07 março 2018

Resenha: O Chamado do Monstro


“A escuridão, o vento, os gritos. Os olhos estatelados, a respiração entrecortada. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos – e o despertar no mesmo ponto, antes de chegar o fim. Tudo é tão aterrorizante que Conor não se mostra nem um pouco assombrado quando uma arvore próxima a sua casa – um imponente teixo – transforma-se em monstro.”

Quem vê assim pode achar que esse é mais um livro de terror, mas não poderia estar mais engando. O Chamado do Monstro passa longe desse gênero e trata-se de um conto de fantasia + drama que nos faz pensar bastante nas dificuldades da vida e como lidá-las.

A história trata de Conor, um garoto de pais separados, que vive com sua mãe doente e tem uma avó linha dura. Ele sofre constantemente com o mesmo pesadelo todas as noites, até que, a partir de certo dia, o menino passa a receber a visita do Monstro, um teixo que está na região desde quando o tempo é tempo.


Com tudo que o garoto está passando a figura do monstro não o abala nem um pouco. O menino faz tudo sozinho em casa e no colégio ele é praticamente invisível, chamando atenção apenas de sua amiga da qual ele está muito irritado. Ele acha que ela o traiu, está irritado também porque o valentão da escola todos os dias lhe provoca, e é o que Conor quer, por mais estranho que pareça.

Apesar de parecer estranho essa busca de Conor pelo bullyng, digamos assim, é compreensível. Com o passar da leitura você vai percebendo que o garoto se sente só, precisa de atenção, que o escutem e parem de tratá-lo como uma vítima qualquer, um coitadinho.

E, aparentemente, o único que o atende é justamente a criatura. O Monstro diz a Conor que irá contar 3 histórias a ele e, ao final delas, o garoto deverá contar a quarta, que se trata justamente do pesadelo que ele anda tendo. E é aí que a história começa de verdade.


O livro conseguiu fazer suor masculino querer sair dos olhos desse cidadão que vos escreve, e isso é EXTREMAMENTE DIFÍCIL, acreditem kkk. É um livro lindo, que faz você pensar que a vida está aí e tem que ser encarada de cabeça erguida, mesmo com tamanhas dificuldades. A dor da perda, principalmente para uma criança, e como os outros acabam tratando-as como se elas não precisassem de explicações, também sobre o que as cercas e outras situações da vida. É certo que a forma de lidar com isso não será igual a um adulto, mas elas precisam, sim, de atenção e de explicação do que se passa, ao invés de acreditar que, por ser pequena, ignorando tudo ficará bem.

O livro tem muito mais a falar e a ensinar. Eu poderia passar o tempo todo aqui escrevendo sobre isso. A relação do garoto com o Monstro é bem legal, ele não demonstra medo em relação à criatura, muitas vezes até a enfrenta, enquanto que a criatura se faz de assustador às vezes, mas é quem faz o papel de verdadeira proteção para Conor.


Mostra lições de moral que nos faz perceber que o mundo não é preto e branco, mas sim muito mais complicado que isso, mostrando em suas 3 histórias, algumas das complexidades do dia a dia e suas relações com o presente em que Conor está passando, preparando o garoto aos poucos para o que está por vir, mesmo que ele não perceba ainda.

Como o livro é curto não vou falar mais para não dar possíveis spoilers, mas digo que é uma leitura obrigatória, o meu livro é a versão ilustrada que conta com ilustrações em preto e branco por praticamente todas as páginas, sendo um desenho ou contornos. A diagramação é fantástica também e não tem como não favoritar esse livro.

Obs: O livro tem uma adaptação para o cinema chamado Sete Minutos depois da meia noite. Segue o trailer.


 
Título: O Chamado do Monstro
Autor: Patrick Ness (Baseado em uma ideia original de Siobhan Dowd)
Editora: Ática
Páginas: 216
Ano: 2011

22 comentários

  1. Eu vi esse filme recentemente e amei. Tinha achado que teria uma pontinha de terror, mas o drama e as lições fortes da trama não deixam espaço pra isso. Deu vontade de ler o livro pra ver como o autor escreveu essa história. Gostei muito daquilo das histórias não terem um vilão e um mocinho clichê. É mais real, mostra uma coisa que a gente vê na vida e por isso as lições tem mais valor. Parece um livro muito bom, adoraria ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane.

      O filme apesar de umas poucas mudanças é muito bom também. O título ou o trailer leva realmente a crer que existe um pouco de terror nele. Mas quando vemos do que realmente se trata nós nos encantamos. O autor escreve muito bem, acredito que a escritora que teve a ideia teria ficado realmente orgulhosa do trabalho dele. É realmente, o fato de ser algo real faz que tenhamos uma facilidade maior em nós conectarmos com os personagens e a situação. Leia sim, recomendo.

      Excluir
  2. Oi Fábio!
    Eu já tinha ouvido falar do filme, mas não sabia que era baseado em um livro.
    Apesar de não ter achado interessante quando vi o trailer (parecia bobo), o livro parece ter um conteúdo maravilhoso. A procura de Connor pelo bullying é super compreensível, pois ele não recebe atenção nenhuma fora desses momentos. Fiquei intrigada em conhecer e até mesmo ler para o meu filho. Vou procurar a mesma edição que você tem porque é linda demais!!!!!
    Beijos!
    Nerd Fox

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Annie.

