Pincel da ilusão

Nas noites cálidas e mórbidas
sua face surge detalhadamente em minha mente.
Te desenho com o pincel de meus pensamentos
contornando as curvas do seu corpo
pintando sua maravilhosa pele
e podendo inalar seu cheiro
a cada pincelada que minha mente insiste completar.
Na parede do meu quarto surge sempre uma sombra negra...
É sua presença...
Alimentando minha fome
e saciando esta sede do meu cândido amor.
O momento turvo da realidade me mostra tua ausência.
Sinto frio, fome e sede.
Necessito do calor do teu corpo,
da satisfação de seu amor
e do saciar de teus beijos.
Enquanto meu corpo te espera,
te desenho em minha mente
e te trago para uma constante infelicidade apresentada !!


Natalia Araújo

46 Revelaram sentimentos:

  1. Boa noite amiga.
    Belíssima poesia.
    Estou grudada na TV vendo a Escola de Samba Porto da pedra e aguardando a minha escola - Estação Primeira da Mangueira - que é a última a desfilar, só mesmo lá pela manhã.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom carnaval.
    Saudações Florestais !.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, Silvana, querida.
    Obrigada.
    Ahhh que ótimo! Desejei mesmo... e espero que seja ótimo seu feriado.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Júlio, seria uma ilusão, na verdade.
    Uma quimera.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo! Ain a saudade dói tanto! Dói tanto esperar, mais quando o amor de ambos é forte supera! *-* Linda postagem! :D

    ResponderExcluir
  5. humm, essa sensação é... arrebatadora...
    ao mesmo tempo, nos deixa meio impotentes, saca?
    ai ai.. beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Amiga.

    Penso que a fome da pessoa amada é a mais avassaladora.
    Fome que não tem fim, pois feita de amor,
    jamais pode ser saciada.
    Mas mil vezes esta fome,
    que passar pela vida e não amar.

    Que os sonhos te acompanhem sempre.

    ResponderExcluir
  7. Oi Natália,
    esses pensamentos que nos invadem, principalmente os pela ausência do ser amado..nos deixa com uma ilusão, talvez solidão ou talvez saudade!
    Que lindas palavras!
    Beijos da Ju
    ;)

    ResponderExcluir
  8. É Carol... essas coisas de amor dói mesmo.
    Até na ilusão é assim... Beijos.

    Saco sim, Dani, rsrs.
    Beijos.

    Aluisio... A fome do amor não tem fim.
    Cada vez que você se alimenta, você quer mais, mais e mais.
    E quando não tem... é como morrer de fome por um amor ilusório.

    Juliana, tanto talvez que é o problema, né!? rs.
    Talvez amor, talvez ódio; talvez alegria, talvez tristeza; talvez sonho ou talvez uma realidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Arrebatador linda! Cada vez melhor! Beijos, my darling! obrigado pelo teu carinho bo mrestinho de feriado. beijos.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada, Rafael.
    Ahh de nada rsrs.
    Ótimo restinho de feriado pra você também.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Bonita poesia, logo, logo estará escrevendo um livro só de poesia.

    Abraos

    ResponderExcluir
  12. Agradeço, Uelton. Obrigada mesmo.
    Estou planejando fazer isso, talvez no meu segundo livro.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. mais uma vez não fico em silencio :) juro sempre que vejo seus posts realmente são muito bons !!! acho que devias levar a escrita em séria futuramentee, muito inspiradores são os textos x)

    ResponderExcluir
  14. Obrigada, JRonson... fico feliz em "ouvir" isso.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  16. Ótimas imagens Natália, consegui ver tudo muito bem claro.

    Ah o show foi ótimoooo sim, gosto dessa parte do carnaval, shows como qualquer outros. Bjuuu!

    ResponderExcluir
  17. Nossa, voce escreve muito bem!!
    Eu tive uma fase de poemas melancólicos, mas eles faziam tao parte de me que me afetavam, mórbidos mesmo.
    Mas passou...agora mexo com humor, até dos mais escuros...rsrs

    Adorei aqui...muito bacaninha e me identifico com os poemas.Virei sempre.

    Beijíssimos...

    ResponderExcluir
  18. Que ótimo, Tiago.
    Queria ter visto Arnaldo Antunes srsrs.

    Beijos.

    Dai... bom isso!
    Escrever poemas melancólicos é bom. Parece que parte de seus problemas se vai nele.
    Na verdade, acredito que escrever "descarrega" nossos problemas. É como dizer escrevendo o que queríamos falar, mas jamais poderemos.
    É um mistério, assim como alguns corações.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Oi, Natália!
    Muito obrigada pela visita!
    Ficamos felizes com seu elogio e suas palavras lá nos nossos blogs.
    E que lindo este cantinho aqui, heim?
    Parabéns pelos textos!

    Não percamos o contato, ok?

    Beijos e um lindo dia pra vc!

    ResponderExcluir
  20. oii again!! rsrs
    vim agradecer a visita^^
    fiquei contente com sua aparição viu moça
    *Revelando Sentimentos*... hum, gosto disso.
    vou seguir já! bjOos

    ResponderExcluir
  21. A poesia é uma arte...e vc conseguiu retratar isso perfeitamente nessa poesia.
    Em cada linha traçada, as palavras foram se desenhando na mente de quem leu...
    Adorei!
    Muito lindo mesmo! :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. gostoso de ler... suspireiii rsrsrs
    escreve muitooo lindamente..
    beijoo moça,adoro qdo me visita =)

    ResponderExcluir
  23. Que lindo, Sanzinha...
    A recíproca, com certeza, é verdadeira.
    Beijos.

