17 fevereiro 2018

Não gostei do livro, e agora?



Pegar uma obra para ler e não gostar é tão natural quanto a luz do dia. Esse fato é muitas vezes (in)contestável. Muitos desejam ler determinado livro e, quando o tem em mãos, a decepção chega junto com o desfecho. Outros tantos, com esse mesmo livro, tem uma sensação completamente diferente ao terminá-lo. E quem não gostou, o que fazer?

Costumo dizer que se temos um Blog, um perfil no IG, um canal no Youtube ou qualquer coisa voltada à literatura, o mais natural da pessoa é dizer a sua opinião sincera, ao menos deveria ser. Porém, uma pessoa que lê 200 livros durante o ano e elogia os mesmos 200 livros, será que há alguma coisa de errado com ela? Será que o fato de selecionar com precisão faz com que todos esses livros lidos sejam eleitos com 5 estrelas ou, no mínimo, 4?

Será que um leitor seria tão fiel ao blog/canal ao se deparar com a quantidade de elogios propostos? Não estou dizendo que a pessoa deve criticar tudo, nem tampouco colocar defeito em cada detalhe. Mas, analisemos, uma pessoa que diz que leu 200 livros e que todos foram M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S pode ser realmente considerada como uma crítica literária? Ou será que essa mesma pessoa apenas lê os livros do mesmo gênero, com fórmulas prontas e que para ela está tudo bem assim?

Não queremos um mundo literário cheio de defeitos, nem tampouco querendo colocar erros onde não há. Todavia, é inevitável, alguém que é realmente crítico literário vai desgostar de algo. Dentre 10 livros, 1 certamente não será perfeito como os outros.

Daí vem a dúvida, por que muitas editoras e muitos autores não gostam quando o resenhista dá uma opinião negativa sobre o seu livro? Eles acham que a resenha negativa impedirá a pessoa de ir até a livraria e comprá-lo? BINGO! Só pode ser isso.

Certa vez, vendo uma mensagem no Whatsapp, eu vi que uma editora só manteria parceria com os blogueiros se as resenhas não fossem negativas. Ei, gente, mas pera aí... Não há dinheiro que pague uma opinião sincera. Ou será que há? E, mesmo se houvesse, os leitores recebem apenas um livro e acabou. Será que o fato de receber o livro nos tira o direito de realmente dizer o que pensamos? Isso é censura!

Eu sei como é quando estamos iniciando, temos medo de dar nossa opinião e assustar os leitores, as editoras, os autores. Mas sabe o que é pior? Detestar o livro com unhas e dentes e vir contar para vocês que é o melhor livro da vida, incentivar cada um de vocês a comprar e, depois disso, vocês quererem atirar pedras em mim porque a história foi péssima, porque a revisão está um lixo e porque o enredo é um fiasco. Adianta ganhar uma parceria e perder uma pancada de seguidores?

O que eu digo aqui é sincero. Se eu não gostei da obra, desculpe editoras, autores ou qualquer pessoa que fique chateada, até mesmo o leitor que ama a história. Eu não posso vir contar uma história da carochinha e dizer que amei, quando essa não é a verdade. É melhor eu dizer um “não gostei” sincero, do que um “amei” fingido e iludir todos os leitores que passam por aqui e leem as minhas palavras sinceras e os meus desabafos.

No início, acredito que todos têm medo da repulsa, de ser deixado para trás, de receber um NÃO de alguém porque falamos mal do seu livro. Mas o que seria de nós, do Blog, do IG, do Canal se não houvesse autenticidade?

O fato de eu não gostar não quer dizer que eu esteja dizendo: NÃO leia a obra! Pelo contrário, eu sou crítica MESMO. Analiso detalhes de um livro, posso ser taxada de chata, de enjoada, mas eu estou tentando ser profissional no que faço. Nunca vou dizer: não leiam esse livro! Dou motivos para mostrar porque não gostei, mas sempre vou dizer que cada um deve ler e ter a sua própria opinião.

Se você é frequentador aqui e tem um Blog, não tenha medo de dizer: o livro tem falhas; a editora falhou na revisão; o autor deixou a desejar na história, há várias pontas soltas; o enredo não é bem feito. É preciso mostrar onde estão os erros. É assim que o leitor aprimora, que a editora se torna perfeita. É com a prática. Como diria Robert Bloch, “a prática leva à perfeição”.

