Resenha: O Medalhão de Ísis


Que tal embarcar em uma emocionante aventura e conhecer um pouco mais sobre a Arábia do século IV?

Às vésperas do seu aniversário de dezoito anos, Ahlam, princesa primogênita do reino de Nifah descobriu que seu casamento com Marzuq, príncipe de Badhi, já estava sendo negociado. Mesmo que a repulsa por se casar com um homem tão ardiloso e perigoso fosse grande, a jovem protagonista não tinha muito o que discutir já que foi criada para que esse dia chegasse e, logo, para que ela garantisse a paz e prosperidade do seu reino.

Entretanto, exatamente no dia do seu aniversário, e consequentemente, da sua festa de noivado, o pai de Ahlam presenteou a sua filha com um exótico e misterioso colar e é exatamente em torno desse medalhão que o conflito irá girar. 

Durante a festa de noivado de Ahlam (reino Nifah) e Marzuq (reino Badhi), o palácio foi invadido por soldados do perigoso e traiçoeiro reino de Hasfah, que tinham como principais objetivos massacrar todos os componentes da realeza presentes no palácio e roubar o misterioso medalhão. Enquanto toda família real e seu noivo fugiam, Ahlam se desencontrou dos outros e acabou parando no meio de um fogo cruzado e, por ironia do destino, quem a encontrou foi Faris, o mais renomado guerreiro de Hasfah e um dos líderes daquela invasão.


Mesmo sabendo que a ordem era matar todo e qualquer membro da realeza, a ousadia do rapaz e o encantamento que ele sentiu por Ahlam o impediu de cometer o ato, dessa forma Faris forçou a princesa a segui-lo, como escrava, sem que qualquer outro soldado soubesse, claro.

Ainda com o colar escondido atrás capa, em seu pescoço, Ahlam nem desconfiava que ser capturada por Faris era o menor dos seus problemas. Afinal, o antigo artefato era a chave para evitar ou, na pior da hipóteses, invocar um dos maiores conflitos já existentes: a guerra entre os deuses Ísis, Osíris e Seth.

Diante da impossibilidade de se livrarem do destino que lhes foi proposto, Ahlam e Faris terão que aprender a conviver um com o outro, além de ir em busca das outras peças do medalhão, mas para conquistar os seus objetivos eles precisam sobreviver às armadilhas e às estranhas criaturas sobrenaturais que surgirão nessa trajetória.


Ler O Medalhão de Ísis era um objetivo há meses e, assim que eu tive oportunidade de dar atenção a essa leitura, não deixei pra depois e, sinceramente, não me arrependo.

O folclore árabe é maravilhoso. Consequentemente, eu sempre tive verdadeira curiosidade e fascínio pelas histórias contadas, depois desse livro meu interesse só aumentou.

A leitura foi um misto de várias sensações, e não era para menos. Enquanto o coração pulava pelas maravilhosas aventuras impostas, a paciência ia se perdendo devido ao comportamento dos protagonistas.


O que me ganhou foi a mitologia e toda a aventura que os personagens se envolvem, além disso, com o passar das páginas, o misterioso medalhão acaba revelando seus poderes e isso deixa a história ainda mais intrigante. Aliado a isso, os três reinos (Badhi, Nifah e Hasfah) querem o medalhão e cada um deles almejam o colar por objetivos distintos e darão tudo para capturar Faris, Ahlam e o precioso objeto. Enfim, é uma surpresa descobrir a verdade sobre cada um deles. Enquanto isso, Ahlam e Faris percorrem ensandecidos pelo deserto tentando fugir da morte e procurando a saída para todo conflito do Medalhão de Ísis.

Desde o início, Ahlam é descrita como uma princesa corajosa, determinada e de língua afiada. Sinceramente, destas três características, a única que eu realmente achei na personagem foi a língua afiada (o que causou a maioria dos conflitos). Entendo que ela foi criada sob a proteção de vários guardas e tudo mais, entretanto, como ela se portou várias vezes de forma mimada e pessimista, além de tentar se enganar com o óbvio, deixou um gosto amargo na história. Só no final do livro consegui encontrar um resquício de uma personalidade forte, mas ainda desejo ser surpreendida por Ahlam, espero que a situação mude no próximo livro.

