Desconhecido


Tenho medo das marcas
das chagas.
Tenho medo das dores
dos amores.
Tenho medo da raiva
que corrói.
Tenho medo do ódio
que destrói.
Tenho medo das perguntas
que prevalece.
Tenho medo das suas palavras
que nunca se esquece.
Tenho medo de conhecer profundamente
Conhecer o desconhecido.

36 Revelaram sentimentos:

  1. [intenso momento, que devora, que nos torna pálidos diante da vida, diante do nosso espelho mais quotidiano; em palavra, sulca ainda mais fundo]

    um imenso abraço

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Olha, moça, que parece que ensaiamos.
    Meu dia também foi povoado pelo medo.
    Mas já já passa

    :)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Muito medo.O único medo que tenho é do ódio que corrói.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. É, Leonardo... O medo é uma palavra tão pequena, mas capaz de destruir uma vida.
    Abraço.

    Obrigada, Patty... Beijos.

    Ahhh Ana, acho que não é só hoje rsrs.
    Ô coisinha cruel isso, heim!?
    Mas em breve passará mesmo, acredito.
    Beijos.

    Uelton, acredito que o ódio, entre os que citei, é o pior mesmo.
    Mas os outros também são cruéis.
    Há coisas que não podemos evitar, mas podemos lutar para combatê-los.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. O desconhecido é o que mais assusta, embora muitas vezes não passe de um medo sem razão.

    Bom feriado! \o/

    Bju moça

    ResponderExcluir
  6. Valeu, Sil.
    Beijos.

    Tiago, você está certo.
    O desconhecido dá medo. Às vezes é sem razão sim, mas às vezes....

    Ótimo feriadão pra você também (deixei o recado e esqueci desse detalhe rs).

    Bjos.

    ResponderExcluir
  7. É interessante ressaltar que a maioria dos medos que temos se dão ao fato de simplesmente não conhecermos o objeto de nossos medos.
    Se não conhecemos, temos medo de como vamos lidar com aqueles acontecimentos.

    Mas nem todos os medos são do desconhecido...

    Como sempre a Natalia presenteia-nos com belas palavras realistas que tocam o mais profundo de nossos seres com a mais bela demonstração de talento e vontade de escrever algo que agrade seus fiéis leitores.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Concordo, Fabiano.
    Temos medo do que não conhecemos, claro que do que conhecemos também... Mas o desconhecido causa mais medo, pois não sabemos o que pode sair dali.
    Exatamente como você disse.

    Ahhh obrigada, obrigada... Receber elogio de pessoas que escrevem bem é gratificante.
    Você, a Ana, o Murilo, o Tiago, enfim... não poderia citar nomes, pois é uma falha, não são só vocês.
    Mas são as palavras que sempre recebo. Uma crítica construtiva ou um elogio sempre será bem recebido.

    Outro abraço.

    ResponderExcluir
  9. Você que gosta de observar, já percebeu que o medo de algo doer causa uma aflição que acaba fazendo esse algo doer mais do que doeria? As vezes a gente machuca um lugar do corpo mas está distraído e não precebe, e começa a sentir o local doendo depois que vê o machucado sangrando. Outras vezes, algo que causa medo, para de causar quando enfrentamos ou simplesmente fazemos uma análise racional sobre seus motivos. Há ocasiões que ficamos com tanto medo de sermos reprovados em algo sem se dar conta que essa reprovação não é definitivamente o fim do mundo. Ter medo não faz mal, fugir sempre deles é que faz. beijo t+

    ResponderExcluir
  10. Isso sim que é um comentário de excelência.
    É exatamente assim que funciona, é dessa forma que as coisas acontecem.
    Às vezes, é mais ou menos um psicológico. Se você não vê a ferida, você não sente... Mas só basta ver o machucado, a dor já começa.
    Não poderia ter sido melhor... É desse jeito.

    Obrigada por tuas palavras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Não tenha medo de viver... o mundo não apara as arestas, temos que tentar o equilíbrio.

    o medo que mais dá medo é o da raiva e do ódio, rss


    Linda poesia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Sim, querida, o desconhecido traz medo, mas é isso que dá aquele friozinho na barriga e uma enorme vontade de desvendá-lo!

    Ótimo texto, Naty!
    Também já escrevi um texto parecido, se quiser dar uma lida... http://macaires.blogspot.com/2009/07/unknown.html
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  13. Verdade, Márcia.
    Não podemos ter medo de viver, mas corremos esse risco sempre.
    Beijos.

    Júlio, às vezes todos nós, eu diria rsrs.
    Beijos.

    Realmente, Marília... Aquele frio na barriga para desvendar é incrível. É uma sensação boa, mas dá um certo receio rsrs.
    Uaaaau... acabei de ler.
    Ficou show mesmo.
    Ô desconhecido, viu?
    Assustador, mas ao mesmo tempo nos leva ao delírio.
    Outro beijo.

    ResponderExcluir
  14. Ter medo é normal, todo mundo tem! Só temos ue aprender a supera-los! ;D

    ResponderExcluir
  15. Superação... eis a grande dificuldade, mas é sempre possível, claro, com esforço e dedicação.
    Bom feriado, Carol.

    ResponderExcluir
  16. O medo do desconhecido
    é comum,
    mas inevitavel.

    ResponderExcluir
  17. Moça,não tenha medo de conhecer o desconhecido

    ResponderExcluir
  18. Esse medo do desconhecido, de superar o amanhã, de viver sentimentos doloridos, de ir em busca de algo que nos traga felicidades, amores, faz parte de qualquer ser e temos receio de navegar nos mares da solidão, da saudade, do desconhecido, do incerto por que nos afeta tão profundamente, que acaba por demonstrar em nossa face e coração! Dificíl, mais temos que superar esses medos se queremos viver cada dia, mesmo que não sejam os últimos, mais vivê-los bem!
    Beijos também te seguindo!
    Visite tb meu outro cantinho Sentimentalidades, sempre bem vinda!

    ResponderExcluir
  19. A gente sempre tem, Varda... por mais simples que seja.

    Juliana... obrigada linda.
    O medo faz parte de nós, nos mostra que somos humanos, que estamos cabíveis a correr riscos sempre.

    Beijos... vou visitá-la.

    ResponderExcluir
  20. As coisas pioram porque "Aqueles que não tem, até o que tem lhe será tirado"...

    ResponderExcluir
  21. não tenha med e se jogue...
    o que tiver de ser será...

    ResponderExcluir
  22. "Viver é um exercício de incerteza."

    Beijos,
    mR.

    ResponderExcluir
  23. Gookz, medo a gente sempre tem. Não podemos deixar ele vencer.
    Vou me jogar sim, o perigoso será "onde".
    Beijos.

    Rafa, muitas coisas são um exercício de incerteza. Viver é a maior delas. Você está 100% certo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. É bom sentir medo... isso nos faz sentir cada dia mais humanos!

    ResponderExcluir
  25. É... e mais dependentes dele.
    É como um círculo vicioso.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Tenho medo do ódio
    que destrói.
    Beijoss!

    ResponderExcluir
  27. E eu do desconhecido, pois a surpresa é grande.
    Muito embora o ódio seja péssimo também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Também tenho, mas não saberia dizer tão lindamente assim...
    Abraços de duas asas!

    ResponderExcluir
  29. Muitos têm medo... poucos dizem.
    Mas se vc dissesse, tenho certeza que diria melhor do que eu.
    Abraços

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.