Resenha: Tronos e Ossos - Jornada no Gelo



Olá meu povo, como estão? Faz tempo que eu não lia um livro de fantasia, apesar de ser o meu gênero favorito, mas ao voltar a lê-lo não poderia ter feito melhor. Tronos e Ossos é uma aventura leve, divertida e com bons elementos da boa e velha fantasia.

Nessa história contamos com dois protagonistas, o primeiro trata-se de Karn, um garoto fissurado em jogar Tronos e Ossos, um jogo de estratégia que lembra o xadrez. E o segundo é Thianna, uma meio gigante de gelo que tem como passatempo esportes violentos, muito diferentes dos praticados por Karn. Os dois não poderiam ser mais diferentes e ainda assim tão semelhantes.

Isso porque nenhum dos dois realmente se identificam com seus respectivos lares. Karn é filho de um grande dono de fazenda e é seu destino, como primeiro filho homem, passar a tomar conta dela quando seu pai morrer, problema é que não é isso que ele quer, o que ele realmente busca é conhecer o mundo e jogar Tronos e Ossos, não dando muita atenção aos ensinamentos sobre trocas de mercadorias e outras coisas mais relacionado ao comércio e à fazenda.


Já Thianna é uma meio gigante de gelo. Seu pai é um gigante e sua mãe era uma humana (sei que isso é fantasia, mas faria muito mais sentido uma mãe gigante e um pai humano, certo? Tamanhos, meu povo, tamanhos kkkk mas ok, continuando), ela sente que não faz parte daquele pessoal, porque apesar de ter mais de 2 m de comprimento e ser um gigante para os humanos, ela é uma tampinha para o seu povo. E com isso ela acaba negando o lado da mãe e tentando provar, a todo momento, para todos que é uma gigante.

Seu pai tenta mostrar que sua mãe sempre foi importante para ele e que ela não deveria negar esse lado, e a presenteia com um chifre que pertencia a mãe de Thianna. Chifre esse que não emite som nenhum ao ser tocado... Ou pelo menos assim parece no início. Já no sul (os gigantes são do norte), o pai de Karn se prepara para a negociação de seus produtos com os gigantes, levando o filho junto, e é lá que os dois personagens principais se encontram dando início à futura amizade e às aventuras.

Bom, com eu disse, os dois são bem diferentes mas com suas semelhanças, e logo que se conhecem acabam ficando amigos. Com o fim das festividades cada um vai para seu canto, pelo menos no início, pois Karn acaba enganado pelo seu tio e a consequência disso é algo trágico para ele, sendo obrigado a fugir e não retornar mais para sua cidade, enquanto Thianna descobre que o objeto que seu pai te deu está sendo procurado pelo antigo povo da sua mãe e começam uma caçada atrás dela para recuperar o artefato, fazendo assim com que ela também tenha que fugir da sua tribo.


E assim, por acasos da vida, os dois se encontram novamente e passam por várias aventuras juntos, correndo sem destino de zumbis que querem capturar Karn, guerreiras que querem Thianna, Trolls e um dragão que querem os dois e etc. Os garotos estão sempre pulando da frigideira para o fogo, até que, por fim, decidem lutar, e aí o resultado eu vou deixar para vocês descobrirem =D.

No geral esse livro me agradou bastante, achei bem leve, divertido, onde Karn se mostra um garoto muito estrategista, usando sua inteligência de análise adquirida jogando Tronos e Ossos para resolver problemas e questões à sua volta, com um pensamento rápido e preciso da situação. Enquanto Thianna, apesar de não ter essa visão estratégica tão afiada, também se mostra muito inteligente, mas com suas habilidades mais voltadas para o combate e com uma personalidade mais explosiva. Juntos, os dois formam uma baita dupla, conseguindo se sair muito bem (ou quase) de todas as situações problemas que se apresentam.



Apesar de ter continuações (onde o segundo livro já saiu) a narrativa meio que se fecha completamente nessa, deixando apenas uma ponta para a próxima aventura e, para completar, no fim do livro ainda vem instruções para você montar seu próprio jogo de tronos e ossos. Vale muito a pena esse livro, recomendo muito.


