Resenha: Arquivo criminal



Olá pessoal,

Eu sempre fui fã de filmes policiais e séries como C.S.I ou Law & Order. Eu gosto desse clima de investigação onde temos o policial, um crime, pistas falsas e, por fim, uma prisão ou condenação. Por isso que eu amo os livros do Sherlock Holmes. Então, alguns anos atrás eu esbarrei com este livro: Arquivo criminal – Os grandes crimes do século passado. É um livro que reúne os grandes crimes cometidos no século passado e a história do seu criminoso. Os registros foram retirados do Daily Mail e foram compilados por Tim Hill.

O objetivo aqui é ler um crime ou mais por mês e vir aqui contar o que o criminoso fez, com spoilers. Porque isso é vida real.

Este caso teve destaque devido ao fato de que uma nova tecnologia de ponta foi utilizada para transmitir informações sobre um suspeito de homicídio. Dr. Hawley Harvey Crippen: Assassinato na Hilldrop Crescent.


O Dr. Hawley Harvey Crippen tinha formação médica e trabalhava para uma fábrica de remédios chamada Munyon. Viúvo há oito meses, Crippen conhece e casa com Cora Turner, de 18 anos. Filha de imigrantes do leste europeu. Cora é muito vaidosa e se envolve com grupos de teatro, obtendo pequenos trabalhos como atriz, usando nos palcos o nome de Belle Elmore.

O casamento, ao que tudo indica, não era mais feliz e o casal mudou-se então para uma casa grande, a Hilldrop Crescent , onde não precisariam partilhar do leito conjugal e nem se encontrar pela mansão. Cora teve muitos amantes. Crippen teve somente uma amante, e que acabou sendo o amor da sua vida, a bela Ethel Le Neve. Ethel tinha 27 anos, desejava casar e ser reconhecida como esposa. As investigações supõem que ela deva ter pressionado Crippen a tomar uma atitude, pois ela queria muito ser a mulher do respeitável médico. O caso não relata se houve um pedido de divórcio por parte de Crippen, mas ficou claro para ele que Cora não poderia mais atrapalhar sua felicidade com Le Neve.


Certo dia ele fez uma encomenda de hioscina, no nome da empresa Munyon. Este medicamento serve como anestésico e em grande quantidade pode matar até um elefante. Após um jantar programado para que as pessoas vissem Cora, viva e bem. Crippen a faz ingerir o medicamento e desmembra o corpo dela. Partes do corpo são colocadas no porão e cobertos com um tecido e cal, para auxiliar na decomposição.

O médico escreve então uma carta para a Companhia de teatro, fingindo ser Cora, onde alega que ela precisa viajar, pois um de seus familiares está muito doente. Crippen comete então o erro de assinar o nome de Belle Elmore (Cora), incorretamente. Este fato logo levanta suspeitas. E o fato de que apenas 3 semanas depois, Crippen aparece com uma nova mulher nas festas, usando as roupas de Cora, também deixa a sociedade em polvorosa.


Ao ser questionado, Crippen alega que Cora morreu de pneumonia, enquanto visitava seus parentes. A história não convence e ele começa a ser investigado. Com medo de que descubram o crime, ele e Le Neve fogem em um navio. Eles usam nomes falsos e Le Neve vai disfarçada de menino. Mas seus modos logo lhe entregam, pois é delicada demais para um rapaz, levantando assim as suspeitas do Capitão Kendall, que já sabia do assassinato e estava de olho nos possíveis assassinos. Ao identificá-los, o capitão discretamente comunica o fato à polícia via rádio, um meio de comunicação nunca utilizado até então.

Ao receber a notícia, a polícia (que já havia encontrado o corpo e procurava o assassino), enviou o investigador Walter Dew no encalço destes. Dew foi com um barco muito mais veloz que o navio do Capitão Kendall, e consegue alcançá-los. Ao ser abordado, Crippen logo deixa claro que Ethel é inocente. A mesma fica chocada quando a polícia a informa o que foi encontrado no porão da casa de Crippen.