Não estamos aqui para acariciar o ego de ninguém. Se as editoras e/ou os autores gostarem de nós, eles têm de gostar por nosso profissionalismo, por nossa qualidade e não por puxa-saquismo. Estamos aqui para dar nossa opinião, para Revelar nossos Sentimentos. Estamos aqui para mostrar a vocês que vocês podem confiar em nós, porque independente do que aconteça, a sinceridade prevalece. A transparência. O diálogo. Fugir disso seria perder a credibilidade.
“Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.” (Abraham Lincoln)

42 comentários

  1. Uma vez uma autora me enviou um livro e eu não gostei, elogiei algumas coisas e não suportei outras e ela ficou louca da vida acredita? Disse que costumavam mandar a resenha antes pra ela analisar ¬¬ Respondi que não iria mentir e ela falou "pra quem está acostumada a ler outros livros piores", dizendo que os livros que resenho e leio não tem nada demais (ela é evangélica) mas enfim, vida que segue. Mas que é revoltante essa de não poder falar mal é, e não só no mundo literário viu? De beleza e moda tem muuuuito disso também.

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Carla.
      Já aconteceu comigo de receber o livro e a autora não gostar porque eu vi pontos negativos.
      MAS, GENTE.... Como assim? Não posso dizer nada de negativo na obra?
      Isso é censura!

      Excluir
  2. Nat!
    Concordo com suas palavras, mas acredito que tem tantas variantes que será que podemos entender o que se passa na cabeça de cada blogueiro literário?
    Fato é que como formadores de opinião, damos a nossa visão e sentimento em relação ao livro, bom ou ruim, não quer dizer que todos terão a mesma opinião que a minha, porque acredito que leitura é bem ligada com nossas experiências de vida. Se a pessoa é uma criatura mais exigente, certeza que a crítica será mais feroz, porém se a pessoa é mais branda e acredita que só pelo fato de um escritor ter a coragem de se expor escrevendo um livro e imagina que algumas coisas podem ser relevadas, mesmo mostrando na resenha que tem esse ou aquele detalhe que não se encaixa ou que não condiz com o livro, o que podemos argumentar?
    Bem, acredito que devemos ser sinceros sempre, na literatura, na vida e em todos os momentos, porém, não devemos 'imaginar' o que acontece no universo de cada pessoa quando faz uma análise, concorda?
    Bacana poder fazer essa discussão.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse a mesma coisa no meu comentário na postagem.
      Iniciei o primeiro parágrafo falando sobre isso, inclusive.
      Em nenhum momento fugi dessa esfera.

      Sim, cada um tem a sua opinião, foi por isso que fiz essa postagem. Para mostrar que criticar negativamente é um direito nosso e o fato de fazê-lo não quer dizer que a outra pessoa não compará o livro.
      Pelo contrário, quando eu vejo uma crítica negativa me dá mais vontade ainda de ler a obra.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Livro ruim eu não quero nem ver depois que termino (isso se eu seguir até o fim), imagina então resenhar. Mas super concordo com tudo que você falou, existem muitos Blogueiros que não tem coragem de dizer o que realmente acharam e quem faz isso se destaca porque ganha ganhando confiança dos leitores Esses que fazem resenha maquiada, não demora muito os leitores irão se decepcionando e aos poucos percebendo que a opnião não é completamente sincera.

    Parabéns por trazer esse assunto para discussão. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.
      Eu também sou assim com livro ruim. Sou difícil de pegar no tranco, fico enrolando para continuar a leitura, mas, às vezes, não tem jeito, é preciso largar.
      Verdade, muitos blogueiros são assim, infelizmente.

      Obrigada, Jé.

      Abração pra ti <3

      Excluir
  5. É tão óbvio que parece nem ser necessário explicar, mas entendi as razões.

    Essa pressão não deveria existir...

    : (

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente.
      Não deveria, mas infelizmente acontece E MUITO.

