Superação


Abri a janela do quarto do hospital, ainda sonolenta, o sol batia enjoativo em meus olhos. Voltei a fechar, não tinha graça observar do alto, aquelas pessoas perambulando pelas ruas, procurando o que fazer, fofocando e distribuindo falsidades.
Voltei rapidamente para a cama, antes que alguém pudesse enxergar-me de pé.
Eu queria mais do que tudo sair daquele lugar, três dias trancafiada, sem nada interessante a fazer, sem amigos, sem minhas vontades, meu êxtase de felicidade.
Fechei os olhos e acabei caindo no sono.

- Ei, Katlyn, acorde!
- Diga, enfermeira.
- Você está melhor?
- Sim, estou, com vontade de ir embora. Já posso?
- Só um instante.
Aquele instante mais parecia uma eternidade, aquele cheiro de hospital, a alimentação horrível, precária, dava ânsia e vontade de sair correndo pelo corredor e fugir daquele lugar.
Perdidos pelo vidro, encontrei os olhos de mamãe procurando os meus. Na verdade era a última coisa que queria ver, os olhos dela. Ela em si!
Abriu a porta e disse que já podia ir pra casa. Nada como uma ótima notícia pra aliviar a sua presença.
Troquei as roupas, calcei o salto e parti em rumo à realidade que havia se tornado um sonho.
Ao passar pelo corredor, fui até o pátio beber água, enquanto esperava mamãe pegar alguns papéis do meu exame com a médica. Sentei-me, ainda com fraquezas, por causa do soro que havia acabado de tomar. Vi uma garotinha, seus olhos brilhavam em frente ao espelho. Não aparentava ter mais do que 10 anos, sua cabeça crua, sem um fio de cabelo sequer. Ela se olhava feliz, dava um sorriso esguio. Pegou uma canetinha ao lado da sua cadeira e começou a desenhar no espelho. Fez cabelos e sorria mais ainda, dava gargalhadas enquanto fazia. Trocou a cor e fez laços nas pontas.
Seu olhar deixou escapar uma lágrima, a esperança ainda existia naquele coração e a coragem de encarar seus problemas, logo naquela idade, já era um sinal de superação.
Aprendi, olhando aquela cena, que eu tenho tudo que quero. Frequento baladas, bebo até cair e acabo sendo internada por tantas besteiras que faço. Saio a hora que quero, faço o que quero quando dá vontade, reclamo, choro, grito, me desespero, mas não tenho problemas tão graves quanto os daquela garotinha que mal deveria saber o que significa a palavra problema.
Ela tão cedo já sente o que é isso e eu, velha que sou aos meus 27 anos, não sei qual tamanha é a dor que se passa naquele coração. E mesmo se eu soubesse, não teria força o suficiente para contemplar minha face no espelho e ver que meus vaidosos cabelos, não mais encontram-se no lugar em que devia estar.
Ela sabe o que é sofrer e sabe o que é superar. Eu não sei o que é sofrer e mal supero algumas besteiras do meu dia a dia.

1° Lugar - Edição Visual BLQ

18 Revelaram sentimentos:

  1. Natyyyyy do céu!
    Com todo respeito...
    Você escreve pra caralho!
    Sou sua fã e sabe o que mais admiro? Você escreve sobre tudo. Você escreve tudo. Não é presa em tu tema. Não é presa em um tipo de texto.
    Tu tem futuro Garota.
    BEIJOSSSS

    ResponderExcluir
  2. Mas talvez o fato de Katlyn ter se dado conta de que é fraca seja o início de uma grande mudança.
    (:
    Belíssimo texto !
    Beeijos ♥

    ResponderExcluir
  3. Minha querida Naty,


    Uma lição de vida muito bem escrita!


    Beijos com carinho e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Reclamamos muito de coisas tão fúteis que dá até vergonha de ver e falar.
    Existem tantas pessoas e tantas nações com problemas como fome, miséria e muitas vezes reclamamos de coisas fúteis que o tempo sara, que podemos conseguir novamente...

    Belas palavras.

