Amargo novembro


Eu pensando...

Novembro, ainda me lembro quando você partiu e disse que passaria uns dias longe de casa. Parada aqui, frente à nossa cidade, lembro como hoje, você arrumando suas malas e dizendo que era loucura da minha cabeça achar que você me trairia. De fato você não me traiu, acabei descobrindo isso da pior maneira possível e queria te avisar disso, mas se ao menos eu pudesse te olhar, pelo menos mais uma vez, diria coisas que bloqueei meus lábios de expressá-los o que tanto meu coração queria, e por orgulho evitei.
Nada, nem as mais nebulosas nuvens, serão capazes de cobrir esse imenso céu de arrependimento e dor que sinto. Por isso despeço-me dessa paisagem que tanto contemplamos, quando estávamos no ápice do amor, em nossa cama e que me faz lembrar você inesquecivelmente. Levarei nossa princesinha - assim como você adorava chamá-la. Ela sente sua falta e não há amor algum que substitua a sua ausência.
Éramos, nós três, uma família mais do que unida. Os frutos das nossas alegrias eram vistos em cada detalhe, nos toques, nos olhares e por culpa dessa obsessão de ciúme, tudo se destruiu.
Pudera eu fazer valer seus conselhos. As lágrimas que você tanto derrubou pelo nosso amor, hoje sou eu que as derrubo, sendo vistas na janela da minha face abatida e, uma a uma, percorrem-nas queimando a pele sensível e delicada que você tanto apreciava tocar.
Eu sei muito bem o motivo porque você se foi, mas não queria saber porque não voltou, seria menos dolorido para mim.
Eu destruí o que tínhamos de mais valioso - nossa família, nossa estrutura - e deixei escapar a preciosa jóia que carregava em minhas mãos - o seu amor, como me dissestes antes de partir.
Quero acreditar que você não nos esqueceu e me perdoará um dia.

- Ele voltou, ele voltou - repetia Laney, numa afobação incontrolável.
Assustada, nada conseguia dizer.
Aquele olhar me fitava da porta, fazendo-me esquecer os pensamentos que tive.
Corremos um de encontro ao outro.
Ele voltara e agora estávamos envolvidos num abraço ardente. Os lábios se perderam, se encontraram e se deliciaram num doce encanto de magia e sedução, tirando qualquer resquício de pensamentos daquele amargo novembro, apenas deixando o doce de janeiro se tornar um mel, no toque dos lábios, agora mais do que nunca, tão desejados.

Natalia Araújo, 11/05 - 01h36.
*Não é real.

25 Revelaram sentimentos:

  1. quando eu tenho meus ataques de ciúmes,também tenho vontade de ir embora,e não que eu seja delicada... ok,talvez eu seja,mas ele sempre está lá me olhando,e me dizendo pra nãp partir,e eu nunca vou,não pelo olhar,mas pelo o amor.
    amei ♥

    ResponderExcluir
  2. Mais um texto lindo né Naty ;)
    adoro vir aqui *-*
    beijoos flor :)

    ResponderExcluir
  3. ciúmes... difícil falar dele.
    é alguns momentos é válido, mas em outros chega a ser doença.

    belo texto e ótimo tema!

    beijão, Naty! Te adoro!

    ResponderExcluir
  4. Ownn Naty...
    Sempre sensível, com esses textos lindos pra alegrar meu coração!
    Parabéns e obrigada por compatilhar conosco seus lindos pensamentos!

    BjOs*-*

    http://www.evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. O cuime só chega nos corações vazios de confiança em quem se ama.

    ResponderExcluir
  6. Oin que fofo! ^^

    Ainda bem né que ele voltou!
    Mas amor é assim mesmo quando ambos se amam ficamn unidos!
    Cíume é bom mais sem exagerar né!

    Belo texto!