      Excluir
  6. Ultimamente esse assunto vem se prevalecendo nas redes sociais, e tem dividido opiniões diversas a respeito de dar uma opinião negativa ou positiva a respeito dos livros. Entrei nesse meio de blogueiros recentemente, e por essa razão as vezes me sinto inexperiente ao fazer uma resenha e dizer algo sobre aquela obra. Porém tento ao máximo expressar minha opinião sincera de forma objetiva, e clara mas ao mesmo tempo com respeito, tentando ao máximo subtrair coisas boas e agradáveis daquela leitura. Outro ponto e que não leio livros que possui um gênero ou uma premissa que eu não vá gostar. Por essa razão a maioria das minhas leituras são agradáveis. Enfim, gosto quando o leitor expressa sua opinião de forma sincera, mas respeitando o autor, e a obra. E acredito que o autor também deva respeitar os leitores, isto ao meu ver tem de ser de forma reciproca.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor coisa a ser feita é essa.
      Selecionar ao máximo e escolher o gênero que gosta.

      Mas eu gosto de mudar um pouco e isso acaba gerando críticas negativas. É normal.

      Excluir
  7. Concordo plenamente contigo, ás vezes somos julgados quando dizemos a verdade, mas a sinceridade é sempre o melhor caminho.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2018/02/top-7-novidades-da-semana_17.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. A sinceridade é melhor em tudo.
      Por que num relacionamento amoroso as pessoas desejam sinceridade, mas em outras coisas preferem deixar tudo por baixo dos panos? Não, não... Estamos aqui para revelar nossos sentimentos.

      Beijos

      Excluir
  8. Oie,

    Acho que uma opinião sincera é melhor do que fingir que tudo está bom.
    Queira a editoras gostando ou não.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo.
      Claro que precisamos de respeito. Mas não podemos ser marionetes e deixar fazer o que querem conosco.
      Já basta essa política podre do jeito que está.

      Excluir
  9. Oi Natalia!
    Eu não faço mais parceria com autores há muito tempo, por conta de uns por aí que reclamam se a gente faz resenha negativa.
    Não vejo sentido em ter um blog para escrever minha opinião se não for verdadeira!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nat!
    Que post importante. Não temos parcerias nem com autores ou editoras porque nosso blog é bem novo e não tivemos contato com isso ainda, mas já vi inúmeros blogueiros (tanto aqui quanto no insta) relatando atitudes mesquinhas de autores e editoras que não gostaram de uma resenha, o que é simplesmente absurdo.
    Se estamos nos dispondo a usar nosso tempo a falar de uma obra, acho justo que seja uma opinião verdadeira, né?
    Um beijão,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Carol.
      Infelizmente a gente tem de dar a cara para bater, mas no início confesso que dá um certo medo de sermos rejeitados.
      Mas é assim mesmo, o Blog é para ousarmos, darmos nossa opinião.

      Excluir
  11. Olá Natália!
    Você está certa se não gostou é melhor falar a verdade e não enganar seus leitores.

    Beijinhos, sucesso sempre ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Andréa.
      Está certíssima.

      Beijos

      Excluir
  12. Olá Natália,

    Você está certa, temos que dar uma opinião sincera, gostem ou não, vou ter blog com ou sem parcerias....parabéns pelo post.bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente!
      Porque depois somos só nós... O Blog, o escritor e o leitor.
      Começamos assim e nem por isso vamos ficar enganando editora, autor, leitor e nem a nós mesmos.
      Transparência sempre.

      Excluir
  13. Oi, Nat!
    Adorei seu texto.
    Muito raramente eu não curto uma história, mas pelo caso de que sempre leio gêneros que curto e tals.. mas quando eu não gosto de algo, eu falo mesmo sem medo de ser feliz. Como você disse, não adianta nada dizer que o livro é uma maravilha quando tem muitos erros.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi como eu disse lá em cima. Mas mesmo assim, ainda tem aquelas obras que não nos agradam, mesmo sendo um gênero que curtimos tanto.
      Exatamente, é preciso falar a verdade.

      Beijos

      Excluir
  14. Oi, Nat! Muito legal a sua escolha de se posicionar de acordo com a sua verdade e com o que acredita! Gosto realmente não se discute e concordo muito com você quando diz que cada um deve ter a sua opinião! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Lu.
      Tão mais simples falar a verdade e não enganar ninguém.
      Sem contar que é uma forma de aprimorar a escrita do autor em algum deslize, da revisão de algumas editoras. Enfim, são coisas ínfimas.