Apesar disso, Faris, conhecido por muitos por ser um forte e belo guerreiro, e Samir, personagem que aparece no decorrer da trama, simplesmente conquistaram a história e fizeram justiça ao que era aguardado, na verdade superaram, até agora.


A escrita da C. S é fluída  e muito gostosa de ler, as páginas passaram voando. Entretanto, a falta de descrição e o excesso de diálogos, principalmente no início do livro, é um ponto negativo na leitura e incômodo também, em minha opinião. Consequentemente, as batalhas e outros conflitos ocorreram rápido demais.

Em contrapartida, toda a mitologia envolvida é muito bem explorada. A aparição de deuses egípcios como Hórus e o enrolar de toda história acerca de Ísis, Osíris e Seth é fantástica. C. S. caprichou bastante no desenvolver da trama, principal em conjunto com as criaturas do folclore árabe. Como leitora, eu consegui sentir a emoção e a magia que todas essas criaturas queriam transmitir.

Essa capa é maravilhosa, gente. Além de traduzir a história, o trabalho realmente chama atenção. Para complementar, a diagramação está ótima, não encontrei nenhum erro, e os detalhes no início de cada capítulo dão um toque a mais no conjunto da obra.

O Medalhão de Ísis faz parte de uma trilogia. O segundo volume se chama A Ascensão de Seth e ainda está sendo escrito por C. S Camargo.

Para quem quer conhecer um pouquinho mais sobre o Egito, as antigas crenças e até alguns pontos turísticos, a obra é uma ótima pedida.

Quotes:
“Aprendizado e sabedoria só vêm depois que percorremos alguns caminhos errados.”

“Mas lembre-se sempre de que nossas escolhas do dia a dia abrem portas diferentes, em novas direções.”

“Para Faris, o amor não era como muitos diziam, cego: ele cegava.”

 

Título: O Medalhão de Ísis
Autor: C. S Camargo
Editora: Arwen
Páginas: 246
Ano: 2016

16 Revelaram sentimentos:

  1. Gostei de saber mais sobre o livro e confesso que me interessei pela leitura. O Egito é um destino dos sonhos pra quem gosta de ver a história tomar forma bem diante dos olhos! Ler já é meio caminho para essa viagem!

    ResponderExcluir
  2. Ao contrário de você eu odiei a capa do livro D:
    Mas o conteúdo parece ser interessante, eu gosto muito dessa mitologia mas nunca li nada com esse pano de fundo e fiquei curiosa só não gostei de ser uma serie que ainda nem está terminada, acho que darei uma chance quando for finalizada pq é péssimo ficar esperando os livros serem lançados haha

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da premissa. Pela capa dá pra ter noção que a história de passa na cultura árabe e eu curti. Fiquei interessada pela história, ainda mais quando envolve missões. Legal essa característica do medalhão.
    Valeu pela indicação ;)

    ResponderExcluir
  4. Mariana!
    Triste quando uma protagonista como Ahlam é descrita como destemida e tal e no fundo, tem apenas a língua afiada e é muito mimada.
    Mas como amo tudo que se relaciona ao Egito, a mitologia, os Deuses, a ambientação e toda intriga entre os três reinos em busca do medalhão, fiquei com a maior vontade de fazer a leitura.
    Desejo um mês repleto de realizações!
    “A música é uma revelação superior a toda sabedoria e filosofia.” (Ludwig van Beethoven)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi esse livro fiquei encantada pela capa, vou querer ler, é uma pena a protagonista ser mimada odeio personagens assim, mas pelo visto os personagens masculinos não deixam a desejar assim deve compensar rs. A leitura parece ser bem agradável, pois adoro saber mais sobre outros Países e a leitura parece ser envolvente, mesmo com os pequenos poréns.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mariana!!
    Adorei a resenha, e essa é a primeira resenha que leio sobre essa estória incrível!! Amei a premissa do livro e fiquei encantada com tudo nele!! Espero que em breve eu possa conhecer mais sobre o Egito e a sua mitologia!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  7. oi Mariana,
    eu nunca tinha visto nada sobre esse livro, Então obrigada por me apresentar ele.
    Eu achei a capa meia sem graça, mas não vou deixar de dar uma chance para esse livro por causa da capa rsrs.
    Quero ler porque gosto de conhecer sobre outras culturas e crenças.

