Especial: Agatha Christe

Quem é amante da autora Agatha Christie, sem dúvidas, tem este dia como um bastante especial. Hoje, a eterna Dama do crime, completaria 125 anos. Uma excelente escritora britânica que conquistou e conquista o coração de qualquer pessoa do mundo.

Sua escrita é cativante, empolgante e deixa o leitor boquiaberto, sempre desejando por mais livros, mais histórias e mais Agatha. Não há quem não goste, há apenas os que não conhecem – que são poucos, por sinal.

O Fox Crime emitirá, durante todo o mês de setembro, de segunda a sexta-feira, às 21h30, um especial de Agatha Christie. O programa contará com as séries Poirot e Miss Marple.
Conheça mais sobre a autora:
Um dos maiores nomes da literatura universal e uma das escritoras mais populares do planeta. Seus livros vendem como água e suas tramas bem arranjadas e sempre com um desfecho impressionante atraem admiradores a cada dia que passa.

Agatha Christie nasceu em 15/09/1890 na Inglaterra com o nome de Mary Clarissa Miller. Às vésperas da Primeira Grande Guerra (1914) Agatha se casou com o coronel Archibald Christie e quando ele partiu para o combate, ela se alistou no Voluntary Aid Department.

Seu casamento com o coronel durou 14 anos, porém quando se separaram preservou o sobrenome “Christie”, porque já estava estabelecido entre os leitores. Enquanto a guerra seguia seu rumo, Agatha Christie continuava seu trabalho como voluntária e escrevia histórias nas horas livres.

Seu primeiro livro chamou-se O Misterioso Caso de Styles, que foi rejeitado por várias editoras, já que naquela época, a ficção policial não estava muito na moda. O livro vendeu 2000 exemplares e só foi publicado na América 10 anos depois da publicação inglesa.

Como todo bom livro de mistério é preciso ter um detetive inteligente para desvendar os assassinatos. Agatha Christie criou um dos mais famosos detetives do mundo: Hercule Poirot (belga, afetado, ego imenso e elegante).

Outros detetives criados por Agatha Christie:
- Miss Marple
- Tommy e Tuppence Beresford
- Superintendente Battle
- Mr. Parker Pyne
- Mr Quin
- Mr. Satterthwaite

Dois anos depois da separação do seu primeiro marido, ela se casou com o arqueólogo e professor Max Mallowan, 13 anos mais novo que ela (foram casados por mais de 40 anos).

Fizeram várias expedições juntos e os aprendizados que vieram a partir destas viagens a ajudaram a escrever algumas obras clássicas:
- Morte na Mesopotâmia (1936)
- Morte no Nilo (1937) – considerado pela própria seu melhor livro de viagem
- Encontro com a Morte (1938)
- E no final a morte (1945)
Durante as décadas de 30 e 40, Agatha criou uma história após da outra:
- Treze à mesa (1933)
- Assassinato no Expresso do Oriente (1934) – resultado de uma viagem com seu marido no Expresso do Oriente para Bagdá
- Os Crimes ABC (1935)
- O Caso dos 10 Negrinhos (1939).

Agatha Christie escrevia muito e chegou a escrever quatro livros em 1 ano. Para tanto, chegou a adotar dois pseudônimos:
- Mary Westmacott
- Agatha Christie Mallowan

Como Mary Westmacott escreveu:
- Absent in the Spring (1944)
- The Burden (1956)
- Daughter’s a daughter (1956)
- Giant’s Bread (1930)
- Rose and the Yew Tree (1947)
- Unfineshed Portrait (1934)

Como Agatha Christie Mallowan escreveu:
- Come, tell me how you Live (1946)
- Star Over Bethlehem (1965)

Agatha Christie teve 3 peças em cartaz simultaneamente em Londres, 2 nos EUA e outras em vários outros lugares. A Ratoeira ficou mais de 20 anos em cartaz e foi encenada no Brasil pelos atores Ivan Albuquerque e Rubens Correia.

Curiosidades:
- Em janeiro de 1956, foi elevada à Ordem do Império Britânico pela Rainha Elisabeth;
- Tornou-se membro da Royal Society of Literature;
- Recebeu o grau de doutorado honorário pela universidade de Exceter;
- Escreveu 80 livros;
- Seu 80º livro chamava-se Passageiro para Frankfurt;
- Em março de 1972, sua estátua de cera foi para o museu de cera de Mme Tussaud em Londres;
- Em 1971, um caso de envenenamento foi solucionado porque o detetive leu um dos seus livros 10 anos antes;
- Perdeu o pai muito pequena e se lembra mais da mãe;
- Tinha uma irmã mais velha
- Estudou piano e aulas de dicção;
- Quis ser cantora de ópera e estudou canto em Paris

De todas estas curiosidades, talvez a mais incrível seja a que aconteceu no ano de 1926. Em dezembro daquele ano, seu carro foi encontrado abandonado. Embora todos os jornais tivessem noticiado o caso, ninguém sabia onde ela estava.

Todos achavam que ela havia sido assassinada, ou que talvez tivesse cometido suicídio. O marido foi o principal suspeito, já que ele tinha uma amante e estava prestes a abandoná-la. Depois de alguns dias, o mistério foi solucionado. Ela se hospedou em um hotel e o empregado a reconheceu. Até hoje o caso não foi muito bem explicado, a versão oficial diz que ela sofreu um colapso nervoso, ocasionando uma amnésia temporária.

Filmes baseados em suas obras:
Apesar de terem feito muitos filmes baseados em suas obras, o mais famoso é, sem dúvida: Assassinato no expresso do oriente (1974). O filme contou com um elenco de peso: Lauren Baccall, Anthony Perkins, Ingrid Bergman, Albert Finney (como Hercule Poirot), etc.

De todos os filmes, Agatha Christie só gosta de dois: o já citado e Testemunha de Acusação. Ela dizia que odiava os filmes com Miss Marple porque não tinham nada a ver com o que ela tinha escrito.

Agatha Christie morreu em 12 de janeiro de 1976. Seus ótimos livros, talvez os melhores em termos de mistério, até hoje encantam e surpreendem milhões de leitores, além de servirem como base para vários escritores ao redor do mundo.

Informações: Infoescola

1 Revelaram sentimentos:

  1. Olá!!
    Gosto muito mesmo dos livros da Agatha Chiste , queria mesmo ler todos os livros dela espero alcançar essa meta um dia rsrs. Amei o post e amei conhecer um pouco mais sobre essa mulher incrível.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.