Resenha: Esperando por Doggo



Histórias que envolvem animais tem o dom de me fazer ficar encantada só pelo fato de eles existirem no enredo. No entanto, o charme desse livro acaba por aí. Não existe um elemento forte e envolvente na história de Dan e Clara. Dan é abandonado por Clara e o que mais intriga o nosso protagonista é que ela simplesmente partiu sem motivo algum. Quatro anos juntos, uma vida regada de união dentro de casa e ela parte sem dar uma explicação. A única coisa que ela faz é deixar uma carta de despedida e um cachorro. Curioso? No mínimo intrigante.

Essa parte inicial deixa o leitor esperando uma surpresa, uma revolução e coisas diferentes. Eles não aparecem. Dan se entristece, como todo o ser humano que tem um coração dentro de si, e não sabe o que fazer com Doggo, não sabe como cuidá-lo e resolve devolver ao mesmo abrigo que Clara o pegou. Acontece que o sentimento de afeto impede o protagonista de fazer isso. No momento em que ele descobre que é preciso castrar o animal, ele prefere tentar cuidar do pobre coitado que também foi abandonado por sua dona.

 Ambos começam uma história juntos, algo estranho no início, sem muita aproximação e, de repente, o sentimento passa a brotar. Quando esse bichano entra em sua vida, tudo começa a mudar. Ele consegue um trabalho e Dan precisa levá-lo junto. O querido cachorro, embora feio (como consta na descrição do livro), é a atração na agência de publicidade. A vida do rapaz parece dar uma guinada, até mesmo no lado amoroso, mas algo acontece e pode mudar toda a sua vida. Ele precisa tomar uma grande decisão.

Na verdade, o cãozinho não é o centro da história e acredito que qualquer um que lê o título conclui o contrário – assim como aconteceu comigo. No entanto, senti que a obra passou uma sensação muito rasa de tudo e não consegui me apegar à obra, tampouco ao sofrimento de Dan. Claro que é notório o momento difícil vivido por ele, mas senti pouca emoção enquanto lia – talvez isso tenha sido por ter esperado coisa melhor.

A diagramação do livro é muito fofa e a capa achei bem neutra. Particularmente, a obra em si é bem neutra, sem muitas surpresas, mistérios ou novidades. É uma história para ler sabendo que não irá te surpreender em nada. Se você mergulhar no livro pensando exatamente isso, pode ser que a leitura seja agradável para você.

Quote:
“– Amor?
– Ela sempre procura o amor no lugar errado.
– E onde é o lugar certo?
– Onde quer que seja que você não está procurando.”

Título: Esperando por Doggo
Autor: Mark B. Mills
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Ano: 2015

16 Revelaram sentimentos:

  1. Olá Naty!
    Eu havia me interessado por ser uma história que envolva animais (eu também adoro) mas essa parte do romance me desanimou completamente :(
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIOS NO BLOG! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
  2. É uma pena que você não tenha gostado do livro! No começo da sinopse, parece ser bem interessante, mas não gostei do fato de ser meio superficial. Quem sabe em algum momento eu não me interesso por ele e resolvo ler, né? Pelo menos o personagem faz amizade com o cãozinho <3
    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
  3. Se eu te disser que ainda não li nenhum livro que tivesse o animal seja ele qual for, mesmo tendo me interessado pelo livro você acreditaria? Pois é, nunca li, e mesmo após ler várias resenhas sobre esse livro, e mesmo tendo um romance no meio, ainda assim não me interessei pela leitura, mas quem sabe mais pra frente não resolvo ler?

    ResponderExcluir
  4. Oi Naty, lendo a sinopse e a resenha confesso que o livro não me chamou a atenção não é o tipo de gênero literário que eu costumo ler bjs.

    ResponderExcluir
  5. Também me interesso por tudo que envolve cachorro e logo que vi esse lançamento fiquei com vontade de ler, admito que sua resenha me desanimou um pouco mas eu ainda acho que ele merece uma chance.

    ResponderExcluir
  6. Oi Naty, tudo bem?
    Quando a editora anunciou o lançamento deste livro também imaginei que se tratava de mais uma história sobre cães, e fiquei surpresa quando disse que não é esse o principal foco. Mesmo ficando decepcionada com essa notícia, eu gostaria de ler por ser uma história levinha e simples, o que é bom para relaxar.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Naty!
    Confesso que pensei que a história fosse algo completamente diferente. Exatamente pela capa e pelo título. Nunca pensei em ler porque quando tem animais nos livros eu sempre acho que eles vão morrer! :P

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  8. Scheila!
    Sempre o acho os livros com animais, principalmente cachorro, que os livros são bons, pois os bichinhos são puros, leais e tem muita amizade por seus donos.
    Quero ler.
    “O segredo da criatividade é saber como esconder as fontes.” (Albert Einstein)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. Amo cachorros e fiquei bem curiosa para saber mais sobre a relação de Dan com seu animalzinho. Pensei que a história fosse centrada na relação de Dan e seu cachorro. Me decepcionei bastante em saber que a autora construiu uma história sem muitas emoções e reviravoltas.

    ResponderExcluir
  10. Oi Natalia.
    Livros quer envolvem animais, principal cachorros, sempre me deixam muito emotiva. Pelo visto, não vai ser o caso desse, que tem um enredo bem neutro.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  11. Assim como você, os livros que envolvem animais em seu enredo me deixam apaixonada já de cara. Quando vi este livro imaginei, como você citou, que a história iria ter como personagem principal o cão, mas que pena que isto não ocorre. Mesmo assim a história me agradou um pouco, pelo cão trazer alegria para a vida de Dan. Gostei muito da sua resenha, agora já avisada poderei aproveitar muito mais a leitura.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Bom eu não havia me interessado pelo livro quando o vi como lançamento e agora que não pretendo ler mesmo, o enredo não me agradou, realmente quando lemos o titulo achamos que o cão é o foco principal do livro, eu pensei que era, a capa é linda na minha opinião, mas acho que o livro poderia ter sido trabalhado de uma forma diferente.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  13. Já sabia que livro eu ia querer quando ganhasse o top comentarista (aquelas, achando que vai ganhar mesmo hahaha) mas agora com essa resenha quase fiquei em dúvida. Também achei que fosse o principal, o cão. Por isso não tive interesse antes.

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Resenha salvadora essa kkk ele me interessava justamente por envolver animais, desde Marley e eu, me derreto facil. Mas só o pequeno detalhe "escrever uma carta pro cachorrro?! Oi? kkk não dá né

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Também gosto muito de historia com animais principalmente das que acabam felizes e achei legal essa amizade do Dan e do Doggo, mas não foi um livro que me interessou !!

    ResponderExcluir
  16. Nossa, também pensei que o foco da obra fosse o cachorro.
    Li Marley E eu e quase morri chorando ieuheiuheiuhe porque apesar de haver toda a história da família por trás, Marley era o foco. Uma pena, pois esse livro me interessava, mas se não é capaz de surpreender e você o considera "neutro" acredito que vou passar

    Beijos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.