Título: Tronos e Ossos: Jornada no Gelo (exemplar cedido pela editora)
Autor: Lou Anders
Editora: Jangada
Páginas: 342
Ano: 2016

28 Revelaram sentimentos:

  1. Fiquei rindo com sua resenha, ao falar a respeito de que faria muito mais sentido sem a mãe fosse gigante, e o pai humano, por causa do tamanho, coitada desta mãe para parir o filho, enfim, a trama me pareceu ter uma premissa bacana envolvente, fiquei bastante curiosa para saber mais sobre este jogo, e como estes dois personagens ao serem caçados como iram lidar com esta situação. Talvez neste momento não seja um livro que leria, mas seu tiver e oportunidade pretendo sim dar uma chance.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkk olá Lana.

      Mas é verdade, não tem como não pensar nesse assunto kkkkk. Mas sim, é bem legal o livro, bem divertido. Vale a pena ter e ler depois de uma leitura mais pesada ou grande, e claro, quando a vontade de ler fantasia atacar kkkk

      Excluir
  2. Oi, Fábio
    Gosto de fantasias também, mas depende muito do livro. Acredito que essa seja a primeira resenha que leio deste. Por você dizer que é leve e ainda divertido, daria uma chance.
    Finais mais fechadas, mesmo que tenham uma continuação, costumam de agradar.
    Gostei da dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Letícia.

      Que bom que gostou. Sim, a ponta solta no fim para a continuação é pequena. No geral as coisas se resolvem nele mesmo. É bom. É bem leve sim, dê uma chance :D

      Excluir
  3. Acabei não dando muita atenção pro livro quando vi a capa dele, confesso. Achei que era muito com cara de jogo pra eu gostar. Mas até que a trama parece ser bem legal, fácil de se envolver. Os personagens tem uma historia boa...fora esse negócio de pai gigante e mãe humana. Sem comentários pra isso xD
    Mas eles fazem uma combinação boa um com o outro pelo visto. Um por ser estrategista e o outro por ter essa personalidade explosiva. Deve ter dado certo para os dois e assim fica bem interessante ver como se viram com as coisas.
    E achei legal que tenha um jeito mais fechado pra história, mesmo tendo continuação...
    Poderia ser uma boa dica pra sair um pouco da zona de conforto né.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane.

      De certa forma até tem uma cara de jogo kkkk, porque os personagens principais (muito mais Karn) tem gosto por jogos, mas sim, são fáceis de gostar deles, é uma boa leitura pra quando tiver acabado de ler algo mais pesado, ou aquele livro pra ler pra quando estiver muito tempo pra ler e quer apenas distrair. Em resumo, é um bom livro pra ter na estante kkkk.

      E sim, sem condições essa dos pais kkkkkk.

      Excluir
  4. Adoro fantasias, mas não imagina que a história fosse assim pela capa. Adorei essa ideia dos jogos e das habilidades dos personagens. Não tem uma trama pesada, o que eu gosto. Mas achei um pouco demais os dragões, trolls e zumbis.
    Valeu pela indicação ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá Nayane.
    É bem leve sim, e apesar de ter todas essas criaturas elas aparecem de forma bem fluida no livro, vale a pena.
    ;D

    ResponderExcluir
  6. Eu sou uma grande fã de fantasia mas esse livro me pareceu juvenil demais e isso não me agradou, gosto de umas fantasias mais densas e adultas.
    Mas achei um bom livro pra quem quer começar a se aventurar no gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é um livro mais infantil, mas bem divertido. Gosto de fantasias mais adultas também, mas admito que raramente dispenso um livro do gênero kkkkk. Gosto de praticamente todos. E esse apesar de ser mais infantil é bem legal. Gostei, vale a pena a leitura. E sim, é uma boa pra quem quer começar ou presentear a alguém mais jovem.

      Excluir
  7. Como adoro fantasia fiquei interessada, é meio estranho imaginar gigante e humano, mas no mundo da fantasia tudo é possível por isso que adoro fantasia rs. Fiquei intrigada com esse artefato que foi deixado para a personagem qual seria o significado e porque outras pessoas estão interessadas. Legal ter o jogo no final não sabia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria. Verdade, humanos e gigantes em um livro de fantasia acho até normal, só que acredito que na ordem que ficou, fica meio forçado até pra fantasia kkkk. Sim, é interessante o uso do objeto. E as instruções para o jogo no fim é bem legal. Foi um fator interessante.

