Resenha: O menino que desenhava monstros


Uma coisa que tem me dado muita raiva são aqueles comentários nas capas dos livros. Sério! Deveriam ser processados por propaganda enganosa! "Uma obra-prima gótica e moderna". Sério, Peter Straub? Você sabe o significado dessas palavras? Ou você disse isso baseado no que as pessoas já disseram também? Vai morder teu pai na bunda!!

Em O menino que desenhava monstros temos um título que já fala muito a respeito do livro. Jack Peter tem o dom (?) de conjurar qualquer coisa que sua mente liberte no papel. Enclausurado em casa devido a uma fobia adquirida após um trauma de afogamento, JP, como é chamado pelos pais, passa todas as horas do seu dia frente à sua escrivaninha,  desenhando o que bem entender. Como não sai de casa é frequentemente visitado por Nick, seu único amigo, filho da "melhor amiga" de sua mãe, se é que me entendem.

JP é meio nebuloso e passa medo para o amigo e para a mãe. Tirá-lo de casa toda vez que ele precisa ir ao dentista ou ao psiquiatra é uma verdadeira epopeia. Mas, sem problema, porque seu amigo Nick vai passar uma semana inteira com ele em sua casa.

Enfim! O livro deixa muito a desejar!! A começar pelo prólogo, que não é nem um pouco interessante. A história é enfadonha e cansativa. Vejam bem, estamos falando de um menino que desenhava monstros e o tal monstro só me "aparece" por volta da página 95, e muito parcamente descrito. Afinal, pra que acelerar as coisas, né? A narrativa continua com suas voltas, muitas histórias paralelas, e o livro começa a dar sono e você se pergunta: "Cadê a porra dos monstros? Quando isso vai ficar bom?" Então Nick começa a desconfiar das técnicas de JP. Mas ainda há algumas histórias paralelas a serem inseridas.

Há uma tentativa de fazer Holly, a mãe, desviar das atenções dos monstros. Ela começa a ouvir vozes e passos todas noites e seus pensamentos vão todos para uma história sobre um naufrágio que aconteceu na praia em frente à sua casa. Ela começa a ficar um pouco perturbada, pensando se tratar das vozes dos afogados, como diz a lenda local. Pra mim foi uma tentativa bem falha do autor de inserir uma certa loucura na personagem.

Agora, talvez, seja hora de o monstro aparecer de novo. Aí Tim, o pai, vai atrás do monstro, desenfreado, em meio à neve, tem o pescoço ferido, sangra, volta pra casa depois de horas desmaiado na neve e prefere ainda acreditar que foi atacado por um animal. Sério?

Vamos inserir mais histórias paralelas agora!
Enfim, como eu sempre digo, o livro foge ao que foi proposto. Se fosse pra ser diferente, o título seria outro.

Somente por volta da página 235 o tal monstro é devidamente descrito. Ele está frente à porta de vidro, do lado de fora, olhando para JP, que está dentro de casa.

Aí, começa um corre-corre de Nick e JP para fugir do monstro. E o monstro não consegue entrar. Aí de repente já está dentro de casa. O jeito agora é os meninos saírem de casa. Mas JP não sai de casa. Então Nick diz "você vai sair sim". E ele sai!! Aham! Senta lá, Claudia!! O menino passa o livro inteiro infernizando os pais por não conseguir sair de casa e um amiguinho (do qual ele nem gosta muito) o pega pelo braço e o põe pra fora!! Sem esforço nenhum?? Tá!

Mas não acaba aí! O monstro agora começa a perseguir os garotos. E dois garotinhos, que ainda precisam da supervisão dos pais conseguem correr mais que o monstro. Monstro esse que fugiu de Tim o livro inteiro. Fugiu de um adulto que corre muito mais que duas crianças. Mas beleza.

Holly então descobre os poderes do filho. Assim, de uma hora pra outra. Ah... teve um caso uma vez de umas ovelhas que apareceram e ele disse "fui eu que fiz", agora to vendo aqui os desenhos do meu filho, e num momento de epifania ela grita: "Tim! JP traz os monstros pra vida. Temos que achar todos os desenhos e queimá-los". Ela descobre tudo isso em apenas uma página. Sério?

E Tim, que sempre achou se tratar de um monstro, não questiona a mulher e começa a queimar os desenhos do filho. Sério?

Mas os meninos que entraram na água gelada, em meio a uma tempestade de neve ainda estão vivos. Sério?

Enfim.
Pra mim o enredo é muito falho. Tanto em sua construção, como nos furos que apresenta.
A narrativa é tranquila, se desenvolve um pouco, dá uma acelerada, mas freia e mantém uma cadência (nada boa).

Eu pensei que esse livro escaparia das garras da DS, mas a editora melou e nos presenteou com alguns erros de concordância e gramática. Dou duas estrelas por causa do final. Ele pode ser surpreendente se você se deixar levar pela história. Mas, eu, particularmente, pensei que aquilo poderia estar acontecendo. E, quando digo final, digo, LITERALMENTE, o último parágrafo!!


Título: O menino que desenhava monstros
Autor: Keith Donohue
Editora: Dark Side
Páginas: 256
Ano: 2016

19 Revelaram sentimentos:

  1. Uau! Sem palavras para essa critica! Acho que nunca li uma resenha com avaliação tão ruim e esse livro está na minha estante e sou doida pra ler ele :/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que pena que a história não se desenvolveu bem, achei a ideia super interessante...