    ResponderExcluir
  8. Achei legal esse destaque às histórias árabes porque tem muita coisa boa mesmo e ver um pouquinho disso em livros deve dar uma curiosidade legal pra conhecer melhor. Parece ter uma aventura bem gostosa de acompanhar nessa história e esse mistério do medalhão deve deixar a gente com vontade de saber mais, então ajuda na hora de ler. Pode ter algumas coisas que incomodam, uns troços com personagens e o jeito como é no começo do livro, esse excesso de fala e pouca descrição, mas no geral acho que iria gostar dessa história. É bem interessante ^^

    ResponderExcluir
  9. E a primeira vez que leio a resenha deste livro, e fiquei impressionada, já que se trata sobre lendas egípcias, com uma mistura de mitologia, de forma geral me pareceu ter sido muito bem explorada, além das aventuras pelo qual os personagens terão de passar, que deixa o coração do leitor na boca, querendo saber qual e o desfecho desta estória. De modo geral, gostei muito desta estória, que me chamou muito a atenção, até pelo desenrolar rápido e dinâmico da obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mariana! Que surpresa encontrar a resenha do meu livro aqui! Fico feliz que tenha gostado e obrigada também pelos pontos a serem desenvolvidos! Acredite, a Ahlam vai surpreender e muito nas sequências! Espero que continue acompanhando o Faris, a Ahlam e o Samir! Obrigada novamente!
    Beijo,
    Carol

    ResponderExcluir
  11. Normalmente adoro livros com qualquer tipo de mitologia, como a mitologia egípcia é a que menos tenho contato, achei que esse seria um bom livro para me aproximar mais dela, mas depois da resenha não tenho mais tanta certeza disso, o livro parece ter um ritmo um pouco arrastado, não gosto muito de diálogos e falta de descrição, então provavelmente esse não seria um dos meus livros favoritos, mas acho que a leitura vale somente pela mitologia mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Fiquei encantada com història, que perfeição. A capa é muito linda e chamativa, outra perfeição. Esse livro jà me ganhou e assim que eu puder vou comprar com certeza. Valeu!!

    ResponderExcluir
  13. Oi Mariana, tudo bem?
    Eu adoro ler sobre mitologias, mas até agora nunca li nenhum livro sobre a mitologia egípcia. Esse livro parece ter bastante aventura, e eu me lembrei um pouco de A Rebelde do Deserto lendo esta resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Socorro, que capa linda!
    E sendo sincero não gosto muito de personagens mimadas e que tem a resposta pra tudo na ponta língua, mas tirando este fato, gostei muito da premissa do livro, da mitologia e gostaria de saber mais sobre as aventuras da protagonista. Fiquei bem curiosa pra ler.
    Gostei da resenha, me cativou hahaha
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Mariana!

    Diferente da Colleen Houck, O Medalhão de Isis coloca a mitológia egípcia dentro da época em que ela é venerada, sendo mais próximas das lendas que a inspiraram.
    Mas Ahlam é mais uma princesa protegida demais e pouco guerreira agora do que era prometido na sinopse. Somente o Cariz conseguiu equilibrar os problemas dela e salvar o livro junto com Samir. Mas a mitológica é quem chama o leitor e rouba a cena.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Oi! Gosto bastante de histórias que envolvem mitologia, e fiquei bem intrigada para saber os poderes do medalhão. Acho que o único problema que eu encontraria é esses nomes dos personagens, pelo falo deles morarem na Arábia. Muito complicados para serem memorizados hahah Beijos

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.