23 abril 2010

Censura: A verdade em oculto

A censura é tão antiga quanto a sociedade humana. O ato de censurar é uma forma clara de tirar o direito do cidadão. Mas para algumas pessoas ela representa a violação do direito de livre expressão; para outras representa um instrumento necessário à defesa dos princípios morais. Hoje em dia é perceptível o acesso a comunicação através da televisão e via internet, como as principais fontes de informação. No entanto, o aborto de tais informações, criaria uma população sem direito à verdade. Entre tantos pontos negativos que a execução da censura traz está o aumento da corrupção política indiscriminadamente. E o que nós, indivíduos da sociedade brasileira, poderíamos fazer? Nada, visto que com a censura estaríamos cegos e sem informações não podendo exercer nenhuma reação. Muitos usam como justificativa o fato da internet dar acesso a sites que vão contra os “bons costumes” e incentivem a marginalização, a pornografia; mas esquecem eles que ela é uma grande ferramenta para um conhecimento amplo e enriquecedor.
Ao invés de censurarem, o que seria mais lógico é que se proponham campanhas de incentivo da informação, da cultura e do pensamento crítico. E os pais ensinassem aos seus filhos o que fosse certo e errado, mas é claro... Com um grande incentivo do poder. As coisas ruins existem, mas não devemos censurá-las. As pessoas precisam ter conhecimento das podridões que estão por trás das câmeras e dos políticos. Cabe a nós, seres pensantes, depois, julgá-los e opiná-los sobre
a melhor forma de ver e encarar as coisas.
A censura existe, de alguma forma, em todas as comunidades humanas, presentes ou passadas e em qualquer parte do mundo, mas é preciso mostrar as realidades. A pior coisa não é revelar as verdades e sim ocultá-las para encobrir os corruptos que estão por trás delas.


Pauta para
Blorkutando

14 comentários

  1. Minha maninha sempre com coisa pra se refletir!
    bjos querida
    bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. A censura é o novo chicote dos opressores. E atualmente tem vindo travestida de várias formas e todas elas extremamente mutáveis , tornando-se muitas vezes quase brinquedinhos autodestrutí-
    veis.
    Viraram um SPAM, uma droga de ferramenta que tá sempre onde não devia e quando a gente quer se livrar dela, acaba arrumando um monte de problemas e prejuízos.
    Um veneno maldito e sempre mal explicado,e que tenta sempre incapacitar nós pobres mortais, dotados de opiniões diversas.

    E você Naty, sempre metendo o dedo na ferida.
    Ficou demais o texto (só pra variar)
    Bom final de semana lindonaaaaaaaa.

    Beijo e bora viver porque eu quero é mais!
    Ale

    ResponderExcluir
  3. Naty isso é complicado em uma sociedade dita democrática!

    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  4. amiga minha... é lugar comum, mas o pior dos cegos é mesmo aquele que não quer ver; a coberto do argumento embrutecedor que é "nós sabemos o que é bom para todos", há um "eles" que nos ultrapassa há muito... já os imperadores romanos sabiam que o "panis et circenses" são fundamentais! E o vulgar mortal, pensa mesmo que sim... haja futebol e novela, e tudo está nos seus lugares!
    Mas o "filme" de que somos actores principais hoje, há muito que Orwell escrevia em 1984... com menos cor, é certo, mas não muito longe do que o autor imaginava.
    E "para nosso bem", toleramos todos os cerceamentos de liberdade, sempre em nome de algo superior: seja em nome de Deus ou a Ciência, "alguém" sabe sempre o que é bom para si e para mim, Natalia!

    Um imenso abraço, de animo e persistência

    Leonardo B.

    * se puder, como "burro velho" que sou, sugerir duas leituras: o próprio 1984, de George Orwell e o How to Cure a Fanatic (no original) do Amos Oz... na volta recomenda-me a Natália duas leituras, também, ok? ;)

    ResponderExcluir
  5. realmente,concordo que é sempre melhor que as pessoas tomem conhecimento do mundo em que vivem, do que viverem achando que está tudo perfeito.

    adorei o post...bem direto.
    boa sorte!
    =*

    ResponderExcluir
  6. "Pai, afaste de mim este 'caa-se'".

    Ainda há censura sim, mas já melhorou muito!! Agora onde estão os seres pensantes????

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. A maior censura é a que fazemos com nós mesmos.

    ResponderExcluir
  8. iih, a censura ta em todo luugar!
    :*

    ResponderExcluir
  9. "Ao invés de censurarem, o que seria mais lógico é que se proponham campanhas de incentivo da informação, da cultura e do pensamento crítico."
    de fato! arrasou, natalia! adorei!

    ResponderExcluir
  10. Hum...
    Gostei da tua maneira de discutir esse assunto...

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Naty, vou tatuar no teu blog: você escreve bem demais!!! Que texto!

    O video que voce não pode ver tem muito a ilustrar este texto. Vou deixar o link aqui ( ta no meu orkut tb).


    http://www.youtube.com/watch?v=KTUaF6803FA


    Beijoooooooo!

    ResponderExcluir
  12. Ué... falou! Onde eu assino?

    ResponderExcluir
  13. a censura é de fato um equívoco..

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.