Resenha: Estrelas perdidas



Estrelas Perdidas é o primeiro contato que tenho com o mundo Star Wars. Tenho todos os filmes e confesso que não assisti ainda (não me joguem pedras, por favor). Acredito que, para quem nunca teve contato com esse universo, o melhor a ser feito é começar por esse livro. Ele é leve e une diversos elementos que prendem o leitor e o faz admirar a série tão querida.

Neste livro somos apresentados a eventos paralelos à trilogia. Ele é apenas uma parte da série, como a própria propaganda da obra nos mostra. Com isso, o leitor acompanhará acontecimentos desde o surgimento da Rebelião até a queda do Império. O livro trata de eventos inéditos que se passam depois do episódio VI (O Retorno de Jedi) e leva o leitor ao delírio com enigmas sobre o episódio seguinte (O despertar da Força).

A história inicia contando sobre Ciena e Thane. Eles se conhecem na infância, são amigos e habitantes do montanhoso e calmo planeta, o Jelucan. Ambos crescem com o mesmo objetivo: pilotar as naves do Império Intergaláctico. No decorrer do contato entre eles, já na adolescência, o que era uma simples amizade passa a mudar e se transforma em um sentimento bem maior. Após atingir a idade mínima, eles conseguem ingressar na Academia para a realização de um sonho. No entanto, algo ruim está prestes a ocorrer.



Suas diferenças políticas acabam afastando o querido casal. Thane se alia à Aliança Rebelde e Ciena permanece leal ao imperador. Será que o amor será maior do que a guerra? Eles estão em lados opostos, mas será que o sentimento conseguirá falar mais alto? Você poderia até estranhar um romance assim num livro com cenário de Star Wars, mas não se enganem, nem tudo é o que parece e o casal funciona apenas como um incremento para dosar a obra.

Embora sejam do mesmo planeta, Thane faz parte da segunda leva de colonizadores, com isso, a tecnologia e a riqueza passam a existir; já Ciena veio antes e tudo era muito simples pelo difícil acesso, pois era distante da capital, o que dificultava o acesso. Embora esse pequeno detalhe, eles sempre viveram juntos e tiveram uma amizade muito forte, independente disso.

Uma coisa que me chamou a atenção (uma das muitas) foi a forma que Gray trabalhou os personagens, ela usou a dosagem certa para construir cada um, para descrever cada cena e apimentar cada momento – seja de alegria ou seja de tristeza. É impossível ler esse livro e não se encantar por esse universo tão conhecido.

Como disse anteriormente, não assisti aos filmes e não senti dificuldade para mergulhar na história. Ouvi recomendações para que as pessoas assistissem antes de ler, mas não julgo necessário. Dá perfeitamente para entender e adorar o Universo Expandido de Star Wars.


O trabalho da capa é uma maravilha, a textura é agradável, um efeito chamativo e com relevos. A diagramação é ótima e a revisão é excelente. Não vou indicar a leitura porque a resenha completa já fez esse serviço. Então, não espere mais para adquirir o seu exemplar.

Quotes:
“Isso significava ‘ganhar dinheiro’. Ciena sabia porque seu pai com frequência falava assim das pessoas da segunda leva que viviam nas montanhas mais altas. Ela realmente não entendia qual era o problema de ganhar dinheiro. Mas outras coisas eram mais importantes, especialmente honra” (p. 16).

“Ela não respondeu porque não conseguia. Mesmo se ela e Thane não se vissem mais, ela sabia que de alguma forma a ligação deles perduraria. Ele era uma parte muito grande dela para desaparecer completamente enquanto Ciena vivesse” (p. 324).


