05 março 2018

Resenha: O regresso


Uma história real reinventada.

Em O regresso, Michael Punke explora os fatídicos, épicos e heroicos fatos acerca da vida de Hugh Glass.

Minutos após começar a fazer o reconhecimento da região na qual a companhia para a qual ele trabalha acamparia, Glass fora surpreendido por um urso-cinzento que não ceifou a sua vida por puro milagre. Mesmo abatendo o urso (a ursa) com um tiro no coração, Glass fora literalmente estraçalhado. O couro cabeludo fora quase em sua totalidade escalpelado. As costas, o pescoço, os braços e as pernas também tiveram ferimentos que decretariam a morte de qualquer ser vivo.

Indiferente à reclamação de alguns integrantes do grupo, o capitão da companhia, Henry, exigiu cuidado máximo a Hugh Glass até que a vida decidisse deixar seu corpo. Porém, carregar um peso morto era tarefa árdua, o que se mostrou muito pior quando eles precisaram atravessar um rio. Assim, Henry solicitou que dois de seus caçadores fizessem companhia para Glass até o momento de sua morte e depois fizessem um enterro digno dele, enquanto o grupo avançaria rio acima.


O problema é que Hugh não morria e a cada dia que passava os integrantes da companhia se distanciavam mais. Quando Fitzgerald, o cara mais chato da companhia, avistou índios inimigos próximos de onde eles estavam, teve a deixa de que precisava. Juntamente com Bridger, abandonou Glass à sua sorte. Não satisfeito em abandoná-lo, roubou-lhe armas e acessórios. Certo de Glass morreria, pouco se importou em inventar uma história cabeluda para o capitão Henry. O problema é que Hugh Glass estava muito consciente, apesar da dor, e jurou vingança contra aqueles que o abandonaram.

A maior parte de toda a narrativa é verdadeira. Michael Punke adentra ao mundo de Hugh Glass e explora o que pode para contar a sua história. Apesar de algumas controvérsias, ele desempenhou a função da melhor forma possível. Além de alguns fatos inventados, alguns personagens são fictícios.

A história de Hugh Glass é fantástica, e você nunca acreditaria que uma pessoa nas condições em que ele se encontrava pudesse sobreviver a tantos imprevistos. Porém, permito-me dizer que a motivação da vingança é um tanto quanto fraca. Excluamos a parte do abandono, uma vez que a fuga se deu para salvarem suas vidas. Ficamos então com o furto do rifle. A partir daí, Glass move rios e montanhas para concretizar uma vingança, que para mim teria sido desmotivada nos primeiros cem metros me arrastando.


Punke é um escritor medíocre. A narrativa ficou muito bem contada em suas palavras, mas parece-me faltar alguma coisa para ele. Ele não é um grande fã de alegorias e suas metáforas e comparações são um pouco fracas. Sua linguagem é calma e a narrativa é fluente, mas seu vocabulário é um tanto escasso, o que não o torna, porém, pouco descritivo.

As descrições de algumas passagens são tão extensas que chegam a ser enfadonhas. Apesar de ele não ter comprovações do que acontecera ao Glass encontrar Fitzgerald com o uniforme do exército, o final foi broxante para mim.

Enfim... é um livro digno de leitura, mas não suporta uma nota 5.


Título: O regresso
Autor: Michael Punke
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Ano: 2016

29 comentários

  1. Queria ver o filme, o livro mesmo já não tenho tanto interesse. A ideia de uma vingança frente aos acontecimentos e as motivações do abandono dele e por tudo que tá passando ali meio que fica uma coisa exagerada mesmo. Dá pra entender, mas ao mesmo tempo fiquei imaginando se teria essa coragem toda pra buscar vingança. Acho que estaria mais preocupada em ficar viva...
    Mas é, dá uma curiosidade pra ver o que ele fez, como conseguiu se virar do jeito que tava e ver onde a história vai parar. Pode ter uma narrativa diferente, algumas coisas podem ser até chatinhas, mas no geral algo chama atenção pra ler. Só não animei tanto mesmo. Quem sabe depois de ver o filme...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane. O filme é bem diferente do livro, hein. A vingança é embasada em outros acontecimentos. E vale muito a pena assistir.

      Excluir
  2. Gostei da resenha! A história é interessante mas saber que o final não foi tão bom assim para você... quero ver o filme! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te adianto que o filme é bem melhor. Mas vale a pena dar uma chance para o livro também!!

      Excluir
  3. Oi Marcos
    Eu já vi o filme e achei ok. Não fiquei interessada em ler o livro, ainda mais depois dos seus apontamentos.
    Quando os autores detalham demais, a narrativa fica cansativa e chata, sem nada substancial sendo acrescentado.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamela!! Eu assisti o filme logo em seguida e gostei muito! Vale ressaltar que o filme é melhor que o livro, mas no livro há várias passagens que não aparecem no filme. Algumas muito boas. Vale a pena dar uma chance para o livro também!!

      Excluir
  4. Oi Marcos,

    Gostei da tua resenha.
    Infelizmente eu assisti o filme antes de ter a oportunidade de ler o livro e isso simplesmente acaba com o meu interesse na leitura, mas acho legal quem pode ler antes. O filme é ótimo!!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que o filme seja ótimo. Mas há muitas coisas divergentes entre os dois. Vale a pena ler o livro por conta de umas passagens que não aparecem no filme.

