27 julho 2018

Resenha: A besta dos mil anos


SINOPSE: A busca por uma antiga tapeçaria e o mal espalhado por onde ela passa é pano de fundo para o primeiro livro da Trilogia do Apocalipse, de autoria de Ilmar Penna Marinho Júnior, que aborda temas como fé, violência, crime, ganância e sexo. Uma das sete peças que faltam para completar a Tapeçaria do Apocalipse, elaborada no século XIV e exposta no Castelo de Angers, na França, a de número 75, que traz a "Besta aprisionada por mil anos", depois de séculos, tem seu paradeiro afinal descoberto no Brasil na Rocinha, favela do Rio de Janeiro, então dominada por violentos traficantes.

RESENHA: O primeiro livro da Trilogia do Apocalipse, de Ilmar, nos apresenta uma busca frenética e ambiciosa por uma obra de arte desaparecida da França. Até esse ponto o autor nos apresenta elementos históricos, personagens interessantes e um enredo crível. Com uma trama cheia de mistérios, perseguições, romances clichês e cenários deslumbrantes, o livro te prende com garras afiadas.

É aqui que chegamos ao ponto onde o Brasil entra na história, já que se trata de um livro nacional que fala do nosso país. A tal obra, uma cena desconhecida do Diabo enjaulado por mil anos, o quadro da Besta, que faz parte da Tapeçaria do Apocalipse, inspirada nas revelações do livro do Apocalipse segundo São João, possivelmente se encontra no Brasil, especificamente na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Aqui tenho que deixar meus parabéns ao autor, pois ele soube trabalhar a ideia de que a obra causa desordem e caos por onde passa. O que se encaixa perfeitamente com o local que a história está ambientada. O livro apresenta um panorama completo de todas as fases do Brasil, fala muito sobre o crime organizado e sobre a violência no Rio.

Posso ressaltar ainda que o autor constrói uma história fascinante e com muitos detalhes. Fiquei incomodado com o excesso de detalhes, o que não é uma falha, convenhamos. A narrativa em 3ª pessoa cria um suspense, apesar de se estender excessivamente, descontruindo um ritmo contínuo.


Apesar do tema favela, crime, Brasil, o livro é um thriller dramático, ofegante e envolvente, mergulhado em religiosidade, fatos e artefatos históricos, o que vai fazer você leitor, em alguns momentos, pensar estar lendo Dan Brown, mas o que diferencia são os temas astrologia, violência, ganancia, corrupção e maldições.

Outro ponto interessante é a mistura Brasil e França, que sim, funcionou muito bem e te leva em uma viagem alucinante. Os pontos abertos deixados propositalmente pelo autor te levam diretamente para o volume dois.

Vocês perceberam que eu não falei nada sobre a história, por dois motivos. Primeiro: ela é extensa, com diversos personagens, núcleos e camadas, ficaria uma resenha gigantesca; segundo: vale a pena conferir pessoalmente.

Não é um livro que pretendo reler, mas é uma leitura interessante. Continuarei a saga, com certeza, pois não deixo nada pelo caminho.

Obrigado, Oasys, pela cortesia.

Título: A besta dos mil anos (exemplar cedido pela editora)
Autor: Ilmar Penna Marinho Junior
Editora: Editora Jaguatirica
Páginas: 304
Ano: 2018

9 comentários

  1. Oi Paulo,
    Acho que essa temática não é para mim. Mas fico feliz em ver que a literatura nacional está crescendo tanto.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Paulo!
    Li esse livro e foi um dos melhores que já li esse ano.
    Entendo suas ressalvas, não entendi a nota tão baixa, porque é um história extremamente rica de detalhes e questionamentos, suspense, ação e até romance, completinho na minha visão...
    Bom final de semana!
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes..” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Adorei a dica e ainda mais por ter essas partes no Rio, ressaltando alguns dos problemas. Gosto de thrillers e vou ficar de olho na Amazon.

    P.S.: Naty, quando assistir as séries da Agatha, me fala se curtiu! =D

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falo, sim, Nana.
      Na verdade, ia começar a ver ontem, mas acabei protelando porque maratonei o final de uma série.
      Verei esta semana e te falo rs.
      Obrigada :D

      Excluir
  4. Olá, Paulo.
    Achei interessante a temática do livro. Gosto muito de livros no estilo do Dan Brown e por se passar no Brasil é um ponto positivo. Mas não gosto desse negócio de besta, fico com medo hehe. E quando vi sua nota não sei se quero ler hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oiii Paulo

    Eu não conhecia a série e achei legal essa mistura de Brasil, França e um thriller bem envolvente, mas confesos que não sei se leria, não é um livro que faça meu estilo por enquanto. Quem sabe futuramente.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Paulo!

    Sua resenha ficou maravilhosa, apresentando bem os pontos da história. Não costumo ler muito o gênero da obra, mas fiquei curiosa, já que o autor aparenta ter uma escrita ótima também.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Paulo,
    Então, assim que comecei a ler a resenha, comparei o enredo com os de Dan Brown, achei bem parecido, o que não é ruim, sendo que adoro as tramas do autor, mas o fato de ter elementos originais, como a questão do crime no Rio, e também a ambientação, é o que mais me chama atenção, é bem legal. Achei que o autor soube trabalhar bem o enredo que apresentou, a questão de se tornar cansativo, bem, como gosto de livros descritivos, não me importo tanto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá! Não conhecia o autor ou os livros, mas achei super interessante! Apesar da comparação que surge com Dan Brown, os elementos e a inserção de lugares brasileiros na história me deixaram curiosa. Essa mistura de religiosidade e criminalidade, decorrentes desse artefato maldito. Confesso que achei muito diferente e chamou minha atenção. Obrigada pela dica!

    Bjoxx

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.