Resenha: Novembro de 63


Como diz meu amigo Barney Stintson "New is always better". O novo é sempre melhor. E, meus queridos, como é bom ver algo bom sempre melhorando. É claro que eu estou falando de Stephen King.

King se supera mais uma vez com uma história que foge um pouco dos padrões dele mesmo, mas que não deixa de instigar o leitor a virar uma página atrás da outra. 

Esqueçamos seres sobrenaturais, seres de outros mundos, esqueçamos vilões super temidos e contemplemos, óh, meus caros, o assunto dos assuntos.


Quem nunca sonhou em um dia poder voltar algumas páginas do seu próprio livro, apagá-las e reescrevê-las? Quem nunca disse, nem que seja uma única vez na vida, "Ah, se eu pudesse voltar no tempo e fazer tudo diferente"? Pois o nosso Grand Master Genius dá esse poder ao nosso personagem principal, Jake Epping.

Al Templeton é dono da lanchonete que vende o sanduíche de carne mais barato da cidade. Isso porque ele compra a carne a preço de centavos em 1958. Al tem na despensa de sua lanchonete uma espécie de portal que o leva para o passado.

Então... ele tem uma ideia. Porém, seus planos são fatiados ao meio quando, no passado, em 1962, ele descobre que tem câncer. Ele volta para o presente e percebe que jamais conseguirá fazer o que tinha em mente. Então, recruta o seu amigo Jake Epping, amizade essa de mais de dez anos. Sua missão: voltar por aquele portal, viver até 1963 e impedir o assassinato de John Kennedy. E quando ele voltasse, teria passado apenas dois minutos.

Ele aceita a proposta. Mas, pergunte-se sempre: "Devemos mudar o passado?"; "O passado quer ser alterado?". Jake descobre as respostas para essas perguntas da pior maneira que podia.


Nem toda a história do King está voltada para a busca incessante de Jake a Harvey Lee Oswald, o assassino de JFK. Nem sempre Lee morou nos Estados Unidos, então enquanto Jake não o perseguia, estamos lendo a enrolação característica do King, quando Jake precisa se misturar aos cidadãos, arruma um emprego, se dá bem com os alunos e começa a se relacionar com a nova secretária da biblioteca.

Porém, meus queridos, quando estamos correndo atrás de Lee, se prepare para não largar o livro. A história é mais complexa do que parece. O livro traz muitas informações que não cabem aqui; informações fictícias, sobre o portal, por exemplo e informações (ao meu ponto de vista) reais, tanto sobre Kennedy como quanto a Lee Oswald. Sem contar que a trama desenvolvida entre o passado e o presente é simplesmente fantástica.

Deixemos que o caro leitor descubra então: Jake evitou ou não evitou o assassinato de John Kennedy? Você acha que uma alteração drástica dessa no passado pode acarretar consequências drásticas no futuro? O que o novo futuro vai reservar para Jake caso ele consiga impedir o assassinato?


Só digo uma coisa: leiam essa obra-prima, meus queridos!! De seus livros novos, tenho a sensação de que esse é o qual a linguagem mais se aproxima da dos livros antigos. Pois, em comparação à trilogia Mr. Mercedes (na verdade, não há nem comparação). A história é bem rica em detalhes, King não poupa sangue quando precisa, mas dessa vez não podemos ver tantas referências quanto estamos acostumados. Apesar da facilidade em ler, acredito que esse livro não foi destinado a um público-alvo muito jovem, dado o seu conteúdo histórico. Creio que ele fascinará muito mais a quem já tenha uma bagagem sobre o ocorrido em 1963.


Obs.: Quer ficar com mais curiosidade ainda? Observe a capa e a contracapa. Na frente, temos a informação verídica de 1963, uma manchete anunciando o assassinato de JFK e a posse de LBJ. Atrás, vemos um jornal anunciando a tentativa de assassinato ao presidente, mas que ele e a esposa passam bem. O que, no meu caso, me instigou e muito a leitura.


Título: Novembro de 63 (11/22/63)
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 728
Ano: 2013

9 Revelaram sentimentos:

  1. É nessas horas que vejo que preciso pegar mais coisa do autor. Aqueles livros de terror e mais pesados dele não tenho lá muita vontade, mas coisas assim me chamam atenção. E adoro histórias com viagem no tempo. A ideia do personagem de tentar impedir o assassinato tão famoso é bem interessante, poder ver umas informações sobre o que aconteceu de verdade, um pouco da época, misturar isso com ficção....fica bem legal. E tá bom que tem lá aquelas enrolações do autor, sei bem como é, mas ele faz valer a pena não é mesmo? Quando começa uma ação ou o ritmo muda fica uma loucura pra ler, a curiosidade é enorme.
    Tá aí um livro dele que acho que iria adorar.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha e quero muito ler esse livro (Se é recomendado por Barney melhor ainda kkkk). Já assistiu a série? Eu gosto desse tema. Tem boas series e até jogo (Call of Duty Black Ops) que retrata esse período de uma forma diferente.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro mas já estou louca pra ler. Amo histórias que misturam passado e futuro e gosto muito dessas coisas tipo "de volta para o futuro" acho incrivel ver como uma mudança pequena (o que não é o caso da mudança do livro hahaha) pode colocar tudo de cabeça pra baixo, fiquei bem curiosa sobre o desfecho da história.

    ResponderExcluir
  4. Oi! Com certeza o que está escrito na contracapa deve instigar mais ainda os leitores. Dei uma risada quando tu disse "a enrolação característica do King" hahah Mas que bom que, pelo menos, a parte principal do livro da pra ser lida freneticamente. Nem preciso dizer que já to louca pra saber o final da história né hahaha Beijos

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Fábio!

    Tive uma bela surpresa com essa contracapa de Novembro de 63. Porque eu não fiquei fuçando esse livro nas livrarias para reparar isso antes. Quem precisa de sinopse na conta capa se o JFK conta tudo sobre a série.
    Além disso, o tanto se coisas que seriam mudadas se ele soubessesse é incontável (a lista de presidentes americanos sofreria grandes mudanças).

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Achei interessante e curioso esse livro, fiquei imaginando a historia da carne mais barata por ser comprada no passado e não tive como deter meus pensamentos se pudéssemos na realidade comprar coisas mais barata através de um portal que máximo kkk. Fiquei na curiosidade se o personagem vai conseguir evitar o assassinato, também já pensei nesse hipótese se conseguimos mudar algo no passado acho que interferiria e muito no presente essas alterações. Quero ler esse livro é bem elogiado.

    ResponderExcluir
  8. Marcos!
    Vou discordar apenas um tantinho de você, porque criar um enredo onde tem um portal que se retorna ao passado e tenha mudar um evento de grandes proporções, é totalmente aterrador. Imagina se fosse possível de verdade? Até arrepiei... "Efeito borboleta'.
    Enfim, em relção ao livro, deve mesmo ser bem instigante, misturar fatos reais com uma realidade virtual e suas consequências.
    Só o mestre para criar um enredo fantástico como esse...
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Marcos!!
    Sempre é bom ver mais um livro do King sendo resenhado aqui no blog. Ainda não tinha lido nada sobre essa estória. Achei bem bacana essa estória e sem dúvida vou querer muito ler essa estória.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.