06 abril 2018

Resenha: Conversas entre amigos

Olá,

Recentemente, a todo custo, finalizei o livro Conversas entre amigos, um livro que, segundo indicações, prometia ser tudo de melhor. Frances e sua ex namorada e melhor amiga, Bobbi, são duas garotas de classe média alta, estudantes, que não trabalham e são sustentadas pelos pais. Possuem uma vida confortável, porém, gostam de gritar aos quatro ventos que não são esse tipo de pessoa e gostam de aparentar humildade. Nas horas vagas, encenam poemas que Frances escreve e se apresentam. Ela consegue uma vaga de estágio e posteriormente lhe é ofertada uma vaga de emprego, todavia, ela recusa por achar muito cosmopolita trabalhar em uma editora.

Adoram conversar, debater e provocar outras pessoas sobre assuntos sociais, os quais elas próprias não viveram e só podem opinar na teoria. Gostam de aparentar muita inteligência. Tem opinião sobre tudo. Ou seja: são pessoas que eu provavelmente não perderia 5 minutos da minha vida conversando, pois o mundo está cheio de donos da verdade. Mas o engraçado é que a autora do livro não pinta isso como uma coisa negativa, muito pelo contrário, as duas personagens exaltam a inteligência uma da outra constantemente. Um saco.


Agora que descrevi a personalidade humilde (cof), porém, superinteligente das personagens, vamos à história. Elas conhecem um casal hétero (Melissa e Nick), Frances tem um caso com Nick, se auto mutila em vários momentos e todos conversam. Muito. É isso. Eles vão para lugares legais, tem conversas legais, conhecem pessoas legais, fazem coisas legais, coisas ricas. Mas nossa, como são humildes (ironia). 

E o livro todo você vai acompanhando essas conversas, onde um tenta ser mais inteligente do que o outro, tenta ser superior ao outro sem descer do salto, é irritante! Sabemos que isso acontece o tempo todo, geralmente em um ambiente de trabalho muito competitivo, contudo, me pergunto porque as pessoas iriam conviver com outras pessoas assim por livre e espontânea vontade nas suas horas vagas. E cheguei à conclusão que só sendo igual para aturar esse tipo de coisa.

Já deu para entender que o livro não prestou para mim, né? Adoro livros com análise psicológica das pessoas e livros sobre comportamento humano, mas esse foi o pior livro que li em 2018 até o momento! Não somente a construção dos personagens foi fraca para mim, como também o enredo onde nada acontece, me deixou muito entediada. Okay, tem livros onde realmente nada acontece, porém, ainda não estou pronta para perder horas lendo algo que não leva a lugar nenhum.

Abraços.


Título: Conversas entre amigos (exemplar cedido pela editora)
Autor: Sally Rooney
Editora: Alfaguara
Páginas: 264
Ano: 2017

17 comentários

  1. Oi, Silvana.

    As personagens construídas, mostra ser sem conteúdo e chatas, digamos assim... E que se auto exaltam. Pra mim, não tem coisa pior do que isso.

    Não sei se o livro funcionaria pra mim.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil!
    Caramba, que pena que foi uma leitura tão ruim :( Eu também não curto muito quando o enredo é entendiante, mas o que mais me chateia em uma obra e os personagens serem rasos e mal construídos. E triste demais :( Nem conhecia a obra e já me decepcionei e nem vou caçar mais nada sobre.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Silvana ;)
    Não gosto muito de livros desse gênero, sobre comportamento humano, e pela sua resenha eu não ia mesmo gostar desse. Também odeio pessoas assim que se acham superiores, porque tem condições melhores!
    Acredito mesmo que tenha sido sua pior leitura de 2018, não vou me dar nem ao trabalho de pesquisar mais sobre o livro haha
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. ADOREI A RESENHA E SEU BLOG ...CONHECI HOJE E VOU VOLTAR MUITAS VEZES BJSSS

