Resenha: Um cântico de Natal


Oi pessoal, primeiramente desejo a todos vocês que estão lendo essa resenha um Feliz Natal, cheio de positividade, carinho, união e amor e que esses sentimentos perdurem e se estendam durante todo o ano que está para iniciar!!!

E para lembrá-los da importância de se apreciar aquilo que temos de valioso, nesse final de semana festivo trouxe para vocês a resenha do clássico dos clássicos quando se fala em Natal, Um cântico de Natal, de Charles Dickens, foi publicado pela primeira vez em 1843 e Dickens o classificou como um “livrinho de natal”, acontece que esse livrinho vendeu seis mil cópias em uma semana, isso lá em 1843. Inacreditável.

Scrooge é um velho avarento que não vê motivo para tanta alegria e festividade no Natal, ignora fortemente qualquer tentativa de aproximação do sobrinho, que, diferente dele, tem um coração humilde e caridoso. O velho também trata mal o empregado Bob, a quem paga uma miséria de salário quando merecia muito mais. Scrooge nos mostra a deficiência que não devemos deixar se apoderar de nossos corações, vive sozinho e ninguém além do sobrinho, que é persistente, sente sua falta ou deseja sua companhia.

Vendo que sua vida o levará a um destino mais cruel do que o seu modo de ser, os espíritos do Natal resolvem dar-lhe uma nova chance e através de suas visitas o incitam a ter uma nova visão do momento festivo e também para lhe mostrar que família é muito importante.


Na primeira visita, o espírito do Natal Passado o leva a reviver momentos de sua infância quando ele ainda tinha um bom coração e acreditava em coisas boas; acompanhamos Scroobe por alguns anos até que nos deparamos com uma perda que o abalou muito. Ele se mostra apavorado e apenas quando recebe a segunda visita é que ele começa a entender o objetivo dos espíritos. O Natal presente mostra a ele a carência da família de Bob que, com o baixo salário que recebe, precisa sustentar quatro crianças sendo uma delas especial e ainda muito jovem, ali o espírito confidencia algo terrível que está prestes a acontecer. Ainda no presente, o velho participa “espiritualmente” da tão temível festividade na casa de seu sobrinho cujo convite tanto desprezou repetidas vezes e também ouve conversas que o fazem refletir.

 O terceiro visitante, nunca foi tão aguardado, naquele momento Scroobe já entendia que suas visitas tinham um objetivo benéfico para sua vida e que as lições lhe seriam muito úteis, porém o Espírito do Natal Futuro é nada mais que assustador e se recusa a responder as dúvidas do velho mesmo que ele se encontre ansiando por mais informação. Esse espírito mostra ao velho tudo aquilo que o aguarda caso não mude sua forma de agir e tratar as pessoas próximas, uma lição que ele já está ansiando por colocar em prática.

O que esse livro nos mostra é que agir de forma egoísta, rancorosa e amargurada não nos trará felicidade alguma, mas não só isso, também nos torna pessoas indesejadas e sem importância alguma para aqueles que nos rodeiam. Se livrar de uma pessoa egoísta é um alívio, ou seja, a lição maior é não ser esse tipo de pessoa. Espalhar amor, distribuir atenção não só para os entes queridos, mas até mesmo para desconhecidos em situação de rua ou alguém com quem você cruze pelo caminho. Um “bom dia” não machuca e um sorriso pode mudar o dia de alguém. Praticar algum tipo de caridade pode ser um bônus para a alma, tanto para você quanto para quem for o beneficiário da sua ação. Natal é uma época de caridade, gentileza, perdão e alegria, mas é permitido a todos praticar isso todos os dias da vida. E quando você se sentir meio triste, amargurado, que tal não ser um Scroobe? Ame a sua vida, a viva e dê amor a quem faz parte dela.

Posso dizer com toda certeza que o filme não me preparou para a geniosidade da escrita de Charles Dickens. Nota mil. Dickens tem um jeito de contar histórias sem igual, em alguns trechos ele se dirige ao leitor de uma forma que é espetacular, juro que senti como se ele estivesse contando aquela história para mim e realmente conversando comigo.  

O trabalho com a capa e diagramação conta com a qualidade de sempre das edições especiais da Martin Claret, capa dura, fitinha, folhas de rosto com uma vista para a cidade do velho Scroobe, as folhas são bem grossinhas e macias gostei muito disso nesse livro já que se trata de um livro de contos. O livro também conta com ilustrações que ajudam muito a nossa imaginação. Me apaixonei por essa obra, Um cântico de Natal está expressamente recomendado. Leiam, por favor.


E que “Deus abençoe a todos.” Se você ler entenderá a referência.

Tenham todos um feliz natal! Abraços.


