Resenha: A longa e sombria hora do chá da alma



A longa e sombria hora do chá da alma – título longo, não é? – é o segundo livro da série de Douglas Adams protagonizada pelo detetive Dirk Gently (o primeiro é Agência de investigações holísticas Dirk Gently). Trata-se de uma história repleta de mistérios com os quais o detetive que usa técnicas não convencionais, acaba se envolvendo.

O que pode haver em comum entre uma explosão no aeroporto, uma secretária desaparecida e uma cabeça girando sobre um tocador de discos? Prima facie, nada. Mas essa pergunta é o fio condutor da trama. Outros elementos e informações vão sendo adicionados de modo que podem tanto deixar o leitor no caminho do deslinde quanto na penumbra de fatos sem ligação, sem poder enxergar o que está a sua frente.

Tudo parte da frustrada tentativa de Kate Schechter de viajar para a Noruega. Quando estava na fila para fazer check-in no aeroporto de Heathrow, Londres, esperando o fim da discussão de um grande homem louro e a atendente, ocorre uma misteriosa explosão. Dirk toma conhecimento da ocorrência pela televisão, sabendo que sua ex-secretária era dada como desaparecida em razão disso.


Mas não é o sumiço da moça que leva o detetive a envolver-se com essa história, e sim um caso para o qual fora contratado: descobrir o mistério sobre uma criatura nefasta que estaria ameaçando o cliente. Para ele, isso era só maluquice até descobrir que não pôde evitar que Geoffrey Anstey fosse decapitado e sua cabeça colocada sobre um tocador de discos... Ops, melhor parar. Acho que já contei demais.

Intrigados, respectivamente, pelo acontecimento no aeroporto e pela morte misteriosa, Kate e Dirk nos levam, a partir de suas ações, a conhecer mais contornos da trama, cuja narrativa é primorosa, inteligente e, sobretudo, divertida. Douglas Adams merece parabéns pela forma como escrevia (infelizmente já faleceu). Ri inúmeras vezes durante a leitura. O texto é bem-humorado, mas não clichê. São situações não usuais que se misturam a coisas comuns – uma máquina de Coca-Cola que aparece num quarto de hospital ou hall de um prédio, por exemplo. A simples descrição de que o personagem era, digamos, burro, não é simples assim.

Gosto de livros que apresentam referências, conteúdo, informações, das mais diversas. Nessa obra, tem-se referência à mitologia nórdica, a fatos históricos, a detalhes de química, físicas, além de ser ambientada na maior parte em Londres, cujo clima mal-humorado, locais e hábito de tomar chá são lembrados.


Ressalto, porém, que apesar de gostar de como a história foi escrita e se desenvolve senti no final que o mistério se desenrolou sem explorar bem o clímax, aquela expectativa que se cria no leitor. É como se o que se escondeu durante todo o livro fosse despejado todo de uma vez. Por essa razão, atribuo apenas quatro estrelas.

Quanto à diagramação o livro tem amareladas folhas pequenas, mas não tanto, com espaçamento bem agradável. A capa me agrada bastante; é simples, porém muito bonita.

Assim, pelas razões expostas, indico a leitura.

Quotes
“O quarto não era do tipo que elevava a alma. Luís XIV – um exemplo aleatório – não teria gostado dele: o acharia pouco ensolarado sem o número suficiente de espelhos. Teria ordenado que apanhasse as meias do chão, guardasse os discos no lugar e talvez tacasse fogo em tudo” (p. 23)

“Ultimamente, o ramo de investigações estava tão agitado quanto uma tumba. Ao que parecia, ninguém queria investigar nada. Para se manter, ele passara a ler mãos em sessões noturnas às quintas-feiras, mas não se sentia confortável fazendo esse trabalho. Até poderia ter suportado tamanha humilhação odiosa e abjeta, afinal, já se habituara a ela em outras circunstâncias – além disso, estava bem disfarçado em sua pequena tenda no quintal dos fundos do pub. Mas Dirk não tolerou porque era absolutamente bom. Ele se odiava por causa disso. Fez de tudo ao seu alcance para enganar as pessoas, mentir para elas, ser ruim naquilo de forma intencional e cínica, porém, por mais que tentasse injetar falsidade em suas leituras, sempre fracassava e acabava por se mostrar certo” (p. 28)