    http://www.cantaalegremente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Silvana
    Super normal acontecer isso, alguém indicar um livro como incrível e quando você ler, acontece a decepção, poderia dar milhares de exemplos aqui rsrsrs!
    Beijos<3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Silvana!
    Achei que o livro seria mais voltado mesmo para análise psicológica da situação das protagonistas, tanto pelo relacionamento, quanto pela condição social, porém o livro parece mais privilegiar a 'falsidade' imposta pela sociedade.
    Como assim não aceita um emprego por achar muito cosmopolita trabalhar em uma editora? Existe isso não...
    Gostei não, livro não me apeteceu em nada...
    Desejo um ótimo final de semana!
    "De vez em quando eu não sei o que fazer comigo mesmo e com o meu gênio. É um saco estar sorrindo e dois minutos depois chorando." (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA ABRIL – ANIVERSÁRIO DO BLOG: 5 livros + vários kits, 7 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Aaaaaa que porre! Acho que o livro também não ia funcionar pra mim, viu. Detesto personagens que se acham melhores que outros, isso o tempo todo seria chatíssimo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Silvana!
    Acho que eu também não iria gostar dos personagens, ia ficar irritada e por isso também não curtiria o livro.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  9. Oiii Silvana

    Só pelo contexto da trama e tals eu também ja começo a intuir de que não seria um livro pra mim... Ah sei lá, não me convence e acho que ficaria bem cansino.
    Uma pena que pra ti não funcionou tb, espero que tuas próximas leituras sejam melhores.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Por isso que nao passei do primeiro capítulo, gata! hahahaha

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia o livro, mas acredito que o mundo está cheio de pessoas parecidas com as personagens. Eu mesmo já me deparei com várias e tb não suporto muito mais que 5 minutos. Talvez tenha faltado a autora agregar alguns ingredientes a mais para que pudesse prender o leitor no enredo.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil,
    Jurava que a história iria traze alguma reflexão, mero engano. Acredito que nem esses mesmos tipos de pessoa se suportam, por sempre estarem competindo, não vejo nexo nisso na vida real e nem na ficção, e é uma pena, poderia se tornar um enredo promissor. Se o livro já não havia me chamado atenção antes, agora menos ainda...
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. É horrível quando um livro não atende nossas expectativas!! Também ideio pessoas que se acham as mais inteligentes do mundo, uma coisa é você dominar um assunto e outra é querer dominar tudo..kk. Não leria esse livro, já que a história é só o cotidiano desses personagens, que não nos leva a nenhum rumo!!

    ResponderExcluir
  14. Eu acho que o livro não tem uma trama na realidade. Pela tua resenha, provavelmente ele é um enorme diálogo entre personagens. E pra piorar, são personagens com os quais tu não consegue sentir nenhum tipo de empatia, o que só deixa tudo ainda mais entediante e revoltante. Acho que definitivamente não é um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  15. Oi Silvana,
    Acho que o livro não iria funcionar pra mim também. Não ia gostar das personagens e muito menos do livro. Uma pena que a leitura não foi agradável :/
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá, Silvana!

    Muito estranho esse livro. Sabe Gossip Girl sem as intrigas e puxadas de tapete entre as "aminimigas"? É isso que sinto que é o clima desse livro. E mais estranho ainda, isso acontece na vida real e nas redes sociais, onde uma parte das pessoas que estão nelas realmente tentam ganhar dos outros na inteligência sem cair nas ofenças e nos xingamentos. Ok, é melhor assim que brigando e xingando e dizendo que o outro não presta. Mas parece que no caso das personagens de Conversa entre amigas, isso não mostra quem elas são de verdade. É como se elas tivessem uma falsa imagem que tem que mostrar para esconder seus dramas internos (como no caso da Frances, que de automática) e isso não ajuda em nada na empatia com os leitores.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Que saco de livro, hein! Acho que mesmo sem ler a resenha, jamais leria. Não curto històrias assim, são chatas com força, mas como ninguém é igual, talvez tenha alguém que ache o livro show.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.