    Um bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. Começo a pensar que os 27 é a idade problema. Pensei em Amy...mas são só pensamentos. Nada mais.

    '-' beijo.

    CB.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Gostaria de convidá-la para visitar meu espaço que está cheirando a novo.
    Espero que goste
    Sigo-te!
    p.s.: Adorei teu blog!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Naty quanta saudade e quanto tempo! volta para minha casa virtual rs que texto bom e simples querida. Me ensine a entrar nestes prêmios tb beijos querida sumida

    ResponderExcluir
  8. Sonhei com uma estrela do céu
    Sonhei-a vivendo no meio do Mar
    Sonhei com a verdade de uma palavra
    Soletrei sete vezes a palavra amar

    Neste sonho vi uma árvore triste
    Pensei em sete coisas impossíveis de fazer
    A primeira era voar com as nuvens
    A ultima sobre as águas de um Lago correr

    E vi pássaros de cores nunca vistas
    Refulgentes lírios de ouro de lei
    Apenas uma hortênsia me pareceu ali perdida
    Vi palpitantes borboletas e o coração calei

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  9. Pois é. Há tanto o que se aprender nessa vida...
    Achei emocionante.

    ResponderExcluir
  10. Quanto tempo sem vir aqui, Senhooor! Como tá tudo diferente. E esse Lay? que coisa mais linda! ateu uma saudadinha, uma nostalgia.
    beijo beijo :*
    Raíssa [smileonly-now.blogspot.com]

    Ps: Amei a frase do banner. linda linda *-*

    ResponderExcluir
  11. Fiquei honrada com suas palavras Natalia, imagina eu é que agradeço a você e a equipe Bloínquês por eu poder participar do projeto. Pena que cometi erros no texto, mas só por suas palavras esse segundo lugar ficou com gostinho de primeiro. Muito obrigada por sua avaliação.

    Ótima semana pra você

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, passando para divulgar meu novo blog, minha segunda morada, rss

    http://ensinameasentirteucoracao.blogspot.com

    um cantinho diferente do Palavras ao Vento, mais feito com o mesmo carinho

    te espero lá também.
    Beijoss!! linda e abençoada quarta feira!!

    ResponderExcluir
  13. Bom dia! Desculpa passar assim em comentário coletivo, e para fazer uma propaganda. Mais Estou neste mês inaugurando a minha Loja Online SilMarTaTi Modas

    http://silmartatimodas.loja2.com.br

    Comemorando nossa inauguração, e a entrada da estação mais bonita do ano, estamos promovendo um sorteio.
    Comprando acima de R$ 100,00 estará concorrendo a um lindo Kit de Folheados, assim como para as primeiras cinquenta pessoas que comprarem na loja.Cada cliente poderá concorrer a um kit apenas.
    Venha me honrar com sua visita!!
    beijos no coração, linda quarta feira!!

    ResponderExcluir
  14. Muuuito bom o texto.

    Eu costumava visitar mt teu blog, mas acabei ficando sem tempo.
    Voltei a desenterrar o meu ontem.
    http://tharciakarine.blogspot.com/

    dá uma passadinha por lá qd ñ tiver nada melhor p fazer.xD


    Bjs e parabéns pelo belo texto
    ;*

    ResponderExcluir
  15. Nathy,que maravilhosa sua participação!Um texto muito lindo e comovente!Se pensarmos bem, só temos mesmo a agradecer!Aliás,passei para agradecer a avaliação que fez no meu texto do Projeto!Valeu!Bjs,

    ResponderExcluir
  16. Li e fiz uma releitura de todos os seus escritos! São ótimos parabéns! Sem mais... Abraço do Sé

    ResponderExcluir
  17. Nossas que historia! eu amei seu blog estou seguindo ^^

    Posso te pedir um favorzinho? rsrs
    poderia votar no meu blog Conversando com a lua nesse blog?
    http://purocaprichoo.blogspot.com/2011/10/votacoes-abertas.html
    É só votar na enquete e obrigadão desde já ^^

    E visita meu blog?
    http://conversando-com-a-lua.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.