Título: Estrelas perdidas (exemplar cedido pela editora)
Autora: Claudia Gray
Editora: Seguinte
Páginas: 446
Ano: 2015

12 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Natalia.
    Amotei esse livro para quamdo eu começar ,imha imersão nos livros da saga. Tem tantos livros que eu não sei por onde começar, mas acredito em você quando diz que esse indicado.
    Já assisti a alguns filmes e estou super empolgada para ler o livro.
    Abraços.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca me interessei muito por Star Wars, acabei assistindo só porque meu namorado não parava de encher o saco hahaha. Apesar de ter gostado dos filmes, não é um universo que tenho vontade de mergulhar. Sua resenha despertou muito minha curiosidade mas mesmo assim não é um assunto que gosto muito. Acredito que para os fãs deve ser um livro sensacional.

    ResponderExcluir
  3. Oi Naty, eu não sou fã de Star Wars nem os livros e nem os filmes me chama a atenção, mas como sempre sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  4. Apesar da enorme popularidade que Star Wars tem, nunca assistir ao filmes e muito menos tive a oportunidade de ler seus livros. E o pouco que conheço é devido ás redes sociais e cometários espalhados pela internet. Nunca deixei de ter curiosidade por este universo, muito pelo contrário, principalmente depois do lançamento recente do filme, que aumentou ainda mais a quantidade de fãs pelo mundo.
    Diversos personagens únicos e completamente marcantes, uma história cheia de aventuras e a política também presente no livro muito me instigou. Quero providenciar o mais rápido possível a leitura.

    ResponderExcluir
  5. O universo expandido de Star Wars é enorme e me vejo numa dificuldade enorme em começar a ler algum livro. Não sei por onde começa nem onde termina. Descobri esses dias que a Disney está organizando a publicação da ordem dos livros e que a editora Aleph já fez até uma linha do tempo com a ordem dos livros. Enfim... Muito bom saber que posso começar por esse sem medo de errar, porque ele é independente, e gostei de saber que o autor se preocupou em trabalhar bem os personagens. Essa capa é lindíssima :)

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha! Sucinta e esclarecedora. Estou terminando de ler a recente "trilogia" do novo cânone (Arma de um Jedi, Alvo em Movimento e Missão Contrabandista), esse e o Aftermath serão os próximos.

    ResponderExcluir
  7. Assisti aos filmes o ano passado e só depois de assisti-los entendi melhor este universo. Hoje há muitos livros, e já li muitas resenhas, mas este livro ainda não conhecia. Gostei do enredo, ainda mais por fazer parte do universo expandido, algo que não vemos nos filmes. É interessante saber que não é preciso assistir aos filmes, assim, para quem não conhece e deseja se aventurar é uma ótima opção. Gostei da resenha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Por enquanto não me interessei pela leitura desses livros, e nem de assistir ao filme, nunca gostei dessa serie, mas sei que tem muita gente que gostar, e com certeza vai se interessar pela leitura desse livro.

    ResponderExcluir
  9. Oiiee,
    Eu estou apaixonada pelo universo de Star Wars, só não vi O despertar da força ainda, mas pretendo ver em breve, e estou louca para ler os livros, ainda mais esses que contam historias de outros personagens, amei a resenha e espero poder ler Estrelas perdidas em breve.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  10. Tenho um pé atrás com Star Wars e ainda não procurei ler nenhum livro, mas esse parece ser bom. Confesso que antes não dava bola nenhuma, nem pé atrás eu tinha, pois tinha "certeza de que não ia gostar". Mas com o lançamento do filme vi muitas resenhas e até fiquei curiosa. Mais pelo livro mesmo e as personagens femininas fortes, mas de resto não sei se vou gostar mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Eu não tenho vontade de ler SW, mas fico me perguntando, qual seria o primeiro, você pelo menos esclareceu uma duvida cruel rss
    Ps. Não te julgo, tbm não li, nem vi os filmes.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Também ainda não assistir aos filmes do universo Star Wars por isso de todos os livros que vi desse universo esse foi o que mais gostei e achei a historia muito interessante e gostei de saber que esse livro e ótimo para se conhecer essa historia !!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.