oportunidade, então bora lá “Cor da pele? F0D@-$3”, voltando a resenha e com os devidos lencinhos garantidos, fiquei bem impactada com a história e os rumos que os nossos protagonistas terão, sem dúvida, a curiosidade é imensa para entender o que e como as coisas vão se desenvolvendo.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in