Resenha: Abandonado



Como diria Vinícius Pinheiro, não é preciso ser um divisor de águas da literatura para contar uma boa história; assim foi com o personagem deste livro. Alberto Franco, um jornalista informal e roteirista em início de carreira, se envolve com uma atriz iniciante, a misteriosa Clara Bernardes.

A jovem é bastante impulsiva e tem uma personalidade forte. Por sua vez, o protagonista não fica atrás quando o quesito é caráter marcante. O envolvimento dos dois é algo que toca nosso jovem Alberto. A paixão desenfreada que ele sente por ela é de deixá-lo louco e, até mesmo, cego.

Além dos dois, o autor nos apresenta uma personagem um tanto incomum em obras: uma vidente. Ela parece saber de tudo, porém, seu tom irônico mostra que nem tudo é o que parece. De forma veemente, ela costuma afirmar aos clientes: “tudo já está escrito”. Todos parecem manipulados por uma força invisível, precisam enfrentar a crise da criatividade para sair dessa armadilha de que tudo já está destinado e não há mudanças. É necessário buscá-las, contudo, parece que o final é apenas a solidão.

O autor faz uma referência à obra com o intrigante filme Dogville, do dinamarquês Lars Von Trier. Nele, habitantes de uma cidade à beira do fim do mundo se comportam como ratinhos de laboratório; a alusão que a obra nos passa é exatamente essa. Muitos se sentem abandonados, acreditam que o seu destino está escrito como a vidente declarou e não há mais nada a ser feito.

Porém, Vinícius nos mostra que é necessário buscar, incessantemente, para que sejamos melhores sempre; para que busquemos o ápice de tudo. É uma luta para sobreviver diariamente, enquanto apenas aproveitamos o pouco que nos resta para “viver”. Os valores são invertidos e a dignidade da pessoa humana é deturpada. Salários cada vez mais raquíticos, humilhações dos chefes carrascos, um labor excessivo para pagar as dívidas e tentar preencher o estômago como der.

Vive-se de modo exaustivo, tudo deve ser feito para ontem e o verbo viver nos é roubado constantemente. Pagamos para sobreviver, enquanto o lazer nos é violado. Vinícius nos faz divagar de diversos modos e, a todo o instante, pude refletir melhor sobre como vendemos, por tão pouco, nossas horas preciosas.

Não sei dizer se estou numa fase reflexiva, mas acredito que estou absorvendo as lições que os livros podem me passar. Esse, em especial, é um grande meio de fazer a sociedade acordar para o que está acontecendo ao nosso redor. Abandonado é um trabalho que te faz se sentir solitário, usado e vendável. Não vejam isso como algo ruim, pois esses adjetivos mostram que precisamos despertar para a realidade e mudar. Vendemos nossas horas, nos submetemos a humilhações e sequer reivindicamos, com medo de perder a única coisa que temos; seja trabalho, amizade ou algum tipo de vínculo que nos beneficia, de alguma forma. Abandonado é o típico livro que não podemos deixar de ler. Desperta aquele que dorme e não deixa dormir aquele que está acordado.

Quotes:
“Pode parecer paranoia à primeira vista, eu sei. Guardadas as proporções de tempo, espaço e qualidade literária, sentia-me como um personagem de Homero, reclamando da vida aos deuses ao lado de uma bela ninfa imortal em uma ilha paradisíaca” (p.24).

“- A revelação é algo pessoal. Cada um vê o que precisa ser visto e sente o que precisa ser sentido, acredite. Mesmo que você me dissesse o que houve eu não seria capaz de entender” (p.55).

“Você tem o direito de me matar. Você tem o direito de fazer isso, mas não tem o direito de me julgar” (p.73).


Título: Abandonado (exemplar cedido pela editora)
Autor: Vinícius Pinheiro
Editora: Geração Editorial
Páginas:
186
Ano: 2015

2 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Naty...
    Parece um livro e tanto! Gosto de absorver as lições que os livros passam, isso é muito bom. Os livros mudam as pessoas hehe
    Acho que a leitura desse livro nos acorda para a realidade. Gostei da dica.

    ResponderExcluir
  2. Olá, adoro livros que parecem conter apenar uma trama simples mas tocam no fundo de nossas almas e fazem com que aprendamos algo. Fiquei curioso para ler essa obra. Beijos.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.