Resenha: Um gato de rua chamado Bob


Mesmo sendo apaixonada por animais, não sou fissurada por gatos, nunca tive um carinho muito grande por eles, mas sempre admirei a forma que eles são. Sou mais adepta aos cachorros, embora não tenha nenhum. Então, li esse livro não imaginando o Bob como gato ou até mesmo um cachorrinho, apenas me coloquei no lugar do personagem e consegui sentir um carinho imensurável pelo animal.

Outro ponto que me chamou a atenção é que a história é real. O personagem principal é o próprio autor e Bob não é uma mera ilusão, o gatinho querido existe; ele não é apenas o Garfield que eu aprendi a gostar, mesmo ele sendo fictício. O carisma desse animal e a forma que ele contagia as pessoas ao redor são incríveis.

James Bowen passa por um processo difícil. Viciado em drogas, ele começa a fazer um tratamento de recuperação em uma casa de dependentes químicos. Quando Bowen menos imagina, ele se depara com um gato alaranjado e o sentimento de carinho cresce quando o autor passa a acariciar o bichano.

A história de vida dos dois é emocionante e fica difícil não sentir a dor do autor ao se deparar com tantas dificuldades. Logo na infância ele era humilhado na escola, vítima de bullying, e depois disso passou a usar drogas. Ele tentava buscar no vício a sensação que não tinha com os colegas da turma. Queria aliviar sua dor e humilhação, era uma maneira de se esconder e, automaticamente, se encontrar. Após um bom tempo nessa vida de vício, ele inicia o seu processo de recuperação e a presença de Bob foi um alento para ele.

Sem dinheiro para se alimentar, ele passa a tocar guitarra nas ruas de Londres. As pessoas mal davam atenção para Bowen. Alguns, por pura piedade, jogavam algumas moedas para ajudar o jovem. No entanto, a maioria passava por ele e nem sequer olhava. Bowen decide levar o Bob para as ruas para não deixá-lo sozinho, mais por medo de ele fugir do que por qualquer outra coisa. As coisas passam a mudar, antes se via um jovem solitário e recebendo algumas moedas sofridas; agora, passa-se a notar uma dupla imbatível, que consegue conquistar a atenção do público e aumentar o faturamento no fim do dia.

Mesmo quem não gosta de animais, certamente, irá se encantar por essa história. O livro é narrado em primeira pessoa, isso torna tudo mais real do que já é, além de nos proporcionar um contato maior com Bowen e o seu famoso gato. A narrativa é ótima, porém, em alguns momentos a história torna-se um pouco repetitiva e me dá certo sono. Por ele não ser exatamente um autor profissional é até compreensível a lentidão da leitura em alguns momentos. No entanto, em outros, tudo passa de forma tão emocionante que queremos devorar o livro para saber como que ambos conseguirão sair de tantos apuros.

Bowen é humilhado, massacrado e até mesmo injustiçado. Ele é preso inocentemente, sem contar o processo difícil que ele passou com funcionários de onde o autor consegue um emprego, eles usam de má-fé e fazem o patrão chamar atenção do jovem. Ficamos indignados com a forma que as coisas se passam, mas isso nos mostra como o lado mais fraco sempre sai em desvantagem e a justiça nem sempre é feita.

Essa capa é perfeita. Olhar para cara desse gatinho e não desejar a leitura é praticamente uma tarefa bastante difícil. A diagramação é tão linda que chega a ser a melhor que já tive em mãos. Fica impossível não elogiar o trabalho de excelência da editora Novo Conceito.


Quotes:
“Viver nas ruas de Londres desnuda sua dignidade, sua identidade – sua totalidade, de fato. O pior de tudo desnuda a opinião das pessoas a seu respeito. Elas veem que você está vivendo nas ruas e o tratam como uma não pessoa. Não querem ter nada a ver com você. Em pouco tempo, você passa a não ter sequer um amigo de verdade no mundo” (p.36).

“Apesar de meu profundo sentimento de que aquele gato e eu, de alguma forma, estávamos destinados a ficar juntos, uma grande parte de mim ainda pensava que, ao final de tudo, ele partiria e trilharia seu próprio caminho. Era uma questão de lógica. Ele vagara para dentro de minha vida e, em algum ponto, vagaria para fora dela” (p.65).

