08 março 2019

Resenha: Minha vida não tão perfeita

"Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se: essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E sempre que você vir sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar ‘minha vida é isso?’, lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar, às vezes.."
Instagram: o local das fotos e vidas perfeitas, onde é muito fácil – e perigoso – acreditar em tudo o que se vê. E é a partir da ideia de vidas de aparência (ou aparências da vida) que Sophie Kinsella desenvolve a trama de Minha vida (não tão) perfeita.

Vamos conhecer a história de Katie enquanto ela mesma vai narrando sua vida não tão perfeita assim. Como todos nós, Katie foi condicionada a sonhar com a vida perfeita antes dos trinta, foi doutrinada pela sociedade, como todos nós, a ser bem-sucedida assim que saísse da faculdade e que sua vida estivesse nos trilhos tão logo conseguisse o diploma. Mas, como cada um de nós descobrimos que não há um paraíso após a formatura, que não há um trabalho maravilhoso, nem aquele flat incrível nos esperando assim que pegamos o diploma, Katie descobre que ter uma vida dos sonhos em Londres não será nada fácil e talvez ela lhe seja impossível.


O livro é cheio de reviravoltas (sem spoiler, pois está na sinopse da editora) e tudo começa quando Cat simplesmente é demitida por sua chefe e toda aquela vida “perfeita”, que foi inventada para seus amigos e familiares, simplesmente desmorona, lhe forçando a voltar para casa de seus pais, naquele interior que ela queria enterrar. Se você acha isso pouco, acredite, ainda tem mais coisas, pois ela decide ajudar os pais com um novo negócio na área hoteleira e sua antiga chefe decide se hospedar com toda sua família, criando um terremoto emocional para Cat.

Em alguns momentos achei a Katie uma pessoa exageradamente frustrada e muito juvenil, que reclama boa parte do livro, mas numa reflexão mais profunda, é exatamente assim que a nossa geração se comporta. A autora só foi fiel ao nosso dia a dia atual, sem se preocupar com as críticas ou decepções que poderia causar em quem esperava outro caminho para sua história.

O foco do livro não está no romance e, apesar de amar o gênero, eu adorei isso. Sim, a autora nos presenteia com mais um mocinho apaixonante e descreve momentos dignos de arrancar suspiros e frios na barriga, de forma a torcermos pelo casal. Contudo, isso está em segundo plano na história, muito mais ligada à percepção da protagonista da realidade, que muitas vezes se nubla pelas ilusões que a cercam. Amei a mensagem aqui transmitida, um lembrete eficaz de como nos deixamos levar por aparências e, assim, tanto cometemos erros de julgamentos quanto, também, acabamos por esquecer de quem realmente somos. Acima de tudo, Minha vida (não tão) perfeita é uma história de autodescoberta e aceitação, que fala sobre sermos sinceros com nós mesmos e mais empáticos com quem está a nossa volta.


Sinceramente, eu acredito que saí um alguém melhor após essa leitura, nunca fiz questão do Feed lindo, de sorrisos ou sentimentos que não são verdadeiros, mas acreditava que a vida do outro era mais fácil que a minha e hoje eu penso “será mesmo?”, nem tudo é azul, nem tudo é cinza, a vida é feita de várias cores, de altos e baixos e a graça de viver está aí, não na perfeição inventada para render likes.


Livro: Minha vida não tão perfeita 
Autora: Sophie Kinsella
Editora: Record
Páginas: 406
Ano: 2017

12 comentários

  1. Olá,
    Gostei muito dessa premissa, até porque também sou do tipo que acha muita coisa falsa no instagram. Muito enfeite para o meu gosto.
    Amei a dica, ótima oportunidade pra que eu possa conhecer mais da escrita da autora tb.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Foi uma surpresa para mim também o tema abordado e achei muito realista. Espero que goste assim como eu!