    * Você sempre arraza! *--*

    ResponderExcluir
  7. Tem selo pra você lá no meu Blog
    http://maisqueversos.blogspot.com/
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oh, Naty, que lindo. Este tocou-me particularmente, pois tenho lá a minha pequena grande dose de ciúme. Não tenho culpa, sou escorpião e escorpião é possessivo e ciumento.
    Mas enfim...
    "Eu sei muito bem o motivo porque você se foi, mas não queria saber porque não voltou, "

    Eu também não quis saber, mas infelizmente soube.
    Isso só me provou que o que os olhos não vêem, o coração sente sim, e muito.

    Mais uma vez, um texto brilhante :)
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  9. Adorei!!

    E rí quando colocou o * não é real...
    Eu ja acreditava!

    bj

    ResponderExcluir
  10. Como sempre...
    ... lindo texto ^^

    Adoro a maneira tão simples, mas tão sensível com que escreves ^^

    Bjkas
    :*

    ResponderExcluir
  11. ah, quando li esse texto me vi agradecendo a deus por não ser nem um pouco ciumenta haha.
    a-do-rei, nathy! muito lindo :)

    ResponderExcluir
  12. Ciúmes, ciúmes! É um grande problema.
    É tão difícil de lidar com ele... ainda mais que é um sentimento que você não pode ordenar: "não, pare!" que ele vem com mais força ainda e sempre fica te atormentando.
    Um beijo e seus textos sempre maravilhosos!

    ResponderExcluir
  13. Ciúmes dói tanto, e desconfiança, nem se fala!

    Vamos abrir o nosso coração ao amor, como no texto!LIndo lindo!

    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho ciúmes do meu amore.. e também dos meus amigos! Mas é saudável! =)

    bjoooos

    ResponderExcluir
  15. Texto lindo, como todos os outros!
    Adorei.

    Você já conhece a nova máscara da Avon? #SuperCurlAcious Veja no +LookBook e concorra a uma!

    http://maislookbook.blogspot.com/

    bjs ;*

    ResponderExcluir
  16. floor, tem selo pra ti aqui:
    http://reticencias-nostalgia.blogspot.com/2010/05/selo.html
    Beijoos

    ResponderExcluir
  17. Bom dia florzinha, tudo bem ?
    Ah, não a nada mais terrível do que esse sofrimento de ver quem se ama partir. Faz um tempo, eu senti essa dor. Eu tive a pior semana da minha vida ( lembra, eu postei blog tensas. quase acabei com o blog ) . Mas não tive paz maior nesses quase 20 anos, doq a paz que senti quando eu o vi voltar pra mim . Eu teimo. Sou insegura. Chata e pentelha. Mas não poderia estar mais feliz com a escolha que fiz em minha vida.

    uffa! rs


    Beijão linda

    ResponderExcluir
  18. Que bom que ele voltou! Até o meio do post eu já estava com os olhos cheios de lágrimas! Sou uma chorona profissional, não faz assim comigo, não!
    Qto ao aniversário, o meu é amanhã.
    Bjkas e um ótimo dia para vc!

    ResponderExcluir
  19. Compensou a espera.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  20. Lembrei muito de mim, então 'qualquer semelhança é mera coincidência, né?' rsrs

    Muito bom, cê tem um talentão!
    ;***

    ResponderExcluir
  21. Nossa, ficou lindo seu texto, adorei o final feliz e o reencontro, tbm participo dessa edição, mas meu texto ficou meio deprê... hehehe
    Boa sorte garota =)

    Bjs...

    ResponderExcluir
  22. Naty
    Que história , que final brilhante, ardente, romantico.
    Gostei muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. naaaaaaaaaaaaaaaaaatyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy que lindo :')

    ResponderExcluir
  24. Naty,

    sou a mãe virtual e real mais distraída do mundo ( sou uma pessoa distraida mesmo!) . Como não li este texto?

    Mais um texto sobre ciúmes. Neste, tudo saiu bem graças a Deus e após muito sofrimento.

    Beijão, linda.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.