    Oi, Dani... apenas fiz uma retribuição da sua calorosa visita.
    Beijos, querida.

    Naty, é exatamente assim que eu queria fazer. Quando escrevi este poema, há uns dois anos atrás, desenhei uma ilusão em minha mente e quis passar isso para o leitor.
    Beijos.

    Nati, obrigada, linda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Olá Natalia.

    Saudade ...ou utopia !!!!
    Seja como for, difícil de viver e sentir.

    Agradecemos o carinho da visita e comentário.

    Lindo dia repleto de esperança.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. Fátima... Essas coisas são difíceis mesmo.
    Não há como impedir essas sensações.

    Ótimo dia pra ti também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Oi Naty, que romântico apesar de melancólico! Faz parte do viver, né?

    Querida, tô passando para agradecer o carinho do poema deixado lá no bloguito no meu aniversário, me tocou muito! Obrigada por me fazer feliz!! bjo!

    ResponderExcluir
  27. Como eu sei isto. E já que não desenho, escrevo...

    ResponderExcluir
  28. Olá Natália!!

    Obrigado pela visita!

    Belíssimo poema! As vezes usuamos o pincel dos nossos pensamentos...há momentos que, a ausência de quem amamos nos faz criar um círculo mágigo, que começa um ritual de sonhos traçados, e percorre nossa mente...fazendo nosso ser amado está presente...chegamos sacralizar aquele momento...

    Um beijo imenso no seu coração e ótimo restinho de semana.

    ResponderExcluir
  29. aahh lindo texto.
    Vc usa bem as palavras, conseguiu descrever bem o que eu tbm já senti e nunca conseguir dizer.
    bjãao
    =*

    ResponderExcluir
  30. ah que lindo esse texto.
    parabéens!
    vc disse tudo que eu já quis dizer e nunca encontrei as palavas!
    =**
    bjoo

    ResponderExcluir
  31. Consegui sentir a dor da nostalgia.

    parabéns.
    um beijo e um queijo ;@

    ResponderExcluir
  32. Ahh, Cris... não foi nada. Não precisa agradecer.
    Você mereceu!
    Beijos.

    Erica, como sabemos, né?
    Desenhei em minha imaginação e coloquei no papel. Difícil isso, mais difícil ainda quando é ilusão.

    Olá, Wilson..
    É... você tem razão. Tem momentos que desenhamos as pessoas em nossos pensamentos e elas não passam disso. Há outras que conseguem se transformar em matéria real, porém... nem sempre.
    Vai entender essas coisas, né?
    Outro beijo pra você e ótima quinta-feira.

    ResponderExcluir
  33. Sério, "Camilas" (rsrsrs)?
    Em partes é bom, rsrs.
    Obrigada. Fico feliz.
    Tem coisas que sinto que não sei explicar, há outras que temos mais facilidade.
    Beijos.

    Ainda bem que sentiu e ao mesmo tempo lamento por isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  34. Frio, fome e sede
    para a catarse
    da infelicidade.

    ResponderExcluir
  35. Obrigada, Leo.
    Cada pincelada dos escritores, são únicas... Assim como cada pincelada dos leitores.
    Beijos.

    Isso mesmo, HNeto.
    Infelicidade constante.

    Vitor, "coleguinha" (hahaha, não aguentei de rir rsrs), agradeço suas observações.
    Gosto das suas palavras, por isso que sempre comento.
    E agradeço seus comentários. Cada um aqui sempre nos dá ânimo pra continuar.
    Abraços.

    Fênix, obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  36. Fome de amor,como é bom!!!!

    :)

    ResponderExcluir
  37. É... e ser saciado (a) é melhor ainda.

    ResponderExcluir
  38. Parabéns pelo blog!!!
    Lindo texto!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  39. Oiii, vim aqui te dizer que tem um selinho pra vc lá no meu blog! :D

    Beijim ^^

    ResponderExcluir
  40. Ai que blog lindo!

    Parabéns!
    bom fim de semana!
    bjos!

    ResponderExcluir
  41. Obrigada, Vovó Cristina.
    Agradeço tua visita... Estou te seguindo também.

    Carol, que lindo!
    Ameeeeeeeeei... Obrigada pelo seu carinho.
    Vou colocar aqui também.
    Beijos, beijos.

    Lia... Ótimo fim de semana pra você também.
    Obrigada por não ficar em silêncio.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  42. Ah, a sensualidade e a genialidade de mãos dadas... quanta coisa bela!
    Abraços de duas asas!

    ResponderExcluir
  43. Obrigada... Vc é uma gentileza em pessoa.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  44. Ahhh!!!que lindo amiga...encantada com a suavidade das palavras que brotaram de seu coração para se criar este belo poemaaaa...!!!vc.arrasaaaaaaaaaa!!!!lembrando que eu adorei as mudanças do seu blog...fc.showwwwww!!bjus menina lindaaa!!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.