Resenha: A verdade sobre o caso Harry Quebert


Olá,
Marcus Goldman, um escritor que acaba de fazer muito sucesso com o lançamento do seu primeiro livro, de repente se vê sem ideias sobre o que escrever em seguida. Seu agente e seu editor fazem cada vez mais pressão para que ele entregue um manuscrito com o esboço da ideia inicial, e isso o deixa cada vez mais frustrado.

Ele tenta várias coisas para achar inspiração, inclusive viajar sozinho, mas nada parece ajudar. Então ele visita seu velho amigo Harry Quebert. Harry também foi professor de Marcus na faculdade e atualmente vive em uma cidadezinha chamada Aurora, local onde escreveu seu estrondoso sucesso A origem do mal


Marcus sempre pôde contar com a ajuda de Harry, inclusive foi ele, a única pessoa que sempre enxergou quem Marcus era de fato: uma fraude desde a infância. Marcus possui o título de O formidável. Conquistou o direito de possuí-lo depois de se revelar um grande prodígio em várias atividades que ninguém tinha interesse: corrida, boxe, entre outros. Mas Marcus nunca foi um prodígio de verdade, seu segredo era competir com pessoas inferiores, mais fracas. E Harry foi a única pessoa que sempre soube disso. Então ele espera que o amigo possa ajudá-lo novamente.

Chegando à pequena cidade, Harry se mostra um tanto quanto chateado pelo fato de Marcus ter sumido após o sucesso do primeiro livro, e o motivo é que Marcus estava na boa, curtindo a vida com modelos famosas, e pessoas influentes.


Após alguns dias, é descoberto então um corpo no quintal de Harry, e ele é automaticamente acusado devido a um objeto que é encontrado junto ao corpo. O cadáver pertence a Nola Kellergan uma jovem desaparecida há cerca de 30 anos.

Marcus resolve que precisa ajudar Harry a provar sua inocência e enxerga nisso uma oportunidade para seu novo livro. Ele se muda para Aurora e começa a investigar, faz amizade com as pessoas locais e desenterra histórias e acontecimentos que só cidades pequenas escondem.

Confesso que o autor teve a habilidade de me confundir: todos pareciam culpados! Mas o livro poderia ser mais rápido, mais eletrizantes, resumindo: as coisas demoraram muito para acontecer e algumas coisas desnecessárias aconteceram. O autor também teve o cuidado de contar a história de uma forma bem real, de modo que muitas pessoas vão se identificar com o livro.

Gostei bastante, mas acabei dando quatro estrelas pois achei um tanto quanto parado, esperava algo mais tcharaaam!

Abraços.







Título: A verdade sobre o caso Harry Quebert 
Autor: Joël Dicker
Editora: Intrínseca
Páginas: 576
Ano: 2014

8 Revelaram sentimentos:

  1. OOi ainda não conhecia o livro, mas gostei da resenha a pesar de não ser meu gênero favorito, fiquei curiosa com o enredo final.
    Beijinhos bom natal
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante a ideia do livro por gostar de uns troços assim. A investigação e a curiosidade pra descobrir o culpado, o que foi feito e tal. E pelo jeito o autor consegue deixar a gente bem confuso, então só ajuda. Acho que iria gostar de ficar ali imaginando quem é o tal culpado mesmo. Pode ser um livro com um tom mais parado, mas gosto de coisa assim e talvez isso não me prejudicasse tanto ao ler. Fui com a cara dele e deu vontade de conhecer.

    ResponderExcluir
  3. Oi Silvana!
    Não conhecia o livro ainda. A história parece ser interessante, apesar da narrativa ser lenta acho que eu leria.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Aaaaaaaaah... Essa lindeza por aqui. 😍😍😍😍😍😍😍

    Poxa, não funcionou tanto pra você. Eu simplesmente amei esse livro e é um dos meus favoritos da vida. 😍😍😍😍😍😍

    Adorei as fotos e a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Silvana!
    Eita que o livro parece ótimo, junta tudo que mais gosto, escritor, mistério, amizade, crimes.. e ainda um romance…tem coisa melhor não.
    Fiquei entusiasmada só com a resenha, imagina quando ler o livro..
    Uma semaninha abençoada na paz do Senhor e FELIZ NATAL!
    “Celebrar o Natal é crer na força do amor, é isto que transforma o homem e o mundo. Feliz Natal!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Silvana. Romances policiais são sempre envolvente, principalmente quando ele são previsíveis. Quero desvendar esse mistério sobre a morte da Nola!

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei da premissa do livro mas achei que tem um número de páginas muito grande para uma história meio parada em diversos momentos.
    Número de páginas não significa qualidade e muitos livros seriam excelentes se os autores não tivessem enrolado tanto.

    ResponderExcluir
  8. Gosto quando o autor confunde a gente, assim ficamos esquentando a cabeça tentando descobrir que é o culpado rs, ah e deixa a leitura bem ágil para sabermos, mas é uma pena que ficou parado. Mas mesmo assim fiquei curiosa m saber o desfecho.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.