Resenha: O Legado da Ruína


Fala, galera. Hoje vim trazer para vocês a resenha de Lobo e Gelo, o primeiro livro da série O Legado da Ruína, do autor William Tannure. Mas, antes de dar continuidade, eu gostaria de primeiramente agradecer o autor por toda a atenção dada, pela parceria, sempre interagindo com os fãs no Instagram. Muito atencioso e super gente fina. Está de parabéns.

Então vamos lá, sobre o que fala o livro? Bom, a obra já começa com um ritmo frenético, em uma batalha para dominar o império de Yxor onde o povo do sul está invadindo. O império conta com o melhor exército e as melhores armas, porém, o pessoal do sul conta com a ajuda de uma besta enorme que muda o rumo da batalha a favor dos sulistas.

E é aí que aparece a figura de Rognam, que consegue destruir a fera e vira o Imperador do reino (isso não é spoiler tá gente, fica a dica). Para amenizar a coisa, Rognam casa com a filha do Rei do Sul e juntos eles tem 3 filhos... Regnar, Arcaedeas e Syric. Esses três são os personagens principais nessa obra, com destaque para os dois primeiros.


A partir daí a obra vai se dividir em três, com os 3 protagonistas pequenos; uma segunda que, a meu ver, vem mostrar o desenvolvimento dos personagens principais; e a terceira que é mais uma guerra. Tanto a primeira como a segunda parte senti falta de um pouco de ação, mas mesmo assim ela é muito boa. Os personagens são muito bem traçados, enquanto Regnar não consegue aprender nada de magia e tiram o sarro dele por isso, seu irmão Arcaedas é um prodígio na área, ainda muito jovem e bem arrogante devido ao seu talento. Enquanto o pequeno Syric ainda é muito novo.

Syric, por sinal, não aparece muito na trama, mas isso tem uma boa explicação (principalmente pelo fato de como terminou o livro), ele deverá ter uma importância bem maior no próximo livro. Já a rivalidade entre os dois primeiros filhos é grande e vivem em conflito entre si, até que Regnar finalmente descobre que seu verdadeiro dom não é o da magia, mas sim o da anti-Magia, ou seja, o poder de anular a mágica.

Ao perceber isso, Regnar descobre que o mundo é muito maior do que ele pensa, e que o conceito de mundo é bem mais amplo, pois não existe apenas um, mas sim vários em realidades diferentes, e acaba sendo levado para conhecer Shawford, o seu novo mestre, que irá ensiná-lo a ser o maior guerreiro e dominador de anti-magia que existe. Shawford não é nada parecido com as criaturas que Regnar conhece e guarda alguns segredos. Porém, é, na minha opinião, o melhor personagem do livro.

A questão dos mundos em outras realidades me fez lembrar muito revistas em quadrinhos, principalmente as da DC Comics, com sua questão de Multiverso, onde em cada universo existem versões dos personagens, mas de formas diferentes. Pelo fato do autor ser fã de quadrinhos eu não consigo deixar de imaginar que talvez essa ideia tenha vindo de lá.

Já Arcaedas evolui cada vez mais na magia, entretanto, também evolui em sua arrogância na mesma medida. O fato de os três maiores magos do reino não conseguirem ver seu futuro, e o privar de chegar ao nível mais alto de conhecimento mágico, faz com que ele se torne vítima de um ser muito mais poderoso do que imagina.


Para completar tudo isso, Rognam é um pai muito ruim, faz muitas barbaridades, o que acaba despertando a raiva de Regnar por ele. E toda essa mistura é a base para a evolução dos personagens, que cada um se vê voltado para um conflito diferente, seja quando criança ou quando mais velho.

No geral achei o livro muito bom mesmo. Com referências a quadrinhos, Game of Thrones e outras obras. Personagens muito bem construídos e com motivações muito boas. Todavia, não darei nota máxima por dois motivos. Primeiro porque acredito que alguns diálogos poderiam ser melhores. Por exemplo, lembro de um onde Regnar pequeno conversa com a mãe e ele repete a palavra mãe umas 10 vezes no mínimo, sendo que muitas delas poderiam ser omitidas. Ou seja, são falas que podem amadurecer mais nas próximas obras.

E o segundo motivo, e esse não é culpa do autor, mas da editora, é que, pelo amor de Deus, o livro tem mais erros de ortografia do que tudo. São enxurradas de erros e erros. Letras faltando, palavras faltando, pontuação onde não existe, falta de pontuação e, acredite se quiser, até palavras na ordem trocada existe. Eu nunca li na minha vida um livro com mais erros do que páginas. Sério, atrapalhou demais a leitura esse ponto, e fiquei imaginando que o nome da Editora seja Chiado pelo fato de todo mundo sair chiando com esses erros, só pode. Mas ok, como eu disse, isso aí não é culpa do autor e sim da editora que, mesmo sendo impresso em Portugal, não acredito que deva usar isso como desculpa.

Então, galera, aproveitem esse livro que é muito bom, recomendo demais e espero ansiosamente pela continuação. E, fiquem ligados, porque a resenha está postada, mas tem mais uma novidade vindo por aí. 

Beijos e Abraço.

