28 dezembro 2018

Resenha: As crônicas de Nárnia


É muito raro eu conhecer um livro antes lê-lo. Quando um livro é lançado, eu não caio matando para me inteirar sobre seu conteúdo, ler sinopse, comentários da editora e "indicação de outros autores"; eu sempre espero para ler e tirar as minhas conclusões. Logo, "As crônicas de Nárnia" teve um gostinho de surpresa para mim.

Para ser bem sincero, eu não conhecia mais do que um leão, uma feiticeira, um guarda-roupa, Lúcia, Edmundo, Susana e Pedro. E para quem não conhece mais, assim como eu, tenho certeza que o livro é uma ótima pedida.

A obra completa conta com sete livros de não mais do que 115 páginas cada, que narram com carinho a criação, as confusões e as batalhas do mundo mágico de Nárnia, assim como a montagem do famoso guarda-roupa, que se dá ao fim do primeiro livro.


Apesar da conteúdo bastante fantasioso abrangendo magia e seres mitológicos, todas as histórias são fundamentadas em conceitos éticos e morais, o que, em meu ponto de vista, direciona a obra não apenas ao público infantil. Corroborando com essa ideia, Lewis tem uma linguagem clara, mas pouco trivial. Além disso, seus personagens são sempre dotados de forte inteligência, o que os agrega grande conhecimento de mundo que uma criança em idade igual à deles não teria. Sem contar que ele adora cortar umas cabeças e sujar umas espadas de sangue em suas batalhas.

Nárnia é um país num mundo mágico cujo tempo é extremamente mais veloz do que o nosso. Dessa forma, Lewis encaixa em cada livro um momento muito à frente do tempo referente ao livro anterior, incluindo novos personagens, mas mantendo as referências aos antigos. O que inclui também os personagens que conhecemos, que até o fim do ciclo de Nárnia, deixarão de aparecer.

A caracterização dos personagens de Lewis é sempre muito clara e objetiva. Ademais, somada à narrativa curta de cada livro, na maioria das vezes, não temos tempo de criar nenhum tipo de sentimentos por eles. Entretanto, não julguem as descrições de Lewis pela criação dos personagens, uma vez que o foco da narrativa sempre está em descrever a ambientação.



Enfim, dotada de uma natureza singular e guiada pela fantasia e pela magia, "As crônicas de Nárnia" é sem dúvida o livro que qualquer autor gostaria de ter escrito.


Título: As crônicas de Nárnia (The complete chronicles of Narnia)
Autor: C. S. Lewis
Editora: Martins Fontes 
Páginas: 751
Ano: 2009

10 comentários

  1. Nárnia é uma das minhas séries favoritas, mas falo da série na tv. Ainda não li nenhum dos livros e vou confessar que até vi muito pouco sobre os livros pelo mundo literário.
    Por isso, adorei ver a história acima, assim, dividida facilmente, com livros que não só levam os leitores à Nárnia, mas também aprofundam em todos os personagens,já tão amados!
    Com certeza, quero muito ler todos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Hello.
    Com certeza o autor C.S. Lewis foi um grande escritor de fantasia, preciso arrumar um tempo pra ler As crônicas de Nárnia.
    Gostei dos filmes e estou torcendo para que seja incrível as séries e filmes que a Netflix está desenvolvendo sobre essa saga maravilhosa.

    ResponderExcluir
  3. Li Nárnia há alguns anos e gostei muito. Achei a escrita um delícia e as histórias idem.
    São mais infantis, não me conquistaram tanto, mas foi muito legal acompanhar esses irmãos e os narnianos em suas batalhas.
    As mudanças de caráter e o crescimento dos personagens foi o que mais me marcou.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi, Marcos!!
    Ainda não li Nárnia só fiquei mesmo nos filmes que por sinal, mas ainda tenho muita vontade de fazer essa leitura, pois adoro livros de fantasia.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. O filme passa na televisão direto, mas nunca tive interesse de sentar e assistir ele até o final, não sei o motivo kkk por isso acabo tendo desinteresse no livro também.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Marcos
    Assisti os filmes referente aos livros, mas ainda não li.
    Não sei se tem muita diferença dos livros para o filme, mas gostei muito.
    Quero muito ler esse livro para embarcar nessa aventura com os personagens e todos o seres mitológicos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Marcos,
    Quando li o livro já havia assistido a primeira adaptação, então tinha uma prévia. Mas, mesmo assim foi uma bela surpresa, o autor montou um mundo incrível, maravilhoso, eu amei. Apesar disso eu não consegui ler o último livro, achei bem cansativo, e acabei deixando para uma leitura futura.
    Acredito que é um livro voltado para todos os públicos, o que difere é a interpretação!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Se eu fosse rica (quem começa um comentário assim?) compraria os livros individuais, esse é um dos meus autores favoritos e sempre quero saber todos os detalhes dessa história, imagino um box do tipo Harry Potter (porque não?) mas eu tinha que ser bem rica mesmo, ganhar na loteria, ser amiga do Bruce Wayne ou Tony Stark. Não custa sonhar.

    ResponderExcluir
  9. Por incrivel que pareça eu também só ouvia falar sobre Nárnia, nem sabia o que se tratava a história e essa é a primeira resenha que leio sobre kkk. Eu imaginava que eram livros bem extensos e que falavam sobre guerras e deuses e apenas isso. Foi uma grata surpresa conhecer um pouco mais da história e ver que possui fantasia e magia me deixou curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  10. Ao contrário de você, eu procuro saber tudo sobre um livro antes de comprar. São raras as obras que eu começo a ler sem ter ideia do que é. Li as Crônicas de Nárnia já sabendo o contexto, mas me surpreendi com os detalhes da história, da Criação, coisas que os filmes não mostraram e a relação dos personagens com Aslam, além da moral que o livro passa. Com certeza não são contos só para crianças. C. S. Lewis é um gênio da literatura.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.