      Excluir
  2. Acabei conhecendo o trabalho da autora por este livro e me disseram muitas vezes que não comecei muito bem.rs (que este não era um dos melhores trabalhos de Sophie)
    Sei lá, eu não concordo. Por a personagem traz situações reais, bem cotidianas realmente e esta gama de sentimentos que vão acontecendo em cada página, nos remete a nossa própria vida e isso é incrível!
    Cascas e interiores, bem desta forma!
    Com certeza, super recomendo este livro da autora e tantos outros!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também comecei por ele e ouvi as mesmas coisas. Não posso dizer que amo o livro, mas ele deveria ser lido por todos, inclusive pelas pessoas iludidas nas redes sociais.

      Beijos

      Excluir
  3. Não sou lá de ler tanto livro desse gênero por acabar me decepcionando muitas vezes com personagem muito clichê. Mas achei legal esse por ter toda a questão das aparências e os perrengues reais que a gente passa. A vida de Instagram é uma beleza né. Todo mundo feliz e fazendo coisas incríveis. Mas na realidade nem sempre é assim. Gostei de como a personagem precisa levar um tombo pra aprender a ver as coisas de modo diferente. O que me anima no livro é esse crescimento pessoal dela. Deu vontade de ler. Tem uns assuntos legais na trama e me parece interessante por tudo isso que fala da vida adulta e os padrões.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Adoro os livros da Sophie Kinsella, inclusive já estou com esse, mas ainda não tive a oportunidade de ler, eu gostei bastante do enredo, achei bem atual e conheço várias Cats, acho válido um pouco de choque de realidade para acordamos, e vai ser bem enriquecedor se ver em algumas situações pelas quais nossa protagonista vai passar.

    ResponderExcluir
  5. Adorei, acho que é sempre bom dar uma lida em histórias que retratam a vida real de vez em quando. Infelizmente nós somos moldados a buscar a vida perfeita numa idade que não temos ainda a noção de muitas coisas, creio que errar e quebrar a cara ensina muito mais do que querer buscar a vida perfeita. A internet é um grande ferramente mas que infelizmente precisamos saber usar, ainda mais nos dias de hoje com tantos influenciadores que muitas vezes moldam uma vida perfeita aos seus seguidores. Gostei bastante da premissa e com certeza lerei!

    ResponderExcluir
  6. Cristina!
    Gosto demais da autora porque sempre traz chick-lits interessantes, mas pelo que pude perceber, aqui ela não deu o ar hilário de outros livros dela, mas trouxe um liro mais ligada a realidade da vida de todos nós, mesmo o romance não sendo o foco principal, poder sair com ensinamentos de uma leitura, permite crescimento e isso vale muito mais.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cristina
    Ainda não li nada da autora, conheço um pouco de seus livros pelas resenhas que leio.
    Leio de tudo um pouco e gosto quando a trama não é focada sem romance e trás para o leitor a vida real, ou o que pode acontecer com alguém.
    Ninguém tem a vida perfeita, mas ler algo que nos remete a realidade é bom. Espero ter oportunidade de ler o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Esse livro já está na minha listinha de leitura.
    Acho muito importante a temática do livro, pois hoje em dia as pessoas se importam muito com a aparência: de ter um casamento perfeito, uma casa perfeita, uma vida perfeita! Mas na verdade, muitas vezes isso não passa de aparência. O problema é que ver isso esfregado na nossa cara pelas redes sociais nos faz pensar que nossas vidas reais são horríveis e nos leva sim a comparações, infelizmente...

    Bjinhos
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cristina!!
    Gosto muito dos livros da Sophie Kinsella pois ela sempre nos traz histórias engraçadas e modernas e também por que adoro um bom chick lit!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nada da autora e tenho super vontade de ler. Já havia visto esse livro por alto e achei o título interessante. A resenha me fez olha-lo com mais atenção. Vou ler algo da autora em breve, não sei por qual livro começar. Mas achei "minha vida não tão perfeita" uma boa opção.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.