“As pessoas não querem ouvir. Tudo o que veem é alguém que elas creem estar tentando se aproveitar delas. Não entendem que estou trabalhando, não estou mendigando. Estava realmente tentando ganhar a vida. Só porque não estava usando um terno e uma gravata e carregava uma pasta ou um computador, só porque não tinha um holerite e os documentos de rescisão de trabalho, não significava que estava vivendo à custa dos outros” (p.83).


Título: Um gato de rua chamado Bob
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Ano: 2013

14 Revelaram sentimentos:

  1. Que linda sua resenha! Desde o lançamento eu já sentia muita vontade de ler o livro, sério mesmo! Porém, sempre passava outros na frente desse, pois achava que fosse chorar com a leitura, e desde sempre achei que seria uma leitura no estilo "Marley e eu", mas agora: discriminação e preconceito, quero bastante.
    TAG | Venha o Diabo e Escolha!, arafaelagodoy.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que amorzinho esse livro *-*
    Tambem nao sou fissurada por gatos, sim por cachorros ♥♥
    Mas mesmo assim,acho que amaria ler esse livro, por ser apaixonada pelos animais ♥♥

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é INCRÍVEL, sem mais! A história de James e Bob é emocionante e serve de lição para muitas pessoas que têm tudo e sentem-se infelizes. Bob e James têm um ao outro, e são felizes.
    Estou ansiosa agora para ler o segundo livro deles *-*
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Naty, eu já tive o prazer de desfrutar desta leitura á algum tempo e amei. Também não tenho uma paixão por gatos, mas eu simplesmente me encantei pela história de um rapaz ex-viciado, tentando retornar á sua vida normal e buscando conforto para ele e seu gato. Não tem como não se apaixonar.
    Li em e-book, então não tenho o que falar da edição, mas sei que a capa é muito fofa <3
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Que história mais emocionante, quando vi a capa imaginei outra história pro livro, e por isso nunca me interessei pela leitura, no entanto após ler sua resenha mudei completamente de ideia, em relação a leitura, e já vou colocar esse livro na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  6. Amo qualquer coisa relacionada a animais e apesar de eu também ser mais teamcachorro eu fiquei com muita vontade de ler esse livro. Parece a prova viva de que um animal pode mudar tudo.

    ResponderExcluir
  7. Eu já tinha visto este livro, e a capa me chamou muito a atenção, mas nunca dei uma chance a ele. Gostei muito deste enredo, gosto de histórias com animais, ainda mais quando eles ajudam seus donos a passar por períodos de dificuldade. Fiquei bem curiosa para descobrir o fim de Bowen. Gostei muito da resenha e agora quero conferir a obra, não só pela capa que me chamou a atenção, mas agora, por seu enredo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Não li ainda o livro mas já ouvi falar bastante dele, também não sou fissurada em nenhum animal mas acho eles bem fofinhos, gostei da resenha e me interessei pelo livro, acho que vou gostar de ler.

    ResponderExcluir
  9. Esse livro só pela capa parece mesmo uma fofura ^^
    Eu tenho gatos aqui em casa e eles são super carinhosos, apesar de viverem soltando pelos, rs.
    Algo que me chamou atenção é que é u,a história real, isso cativa ainda mais o leitor.

    ResponderExcluir
  10. Oiii!! Tinha visto resenhas do livro e confesso q tô mto ansiosa pra ler! Sou louca por animais! Eles trazem no coração um amor incondicional q não tem explicação...São presentes de Deus! Adorei!! Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Tenho meus pós e contras sobre essa historia, gosto do fato que há Londres no enredo (♥), mas desgosto do fato do animal, sério não consigo gostar :(

    ResponderExcluir
  12. Lindo esse livro né? Não li, tenho a coleção e está na meta pra esse ano, essa resenha só me faz imaginar oq to perdendo.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Já tinha visto esse livro antes mas e a primeira resenha que ele e gostei bastante da historia ela me conquistou, já na resenha estava torcendo para James e para o Bob e se tiver oportunidade quero muito ler !!

    ResponderExcluir
  14. Eu li a obra, sou apaixonada por gatos, me emocionei muito com o livro, pior de tudo é saber que tudo foi real... como pode? tanta injustiça, alguém tão bom tendo que passar por tudo isso, achei lindo como o autor mostrou que Bob mudou sua vida, se superou e venceu as drogas... esse livro é simplesmente lindo, me apaixonei por Bob

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.