“Claro que ela era a última pessoa a julgar quem quer que fosse pela cor da pele – ou, se não a última, pelo menos tinha feito isso na tarde anterior mesmo, quando um diplomata africano fora internado para tirar pedras da vesícula e ela desenvolvera uma antipatia imediata por ele” (p. 62)

“Era seu inconsciente que lhe dizia isso – aquela parte irritante do cérebro de uma pessoa que nunca responde às perguntas que fazemos, mas apenas nos dá cutucadinhas sugestivas e fica cantarolando baixinho para si mesma, sem falar nada” (p. 138)

Outras fotos:






Título: A longa e sombria hora do chá da alma (exemplar cedido pela editora)
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Ano: 2016

32 Revelaram sentimentos:

  1. Nossa, suas fotos ficaram lindas! Amei mesmo! Sua resenha também ficou ótima, admito que a premissa do livro não me interessou muito, mas parece ser um livro ótimo e a capa é linda né!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lilian!

      Lindas fotos mesmo. Créditos de Nathy.

      Excluir
  2. Oi Alisson, gostei mto da resenha, pelo q venho acompanhando a obra é bastante boa, tenho vontade de conhecer já q mtos comentam positividades deste livro, parece uma leitura bem agradável...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!

      De fato, é uma leitura bem agradável.

      Feliz q gostou

      Excluir
  3. Não curto muito esse gênero literário :(
    Tenho a série O Guia do Mochileiro das Galáxias aqui em casa há uns bons anos, mas nunca consegui pegar pra ler!
    E acho que tão cedo não vou ler não!
    Acho bacana que você tenha gostado da leitura de A longa e sombria hora do chá da alma, tenho certeza que muitos irão gostar também.
    Adorei a resenha, as fotos e obrigada pela indicação <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por nada, Caroline! Nós q agradecemos. Com certeza vc achará no blog algo de seu estilo 😊

      Excluir
  4. Ainda não decidi o que mais gosto nas resenhas desse blog: se é mesmo a resenha ou se são as fotos que vocês tiram, ou se é os quotes que selecionam. É tudo muito bom e certinho que dá até certa invejinha hahaha. Tenho visto esse livro ser resenhado por muita gente e só o título já me chama a atenção, e por mais que o climax tenha sido jogado totalmente de uma vez, ainda assim quero conhecer a história.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q bom, Eduarda! 😊
      Esperamos q goste cada vez mais.

      Conheça e nos conte o q achou 😉

      Excluir
  5. Olá, Alisson.
    Primeiro adorei as fotos, ficaram ótimas. Eu imaginava que esse livro fosse algo completamente diferente. Quando vi o nome do autor, achei que fosse ficção científica igual a famosa série dele. Mas me enganei. Pelo que li aqui, acho que é um livro que eu iria gostar de ler, mas no momento vou deixar passar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil!

      Achei o título intrigante. Não sabia muito o q esperar dele. Mas imaginava q viria algo bom

      Excluir
  6. Alisson!
    Os livros do autor trazem sempre muitas informações instrutivas de vários assuntos diversos, além do que, o próprio livro parece um tanto 'doido', embora no final, dê tudo certo.
    “Demore na dúvida...E descubra a sabedoria que insiste em se esconder na ausência de palavras.”(Padre Fábio de Melo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de SETEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudy!

      Um tanto doido sim rsrs
      E no final tudo se ajeita

      Excluir
  7. Amei as fotos!
    Adoro livros com mistérios! Não conhecia esse livro.
    Li o primeiro livro do Guia do Mochileiro das Galáxias e gostei muito da escrita do autor! Com certeza pesquisarei mais sobre esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naty sempre mandando bem nas fotos.