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sua resenha ao meu ver contou toda a história (risos), confesso que estava ansiosa para adquirir esse livro, pois a premissa me interessava e muito, um garoto que desenhava monstro e tinha dom, essa era minha curiosidade, porém você já matou todas as charadas. E uma pena que a história não tenha tido um desenvolvimento interessante, primeiro porque o começo e todo arrastado, e as partes boas são contadas em apenas uma página o que poderia ter sido melhor produzida. Claro que perdi totalmente o interessa nesse livro.

    ResponderExcluir
  4. Oi Marcos, tudo bem?
    Nossa, nunca tinha visto uma resenha tão negativa sobre o livro haha tenho ele aqui na minha estante e achei tão interessante a premissa. Pena que para você não funcionou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Vishi, mas esse não agradou mesmo heim! Não gosto quando não acho o enredo bem feito, bem trabalhado. Se tem furos e etc já me deixa preocupada. E enrolado pra ganhar alguma graça é...complicado né =/
    Pelo jeito tem várias coisas que deixou a desejar e pode ter passado uma certa propaganda enganosa pro leitor. Mas só lendo pra entender tudo que disse.
    Tinha achado ele bem interessante pelo que vi falando, a história pareceu bacana.

    ResponderExcluir
  6. Eu já li esse livro e tenho uma critica muito mais positiva para ele hahaha. Em alguns momentos a história fica meio arrastada mesmo mas no geral eu gostei da história e o final me deixou bem perturbada.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Marcos.
    Você não soltou uns spoilers ai por acaso? Me pareceu que sim hehe. Eu comprei esse livro e logo que chegou aqui li uma resenha bem negativa e acabei deixando ele de lado. as é um livro que quero ler ainda. E espero gostar mais do que você.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Aquele livro que você dar tudo por ele e jura que vai ser bom e quando ler é aquele tapa na cara por ser muito chato é um disperdicio de dinheiro. Mas tudo é uma questão de gosto né, tem pessoas que se contentam com o enredo e você esperava mais. Bem eu não tinha interesse menso pelo livro então só posso dizer que pena por não ter gostado tanto.

    ResponderExcluir
  9. Oi Marcos,

    Tô bem chocada com a sua resenha, porque até agora só tinha gente babando o ovo desse livro. Inclusive recomendei pra uma amigo que comprou. Aff, vai ver ele gosta. Enfim, gostei dos pontos que você não gostou. :/

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Marcos!
    Eu posso dizer que essa foi a minha maior decepção de 2016!
    Eu criei uma expectativa enorme sobre esse livro, e quando vi o quão lento e chato foi o decorrer da história, foi como um balde d'água fria! Eu não consigo aceitar o final! Se a história tivesse sido trabalhada melhor, aquele final teria sido O final. Mas eles conseguiram estragar o que tinha tudo para ser uma ótima história.. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa esperava mais do livro e tinha vontade de ler, agora fiquei desanimada deixa muito a desejar. A mãe se deixar enganar quando ouve vozes foi demais, nem tentou encarar a verdade. Concordo com os comentários das capas de livros, muitos são propaganda enganosa, parecem que são pagos para falar bem do livro.

    ResponderExcluir
  12. Olá, estou começando a acreditar no que dizem sobre a Darkside: capas maravilhosas e conteúdos que deixam a desejar. Fiquei bem desanimado para ler este livro, os personagens são pouco exploradas e a trama parece confusa. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Eu tinha uma expectativa enorme para este livro, mas sabendo que ele possui uma leitura maçante que se arrasta para um final não muito surpreendente, já diminuiu e muito minhas expectativas. Realmente pelo título acho que o monstro deveria ser descrito antes. A DarkSide realmente capricha em suas diagramações mas falha na revisão. Ótima resenha, expôs muito bem seus argumentos, agora vou conferir avisada.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  14. Marcos!
    Gostei que tivesse pontuado todos os 'furos' do livro e também os erros de correção da editora.
    Análise tem de ser assim mesmo, bem sincera e mostrando quais os problemas encontraremos no livro.
    Parabéns!
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Marcos!!
    Que pena que o livro não é tão bom assim quanto você imaginava. Fiquei bem desanimada em ler a sua resenha pois tinha grande curiosidade em ler esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marcos
    Melhor primeiro parágrafo de uma resenha hahaha
    Nossa, o livro parece ter inúmeros furos. Eu não tinha muito interesse no livro, agora tenho menos. Apesar de que sempre vale a pena dar uma chance, pois todos pensamos diferente.
    Resenha TOP!

    ResponderExcluir
  17. Marcos, que decepção gigantesca que você teve, hein! Eu iria comprar esse livro mas ainda bem que li sua resenha primeiro. Algumas coisas (quase todas) no livro realmente estão sem nexo, o autor deixou muito a desejar mesmo, e essa história tinha tudo para ser fantástica pena que seguiu por outro caminho. Amei sua resenha, porque você realmente fez uma crítica ao livro.

    ResponderExcluir
  18. Oi Marcos...
    É difícil quando criamos uma expectativa de um livro e ele nos decepciona né... Pelo que entendi, foi exatamente o que aconteceu com você... E lendo sua resenha a história parece ser realmente bem falha... E digo que não fiquei com a mínima vontade de ler essa obra...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Oi Marcos.
    Entendo sua revolta sobre as palavras nas capas, realmente na maioria da veze sé tudo propagando enganosa.
    Uma pena que o livro foi uma decepção e concordo, pelo que descreveu há muitas falhas ai, mas enfim acho que não leria.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.