Resenha: Vermelho como o sangue


Olá pessoal!

Uns dias atrás fiz uma maratona literária no Instagram e vocês podem ver as fotos na hashtag #MaratonaLiteraria4x4 e hoje eu trago para vocês a resenha do primeiro livro lido durante a maratona.

Vermelho como o sangue dá início à trilogia Branca de Neve da Salla Simukka, mas não se enganem, apesar dos títulos sugerirem, essa trilogia não faz uma releitura do clássico conto dos irmãos Grimm. Muito pelo contrário, essa história nos apresenta um suspense com direito a assassinato, drogas, máfia e jovens caindo de paraquedas no perigoso mundo do crime russo.

Quando uma sacola contendo trinta mil euros sujos de sangue é encontrada por um grupo de alunos chapados (leia-se drogados), eles acham que são espertos ao lavar o dinheiro, literalmente, e deixar para secar na sala de fotografia da escola e é ali que Lumikki, uma jovem de dezessete anos, que até então não tinha nada a ver com a história, encontra as notas e decide primeiro por curiosidade e depois por burrice mesmo, se envolver na bagunça que os jovens drogados arrumaram para si.

Veja, Lumikki não precisava ter se envolvido e esse foi o ponto que transformou a narrativa toda em algo pouco crível e desnecessário. O dinheiro devia ter sido entregue para uma pessoa específica que tem ligação com os mafiosos, os trinta mil euros deveriam não apenas pagar o silêncio dessa pessoa, mas também levar uma mensagem, aqueles que tentam enganar a organização não vivem para contar a história. Que foi o que aconteceu com Natalia, a infeliz que tentou roubar o suborno que devia ser entregue a um peão da organização criminosa e acabou morta e com seu sangue manchando a neve e o dinheiro que tentou roubar.


E Lumikki entrou de cabeça na confusão que a fez ser perseguida por bandidos armados e colocou sua vida em risco algumas vezes, o tempo todo justificando aquilo por estar em busca da verdade ou como uma forma de apoiar os novos amigos, abro parênteses para dizer que antes de acharem o dinheiro e serem descobertos pela garota, o trio jamais deu atenção a ela, muito pelo contrário, a desprezavam. Então, de repente, ela se achar tão amiga de pessoas que não ligavam para existência dela antes do ocorrido e se sentir responsável pela paz de espírito delas, o suficiente para arriscar a própria vida, não convenceu nem um pouco.

Ignorando esse enorme parêntese, a escrita da autora é bastante fluída e foi recheada de suspense em boa medida. Se fingirmos que as ações da garota que a põem em risco não são estupidez, podemos apreciar o fato de que Lumikki e o trio iniciaram uma verdadeira investigação e se mostraram muito espertos ao longo da narrativa, com certeza foram mais inteligentes do que os bandidos. Tanto que conseguiram entrar tão fundo nesse mundo de criminalidade que chegaram ao chefão da máfia, Urso Polar. O que acontece depois vou deixar para a imaginação de vocês.


Em muitos momentos Lumikki refere-se a sua família como sendo uma família de segredos, algo que a deixa instintivamente ansiosa por desvendar os crimes ligados a sacola de dinheiro manchado e dos seus perseguidores, mas além dos pensamentos da garota não temos nenhum sinal de que os pais realmente escondam algo dela, mas a garota repete isso uma e outra vez durante a narrativa no que parece uma tentativa de nos convencer do fato. Algo que foi reservado para a sequência, Branco como a neve, e que nesse livro não fez muito sentido.

Comecei a leitura com as expectativas lá no alto, talvez por isso não estava preparada para o tombo que foi descobrir um suspense mediano e com personagens fracamente desenvolvidos. É triste dizer isso, pois o trabalho gráfico da edição é muito bonito e atrativo, mas foi apenas devido ao compromisso da maratona que consegui chegar ao fim da leitura em pouco tempo, em dias normais teria arrastado a leitura por um bom tempo. Se você pretende ler esse livro aconselho que não crie grandes expectativas como eu e só um alertazinho pra animar vocês, no segundo livro melhora.

Em breve trago resenha dele pra vocês.

Abraços!



Título: Vermelho como o sangue
Autora: Salla Simukka
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Ano: 2014

19 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Jessica ;)
    Quero ler Vermelho como o sangue há um tempo, mas não tive oportunidade ainda. A trama é bem diferente e os personagens parecem cativantes, e que bom que a escrita da autora é fluída e tem sua quota de suspense!
    Vou tentar ler o livro com as expectativas baixas, e aguardo sua resenha do segundo volume.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Confesso que ainda não conhecia o livro, mas já vou anotar do lado, pra não ter muitas expectativas haha
    Ótima resenha, espero pelas outras 😊❤
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  3. Oi, Jéssica
    Na época do lançamento fiquei bastante curiosa para ler o livro, mas acabei não lendo. Vi que muitas pessoas se decepcionaram também com a leitura, personagens, etc. Parece que aconteceu algo parecido com você. Mesmo que eu ainda pretenda ler um dia, vou seguir seu conselho e ir sem expectativas.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  4. Olá, Jéssica!