      Excluir
  8. Fábio!
    Adoro livros de fantasia e quando vem com várias criaturas fantásticas, torna ainda a leitura bem melhor.
    Fiquei um pouco preocupada apenas com os protagonistas serem tão jovens e passarem por tantas coisas.
    Adorei as ilustrações, um bônus a mais no livro.
    Bom final de semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy.

      Também fico incomodado com isso da idade, mas achei até que nesse foi tranquilo, ao contrário de Prince of Thorns por exemplo kkkk.

      Excluir
  9. oi Fabio,
    Eu não sou do tipo que gosta muito de livros do gênero de fantasia(não sei porque), mas eu fiquei interessada por esse livro,talvez tenha sido a sua resenha, só sei que fiquei com vontade de conhecer um pouco mais dessa amizade entre uma gigante e um humano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Hannah
      Esse é um bom livro pra passar o tempo. É bom saber que se interessou e agradeço por talvez ter sido pela resenha kkkk. Quem sabe lendo-o não faça crescer um interesse maior por livros de fantasia? kkkk

      Excluir
  10. Nossa, quantas aventuras e inimigos o Karn e a Thianna enfrentam, hein?! Gosto de fantasia mas confesso que faz um tempão que li algo do gênero, mas gostei da trama de Tronos e Ossos e espero ler em breve!
    Abraços, e valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  11. Olá Any.

    Que bom que gostou. =D
    Como tem um tempão sem ler esse é um bom livro pra recomeçar, leve, divertido, vale a pena.

    ResponderExcluir
  12. Olá Fabio,
    Também adoro livros de fantasia, mas já faz um tempinho que não leio algo. Não conhecia esse livro, mas já fiquei doida para ler, pois essa trama parece ter a essência da boa e velha fantasia, como você mesmo disse.
    Fiquei animada para embarcar nas aventuras desses dois jovens tão diferentes, quero acompanhar o fortalecimento da amizade do Karn e da Thianna nessa jornada enquanto enfrentam tantas criaturas fantásticas.
    Só fica o questionamento a respeito do pai da Thianna ser um gigante e a mãe uma humana kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Micheli

    Sim, uma leitura bem legal pra ir voltando a esse mundo. E a química entre os personagens são bem legais. Vale a pena a leitura. E esse questionamento no fim vai ter que ficar para os filósofos kkkkk

    ResponderExcluir
  14. Fiquei com a sensação de ser uma literatura mais juvenil e lendo as respostas nos comentários, confirmei isso. Não vejo problema algum, apenas achei semelhanças com o mundo e as criaturas dos livros das crônicas de gelo e fogo, de George R R Martin. Leria numa boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Georgia.

      Realmente é mais infantil, porem como você mesmo disse dá para ler numa boa. É bem divertido e vale a pena ler.

      Excluir
  15. Oi, Fábio!!
    Também gosto bastante de livros que são de fantasia que tenham muita aventura no meio e se tem zumbis no meio de tudo isso fico mais curiosa ainda para ler!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marta.

      Isso é ótimo. Então vai gostar desse. Certeza.

      Bjs

      Excluir
  16. Olá, Fábio!

    Uma vez, um medico comentou comigo que fisiculturistas tinham músculos grandes, mas um equipamento pequeno. Então tenho uma tese de que o pai de Thianna tem um equipamento pequeno, mesmo ele sendo gigante. hihihi
    O mais legal foi que o autor mostrou que muitas das vezes, ser um nerd te ajuda em muitas coisas, até mesmo em um universo fantástico. E por o jogo para os leitores jogarem foi outro lance genial!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu ri. Tem essa questão aí, mas eu tava pensando também pelo fato de que uma bebê gigante deve ter um tamanho muito maior que um de humano kkkkkkk.

      Sim, ser um nerd não significa que não saiba fazer as coisas. Tudo tem suas qualidades e defeitos.

      Abraço

      Excluir
  17. Oi! Meu gênero favorito também é fantasia! hahaha Achei a proposta do livro bem diferente. A parte do pai gigante e mãe humana foi bizarro ahahahaha Adoro livros que a narrativa de fecha bem apesar de terem continuação! Pretendo ler. Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriela.
      Kkkk pois, deslize do autor.
      É um bom livro, vc vai gostar.
      Beijos

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.