07 setembro 2018

Resenha: A história do cinema para quem tem pressa


"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

Seria uma missão quase impossível, como as aventuras vividas pelo agente Ethan Hunt série de filmes, resumir os quase 120 anos da história do cinema em um único livro. Mas o jornalista, crítico, professor e cineasta, Celso Sabadin, cumpre esta missão com eficiência em A história do cinema para quem tem pressa, publicado pela Editora Valentina

Em cerca de 200 páginas e 22 capítulos, Sabadin fala dos acontecimentos mais relevantes da sétima arte, desde os tempos em que pioneiros, como Thomas Edison e Os Irmãos Lumière, fizeram com que as imagens em movimento começassem a dominar a imaginação do grande público no início do século XIX. 

O autor optou por nos apresentar essa histórica por um processo histórico, a eterna engrenagem de causas, efeitos, agentes e consequências que conduzem os ciclos dos acontecimentos. Sempre no sentido de mostrar ao leitor não apenas a um apanhado de datas, nomes e fatos, mas a compreensão de como a arte e a indústria cinematográfica se desenvolveram. 


A narrativa de Sabadin busca abranger de forma completa a indústria cinematográfica regida em Hollywood, mas tudo começa no cinema mudo. Depois, o autor discorre sobre a era de ouro, acontecida dos anos 1930 aos 1950. Sabadin, então, avança, detalhando a explosão de criatividade ocorrida na década de 1970 com os filmes revolucionários da chamada Nova Hollywood, movimento capitaneado por George Lucas, Steven Spielberg, Francis Ford Coppola entre outros importantes diretores.

A obra ainda traz curiosidades sobre o que aconteceu quando os filmes começaram a falar, por que os alemães inventaram o gênero terror, por que detetives do cinema usam capa e chapéu e como as duas Guerras Mundiais mudaram os filmes.

O cinema comercial é destrinchado através de textos sobre blockbusters, franquias, sequências e remakes. O autor também joga foco no cinema de arte e detalha ciclos importantes como o expressionismo alemão, o neorrealismo italiano e a nouvelle vague francesa.

Como não poderia deixar de ser, o crítico não se esquece da sétima arte produzida aqui no Brasil traçando um panorama da retomada do cinema brasileiro até os dias atuais, destacando os principais títulos da nossa filmografia. Como indica o título, livro é endereçado primariamente a iniciantes, mas tudo é feito com critério e informação, tornando-se essencial ao público interessado.


Vou deixar pra vocês aqui o link de uma ótima entrevista concedida pelo autor Celso Sabadin para a revista Versar. Nela o autor fala um pouco mais sobre o processo de pesquisa para o livro. Vale a pena conferir: https://www.revistaversar.com.br/o-cinema-como-experiencia-coletiva

A série Para quem tem pressa, da editora Valentina, é sempre um bom presente de leitura, até para aqueles que não são muito adeptos dela. Sim, porque como o próprio nome diz, a obra é uma forma de conhecer de forma rápida os principais pontos de determinados temas, que além do cinema aborda assuntos como ciência, mitologia, século 20, mundo e Brasil


Título: A história do cinema para quem tem pressa (exemplar cedido pela editora)
Autor: Celso Sabadin
Editora: Valentina
Páginas: 200
Ano: 2018

8 comentários

  1. Hey Thais! Tudo bem?
    Eu já tinha visto esse livro pelas livrarias que eu passava, e quase comprei ele! Acho que é uma mão na roda pra quem não tem tanto tempo disponível pra estudar a história do cinema mas que quer conhecer mesmo assim.
    Obrigada pelo comentário.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Gostei da dica.. Eu já li um livro semelhante da editora, mas era sobre história. Fiquei curiosa quanto a esse.
    Eu amo seriados, filmes e espero poder em breve conferir o livro que menciona no seu post.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thais

    Confesso que não é o tipo de literatura que me atrai, porém, para os cinéfilos de plantão, é uma ótima pedida. E achei a capa bem bonita!


    Beijos 
    - Tami 
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Thais
    eu adoro essa coleção da Valentina porque acho um ótimo começo pras pessoas aprenderem sobre vários assuntos! Esse em particular é bem legal pra mim porque cursei Publicidade, então o que eu aprendi sobre cinema foi na faculdade mesmo (nunca me interessei muito por cinema antes).

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  5. Oi Thaís, como vai?
    No blog quem leu foi a Kênia, e como você ela também gostou e achou o livro muito interessante.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Me parece um livro muito interessante e vou adicionar à minha lista de leitura.
    Adorei o decorado nas fotos também, ficou uma gracinha.

    Ótimo final de semana e abraços,
    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu já vi alguns livros dessa série e achei super interessante a pegada de tentar atrair os apressadinhos de plantão... rsrs
    Agora não tem desculpa para não ler nada... rs
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
  8. Thaís!
    É um livro para quem como nós gostamos e apreciamos a sétima arte.
    Deve ser um livro fabuloso e ainda não conhecia.
    Gostaria muito de poder aprender mais sobre o cinema.
    Bom final de semana!
    “A moral, propriamente dita, não é a doutrina que nos ensina como sermos felizes, mas como devemos tornar-nos dignos da felicidade.” (Immanuel Kant)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.