Resenha: Fingindo

Acredito que não seja novidade aos leitores aqui do Blog que não sou fã de romances e nem de livros voltados para o lado hot. Recebi Fingindo e pensei que teria uma dosagem pesada de tudo o que eu não curto, porém, a obra conseguiu me surpreender e fez com que a leitura fluísse rapidamente.

Imaginei que Fingindo seria um fingimento do início ao fim, perdoem-me o trocadilho barato. No entanto, estava enganada. Max é uma garota completamente louca e que tem um namorado mais para frio do que para morno, mas foi o que ela escolheu e a garota não finge gostar disso. Contudo, esse sujeito pode não ser o genro perfeito para seus pais e, então, Max resolve fingir...

A moça finge ser o que não é. Seus pais acham-na a certa, que tem uma vida pacata e um trabalho que eles se orgulhem dela. Mas não é bem assim... A protagonista usa e abusa de maquiagens, tem várias tatuagens – que, por sinal, esconde dos seus pais a todo o custo –, além de trabalhar como dançarina em um bar noturno e outras duas profissões.

Quando a jovem menos espera, seus pais anunciam que farão uma visita na faculdade e desejam conhecer o “futuro genro”, então tudo parece desmoronar para Max. Seu namorado é exatamente o estilo de homem que sua família jamais aceitaria e ela deseja mostrar o inverso, até que surge um plano: pedir para um desconhecido para se passar por seu namorado.


A primeira pessoa que a garota enxerga na cafeteria é Cade Winston. Sem alternativas, ela vai até ele e faz o pedido. Max só não contaria com o pedido do rapaz, no qual ela teria de fazer algo em troca, mas resolve aceitar pelo momento de urgência. Já para Cade, a proposta chega em boa hora, pois ele vê essa oportunidade como uma forma de acabar com a sua fama de bom moço.

A protagonista é engraçada e desajuizada, porém, gostei do jeito dela, mas quem realmente tomou a vez, para mim, durante a leitura foi Cade. Ele sabe como fazer uma mulher se sentir feliz e consegue conquistar até mesmo os pais de qualquer pessoa que ele queira. Finge bem, no entanto, acima de tudo, sabe usar e abusar da verdade. Ele sabe envolver através de uma boa conversa. Já com Max, nem isso é necessário; um olhar já é o suficiente.


A diagramação da editora Novo Conceito é bem simples, apenas o início de cada capítulo que são trabalhados, mas ficou excelente. As folhas amareladas, espaçamento e fonte com tamanhos confortáveis apenas proporcionam uma ótima leitura.

Enquanto lia esse livro, em vários momentos, pensei em O segredo de Ella e Micha e O para sempre de Ella e Micha (em breve postarei essas resenhas no Blog). As histórias são parecidas, até mesmo por conter a música como um dos elementos principais. Diferente desses dois livros, Fingindo me agradou justamente por não ter um protagonista insuportável e cheio de frescuras. 


Quotes:
“E não é que eu não os amasse... Eu os amava. Só não amava a pessoa que eles queriam que eu fosse” (p.19).

“- Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la” (p.42).

“Peguei o abajur da mesinha de cabeceira e o joguei contra a parede. Fiquei vendo-o quebrar e desejei ter a satisfação de me estilhaçar daquele jeito. Doía mais quando não se podia ver ou tocar aquela parte de você que está em pedaços” (p. 236).


Título: Fingindo (exemplar cedido pela editora)
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Ano: 2015

14 Revelaram sentimentos:

  1. Olá, Naty.
    Eu amei esse livro. É o melhor da trilogia e sem dúvida um dos melhores do gênero que não é o meu favorito. Eu amei o Cade. Queria encontrar um cara de verdade igual a ele hehe. Pena que não existe hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Eu vi uma outra resenha desse livro e já tinha ficado com vontade de ler, mas agora com a sua fiquei com mais vontade ainda! Com certeza vou colocar o livro na minha listinha <3
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Ainda não li os livros da Cora, mas só vejo elogios a eles.
    Vou colocar na lista os livros dela para ler futuramente.
    Bjs e um bom domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Não conhecia essa trilogia, adorei a sinopse, gostaria mto de ler pra saber mais detalhes...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Eu também não gosto de romances, romances hot então... Acho todas as histórias mais do mesmo e geralmente morro de ódio das protagonistas que são sempre muito bobas e submissas. Mas a resenha positiva me surpreendeu, principalmente pq ela foi escrita por alguém que também não gosta desse tipo de livro, talvez eu dê uma chance a ele.

    ResponderExcluir
  6. Oi Naty.
    Eu amei a resenha, acho que nem preciso dizer que amei também o livro, não achei a atitude da personagem certa e por isso mesmo irei ler, achei também muito clássico clichê, a coisa toda do namorado de mentirinha e tudo mais, porém irei relevar por que tenho certeza que vou gostar.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  7. Antes não tinha interesse em ler esse livro, mas após você compara essa leitura com um livro que eu amei muito O segredo de ella e micha, acabei me interesse pela leitura, além do mais gosto bastante de romance, e adorei a premissa dessa estória, faz o meu estilo, pretendo adquirir o livro com certeza.

    ResponderExcluir
  8. O enredo parece ser bem interessante, adoro romances e esse parece ser bem envolvente. Ainda não conhecia o livro, mas depois de ler sua resenha pretendo lê-lo, pois adorei a temática. Gostei bastante dos personagens, espero me encantar mais ainda com o Cade e me divertir com a Max.

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Ótima sua resenha! A sinopse também parece interessante, mas sinceramente não é meu estilo de leitura, pelo menos não o preferido. Mas com certeza será sucesso para os leitores que gostam de romances. Valeu! Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia a história desse livro, só tinha lido comentários referentes a ele, mas lendo um pouco mais sobre a história na sua resenha fiquei super curiosa para conferir a história, pois acredito que irei gostar.

    ResponderExcluir
  11. Também não gosto muito de romances hot, mas este me apresentou uma premissa bem diferente, principalmente pela protagonista não ser uma santinha, é claro que se finge, mas ela não é. Gostei da forma do romance, do namorado falso para a família, enfim, mesmo não gostando do gênero gostei do livro.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  12. Eu tbm não gosto de romances e apesar do que você disse ele me pareceu mais do mesmo. Não tenho certeza se tem livros com essa tematica de relacionamento fingido, pq não costumo ler o genero, mas sei de uns quantos filmes que trazem isso. Não sei se eu leria, talvez. Principalmente por ser uma recomendação de outra não amante de romances hahaha

    ResponderExcluir
  13. Ao contrário de você, eu adoro romances. Porém, o gênero erótico tem me deixado bem decepcionada ultimamente. De qualquer maneira, adorei conhecer esse livro, e ainda bem que fingindo não foi um fingimento hahaha. Parece ter um enredo um pouco clichê, mas que seria ótimo pra passar o tempo.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ainda bem que as últimas resenhas que eu tenho amado por aqui são de livros que já tenho, senão iria à falência kkkk
    Achava que esse livro era mais voltado pra romance e hot mesmo, por isso não me interessei por lê-lo até agora. Ótimo saber que não é bem assim! Fiquei curiosa pra conhecer essa protagonista meio doida e também por que você só deu uma estrela se gostou do livro hahahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.