Resenha: Spotlight – Segredos Revelados


Recebi Spotlight de surpresa e não sabia exatamente da história, apenas que foi uma incrível investigação realizada e que deu origem ao filme vencedor de 2 Oscar. Até aí nada revelador, então resolvi embarcar na leitura para descobrir tais segredos que a obra traria. Posso dizer, sem medo e sem vergonha alguma, que ao pegar o livro para retomar a leitura sentia arrepios e ficava angustiada.

Spotlight: Segredos Revelados é uma obra que vai surpreender qualquer leitor, principalmente aqueles com o coração mais difícil de emocionar. Sim, eu chorei; sim, eu passei mal; sim, me desesperei; sim, tive vontade de virar assassina para matar esses desgraçados que... Espere, vamos com calma!

O livro trata de uma das piores investigações de todos os tempos: um grupo de corajosos jornalistas denunciou uma sucessão de abusos sexuais e obrigou a Igreja Católica a prestar contas. Em janeiro de 2002, o jornal The Boston Globe publicou uma série de reportagens que chocou o mundo. É de arrepiar, é de indignar qualquer um, mas centenas de crianças em Boston foram molestadas sexualmente por padres. Sim, padres! Pessoas que os próprios pais confiaram durante anos para cuidarem, rezarem e realizarem estudos com os filhos.


O mais horripilante é que, certos de sua impunidade, os padres agiam com o aval das autoridades religiosas, eles acobertavam seus crimes por décadas e a prática aumentava cada vez mais, principalmente quando uns flagravam o padre abusando sexualmente dos pequenos garotos. É para acreditar? Não. É para matar uma pessoa dessas? Sem dúvidas, antes de torturar muito, claro.

É triste ler o livro e saber que tudo é verdade, que existem pessoas tão frias. Como pode um padre fazer uma maldade com uma criança de 10 anos? Lembrando que não foi com apenas um, dois ou três garotos, mas com quase 200 casos que foram revelados/denunciados (fora os que não tiveram coragem de denunciar). Como imaginar que alguém faria algo tão repugnante? É difícil cair a ficha, a história parece ser outra, mas não, a obra é um choque de realidade e o leitor só tem vontade de chorar por cada crime cometido por eles.

Como se isso não fosse o bastante, as reportagens ainda revelam a obscena quantia gasta pela Igreja Católica com acordos para comprar o silêncio das vítimas cujas vidas foram devastadas por pedófilos que vestiam o hábito e tinham o Pai Nosso na ponta da língua. Como eles faziam? Você precisa ler o livro para descobrir.


Geoghan já era padre católico há doze anos na época em que Leary foi atacado sexualmente por ele. Foi uma das cenas que mais me emocionou, a forma fria como Geoghan pedia para Leary rezar o Pai Nosso e, enquanto isso, atrocidades eram feitas com o menino. É difícil acreditar como pessoas tão ruins conseguem viver durante tantos anos.

Não dá para explicar mais sobre a obra, ela é angustiante, frustrante e surpreendente porque tudo é real. É difícil ler porque as cenas fortes nos emocionam, mas vale a pena mergulhar nessa dura história e descobrir como tudo foi revelado. Indico a obra para todos, porém, se você tem pressão alta, leia aos poucos, porque isso é prejudicial. Não conseguia ler mais do que 5 páginas por dia, a emoção carregada me deixava decepcionada com este mundo, com pessoas que se dizem de Deus, mas não passam de vidas que nem o diabo quer para perto.

Quotes:
“Se existem heróis nessa história pavorosa, são as vítimas, que encontraram sua voz e sua coragem, depois de anos sofrendo sós e em silêncio, para sair das sombras e dizer, como disse uma delas, ‘Isso aconteceu comigo, e isso é errado’” (p. 20)

“Ele era um homem baixo, magro, com um sorriso que desarmava qualquer um e que, a distância, conferia-lhe o aspecto gentil de um tio bondoso, ou de um comerciante simpático do bairro. Era difícil detectar as trevas por detrás dos brilhantes olhos de John Geoghan. À primeira vista, quase ninguém conseguia” (p. 21)

“Até que ele começou a chorar...”, Joanne lembra. “Ele ficava repetindo: ‘Não, não, não. Não quero ele aqui’. Ele ficava insistindo e eu gritei, perguntando, ‘Por quê? O que foi? Qual é o problema?’ E ele disse: ‘Eu não quero que ele toque no meu pipi’. Detesto ser tão rude, mas foi o que ele disse” (p. 29).

