03 janeiro 2018

Resenha: Fica comigo


Olá, meus amoures!

Primeira vez resenhando um livro hot aqui e já começo com um livro que me deixou dividida entre o amor e o ódio. Fica comigo apresenta um grande cliché dos romances do gênero, garota pobre conhece cara rico que se apaixona e tenta mudar a realidade da garota, porém, e notem que foi isso que me fez pender para o lado do amor, Louis não tenta usar sua fortuna para melhorar suas condições de vida e presentes caros estão longe da realidade desse casal. E eu digo amém a isso.

Roxy entra na vida de Louis após ser contratada para interpretar telegramas cantados vestida de coelhinha, e claro que seu primeiro cliente tinha que ser um sexy advogado de Manhattan que impressionou sua conquista da noite anterior o bastante para que ela lhe enviasse uma ode a seu “talento”. Digamos apenas que rimas com a palavra “sensual” foram feitas. Após esse encontro constrangedor, Louis não para de pensar na coelhinha da língua afiada e, após uma pequena dose de perseguição por parte dele, o “destino” trata de proporcionar mais encontros para esses dois. Donos de uma química arrebatadora, logo eles não conseguem tirar as mãos um do outro e embarcam em um relacionamento casual que tem tudo para se transformar em algo mais.

Mais uma coisa que esse romance traz de diferente de um cliché completo é a personalidade de Louis, embora seja rico, nada do que ele faz ou diz demonstra isso e a autora não procurou evidenciar sua riqueza de forma ridiculamente exagerada como outras costumam fazer. Dono de um coração generoso, ele fica mais satisfeito advogando gratuitamente para quem não pode pagar, do que realizando outros trabalhos remunerados, e apresenta uma empatia muito grande pelos mais necessitados e, ver Roxy em dificuldades financeiras e recusando ajuda quando ele pode fazer algo, faz com que ele mova algumas cordas sem a permissão ou o conhecimento dela. E aí que mora o problema, Roxy é orgulhosa demais para aceitar a intervenção de Louis.


Esse livro me chamou a atenção pela sinopse que promete um romance sexy e divertido e ele realmente cumpriu essa promessa com diálogos espirituosos tanto em momentos de intimidade entre Louis e Roxy quanto quando estes se reuniam com seus melhores amigos, mas no fim o que acabou me surpreendendo mesmo foi a autora ter trazido à tona um assunto que está fervendo atualmente: o assédio no mundo do cinema/entretenimento. 

Ao retratar os desafios de Roxy como uma atriz iniciante em busca de trabalho em Nova York, a autora provavelmente não imaginou que abordaria em sua história algo tão profético, mas foi exatamente isso que aconteceu, já que assédio foi um dos perrengues enfrentados pela protagonista em sua busca por ascensão profissional. Chega a ser surpreendente que a editora não tenha dado maior destaque para a trama de Tessa Bailey se aproveitando dos diversos casos de abuso que várias atrizes têm denunciado. E não digo isso de forma oportunista, mas sim como uma forma de gerar um debate maior sobre a falta de empatia com que se tem tratado essas denúncias.

Infelizmente, apesar da forma eficiente com que foi tratado um assunto tão oportuno, Fica comigo me deixou com a sensação de que algo estava faltando, para um romance hot quase não teve cenas realmente quentes, e a rigidez dos princípios de Roxy excedem o ponto da admiração e por mim foram vistos como uma caricatura exagerada do politicamente correto. Não bastasse essas falhas, o último capítulo deixa uma sensação amarga de que o livro foi concluído às pressas. Cabia, no mínimo, um epílogo para terminar a história com um final digno. Espero de coração que a forma meio abrupta com que a história desses dois foi encerrada signifique que a autora pretenda continuar mostrando o casal nos livros posteriores. E, como boa masoquista que sou e apesar das críticas aqui feitas, me encantei pelos amigos de Roxy e Louis o bastante para arriscar ansiar pela publicação dos outros livros da trilogia. Não vou recomendar a leitura, mas também não direi “fujam para as colinas”, procurei deixar claro tudo que me agradou e desagradou nessa história, então deixo para vocês decidirem se vale a pena ou não a leitura.

Beijos e até a próxima!


Fica comigo faz parte da trilogia A broke and beautiful novel, os próximos livros ainda sem data prevista para publicação aqui no Brasil, são:
#2 Need Me: Honey e Ben
#3 Make me: Russel e Abby

Título: Fica comigo
Autora:  Tessa Bailey
Editora: Galera Record
Páginas: 252
Ano: 2017

8 comentários

  1. Oi, Jéssica. Com uma dose sensual e com um tema abordado e importante, acho que a autora soube "conduzir" a história. A Roxy com certeza despertou uma curiosidade e interesse no Louis, no qual irá mudar a forma dele pensar em relação aos relacionamentos sérios, mas espero que essa questão tenha sido bem desenvolvida, pois paixão e mudanças rápidas demais, pra mim, não cola muito, não!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dai, a fixação do Louis até q foi bem conduzida porque o primeiro encontro deles foi tipo coisa "de outro mundo" sabe, é de ficar na mente mesmo haha

      Excluir
  2. Jéssica!
    Gostei demais de ver uma protagonista descolada, apesar dos ‘grilos’ e insegurança que tem.
    Adorei ver que haverá conquista e que o enredo é fácil, sem grandes complicações.
    Melhor ainda ver que os amigos estão presentes e serão protagonistas dos próximos livros.
    Quero sim poder ler.
    Desejo Um domingo fabuloso e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, excelente reflexão. O livro tem mesmo uns pontos altos difíceis de ignorar. Num balanço geral, o que fica mesmo é a vontade de ler mais livros com os personagens que conhecemos por aqui, grande abraço!

      Excluir
  3. Olha, não sou muito de ler livro hot mais. O que me chamou atenção nesse é exatamente ter poucas cenas quentes, aí achei interessante por abrir mais espaço pra uma história. E como disse, esse tema de assédio nesse meio tá dando o que falar e acaba sendo outra coisa que me chama atenção no livro. Mas confesso que mesmo com essas coisas não é lá uma história que pretendo ler. Não chamou tanta atenção assim =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris, eu também prefiro assim, cenas hots hoje em dia são tão repetitivas e exageradas que cansam haha, nisso a autora acertou e muito bem! Sinto que não tenha chamado sua atenção, até a próxima!

      Excluir
  4. Pensei que a leitura seria daquelas que valia a pena, com uma personagem que parece ser muito divertida e segura de si, mas que pena que deixou a desejar no quesito hot, então não sei se leria, ou talvez sim, já que é diferente pois o personagem não é esbanjador.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Jéssica!!
    Adoro um livro leve, divertido e hot e pelo que vi esse livro é um desse tipo. Também achei um pouco clichê mas que não curte um bom livro desse tipo?!!
    Bjos

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.