Resenha: Bruto



Poesia não é um gênero muito atrativo aos leitores, digo isso com lástima e pesar, já que é um dos que mais me agrada. Além de não ser uma área tão investida pelas editoras, poucas pessoas ousam publicar obras desse aspecto, muitas vezes por saberem desses fatores e outras tantas por se sentirem inseguros.

Anotações em viagens e horas de insônias foram divagações como fontes inspiradoras para escrever seus poemas – uma forma de fugir da realidade (ou para se encontrar nelas). Neste livro temos textos publicados por Thedy Corrêa com palavras simples, no estado Bruto, sem retoques, com puro sentimento, a nos passar os detalhes do momento vivenciado, das palavras registradas.

A edição deste livro também foi concebida para ser lida como se fossem anotações de rascunho no estado bruto, iniciando pela capa, com costura aparente, sem imagens ou qualquer indicativo do nome do autor. Há apenas o título do trabalho (no livro) e uma caixa com as informações necessárias: título, autor e editora. Todo o trabalho feito de forma bruta, sem adereços, sem detalhes, mas tudo muito bem construído e criativo.


Encontramos na obra rasuras em seus textos, vemos tanto a versão original quanto a final, com modificações no título e nos versos. Algumas delas são inspiradas em coisas, pessoas e em outras são meramente ilustrativas, com nomes fictícios para dar a ideia do que o autor quer nos passar, com histórias e circunstâncias que as geraram.

Para quem não sabe, Thedy Corrêa é vocalista e um dos fundadores da Banda Nenhum de Nós. Ele iniciou sua carreira em meados dos anos 1980, colocando a banda entre uma das maiores através do seu grande sucesso, a canção Camila.

Engana-se quem pensa que há uma escrita rebuscada, cheia de regras gramaticais, com versos brancos ou rimas por toda a parte. Aqui temos uma forma diferenciada de escrever e isso pode ser fator para não agradar tantos leitores, já que os amantes de poesias entendem de regras que nem sempre são encontradas. Não é que há erros, há uma forma mais informal de ser escrita – se é que posso chamar assim.


Merece destaque o trabalho da editora Belas Letras. A ideia de fazer a estética do livro, de acordo com o título, com ar Bruto, foi incrível.

Trecho:
“eu não ligo para o que
os outros vão dizer
eu não ligo para os nomes
que vão nos chamar
só pense, meu querido
que um tiro tem o poder
de fazer tudo isso mudar”

Outras fotos:



Título: Bruto (exemplar cedido pela editora)
Autor: Thedy Corrêa
Editora: Belas Letras
Páginas: 152
Ano: 2015

15 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Natália!
    Não sabia que o Thedy tinha um livro de poesias. Eu amava escutar a banda e até hoje eu ainda escuto algumas de nostalgia.
    Adorei essa forma que ele utilizou pra escrever, entregando pro leitor o processo de escrita, sem muitas modificações . Se na letra das músicas da banda, eu sentia uma incrível profundidade, imagina nas poesias que ele publicou...
    Agora tô com vontade de ler *-*

    ResponderExcluir
  2. Nathalia!
    Amo poesias e fico bem feliz em ver que as editoras estão lançando-as novamente.
    Achei fenomenal a diagramação desse livro, ficou com os originais, como realmente foi escrito e é ainda mais fascinante.
    Ainda mais vindo de um cantor, porque mostra a forma original da criação.
    Gostaria de ler.
    Desejo uma ótima semana!
    “Como eu não tenho o dom de ler pensamentos, eu me preocupo somente em ser amigo e não saber quem é inimigo. Pois assim, eu consigo apertar a mão de quem me odeia e ajudar a quem não faria por mim o mesmo.” (Desconhecido)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Natália, tudo bem?
    Confesso que sou umas dessas pessoas que não curte poesia, mas no meu caso é mais por falta de sensibilidade para apreciar os versos que o livro traz. Achei muito linda e criativa a capa do livro, bem propícia ao título e aos versos.
    Ah, suas fotos são sempre muito bonitas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Natalia!