Outras fotos:





Título: Spotlight – Segredos Revelados (exemplar cedido pela editora)
Autores: Equipe Investigativa do jornal The Boston Globe
Editora: Vestígio
Páginas: 284
Ano: 2016

18 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Naty,
    Eu sempre faço uma maratona para o Oscar, né? Especificamente esse filme eu não assisti e foi o que ganhou! Fiquei bem chateada, mas agora descobri que tem o livro... Acho que foi um sinal divino para eu ler e não assistir primeiro, rs.
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa,que repugnante!!!!
    Na minha opinião são as piores escórias do mundo.
    Se fazem de pessoas zelosas,usam o nome de Deus para cometer todo tipo de barbaridade.
    Sinceramente não sei se teria coragem de encarar esse livro...Mas achei que tanto o livro como o filme,são formas de abrir os olhos da sociedade para os abusos cometidos dentro da igreja católica.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, não sabia que era assim essa história.A editora divulgou bastante.Agora sim, fiquei mais curiosa.Mesmo que podre, é tão importante sabermos disso tudo não é?

    Beeijos :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Naty.
    Apesar de ver falar superbem do filme, eu não sabia do que se tratava o livro na verdade. Nossa, fiquei chocada só de ler o pouco que você falou. Mas quero ler o livro, acho que todo mundo deveria ler para abrimos os olhos com essa figuras de autoridades que deveriam proteger e cuidar e fazem exatamente o contrário.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Tô louca para ver o filme faz tempo, mas nem sabia que existia o livro! Agora vou ter que dar uma olhada nos dois haha Seguindo o blog, beijão

    literalizza.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já segui de volta.
      Leia sim, você vai gostar.
      O filme ainda não vi, mas pretendo.

      Excluir
  6. Oi Naty! Não cheguei a ler a obra, mas eu conferi o filme, que por sinal ganhou o oscar! E sim, fiquei chocada como você diante de tantas atrocidades cometidas por esses padres, difícil acreditar né? Muito triste mesmo.

    Jéssica Patrício - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não sou muito desse tipo de leitura, mas com certeza, lendo sua resenha, deu para perceber que a história parece ser bem envolvente, e deve dar até um pouco de raiva (não sei se é bem essa palavra) as vezes.
    Achei interessante, não sei se leria, mas achei legal conhecer, pois sabia bem pouco sobre ela. Nunca olhei o filme também.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que livro revelador, critica, emocionante..Tenho certeza que também irei chorar, se a história me envolver como parece tenho certeza que irei sofrer com os personagens, o livro é bem chocante, principalmente por mexer com tema religião, fiquei impressionada com a resenha, não esperava nado do livro

    ResponderExcluir
  9. Esse não é um livro que a gente ler, é um livro que a gente enfrenta por pura necessidade de não esquecer o que de fato é importante, que no mundo existe aflição e que nós precisamos gritar aos quatro cantos que isso não é normal,natural ou aceitável.

    Não vou dizer que adoro livros assim, mas acho eles tão necessários quanto inevitáveis... 200 crianças machucadas por adultos que deviam protege-las... Homens que se dizem vocacionados para aproximar as pessoas do céu jogando elas no inferno... Nossa como dói certas verdades! Preciso ler!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Ainda não assisti o filme e já sabia da existência do livro, apesar de também ainda não ter lido. Muito boa sua resenha. Sim, esse livro trás uma realidade chocante e muito emocionante. Mas que foi muito bem retratada na obra. Na minha lista de leituras. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Oii!
    Não vi o filme ainda, e não sabia do livro, uma pena nao ter me agradado tanto...
    Talvez seja o gênero nao sei...
    Quem sabe mude de idéia...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Não sabia que tinha o livro. Eu achei o filme excelente e merecedor do Oscar. Pra quem ama jornalismo, como eu, é uma verdadeira aula. Parabéns pelas imagens do post também, bem criativas!

    Beijos e boa semana!

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito de histórias policiais e sobre crimes em geral, mas apenas na ficção, quando vejo uma história real tão pesada eu fico muito revoltada e triste. A história de padres pedófilos infelizmente é algo muito comum, que acontece até hoje e que a igreja continua escondendo, espero que o livro/filme abram os olhos das pessoas e espero que um dia isso chegue ao fim.

    ResponderExcluir
  14. Este livro já está na minha lista de desejados, quero muito lê-lo. Mesmo a história sendo pesada deve-se sim falar sobre isto, para alertar a todos, para acabar com isto de uma vez, os pedófilos estão onde nos lugares mais impensáveis, as vezes na própria família. Gostei muito da resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu geralmente não paro para ler as sinopses dos livros (pq eu não quero acumular mais desejados na real hahaha), então eu sinceramente não esperava que esse livro fosse se tratar disso!!!!! Quero dizer, crianças molestadas por padres e tal. A gente ouve falar até que bastante disso, mas eu não pensei que houvesse um livro a respeito. Achei sensacional.

    ResponderExcluir
  16. Eu não entendi bem se é uma biografia ou uma ficção, mas tenho certeza que independente do que for, deva ser uma história bem tensa, principalmente por se tratar de um assunto polêmico que são os padres com as crianças. Sua resenha está muito boa; aliás, eu tenho um coração muito mole, imagina o meu estado caso eu vá ler esse livro?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, Nath!!
    Não conhecia o nem o filme e também o livro!! Nossa fiquei bem chocada com o tema do filme!! Não sei se tenho coragem de ler!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.