Começa então uma batalha judicial para provarem que Crippen de fato foi o assassino, pois este, mesmo depois de ouvir sua sentença "culpado", declara-se inocente. Crippen foi enforcado e enterrado no terreno da prisão em que esteve. O tempo total da entrada do carrasco na cela, até a hora da morte, foi de 60 segundos. O que foi essencial para a sua condenação foi que o tecido encontrado no corpo era o mesmo que Crippen usava com grande frequência.

Le Neve foi esquecida e liberada, resolveu assumir o nome Harvey. Casou alguns anos depois. Seu marido, Stanley Smith, com quem viveu 45 anos (até ele falecer), jamais soube que sua querida esposa foi suspeita em um crime de assassinato.

Outras fotos:











Título: Arquivo Criminal
Autor: Tim Hill
Editora: Escala
Páginas: 280
Ano: 2011

22 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Sil! Somos irmãs separadas? Meu personagem favorito da vida toda é o Sherlock! Gosto demais de séries policiais, Law e Order SVU é minha favorita!! Adoro ler sobre assassinos em série e esse tipo de coisa! Quero esse livro pra ontem! A edição é tão linda, com os trechos de jornais da época.. Adoreii!!
    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha quem sabe somos? Séries policiais são tudo de bom *.*
      Esse livro é muuuito intrigante, tem cada historia ali que é de assustar!! Beijoss

      Excluir
  2. Não conhecia o livro, achei bem diferente com esses recortes de jornal digamos assim rs. Parece ser muito bem explicado, fiquei curiosa em ler e saber mais, sobre esse assassinato, gosto de historias assim que envolvam crimes e investigações. Uma coisa me deixou intrigada porque o médico não se separou da esposa e sim preferiu fazer o que fez.

    ResponderExcluir
  3. Que livro bizarro! Essa história do cara dando um remédio e desmembrando o corpo e da cara de pau de tudo que ele fez pra esconder...credo. Só....credo. Não sei como gosto de ler uns troços desses, mas me deixou interessada xD
    Também gosto de séries e livros com uns temas assim, essa coisa de investigação e os crimes me deixa interessada. É bizarro as coisas que fazem, impressiona.
    Achei o livro interessante.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Silvana!!
    Adorei conhecer esse livro também adoro as séries de investigação policial, e por esse motivo fiquei fascinada pela a história do livro. Amei a edição!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, Silvana!
    Amo livros, filmes e séries de investigação. Achei muito bacana a ideia de você fazer uma postagem pra cada crime, pois adorei ler esta, me entreteve bastante.
    Não conhecia o caso do Dr. Hawley, seu post me fez saber que é horrendoooooo! Como uma pessoa consegue ser tão fria?
    Enfim, ansioso para as outras histórias.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Dan,
      Que bom que gostou!! :)
      Realmente tem pessoas que só por Deus mesmo.
      Abraços

      Excluir
  6. Uau! Isso é real mesmo?
    Gosto muito desse mundo de investigações também. Inclusive te recomendo uma série chamada Blindspot (é sensacional)! Adorei o livro e já to muuuito ansiosa pra ler os outros casos! Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela,
      É real sim! Obrigada pela dica, vou procurar sobre a série

      Beijoss

      Excluir
  7. Silvana!
    Gosto também de acompanhar as séries que citou e ler livros que falam sobre crimes e desvendar os mistérios.
    Gostei de ver que o livro aborda os crimes do século passado e bom ver que vai avaliar cada história e trazer tudo em detalhes, vai ser bem emocionante, como o livro parece ser.
    Nossa! Esse primeiro caso que avaliou o cabrinha é bem astucioso e cruel, que safado! Todo assassino é um mentiroso nato, né?
    Quero ver mais dos outros.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oi Silvana! Eu amo séries policiais ♡♡ um das minhas preferidas é Law & Order SVU ♡
    Que história essa eim. Apesar de eu já ter visto uma parecida em algum lugar.. Acho que é de tanto assistir e ler histórias assim rsrs Existem vários desses caras psicopatas nas histórias mais conhecidas e toda vez eu consigo me surpreender. Eu adorei a estrutura desse livro, com os recortes e as imagens bem realistas. Gostei mesmo. Ainda não tinha visto esse livro, mas agora fiquei interessada *-*