Título: O Legado da Ruína: Lobo e Gelo (exemplar cedido pelo autor)
Autor: William Tannure
Editora: Chiado
Páginas: 566
Ano: 2017

18 Revelaram sentimentos:

  1. Olá! Gostei da resenha e me interessei bastante pelo livro. Sou muito fã de fantasia e quadrinhos, então vou correr atrás desse livro. É uma pena a editora não ter a dignidade de entregar um material sem erros de ortografia, o que é uma pena lastimável e às vezes queima o filme da obra. Mas gostei e estou curioso para ler. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Verdade, esse tipo de coisa pode acabar comprometendo o interesse no livro. Mas vale a pena lê-lo. Eu gostei bastante e fiquei interessado na continuação. Leia mesmo, acredito que você vá gostar.

      E muito obrigado pelo elogio :D.

      Excluir
  2. Tava louca pra ler a resenha desse livro, como disse antes amo fantasia mas nunca uma fantasia nacional me interessou, ou pelo menos nunca tinha interessado até agora.
    O livro parece ser bem complexo e bem escrito, quero muito ter a oportunidade de ler.
    Agora quanto aos erros acho que é bom a editora estar de olho nisso e melhorar, um livro com tantos erros assim é algo que não dá pra acreditar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maíra.

      Fico feliz que esse livro tenha despertado seu interesse em livros de fantasia nacional. Eu acredito que vale a pena sim. Além disso existem outros livros nacionais do mesmo gênero que no futuro pretendo trazer resenhas. Quanto aos erros realmente é triste, mas não desanime em relação ao livro porque ele supera tudo isso.

      Excluir
  3. É um livro até com bastante paginas então fica complicado ter tantos erros assim. Mas mesmo assim fiquei curiosa para ler, envolve magia que adoro, os personagens parecem que foram bem elaborados e a historia tambem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria
      Sim, os personagens são bons e a historia tambem. Vale a pena ler, você que gosta de fantasia irá gostar.

      Excluir
  4. Fábio!
    Gosto desse lance de mundos em outras realidades e das referências dos quadrinhos e Game of Thrones, deve ser uma ótima ficção, ainda mais com a intriga e disputa entre os irmãos e o desenvolvimento da magia.
    Pena que a revisão feita pela editora foi péssima.
    “O primeiro passo para a cura é saber qual é a doença.” (Provérbio Latino)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.


    ResponderExcluir
  5. Sim, é uma saga bem completa, vale a pena a leitura. Recomendo.

    ResponderExcluir
  6. Fantasia não é meu gênero favorito, acho bem legal esse lance de outras realidades, mas não despertam meu interessa a ponto de querer ler o livro, para quem gosta desse gênero, parece ser uma livro muito bom, com uma trama bem desenvolvida, só é uma pena ter tantos erros ortográficos, mas aí já é com a editora.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Giulianna

    Eu entendo, mas quem sabe não tenha um outro livro de fantasia por ai que acabe te chamando atenção? kkkk. Sim, uma pena os erros mas ai é coisa da editora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante que lembre um pouco o universo de quadrinhos e essa coisa de universos diferentes sempre acaba me chamando atenção pelas possibilidades. A trama parece boa de ler, achei legal a divisão da história, como cada parte dá um foco pra uma coisa, seja o desenvolvimento de personagens ou guerra e tal. Fica interessante poder ter uma coisa assim pra dar rumo à história. Os personagens parecem bem feitos, tem seus motivos e conflitos que dão aquela graça ao ler pelo visto. Não parece uma fantasia boba e achei bem interessante. Pode ter muita coisa boa nessa série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane

      Sim, não é uma fantasia boba não, é muito boa. E provavelmente vem muita coisa boa por ai mesmo, porque serão 7 livros kkkkk. A parte da divisão realmente permite que o foco ali seja bem direcionado. Vale a pena a leitura.

      Excluir
  9. Olá, Fábio!

    Pena que o livro teve tantos erros de português por culpa da editora, até mesmo pelo que falei no post de divulgação do livro do fato de ele trabalhar na clinica que costumo fazer meus exames de vista. Como sou do tipo que resolve as coisas pessoalmente,fico pensando em falar isso com a Chiado para que façam uma revisão melhor para a próxima edição sem todos esses erros.
    Eu achei a trama e a referência aos multiuniversos fascinantes e quero ver como Regnar e Arcaedas iram usar seus poderes e se vão se enfrentar, devido aos seus poderes opostos e ao ódio que Regnar sente do pai.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leti.

      Verdade, isso dos erros foi uma pena. Mas acredito que na próxima não irá repetir. Existe um certo antagonismo entre os dois irmãos sim, mas se vão lutar ou não vou deixar no mistério kkkk.

      Abraço.

      Excluir
  10. Oi! Ta ai um livro que eu com certeza vou gostar. Um misto de realidades diferentes, com reinos, magos, magia e referência a outras obras. Simplesmente amo. Acho que o único problema que eu encontraria é os erros cometidos pela editora como tu citou. Adorei a dica. Já quero muito ler. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriela

      Acho que você iria gostar sim. É uma fantasia bem completa e legal. Assim que puder leia, os erros infelizmente incomodam mas a leitura supera eles fácil.

      =*

      Excluir
  11. Oi, Fábio!
    Esse livro parece ser cheio de aventuras e fantasia! E eu gosto bastante desse gênero!! Sem dúvida vou adorar ler esse livro!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marta.

      Sim, com certeza é um livro recheado de aventuras. Vale muito a pena a leitura e mais ainda pelo fato de que serão 7 livros para apreciar kkk.

      Bjs

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.