Título: Um Cântico de Natal (exemplar cedido pela editora)
Autor: Charles Dickens
Editora: Martin Claret
Páginas: 330
Ano: 2016

17 Revelaram sentimentos:

  1. Olá, Jéssica.
    Feliz Natal para você e para a equipe do blog. Quem não conhece essa história mesmo não tendo lido o livro? Afinal ela já foi recontada quantas vezes. Não sabia sobre os números de vendas e achei muito interessante. Nunca li a história original, por isso necessito dessa edição que parece estar maravilhosa.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha! Eu só assisti o filme e me apaixonei pela mensagem que a história passa, então sou louca pra ler o livro também, deve ser mil vezes melhor!
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ❣

    ResponderExcluir
  3. Oi Jessica, eu conheço essa história e particularmente adoro. Desejo um Feliz Natal pra todos vocês.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Já li um livro desse autor e achei uma delícia porque passa tanta crítica e mostra tanta coisa que a gente pode e deve mudar como seres humanos....é lindo a mensagem que ele consegue passar. Essa história acho que todo mundo conhece né? É famosa, tem filmes e representa bem o clima desse momento. É um livro que tenho vontade de ler pra ver o que acho e só de ver falar sobre esses trechos que a gente fica até achando que o autor está contado pra gente...ahh, adoro quando fazem isso e só dá mais vontade de conferir ^^

    ResponderExcluir
  5. Ai Jessica!
    Que livro mais lindo!
    Mostra o verdadeiro sentido do Natal.
    O amor que Deus teve por nós e que devemos multiplicar esse amor para todas as pessoas, fazendo o bem.
    Gostaria de poder ler.
    “Que os sinos do Natal sejam os mensageiros de boas festas e que o ano novo seja repleto de realizações. Feliz Natal e um próspero Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Clássicos dos clássicos! 👏 historia perfeita para o Natal. Adorei a resenha... Faz-nos relembrar cada detalhe e atualizar para nossa vida.

    Um feliz Natal! 🎄

    Beijos.

    Jovensmaesblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Feliz Natal !!
    Com certeza esse é um livro perfeito para se ler nessa época do ano, sempre vi muitas releituras dessa historia do Charles Dickens, mas nunca parei para ser a original, mas lendo a resenha fiquei bem curiosa para conhecer melhor e quero muito ler !!

    ResponderExcluir
  8. Essa história é maravilhosa, deu até vontade de ler de novo <3

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Ainda não li esse livro... Mas lendo sua resenha fiquei apaixonada por ele... Com certeza vou lê-lo... Nada como trazer aos nossos corações o verdadeiro sentido do Natal em épocas que parece que ele foi esquecido... Um Feliz Natal (atrasadinho) a toda a equipo do Blog... E que Deus abençoe a cada um grandemente...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  10. Eu já ouvi falar dessa história mas nunca li e nem vi nenhuma adaptação. Gostei muito da resenha e fiquei bem curiosa para ler, parecer ser muito bom, daquele tipo que te faz repensar sobre as pequenas atitudes que temos e eu acho que tenho que começar a ler mais clássicos.

    ResponderExcluir
  11. Gente, que capa maravilhosa! Já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas ainda não o li e fiquei morrendo de vontade de ler depois dessa resenha. Ainda mais se tem o Natal no meio! Adoro quando a narrativa nos dá algum tipo de lição.
    Feliz natal!

    ResponderExcluir
  12. Resenha impecável, fotos primorosas, como sempre. Parabéns, adorei!

    ResponderExcluir
  13. Para começar a capa deste livro é muito bonita, eu não conhecia este livro, mas após ler sua resenha não tive dúvidas que devo lê-lo, gosto de livros que no final da leitura passam uma lição e nos fazem refletir, e já que estamos em clima de Natal, nada mais apropriado que ler um livro deste estilo.

    ResponderExcluir
  14. A história deve ser muito boa e ensina bastante ao leitor, pois leva a refletir sobre nossas atitudes, pois nem sempre fazemos as coisas certas. Que bom que Scroog teve uma nova chance nem sempre temos.

    ResponderExcluir
  15. feliz natal bem atrasado
    e um feliz ano novo

    enfim, eu li esse conto a muito tempo atrás (nem lembro se era adaptado...)
    mas é uma história bastante famosa, que superou o tempo, ainda hoje ela é atual. que acho que todo ano tem uma adaptação para cinema, série...
    pois justamente ela serve para a gente refletir nossas atitudes.

    ResponderExcluir
  16. Ei Jéssica, te sigo no Instagram e amo as fotos que você posta, e essas aí estão perfeitas!
    Então, já ouvi falar desse livro, já até assisti o filme, e realmente a história é muito boa! Uma trama que nos mostra o quanto o amor ao próximo é importante, não somente no natal,mas em cada dia do ano.
    Também nos mostra que não nascemos para a solidão, mas para compartilhar momentos felizes com quem amamos.
    Vou por ele na minha lista de desejados tha. Kkkkkkk...
    Te desejo em 2017 muitos livros em sua linda estante, aliás, outra estante abarrotada de livros. Kkkkkkk...
    Bjs.
    Bruno Favaretto aqui.

    ResponderExcluir
  17. Adoro clássicos!! Fiquei bem interessada em ler esse livro!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.