    ResponderExcluir
  9. Oi Silvana ;)
    Amo demais CSI, Law & Order, Criminal Minds, Sherlock e outras!
    Não conhecia o livro ainda, mas achei que o livro segue o ângulo dos livros da Ilana Casoy né?
    Adorei como o livro parece mais real ainda com as descrições, e com as fotos que o livro contém, com esses jornais de época *-*
    Muito obrigada pela indicação!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabela,
      Infelizmente eu não conheço a autora Ilana Casoy, nunca li nada dela, mas vou pesquisar a respeito, obrigada pela dica.
      Beijoos

      Excluir
  10. Oi, Sil
    Que história, hein! Super interessante esse livro. Olhando assim pela capa ele não é muito atrativo, mas parece que o conteúdo vale a pena. Imagina solucionar um crimes naquela época. Eu fiquei super curiosa para ler, mesmo com os spoilers rs.

    ResponderExcluir
  11. Eu amo series/livros policiais mas admito que esses livros baseados em crimes reais me deixam meio mal, acho que é uma leitura muito pesada e que deve ser lida aos poucos. Gostei muito da proposta desse e fiquei curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Eu também sou muito fã de livros policiais e que tem muita investigação e eu não preciso nem dizer que esse livro despertou bastante minha curiosidade, achei história Super intrigante apesar de ser um pouco bizarra e não vejo a hora de desvendar todos os mistérios e segredos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Eita! Que achado esse livro Silvana!
    Não conhecia esse livro e, apesar de ficar meio assustada de ler esses crimes reais, confesso que a curiosidade venceu. Amo séries policiais, sou fissurada em histórias com investigação, adoro essas leituras de tirar o fôlego.
    Que legal que você vai postar cada crime aqui, e pode vim spoilers sim! haha
    Que homem mais cruel e sangue frio esse doutorzinho ai.
    Ainda não consegui assistir Law & Order, mas quando sobrar um tempinho quero maratonar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Silvana tudo bem?
    Menina eu adoro CSI e esse tipo de coisa sobre investigação. Mesmo sendo super macabro este livro, eu com certeza leria e inclusive já quero. Acho fascinante ver como os criminosos planejam seus crimes e tentar entender as suas motivações para tal. Acho que fui uma detetive em outra vida, ou deve ser por isso que sou estudante de psicologia haha
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Uau, que història! Difícil de acreditar que realmente aconteceu. So não entendi em como ele errou o nome da esposa, mas tudo bem, não atrapalha o interessante da història. Eu tenho um livro quase igual a esse, e gosto muito desse estilo. Fiquei muito curiosa e gostaria muito de conhecer outros fatos. Vou procurar para comprar com certeza.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Silvana!
    Também sou fã da série C.S.I assim como também da série Arquivo Morto, mas confesso que Arquivo criminal não faz o meu estilo de leitura, mas quem sabe a medida que você for postando sobre os crimes eu me interesse e decida ler?!
    Contudo, no momento Arquivo criminal não vai para a minha lista de leitura...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Olá, Silvana!

    Como você bem falou, sendo um caso real, não tem como considerar contar o que aconteceu como um spoiler.
    Sendo um crime ocorrido em 1910, na época o divórcio, mesmo se já existisse na Inglaterra (basta pensar em Henrique VIII), talvez seja muito mal visto. Por isso , Cora talvez não tivesse aceitado. Assim como Ethel não seria bem vista como amante, Cora também não queria ser vista como desquitada por boa parte da sociedade, mesmo que a lei o permitisse.
    No fim, Hawley acaba matando sua esposa de forma cruel somente para atender os caprichos da sociedade.
    Sobre o fato de Ethel saber ou não do crime, eu iria ter certa desconfiança, já que se ela não sabia do crime, como acabou fugindo com Hawley vestida de garoto? Só se Hawley tivesse uma história para convencer ela sem contar do crime, mas acho difícil.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  18. Eu também gosto muito de livros de investigação, mas lendo um pouco mais sobre a história deste livro, percebi que ele não faz muito meu estilo de leituras, e por este motivo não pretendo ler, mas para quem gosta de livros deste estilo é uma boa dica de leitura.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.