    Logo que você falou do Nenhum de Nós, me lembrei logo de Astronauta de Mármore, a famosa versão de Star Man do David Bowie (Apesar de que essa garota ficou com medo de confundir bandas dos anos 80 e quis confirmar a resposta no Google.). Há muito tempo ouvi ela na MTV e me marcou muito, a ponto de quando Star Man tocou no filme Perdido em Marte, ficava cantarolando Astronauta de Mármore.
    Aí, vejo que o vocalista da banda fez esse livro, com poesias que mesmo que não sigam as clássicas regras de métrica da poesia, conseguem ser belas e reflexivas. E achei diferente que a poesia que o Thedy escreveu seja também mostrada em sua forma bruta, como se ela tivesse sido apenas rascunhada, mostrando também seus bastidores, fazendo jus ao titulo do livro.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Naty
    Gosto de ler poesias, mas realmente não faz parte dos livros preferidos da maioria dos leitores.
    Gosto da forma com que foi feito essa edição, com rasuras e na forma original escrita. Li um recentemente (da Belas Letras também) de poesias e também nessa forma original. Adorei. Portanto, gostei dessa dica. Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  6. Caramba, achei muito louco esse livro. Ver as versões e os erros, uma coisa menos rebuscada e finalizada é bem interessante. A gente fica com a sensação de pegar um material bruto mesmo. Uma coisa que ainda não acabou de ser feita e que dá pra perceber todo o processo até chegar aos textos finais, o que foi cortado e refeito e etc. Gostei disso.
    Adorei o jeito dele porque até a edição tem esses detalhes. É criativo e interessante.
    Fica aí uma dica de livro bem diferente.

    ResponderExcluir
  7. Oi Naty ;)
    Estou começando a ler mais livros de poesia, e minha experiência está sendo ótima, tem inúmeros livros muito bons. Não conhecia Bruto ainda, mas gostei da ideia do livro, dessa desorganização... gosto mais dessa informalidade na escrita.
    Adorei sua indicação, e continue incentivando os leitores a amarem poesia S2
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Natália!
    Achei genial o livro ser feito de forma bruta, sem detalhes e adereços, a Belas Letras está de parabéns em relação a essa edição!
    Faz tempo que li um livro de poesias, vou anotar essa dica e assim que possível lerei Bruto. Valeu pela dica, amei suas fotos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. OI Naty.
    Não me julgue, mas eu nunca tinha ouvido falar do autor nem da sua banda, mas gostei bastante dessa edição do livro, confesso que poesia não faz muito meu gênero, mas fiquei bastante curiosa para ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu não curto poesia, mas achei realmente super criativo deixar a edição dessa forma! E adorei saber que a leitura é bem fácil (uma pena para os amantes de poesia) hahaha pretendo dar uma conferida. Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nathy!!
    Não curto muito livros de poesia, mas achei genial a ideia de colocar esse livro de forma mais bruta. Sem é uma obra belíssima.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Oi Natalia,
    Quero muito me aventurar nesse gênero, não tenho o costume de ler poesias, mas já tenho vários livros na minha lista de espera, preciso dar uma chance a esse tipo de escrita tão pura e carregada de sentimentos.
    Era muito fã de Nenhum de Nós, até hoje suas músicas estão na minha playlist, então fiquei bem interessada em ler esses poemas.
    Adorei a edição do livro, esta muito caprichada.
    Amei o trecho que você mostrou *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Embora não sou fã de poesias fiquei interessada em ler parece diferente e achei essa estetica bem inusitada, desperta curiosidade na obra.

    ResponderExcluir
  14. Òtima opção para quem não ler poesias a muito tempo, como eu. Mais um livro para procurar para ler.

    ResponderExcluir
  15. Que livro diferente e um tanto curioso e interessante, amei a ideia do autor, sensacional. Eu curto poesias, mas não leio muito, quem sabe eu comece a ler mais a partir deste livro.

    Visitem meu blog!
    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.