      Então, 99% dos filmes são baseados em algum livro. Esse foi baseado em O Chamado do Monstro, mas depois que saiu o filme trocaram o título para o 7 Minutos Depois da Meia Noite, para ficarem iguais. Já eu quando vi o trailer fiquei curioso kkkk ainda mais que sou fã de Liam Neeson (que é quem dá voz ao monstro). Sim, as atitudes dele são totalmente compreensíveis e isso de ler para seu filho é interessante. É até uma forma de poder tratar com ele assuntos mais delicados.

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Fábio.
    Não tinha ouvido falar sobre o livro, nem sobre o filme.
    A premissa parece mesmo um livro de terror, mas achei interessante ele ser do gênero fantasia e drama.
    Dá para entender porque Conor procura pelo bullying, pois ele só quer um pouco de atenção, já que não recebe nenhuma em casa.
    Achei a capa e as ilustrações bem bonitas.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pâmela.

      Sim, vendo rápido pode parecer terror, mas é uma história muito comovente. As atitudes dele são totalmente compreensíveis, o que ele está passando não é fácil. Realmente o livro é muito bonito, recomendo de mais.

      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Fábio.

    O que era apenas pesadelos do Conor, se tornou realidade... Mas, que ao mesmo tempo, é reflexivo, que nos é passado na vida dele. Ou seja, não é só um livro a mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane.

      Sim, ou poderíamos dizer que era a realidade transformada em sonhos. Realmente não é só um livro, é uma obra de aprendizado para algumas situações da vida.

      Excluir
  5. Olá Fábio
    UAU! Que livro incrível, estou muito ansiosa para ler, adorei sua resenha e estou sentindo que quando ler o livro será favorito para mim também!
    Beijos <3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nívea.

      Recomendo a leitura o quanto antes. É rápida, emocionante e que contém várias lições de vida. Provavelmente irá virar favorito sim.

      Beijos.

      Excluir
  6. Não sabia a respeito desse livro e fiquei bem interessada em saber que tem adaptação apesar de não conhecer as obras vou dar uma conferida depois e acho que com certeza vou ler até porque Adorei essas ilustrações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carolina.

      Olha, recomendo tanto o livro como o filme. De preferência que comece pelo livro, é bem rápido, e depois parta para o filme. Acredito que vá gostar sim.

      Excluir
  7. Oi Fábio,
    Esse livro conta a mesma história do livro Sete Minutos depois da meia noite né? Fui dar uma pesquisada e essa edição ilustrada é mais antiga, porém não deixa de ser mais caprichada, pois essas ilustrações dão um charme especial à trama.
    Amo livros com protagonistas infantis, e esse livro traz várias lições e mensagens que instigam o leitor a refletir.
    Faz tempo que quero ler o livro, mais ainda não tive a chance. Também quero assistir a adaptação.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Micheli.

      Sim, é a mesma historia, só que depois do filme resolveram mudar o nome e a capa par ficarem iguais. Acho essa versão muito melhor. Recomendo passar esse na frente, e aproveitar a adaptação que é em geral bem fiel ao livro.

      Bjs

      Excluir
  8. Fábio!
    Gosto de mais dos livros com essa pegada de fantasia e que traz um pouco de drama que nos emociona por demais, ainda mais quando traz mensagens reflexivas e que nos fazem questionar vários pontos.
    Preciso ler.
    Boa semaninha!
    “Os lírios não bastam. As leis não nascem das flores. Meu nome é luta, e escreve-se na história.” (Luciana Maria Tico-tico)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudynalva

      Sim, eu marco esse livro como leitura obrigatória. Tem muita lição de vida aqui que podemos nos inspirar. Vale a pena.

      =*

      Excluir
  9. Olá Fábio
    Não tem como explicar a forma que sua resenha me surpreendeu. Eu já sabia sobre essa adaptação, mas não conhecia nada sobre o livro que deu origem a ela e fiquei emocionada com a história, principalmente assistindo ao trailer logo depois dela.
    Imagino que sua edição é linda, sempre gostei de livros ilustrados e sem dúvidas irei buscar conhecer este.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vitória.

      Poxa, que fico feliz em saber disso. Eu recomendo de mais a leitura desse livro e do filme também, espero que você possa ler logo.

      Beijos.

      Excluir
  10. Parece ser um ótimo livro!! Podemos aprender muitas coisas boas com a vida do Conor, já que o mesmo passa por situações difíceis tanto rm casa como na escola. Acho que o monstro é uma espécie de guardião dele, auxiliando e preparando o protagonista para as adversidades da vida!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karina.

      Exatamente, além de podermos aprender com o livro o monstro serve sim como um mentor para Conor. Ele faz com que o personagem perceba através de historias a situação que ele está passando e como ele não está preparado para aquilo.

      Excluir
  11. Conheço o filme, mas não sabia do livro, o que torna a história mais legal ainda. Gosto de fazer comparações das histórias, e por isso quero muito ler esse livro. Gostei da resenha e também gostei das ilustrações do livro, bem criativas.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Fábio!!
    Quando comecei a ler a resenha lembrei imediatamente do filme, gostei muito de 7 minutos depois da meia-noite, pois é um filme que faz quem assisti parar para refletir.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.