    Realmente, só os títulos dos livros tem algo a ver com o conto de fadas! E isso mesmo com a autora dizendo na época do lançamento de Vermelha como Sangue que havia essa inspiração.
    Acho que a Lumikki se meteu nessa confusão porque queria devolver o dinheiro a quem o pertencia (se envolver com a máfia e uma turma que a desprezava antes era só uma consequência). Também penso que é um modo de fugir dos segredos da família, mas pensando que vão ser mais importantes em Branca como a Neve, penso que a Lumikki vai se envolver com eles mais cedo ou tarde (mas não ar tempo do fim do primeiro livro)!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Tinha achado interessante a alusão aos contos de fadas. Gosto de ver releituras e coisas assim. E essa me pareceu uma história tão diferente e cheia de temas fortes! Mas confesso que dei uma desanimada com umas coisas que vi. E pelo jeito aqui foi só mais uma vez.
    Não sei, acho que se lesse mesmo teria que ler sem esperar muito pra gostar mais. E com a ideia de que esse é só começo, esperando mais do segundo mesmo. Não sei é quando que leio agora. Se leio...queria ter tudo completo se fosse me aventurar nessa história.

    ResponderExcluir
  6. Oi Jéssica!
    Há tempo venho querendo conhecer a caminhada da Lumikki. O primeiro livro não é tão grandioso. Eu acho que vou gostar mais do segundo livro, Branco Como a Neve, por que ela vai se aventurar numas seitas e tal. Parece ser melhor que esse.
    Espero gosta da série quando for ler.
    Abc

    ResponderExcluir
  7. Jéssica!
    Já li o livro também há uns dois anos e gostei, embora veja alguns furos no enredo.
    Pois é... ela já tem discernimento do que faz, não tem porque dizer que ela ajudou os amigos como que obrigada, ela fez porque quis fazer mesmo.
    Ela é daquelas protagonistas que precisa de adrenalina para sair no lugar comum.
    Sou daquelas que gosta desse tipo de narrativa.
    Realmente os erros foram bem gritantes e que pena que no próximo isso continua.
    Verdade é que quero ler o próximo volume.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Olá Jéssica, tudo bem?
    Não gostei muito da proposta do livro não, acho que quiseram colocar muita coisa na estória, tanto é que a menina ter se envolvido na confusão dos alunos foi uma coisa desnecessária como você mesma disse. Gostei da resenha, e da sinceridade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Jéssica!
    As atitudes da Lumikki parece mesmo estupidas, se sentir responsável pela paz de espírito de pessoas que a pouco tempo não estavam nem ai para a sua existência pra mim é idiotice.
    Em relação a trama de Vermelho como o sangue, não me interessei nem fiquei curiosa para conhecer a história da Lumikki, por isso esse é um livro que eu não leria.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Oi Jéssica.
    Assim como você falou o título realmente engana, mas a capa até que não, gostei bastante da premissa, nem preciso dizer que fiquei bem curiosa para conferir a trilogia, uma pena que a leitura não correspondeu suas expectativas, mas infelizmente acontece né.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Que pena que os personagens são poucos desenvolvidos e o suspense é fraco. Se a autora soubesse desenvolver melhor, com certeza seria uma história e tanto! Achei meio idiota da parte da Lumikki chamar as pessoas que desprezavam ela de amigos. Realmente não colou Hahaha beijoss

    ResponderExcluir
  12. Oi, Jéssica!!
    Que pena que o livro não superou suas expectativas. Não lembro muito bem dessa história mas não fiquei muito interessada em ler essa trilogia.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  13. Oi Jéssica,
    Confesso que não fiquei muito interessada em ler esse livro, gosto muito de suspense, mas a forma como a narrativa foi conduzida não me atraiu muito. O fato de como foi desenvolvido o relacionamento tão rápido da Lumikki com os três jovens não convencer, além dos personagens serem bem pouco trabalhados desanima um pouco. Vou esperar a resenha do segundo volume da trilogia para ver se vale a pena dar uma chance futuramente a esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Ganhei esse livro em um sorteio mas ainda não li. Confesso que esperava mais é uma pena que não foi melhor trabalhado, é uma confusão essa historia do dinheiro, fiquei curiosa em saber quem esta por tras de tudo isso, que bom que o proximo é melhor.

    ResponderExcluir
  15. Oi vem da uma conferida no meu blog https://goo.gl/811Yhz

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Puxa, é triste quando a història é bia, mas o desenvolvimento dos personagens deixa a desejar. É decepcionante. A capa é linda, a editora perfeita, é triste saber que a història fica fraca no decorrer das pàginas.

    ResponderExcluir
  18. Não faz em o meu estilo de leitura, não sou muito do suspense e de mafia, drogas e mortes. Mas muito boa a sua resenha.

    Visitem o meu blog!
    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  19. Olá Jéssica!!!
    Vi a resenha do segundo livro e pelo título ser atrativo acabei vindo conferir a resenha do primeiro, mas realmente por mexer com algo de suspense e o segundo beirar algo policial acabei vendo que não era algo que faria eu me interessar muito na leitura e me aprofundar.
    Porém, adorei a resenha e não sei porque esse título da série acho que a autora ainda vai aprontar uma pois seria muita coincidência apenas ser o gosto pelos contos dos irmãos Grimm.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.