      Beijos

      Excluir
  15. Eu costumo amar a maioria dos livros que leio por justamente selecionar por autor que já conheço ou gênero, só que as vezes até os livros conforto decepcionam, então sempre procuro as resenhas negativas para ver se irei concordar
    Beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Tay.
      Mas mesmo assim alguns decepcionam a gente, né? hahaha. Normal mesmo.
      Sou bem assim com livros do Harlan. Mas não tem jeito, tem algum que ele erra a mão, é inevitável.
      Ninguém é perfeito, rsrsrs.

      Beijos

      Excluir
  16. Boa tarde,
    Tudo bem?
    Esta certa, sempre tem que ser sincera em suas resenhas! se o livro foi ruim, apresentou erros, não se encaixou ao que tu lê pode falar mal. Servirá tanto para a editora quanto pro autor tirar de aprendizado.

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou tudo!
      É isso o que penso. Infelizmente nem todos aceitam.
      É claro que ninguém é obrigado a seguir nossa opinião sobre o livro. O autor não é obrigado a mudar porque achamos uma parte ruim, mas não custa nada ouvir e respeitar o que a gente acha, certo?

      Beijos

      Excluir
  17. Se tem uma coisa que me deixa puta da vida é quem ama tudo que lê pq sabemos que não tem como isso ser verdade. Levo em conta as resenhas/opiniões no skoob, tem livros muito fracos que só recebem elogios e fico sem entender, claro que cada um tem seu gosto, algo muito bom pra mim pode ser péssimo pra outra pessoa mas acho que honestidade é essencial.
    Não convivo com pessoas de blogs literários e não sei como isso funciona exatamente as parcerias, uma vez li algo que dizia mais ou menos isso "se for pra falar mal, prefiro não falar, por isso as coisas que posto são sempre positivas" mas não sei se concordo muito, acho importante ver a opinião sincera de alguém, se for feita com respeito e de forma construtiva não vejo motivos para as editoras/autores ficarem bravos, até pq criticas fazem parte da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha.
      Exato! kkkkk.
      Queria entender esse povo que ama tudo rsrs.
      Vai ver eles leem apenas o que gostam. Mas ainda assim acho que a obra tem chance de não agradar o leitor. É bem relativo, eu sei.
      Eu prefiro falar, independente que seja bom ou ruim. O que seria da internet se postássemos apenas as coisas boas, os melhores livros, os melhores lugares? As pessoas precisam de opiniões, de dicas. Podem não usar, podem não querer ouvir, mas é bom manter o respeito.

      Excluir
  18. Oi Naty!
    Acho incrível como as editoras e autores podem "ameaçar" a parceria por causa de uma resenha negativa. Acredito que quando os autores enviam seus livros é claro que esperam uma resenha afirmativa, ninguém quer ver algo que dedicou tempo, dinheiro e, principalmente, amor ser esculachado. Mas quando o autor ganha uma resenha negativa não é o fim. É o momento de se aprimorar, escrever mais para vencer aquele comentário e conquistar o comentarista com outro livro.
    Quando o livro é ruim eu geralmente abandono logo no início e acabo nem resenhando ele. Mas ao se tratar de uma parceria, é impossível fugir de dar opinião. O resenhista deve ser sincero SEMPRE! Como você mesma disse, que eles gostem de nós por nosso profissionalismo.
    Beijos!!
    Nerd Fox

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, né?
      Tem editora que fala que se o blogueiro não gostou do livro é melhor nem postar a resenha.
      Ganha o livro, lê e nem diz mais nada.
      Nossa! Tudo isso é medo de ouvir críticas?
      Que péssimo!

      Acredito que devemos fazer críticas, sim, mas com educação, sem menosprezar o trabalho de ninguém.
      E gosto muito de resenhas negativas, elas me chamam a atenção, pois quero comprar o livro para ler só para ter a minha opinião sobre a obra e debater com a pessoa.
      Isso é muito legal.