      Tenho certeza q gostará, então. 😊

      Excluir
  8. Não sei se teria muita coragem de ler esses livros porque o primeiro me desanimou um pouco pelas coisas que vi dele. Achei legal por ser desse autor, sempre quis ler algo dele. Mas sei lá, ainda não bateu aquela vontade forte de ir ver como eles são.
    É bacana pelas referências e informações, achei isso interessante. Também gosto desse tipo de coisa em livros, porque deixa algum ensinamento, alguma curiosidade e tal que você aprendeu lendo. Agora, e a tal coragem pra ler esses benditos? Ai ai xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q pena, Cristiane! Quem sabe a coragem não chega?!

      Excluir
  9. Gostei muito do título do livro e admito que quando vi o nome do autor pensei automaticamente no Guia do Mochileiro das Galáxias.
    A história me pareceu muito interessante e o fato de tudo acontecer em Londres me deixou mais animada ainda, tenho uma queda enorme por essa cidade.
    Parece ser um livro que vale a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível, Maíra, a atratividade dessa cidade

      Excluir
  10. Oi, Alisson!
    Ótima resenha e fotos lindas! Ainda não li nada do autor, mas sempre encontro bons comentários a respeito de suas obras, então, tenho curiosidade. A premissa desse livro é bem interessante, e por tudo que você comentou, creio ser uma boa leitura. Se tiver oportunidade, vou conferir! Obrigada pela dica. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Márcia! Sempre bom conhecer, ainda mais quando tão festejado.

      Abraços

      Excluir
  11. Oi, Alisson
    Confesso que sempre julgo esse livro pela capa que não me chama atenção, mas parece que ele traz coisas que também gosto. Uma pena que você fez essa ressalva, e mesmo assim deu 4 estrelas (que é uma ótima nota). Gostei muito da dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leticia!
      Obrigado por acompanhar o blog.

      Excluir
  12. Oi Alisson,
    Tenho muita curiosidade de ler a série O Guia do Mochileiro das Galáxias, os comentários e avaliações me deixam bem animada.
    Quando vi o lançamento desse livro o que mais me chamou a atenção foi esse titulo kkkk e confesso que não sabia do que se tratava, imaginava uma história completamente diferente. Gosto de história que são protagonizadas por detetives, e sendo uma trama repleta de mistérios então, é claro que fiquei interessada em ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele!

      Também gosto de tramas assim. São instigantes.

      Boas leituras

      Excluir
  13. começar falando das fotos: amei!!! ficaram lindas
    ainda não li a: a agência...., mas como eu li o guia e curti muito a escrita do adams eu fiquei curiosa de conhecer o kirk. esse título é para perder o folego né? que pena que ele jogou tudo no final... é bom que qd eu for ler já sei que o final deixa a desejar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mariana!

      Apaixonantes as fotos mesmo :)

      Boa leitura

      Excluir
  14. Oii, adorei a resenha e as fotos *__*
    Gostei bastante da capa do livro apesar da história não me chamar a atenção mas achei legal que ele apresenta diversas referências e conteúdos gosto de livro que explora a diversidade rsrs
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  15. A sinopse é tão engraçada,bom,a escrita do Douglas Adams é assim.Estou com Agência de investigações holísticas Dirk Gently na minha fila de leitura.
    As conexões,cheio de referências,me agrada muito também,enriquece a leitura.

    ResponderExcluir
  16. Ei, Olá!!! Amei a resenha e sem dúvida... definitivamente sem dúvida alguma... as fotos ficaram maravilhosas. Parabéns!

    Uma dúvida: Quero comprar o livro, mas como você conseguiu esse papel de "Não entre em Pânico!" e esse broche?

    ResponderExcluir
  17. Oi Alisson, tudo bem?
    Quando vi este livro a primeira vez, fiquei logo interessada por causa do título que remetia a alguma coisa sombria e sobrenatural. Pelo jeito eu estava totalmente enganada, mas felizmente não me decepcionei pelo que vi na resenha. Adorei saber um pouco mais sobre a história e adorei mais ainda ela ser ambientada em Londres. Já adicionei a minha lista de desejados e espero poder lê-lo em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Nunca li nada do escritor Douglas Adams!! Sempre tive vontade de ler os livros da série Guia dos mochileiros da galáxias mais ainda não deu!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.