      Excluir
  5. Oi, Marcos!
    Eu não tive muita vontade de ver o filme, ainda mais depois de saber da duração e de que haviam poucas falas e interações.
    Acredito que o livro não seja muito diferente disso, por esse motivo não fico animada para realizar a leitura. Mesmo você achando que seja um livro legal para se ler.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar das poucas falas e da longa duração do filme, ele é ótimo, Mari! O livro é diferente pq é narrado em primeira pessoa. Então dá a impressão de que o tempo todo o narrador está interagindo com alguém ou alguma coisa, ou mesmo com o leitor.

      Excluir
  6. Oi, Marcos.

    Em um momento de sobrevivência, é "incrível" como um personagem pode pensar em vingança.

    Afinal, ele não deveria ter tanta certeza de que não morreria, mesmo tendo sobrevido ao ataque do urso. Há outras ameaças à vista...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Daiane. Mas o que podemos entender é que a sobrevivência dele era motivada pela vingança. Ou seja, "passarei por todos os perigos, sejam eles quais forem, para concluir minha vingança".
      Acho que é culpa da pancada do urso 😅😅

      Excluir
  7. Amei a resenha, não sei se leria o livro por causa dessas descrições extensas, elas me deixam com muita agonia
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tay! Obrigado!!
      Mas se eu fosse você, daria uma chance para o livro, sim. Ele tem muito mais do que extensas descrições!!

      Excluir
  8. Muito boa a sua resenha. Eu assisti ao filme, e não gostei muito. Para ser sincera, eu não sei se leria o livro porque simplesmente ele não faz meu estilo. Mas eu amei a forma como você descreveu e resenhou! Parabéns <3 Boa semana!
    Florescer Palavras

    ResponderExcluir
  9. Ai que pena que a leitura é tão cansativa, tem um filme desse livro né? Acho que daria uma chance ao filme, para fugir de leituras cansativas rsrs

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  10. É um livro que morro de vontade de ler! ^^

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  11. Marcos!
    Já não gosto de livros com a temática de vingança e por motivos tão fúteis, ai até perde a graça.
    Na verdade já assisti o filme que tem algumas divergências com o livro e gostei apenas das imagens e da cultura da época, fora isso, achei o filme tão medíocre queanto o livro do autor...
    Desejo um mês mais que abençoado, carregadinho de luz e paz e uma semana esplendorosa!
    “Acredite, existem pessoas que não procuram beleza, mas sim coração.” (Cazuza)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  12. Olá Marcos,

    Eu tenho esse livro e está na minha lista de espera de leituras, gostei do filme e espero gostar do livro, apesar das sua ressalvas...abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi! Quero assistir ao filme, a história não me interessou ao ponto de ler o livro. Ainda mais por ter descrições tão longos e tudo ser motivado por uma vingança. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  14. Não faz muito meu tipo de leitura, mas já vi o pessoal falando muito bem dele, apesar de você não ter achado lá essas coisas

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  15. Olá Marcos
    Fiquei bastante empolgada para conhecer mais da história. Amei sua resenha!
    Beijos <3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Esse livro ainda não li porém assisti o filme e gostei bastante. É uma aventura e tanto o que Glass vive e muitos desafios também, a parte do urso é bem violenta, achei mesmo que ele ia morrer. Sem dúvidas que ler o livro me trará a tona o que vi no filme!!

    ResponderExcluir
  17. Olá Marcos,
    Esse é uma das histórias que entra para a minha lista de exceções, onde prefiro assistir ao filme do que ler o livro. O foco do enredo é pesado e forte, onde acompanhamos uma história de sobrevivência regada à vingança; confesso que isso é um dos motivos por eu estar deixando de lado esse livro, é um tema que foge da minha zona de conforto. Agora acrescento como ponto negativo também o fato da narrativa ser fraca e o estilo de descrição do autor não ser tão agradável de se ler. Ainda não consegui assistir ao filme, mas pretendo conferir a adaptação um dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Marcos confesso que eu me arrastei muito para engajar nessa leitura e sinceramente eu ligo para mim é bem nota Três eu amei o filme mas o livro sinceramente me dava sono eu tinha raiva dos protagonistas e certas partes eu não consegui imaginar o cenário que estava rolando

    ResponderExcluir
  19. Oi Marcos!
    Não é um enredo que me chama tanta atenção, confesso que assisti um pedaço do filme por pura curiosidade dos comentários, e apesar de achar as atuações ótimos ainda assim não me anima. Não sei se concordaria com você sobre achar a vingança banal, mesmo sendo para a sobrevivência dos outros companheiros, o que como você mesmo disso, foi só uma desculpa para um fato que eles já pretendiam realizar, achei injusto, então concordo um pouco com o pensamento do protagonista. Enfim, mesmo sendo uma leitura com pontos interessantes não tenho a intenção de ler tão breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Nossa, não sabia que existia o livro, o que deixa a história mais interessante. Mesmo não sendo um estilo que leio muito, gostei bastante e se eu tiver a oportunidade vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  21. Oi, Marcos!!
    A história parece ser bem interessante, mas não curto muito livros com uma leitura enfadonha!! Mas valeu a indicação!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.