      Beijos

      Excluir
  19. Gostei da sua opinião, devemos ser sinceros independente de quem vai gostar ou não, por mais que seja difícil as críticas negativas são para melhorar o trabalho, mas nem todos estão preparados para recebê-las. Já li comentários de blogueiros referentes a autores e editoras que não gostaram da resenha, não dá para viver de aparências, a opinião de cada um tem que ser verdadeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Maria.
      Nosso mundo já é uma grande aparência. Política e tantas coisas mais.
      Geralmente as pessoas não gostam mesmo, eu acho isso até normal, infelizmente,

      Excluir
  20. É de extrema importância sermos sinceros. Principalmente para quem é um influenciador digital. Como você disse, pode haver algo de errado se uma pessoa lê e resenha 200 livros, e nesses mesmos 200 ela só os elogia. E ser autentico e mostrar a sua opinião é tão importante, porque às vezes existe leitores que têm o mesmo estilo literário que você e espera sua opinião para saber a probabilidade de se identificar com tal livro. Mas infelizmente, algumas pessoas preferem que publiquem uma mentira acerca de seu livro do que olhar para o próprio erro, tentar consertá-lo e oferecer material de qualidade. :(
    Florescer Palavras

    ResponderExcluir
  21. Tenho um blog literário há algum tempo e prezo muito pela sinceridade em qualquer tipo de postagem, principalmente nas resenhas. Como tu mesma disse, nós temos o poder de influenciar muitos leitores com nossa opinião, e acredito que enganar nossos seguidores não seja a melhor forma de ter sucesso nesse meio. Apesar de algumas editoras e autores não aceitarem as críticas negativas, não acho que isso deva de alguma forma inibir os blogueiros e até mesmo o público de expressar sua verdadeira impressão sobre o livro. Ser leal e fiel ao seus seguidores também é demonstrar satisfação ou insatisfação com um livro, e isso não quer dizer que ele não vá ser bom para outro tipo de leitor, apenas que não funcionou para nós mesmos. Adorei teu post!

    ResponderExcluir
  22. É bem isso.
    Eu não gosto nem de fazer resenha de livro que não gosto, evito ao máximo! De 200 livros que eu leio, gosto de 20 e escolho esses 20 pra resenhar rs (isso sem vínculos com as editoras, claro, pq do contrário somos obrigadas a resenhar)
    Beijoo

    http://www.cafeidilico.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá, Natalia!

    Acho que vivemos num mundo que associa sucesso e poder ao falar bem de algo. Não só nas resenhas mas em tudo quando é lugar. Sim, ler uma crítica ruim machuca para quem é autor e quer ver seu livro sendo lido e comprado. Mas o verdadeiro sucesso é lidar bem com essa opinião negativa, ver no que errou e melhorar com isso, e o mesmo vale para as editoras. Sem a sinceridade de quem resenha, isso não é possível. Mas também temos que tomar cuidado com quem também usa a resenha só para destilar ódio de quem escreveu, só por odiar o autor ou sua posição, pois isso também é mentir para o leitor da resenha.
    No fim, quando uma editora faz uma parceria, ela deve esperar verdades de seus parceiros, e não só uma simples publicidade gratuita, e controlar as parcerias pelo fato de falarem bem ou mal dos livros é impedir que a melhora nos trabalhos exista.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  24. Que post bacana, está certíssimo os pontos apontados. Nós leitores esperamos sempre ler resenhas sinceras, sendo positivas ou negativas, pois isso nos ajuda na hora de comprar ou não um determinado livro.

    ResponderExcluir
  25. Sabe que essa historia de "livro ruim" é super relativo, já odiei livros que são super queridinhos (ex. jogando xadrez com os anjos), eita livro chato, protagonista chata enfim naaaaada me atraiu e só terminei por questao de honra ao Menina feita de espinhos que amei de todo coração. Mas considerando realmente que o livro seja ruim, eu leio, me arrasto e se consiguir terminar beleza como o Apanhador de sonhos, já A insustentável leveza do ser nem com reza braba foi. Mas o que eu queria mesmo dizer é que acho um barato (e recebe mais ainda meu respeito) são os blogueiros que sao sinceros em seus comentários, já entrei em "roubada" por ouvir que o livro era o maximo blablabla e não era (pra mim). Ai que do leio uma resenha/comentário sincero ai sim me dá vontade de ler pra ver se é isso mesmo.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.